2017-01-27 12:39:08 -0200 2017-01-27 12:39:08 -0200
sound_and_vision Richard Rodrigo

[Biografia Musical] #2 - Jimi Hendrix

"O blues é fácil de tocar. Mas não é fácil de sentir."

E aí pessoas, para o nosso segundo post biográfico decidi falar um pouco sobre a curta e extremamente influente carreira dele, que é considerado por muitos o maior guitarrista de todos os tempos, Mr. James Marshall "Jimi" Hendrix.

Nascido em Seattle em 27 de novembro de 1942, viveu parte da infância com sua avó índia e ganhou sua primeira guitarra aos 12 anos do pai. Após tocar com algumas bandas locais, serviu o exército americano como paraquedista, tendo sido dispensado por uma torção no tornozelo (na verdade há outra história sobre isso, mas não vamos entrar em detalhes).

Desde cedo possuía muito carisma no palco e inicialmente tocava em bandas de apoio de músicos de Blues e Soul, incluindo nomes famosos como Curtis KnightB.B. King e Little Richards.

Logo formou sua própria banda e foi para Nova York, onde conheceu Frank Zappa que o apresentou ao recém-criado pedal de “wah-wah”, elemento que se tornou uma das principais características de sua música. Durante esse período conhece também Chas Chandler, baixista do The Animals, que o leva para a Inglaterra e o ajuda a formar sua nova banda, o The Jimi Hendrix Experience.

Logo começa a ganhar fãs e ser visto por grandes personalidades como Pete Townshend, Eric Clapton e Jeff Beck, que se surpreendem com seu estilo performático e "distorcido".

Começa a gravar singles que chegam rapidamente no Top 10 britânico, lançando logo em seguida seu primeiro disco "Are You Experienced?" em 1967, o ano auge do Rock Psicodélico. O álbum é considerado um dos melhores discos de estreia da história.

Curiosidade: Esse disco possui diferentes versões na Europa e na América, a diferença se dá em algumas músicas exclusivas de cada uma, sendo "Red House" na primeira e "Purple Haze" na segunda.

No mesmo ano, volta para os Estados Unidos e toca no Monterey Pop Festival, graças ao apoio de Paul McCartney, que se ofereceu como produtor do evento caso aceitassem Hendrix. Uma das cenas mais famosas desse show é a em que Jimi incendeia a própria guitarra (não pela primeira vez).

Enquanto isso, na Inglaterra, sua imagem de “selvagem” e de cheio de recursos para chamar atenção (como tocar a guitarra com os dentes e com ela às costas) continuava a trazer-lhe notoriedade. Entretanto, Jimi se sentia frustado pela maior atenção dada pela mídia e pelo público à sua performance do que à sua música.

Seu segundo álbum "Axis: Bold as Love" quase não é lançado, pois Hendrix esquece a fita com a gravação final do lado 1 do LP em um táxi, perdendo-a. Com a proximidade do prazo de lançamento, os produtores são forçados a fazer às pressas uma remixagem a partir das gravações multi-canais, versão esta lançada em dezembro de 1967, e que não agradou Hendrix por ser inferior à original.

(Algumas músicas são difíceis de se encontrar no YouTube por questões de direitos autorais. Então essa próxima vai acabar sendo só um trecho do filme "Easy Rider" em que a música é tocada)

-- Gostaria de recomendar também a música 'Bold as Love', que não encontrei no YouTube --

A terceira gravação da banda, o álbum duplo "Electric Ladyland" de 1968, era mais eclético e experimental, incluindo uma longa seção de blues, elementos de jazz e um cover de “All Along the Watchtower” de Bob Dylan.

A capa original desse disco foi censurada, pois era uma foto de 19 mulheres nuas, sendo substituída por essa imagem meio alaranjada de Hendrix. (Sim, eu censurei a imagem, por precaução)

Frustrado pelas limitações da gravação comercial, Hendrix decide por voltar aos EUA e criar seu próprio estúdio em New York, no qual teria espaço ilimitado para desenvolver sua música. Mesmo com a gravação problemática, muitas das faixas do álbum mostram a visão de Hendrix se expandindo além da sonoridade original do trio, fato que acabou acompanhado pelo fim da banda em 1969.

--- Desse álbum também acrescento a 'Gypsy Eyes', outra que não se encontra no YouTube ---

Em agosto do mesmo ano Hendrix forma uma nova banda para tocar no Festival de Woodstock. Sua performance sofre atraso e só ocorre na segunda-feira de manhã, com menos da metade do público dos dias anteriores presente (boa parte só de corpo ainda, a alma estava longe rsrs). 

Apesar de notoriamente sem ensaio e desigual,  a apresentação ficou marcada por uma extraordinária versão instrumental improvisada, distorcida e quase irreconhecível do hino nacional norte-americano, The Star Spangled Banner, acompanhada de sons de guerra, como metralhadoras e bombas, produzidos por Hendrix em sua guitarra. A criação desses efeitos na época foi inovadora, expandindo para além das técnicas tradicionais das guitarras elétricas.

Em Agosto toca no Festival da Ilha de Wight e expressa desapontamento no palco em face do clamor de seus fãs por ouvir seus antigos sucessos em lugar de suas novas ideias.

Em 18 de Setembro de 1970, Jimi Hendrix morre em Londres, em circunstâncias que nunca foram completamente explicadas.

Segundo os primeiros depoimentos de sua namorada Monika (que em outras declarações teve detalhes alterados e se tornaram contraditórios), Hendrix teria tomado (sem que ela soubesse), na noite anterior, nove comprimidos de um remédio para dormir que ela utilizava.

Entretanto o médico John Bannister, que o atendeu inicialmente, informou em uma entrevista ao The Times:

"A quantidade de vinho que estava sobre ele era fora do comum. Seus cabelos e sua camisa estavam embebidos, também seus pulmões e estômago estavam completamente cheios de vinho. Eu nunca tinha visto tanto vinho".

Além disso, declarações publicadas no um livro de um ex-roadie de Hendrix, afirmam que o empresário do guitarrista, Mike Jeffrey, teria confessado ter contratado um grupo que teria invadido o quarto de hotel e forçado Jimi a tomar vinho e soníferos. O empresário, que tinha uma apólice de seguro no nome de Hendrix no valor de US$ 2 milhões, morreu em 1973 em um acidente de avião.

(Uma das últimas fotos tiradas de Hendrix, pouco antes de sua morte)

                                        -------------------//-----------------

Então é isso.

Esse foi um resumo da história de um dos mais importantes guitarristas da história.

Algumas pessoas costumam usar a seguinte associação para definir a sua influência: "A guitarra já existia e era usada muito antes de Hendrix, mas foi ele que a ligou na tomada"

Abraços.

41
  • Micro picture
    joanan_van_dort · over 2 years ago · 3 pontos

    Pude ler com calma, agora. Excelente! Obrigado por essa biografia resumida mas muito cheia de conteúdo, ao mesmo tempo! =D

    1 reply
  • Micro picture
    jhonatasantos · over 2 years ago · 3 pontos

    Muito boa publicação. Obrigado por @sound_and_vision ter feito, e pelo @caramatur por ter compartilhado.

    2 replies
  • Micro picture
    riihpeter · over 2 years ago · 3 pontos

    Qualquer coisa relacionada à música é bem vinda! Recomendo uma publicação de Joy Division :DDD

    3 replies
  • Micro picture
    pulsar · over 2 years ago · 3 pontos

    Parabéns pela dedicação desse post. Muito informativo mesmo.

    1 reply
  • Micro picture
    igor_park · over 2 years ago · 2 pontos

    Massa

Keep reading → Collapse ←
Loading...