renansd

Game Designer, jornalista no @joystickterrivel

You aren't following renansd.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • danilodlaker Danilo Rodrigues
    2020-02-05 12:44:49 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    35
    • Micro picture
      1977rider · 2 months ago · 1 ponto

      Bom, só assim pra eu jogar Wolfenstein: Female Beavis and Butthead

      2 replies
    • Micro picture
      hennry · 2 months ago · 1 ponto

      pqp que delicia! ainda bem que nao comprei FF XV

      1 reply
    • Micro picture
      galathar · 2 months ago · 1 ponto

      Cara, tu acha que vale a pena assinar o Xbox Game Pass para PC? No caso pra alguém que só tem o PC como plataforma. Se sim, quais seriam as vantagens que você vê?

      6 replies
  • herbertviana Herbert Viana
    2020-01-19 18:33:08 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    herbertviana checked-in to:
    Post by herbertviana: <p>#img#[682551]</p><p>Esse é o tipo de jogo que eu
    Life is Strange 2

    Platform: Xbox One
    35 Players
    28 Check-ins

    Esse é o tipo de jogo que eu gosto de revirar cada cantinho do cenário, interagindo com tudo o que é possível. Desta vez a DONTNOD nos leva a acompanhar a jornada de dois irmãos que perderam o pai de uma forma trágica.

    Agora sozinhos e sendo procurados pela polícia, os irmãos resolvem abandonam o lar e vão tentar viver na estrada. Apesar das dificuldades, eles acabam recebendo ajuda de um cara que tem como lar o seu carro.

    Capítulo 1 concluído. Gostei do início da história!

    19
  • renansd Renan da Silva Dores
    2020-01-01 00:36:40 -0200 Thumb picture

    A Ascensão (Não-Skywalker) da Força - Star Wars Jedi: Fallen Order

    Medium 3766761 featured image

    Olá, caros leitores! Cá estou de volta depois de muito tempo para falar de uma agradável surpresa de 2019 - Star Wars Jedi: Fallen Order. Desenvolvido pela Respawn Entertainment, produtora responsável por Titanfall 1 e 2 além de Apex Legends, outra surpresa do ano, o game busca inspiração em títulos como Dark Souls, God of War (2018) e Uncharted para apresentar um game muito prazeroso e cativante, ainda que possua algumas falhas. Depois de algumas decepções e polêmicas nos cinemas, Jedi: Fallen Order chega como um alento para os fãs da obra de George Lucas. Vamos conferir?

    A Queda dos Jedi na Visão de um Padawan

    O game conta a história de Cal Kestis, um jovem Padawan que presenciou a execução da Ordem 66, momento em que o Império derrubou a Ordem Jedi matando dezenas de seus membros por meio de um plano Maquiavélico do Imperador Palpatine, infiltrado como Chanceler da agora destruída República. Escondido em um planeta de sucateiros, o jovem aprendiz tenta sobreviver mantendo sua conexão com a Força em segredo, enquanto recolhe sucata junto aos habitantes do lugar. Tudo muda quando a Inquisição, uma divisão especial do Império composta por ex-Jedi, descobre sua localização e seu disfarce cai por terra, e é aí que o jogo começa.

    Cere Junda é uma das companheiras de Cal em sua nova jornada pela galáxia, com um arco narrativo de grande importância. Imagem: EA

    O game se passa pouco depois do terceiro filme cronológico da franquia, "A Vingança dos Sith", e explora um pouco mais desse período riquíssimo em possibilidades para novas histórias. A narrativa é bem desenvolvida, e tudo se encaixa muito bem no universo da saga, fazendo referências a diversos personagens e eventos ocorridos em outros filmes, séries e até jogos. Espere só pelos momentos finais da trama, com uma agradável surpresa para os fãs. O Ponto de atenção fica, porém, para o início da relação de Cal com os personagens secundários Cere Junda e Greez Dritus, seus companheiros constantes na nova jornada. Ainda que muito carismáticos e simpáticos, com seus pontos fortes e fracos que permitem que você empatize com eles facilmente, há uma sensação de que as relações entre os três personagens se estabelecem de maneira um tanto corrida, sem que haja de fato situações em que possam estabelecer confiança um no outro. Ainda assim, as reviravoltas no enredo são envolventes, e as referências e participações especiais manterão você imerso... E com um sorriso de orelha a orelha.

    Um sabre de peso, literalmente

    O maior destaque de Jedi: Fallen Order é seu gameplay. Diferente de diversos games de Star Wars em que você é um Jedi (ou Sith) mega poderoso que lança Wookies ou Stormtroopers para o alto enquanto empala outros com seu sabre de luz, o título se aproveita do status de aprendiz do protagonista para trazer mais peso ao sabre de luz e a seus poderes, com um elemento mais tático e preciso, lembrando bastante famosos títulos Souls-like como o próprio Dark Souls ou Sekiro: Shadows Die Twice, inclusive trazendo mecânicas mais próximas do segundo. O prazer de rebater ataques inimigos para então dar o ataque fatal é indescritível, e tudo é bem balanceado e variado. Uma das maiores conquistas do game, com certeza é sua sensação de progressão: Conforme Cal adquire novos poderes, você se sente cada vez mais poderoso. E quando pensa que não haverá novidades, lá está o game com ainda mais mecânicas de combate, e mais sensação de poder. Não pense, porém que Jedi: Fallen Order é fácil - a dificuldade dos inimigos escala proporcionalmente ao seus poderes, e cada batalha é um momento tenso que exige atenção para que um Game Over não ocorra.

    Não duvide da pontaria dos Stormtroopers - aqui ela é certeira e pode ser fatal. Imagem: EA

    A exploração também é um ponto alto. O Level Design do jogo é fantástico, com cenários amplos, repletos de segredos, bem coesos e conectados. A sequência inicial dita o ritmo do título, sendo digna de um Uncharted da vida. Além disso, os puzzles são relativamente complexos, e podem te deixar coçando a cabeça por muitas vezes. É necessário total atenção ao cenário e a itens que possam permitir interação, bem como a áreas de movimentação. Se mesmo assim você não for capaz de compreender o que está faltando para resolver aquele puzzle, entra aí outro elemento importantíssimo do game - BD-1, talvez o coadjuvante mais carismático de todo o game. Sem dizer uma palavra, o robozinho transmite emoção por meio de seus pulos e dancinhas engraçadinhas de aquecer o coração (especialmente daqueles que se renderam ao Baby Yoda). Além de fofo, o androide auxilia nos momentos de maior aperto no game, seja em um trecho em que você esteja perdido ou para te dar estimulantes para cura, e até mesmo para dar experiência e maiores detalhes da lore do game por meio do escaneamento de inimigos e trechos do cenário.

    BD-1 é seu fiel escudeiro, curando e auxiliando você sempre que necessário. Imagem: EA

    Vale ainda dar destaque às animações, que expressam bem a personalidade de cada personagem, como Cal, andando e atacando de maneira desajeitada, como alguém que ainda precisa de treinamento. A dublagem, disponível em Português brasileiro, também é um ponto alto - as vozes casam muito bem com os personagens, e a sincronia labial raramente é um problema, bem como erros de entonação das falas. Porém, como nem tudo são flores, há momentos em que a movimentação pelo cenário sofre com um pouco de imprecisão, sendo fácil morrer por um erro de cálculo da distância do pulo. Há ainda momentos em que você deve escorregar por longos trechos, cuja jogabilidade é terrível - especialmente em trechos em que você deve fazer múltiplas viradas e movimentos seguidos. Por fim, em áreas pequenas, a câmera pode te deixar na mão, e o combate se torna sofrível. Há ainda que se relatar dos bugs que ocorrem no jogo. Durante minhas sessões de jogatina, presenciei inimigos caindo através de paredes, bem como a própria câmera atravessando partes do cenário e mostrando mais do que deveria. Felizmente, nenhum deles chegou a impedir meu progresso. Ainda assim, já que estamos falando de problemas, hora de entrar no assunto performance.

    Performance de uma galáxia tão, tão distante...

    Star Wars Jedi: Fallen Order é um jogo extremamente bonito, cheio de efeitos visuais de tirar o fôlego. Isso, porém, tem um custo considerável. Jogando em um notebook, equipado com um processador Intel Core i7 8750H, NVIDIA GeForce GTX 1060 e 16 GB de RAM, tive dificuldade em atingir 60 FPS mesmo com todas as configurações definidas para o médio em Full HD. Só consegui atingir certo nível de estabilidade ativando a opção de resolução dinâmica, sendo até possível colocar todos os filtros e efeitos na qualidade mais alta. Esse, no entanto, não é o ponto crítico. Desde que haja um frame rate estável, o game não demanda os almejados 60 FPS. O maior problema fica por conta justamente da estabilidade do título., Quedas de frames, travamentos por segundos (sim, segundos) e até mesmo crashes inesperados no meio da jogatina.

    Jedi: Fallen Order é extremamente bonito, mas sofre com sérios problemas de performance. Imagem: EA

    Há uma visível falta de otimização, reforçada pelo frame rate que não muda, mesmo com mudanças nas opções gráficas. Tais problemas são graves considerando a natureza do título - é necessário precisão em seus movimentos para conseguir derrotar os inimigos. Os problemas de performance afetam a jogabilidade, e por diversas vezes os travamentos, que chegavam a durar 7 segundos, me levaram à morte em momentos cruciais. Fica a expectativa para que a Respawn possa trabalhar com afinco para solucionar tais problemas.

    Uma experiência falha, mas que vale cada segundo

    Mesmo com todos os problemas citados, a experiência do game vale o esforço para lidar com eles. Temos um excelente game da saga aqui, fazendo você vivenciar tensão e diversão em proporções iguais. Cada inimigo proporciona uma luta intensa, exigindo que você aja com cautela e estratégia. O peso de cada ataque, e o prazer de acertá-los só deixa tudo ainda melhor. A narrativa também não fica atrás, e se prova bem mais cativante e coerente do que alguns dos últimos lançamentos dos cinemas (estou olhando para você episódio 9, e estou aberto a discussões).

    Meu Cal de sabre roxo duplo manda um alô.  Imagem: Renan Dores.

    E você leitor? Jogou Star Wars Jedi: Fallen Order? Gostou do game? Não gostou? Comente aí!

    ->Gostou do artigo? Não gostou? Críticas? Sugestões? Comente aí! Seu feedback é muito importante! Lembrando que respeito e educação são muito importantes para uma convivência "de boas".

    ->Compartilhe! Assim como seu feedback, seu apoio também é muito importante para que eu siga escrevendo =D

    1
  • 2018-12-28 11:11:50 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Joystick Terrível Podcast 18 – The Game Awards e jogos de 2018

    Fala Joystickters!!!

    2018 já está no seu fim, mas as festas e comemorações de final de ano não impediram a gente de se reunir em mais um episódio do nosso podcast. Gustavo Biazoli, Rena Dores, Matheus “O Crítico” e nosso convidado especial, Vinicius Szabo, batem um papo sobre os jogos lançados em 2018 e as principais categorias do The Game Awards. Neste episódio: 2028 será o próximo ano dos videogames, Brasil se destacando cada vez mais, fuja dos tentáculos de Call of Cthulhu e esqueça Red Dead do PS2.

    http://joystickterrivel.com.br/joystick-terrivel-p...

    Ouça também no spotify: https://open.spotify.com/episode/0faa2wIlHQHUb7acG...

    Participantes:

    @gustavobiazoli (Host) | @renansd | @thecriticgames | Vinicius Szabo

    -----------------------------------------------------------------------------------------

    Edição completa e Arte: Gustavo Biazoli

    Web Master: Maciel Portugal

    Curtiu nosso podcast? Assine nosso feed www.joystickterrivel.com.br/feed/podcast e compartilhe com a galera, espalhe o Joystick Terrível entre os amigos.

    Criticas, Sugestões, Elogios: mande um e-mail para contato@joystickterrivel.com.br (não esqueça do seu nome completo, profissão e cidade)

    -----------------------------------------------------------------------------------------

    Acompanhe nossas rede sociais:

    Facebook - Youtube - Twitter - Instagram - SITE

    God of War

    Platform: Playstation 4
    1264 Players
    463 Check-ins

    15
  • 2018-10-06 21:41:11 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    Post by joystickterrivel: <p>Pra quem vai ficar em casa no sabadão entra aí n

    Pra quem vai ficar em casa no sabadão entra aí na live pra interagir com a gente! :D

    https://mixer.com/usercsan

    -----------------------------------------------------------------------------------------

    Acompanhe nossas rede sociais:

    Facebook - Youtube - Twitter - Instagram - SITE

    Forza Horizon 4

    Platform: Xbox One
    153 Players
    84 Check-ins

    8
  • natnitro Renata
    2018-10-01 05:48:16 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
    natnitro checked-in to:
    Post by natnitro: <p>(SEM SPOILERS)</p><p>Check-in & Out.</p><p>E aca
    Assassin's Creed Odyssey

    Platform: Playstation 4
    200 Players
    161 Check-ins

    (SEM SPOILERS)

    Check-in & Out.

    E acabou -se a Odisseia... pelo menos por enquanto... @_@

     Comecei o Odyssey com a maior paciência do mundo, tentando seguir o estilo rpg do jogo, mas chegou a um ponto em que a curiosidade matou a gata e ai mandei um foda-se para a enrolação e resolvi voltar ao velho esquema do speedrun, só pra ter uma ideia de como poderia ser a história, ou pelo menos de parte dela... 

    E lá se foram o sábado e o domingo só por conta de maratonar o jogo até terminar pelo menos o modo história, ou até cair de cansaço, seja lá o que viesse primeiro, e enfim essa odisseia grega da Kassandra chegou ao final... Ou ao menos a um deles... \o/

    E pela primeira vez em uma década de AC, tive certeza de que não deve ser açúcar mesmo que colocam no café lá da Ubi, porque a viagem que foi esse final me deixou com mais dúvidas do que respostas, principalmente por ser uma história fragmentada em um rpg, que pode ter nada menos do que uns 9 fucking finais diferentes, que variam conforme as escolhas que fazemos ao longo da jornada...  E se já não bastasse as cronologias históricas do AC já terem virado um caos há uns bons anos, agora com múltiplos finais é que tudo vai ferrar de vez... O_O

    Obviamente sem entrar nos spoilers, meu mindblow preferido foi descobrir que emplacou mais uma teoria que postei aqui , há mais de 1 ano e meio atrás, com ninguém menos do que o Pitágoras no Odyssey, que foi presença 100% certeira... \o/\o/\o/

    No mais, pra quem ainda estiver na dúvida sobre o Odyssey, eis ai as conclusões finais:

    #Não esperem do Odyssey nada parecido com os outros AC até agora...

    Apesar de ser um ctrl+c ctrl+v do Origins, o Odyssey não tem nenhum elemento do creed original, ele basicamente é a jornada pessoal de um mercenário que tenta acertar suas contas com o passado de sua família e ao mesmo tempo é peça chave em algo muito maior do que poderia imaginar...

    E como não tem a presença do creed original e a dessincronização pela morte de inocentes, o jogo pode virar basicamente um GTA grego, porque nada impede ninguém de sair tocando o terror por onde passar e a punição no máximo será aumentar o bounty sobre sua cabeça, o que é algo equivalente ao nível de procurado de outros jogos, e isso atrairá outros mercenários pra tentarem matar você pela recompensa, e isso as vezes atrapalha e muito, porque eles não tem hora e nem lugar pra te atacarem, mas ao mesmo tempo ajuda também, porque são ótimos pra se farmar itens raros e ganhar level mais rápido do que nos guardas comuns...

    Sobre o jogo em sí, não tenham dúvida de que é um dos melhores combates já feitos em um AC até hoje... <3

    #Bem que tentou ser o Witcher 3...

    Basicamente tentaram copiar quase tudo do Witcher 3, mas, na prática, o Odyssey passou longe de ter o mesmo nível de capricho, já que os personagens são muito rasos e com carisma de água de batata, apesar de que até se esforçam pra serem engraçados às vezes, mas você acaba rindo mais é pela tosqueira mesmo... 

    E outra coisa que não ficou legal foram as missões terem ido mais pelo volume massivo do que pela qualidade, e, ao contrário do Witcher 3, onde cada side mission tinha toda uma lore por trás,  no Odyssey há missões que ficaram tão bestas a ponto só de você chegar a um npc, ouvir a historinha boba dele e depois dar 50 dracmas (moeda grega) que a missão já vai estar completa e você ainda recruta ele pra ser lieutenant da sua tripulação... 

    #Fails

    Falando disso, o melhor jeito que acharam pra adaptar um AC pra rpg foi basicamente ripar as cutscenes, onde te contam algo sobre a missão, passando -as para um diálogo bobo onde 90% do tempo você só escolhe entre perguntas sobre "o que é pra fazer", "onde fica tal lugar", "porque você quer  isso" e "lá vou eu"... Só nos outros 10% é que pode aparecer alguma coisa mais interessante como escolher entre quem ajudar ou quem matar, e essas são justamente as que tem mais importância prática para a  história e seus finais diferentes... 

    E a outra coisa em que falharam miseravelmente no Odyssey e até comentei com o Zefie um dia desses, é que tentaram copiar até a putaria do Geraldão também, mas o problema é que quem tentou fazer isso só deve ter lido até hoje "50 Tons de Cinza", porque essa parte da pegação ficou tosca de dar sono... >-<

    No mais, ainda não tem como falar de bugs e afins, até porque joguei bem antes do lançamento e provavelmente ainda virão outros patches day-one e cia, mas, no geral, na versão de PS4, o jogo está bem otimizado e fluído, sem problemas sérios de desempenho, além de uns frames drops ocasionais, umas texturinhas ferradas aqui e uns npcs e bodes bugados ali, mas nada de grave, ainda mais se tratando de um AC no lançamento, onde o fantasma do Unity ainda manda lembranças... 

    (E por falar em bodes, depois do Odyssey, ninguém mais vai olhar pra um deles passando por perto do mesmo jeito... o_O)

    E lá vamos nós de novo, rumo aos outros 8 finais diferentes, mas, com calma dessa vez... :-)

    43
    • Micro picture
      msvalle · over 1 year ago · 4 pontos

      Para quem pensava que AC tinha perdido a identidade com Black Flag, olha o quanto ainda tinha para perder hehe
      Finais diferentes? Matam civis?
      Estou esperando sair a edição "With Dante from DMC" hahaha

      1 reply
    • Micro picture
      raiden · over 1 year ago · 3 pontos

      Mas será que esses finais serão de fato diferentes ou apenas algumas linhas de textos que no final anterior não tinha? Enfim. A sua opinião do combate me agradou! Vou pegar esse AC mas quando rolar uma promoção.

      1 reply
    • Micro picture
      raiden · over 1 year ago · 3 pontos

      A IGN deu 9.2 pro jogo... Concorda @natnitro?? ^^

      https://youtu.be/sF99utFEfk4

      6 replies
  • sikora Rodolfo Sikora
    2018-09-24 02:52:31 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Instabilidades

    Pessoal, apenas para deixá-los a par da situação, estamos passando por um monte de instabilidades por problemas em nosso servidor.

    Notei que algumas pessoas passaram a apoiar mais o projeto financeiramente e nos próximos dias tentarei migrar a alvanista para outro provedor na tentativa de organizar/economizar e manter o site no ar.

    A ajuda de vocês é de extrema importância. Temos o canal de doações via https://apoia.se/alvanista e algumas pessoas fazem doações pelo MOIP, o montante total não chega a R$300, precisamos de R$1500 aproximadamente apenas para manter o serviço no ar. Conto com o empenho e ajuda de vocês.

    ps.: para aliviar a carga no servidor, notificações em tempo real e envio de e-mails estão temporariamente desabilitados.

    143
    • Micro picture
      filipessoa · over 1 year ago · 6 pontos

      Muitíssimo obrigado pela informação e o esforço em manter a rede ativa @sikora!

    • Micro picture
      onai_onai · over 1 year ago · 4 pontos

      Hora de começar a contribuir...

    • Micro picture
      jcelove · over 1 year ago · 3 pontos

      Pra quem queria explicaçao, ta ai.agora é ajudar!

  • gustavobiazoli Gustavo Biazoli
    2018-08-02 11:04:44 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    BIG Festival 2018 - Compilado Joystick Terrível

    Galera, quero compartilhar com vocês alguns vídeos que eu + a equipe do @joystickterrivel produzimos no BIG Festival 2018,  que rolou entre os meses de Junho e Junho. Tem 2 especiais apresentando alguns jogos do evento (boa parte brasileiros) e 3 entrevistas com desenvolvedores; do No Heroes Here, Mana Spark e Tetragon.

    Achei que o resultado final ficou bem legal e como não é fácil ter canal no youtube hoje em dia estou compartilhando novamente esses vídeos com vocês. Espero que curtam! 

    Um abraço

    No Heroes Here

    Platform: Playstation 4
    2 Players

    23
    • Micro picture
      juray · over 1 year ago · 2 pontos

      Estou Tweetando! E salvando aqui pra assistir depois com calma!

      3 replies
  • 2018-08-01 09:53:18 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    O Charme de Sound Shapes

    Um simples jogo de plataforma composto por música e ritmo. @renansd apresenta todo o charme de Sound Shapes.

    http://joystickterrivel.com.br/o-charme-de-sound-s...

    -----------------------------------------------------------------------------------------

    Acompanhe nossas rede sociais:

    Facebook - Youtube - Twitter - Instagram - SITE

    Sound Shapes

    Platform: Playstation 4
    206 Players
    38 Check-ins

    8
  • 2018-07-07 10:29:13 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Site REVIL lança trailer dublado de Resident Evil 2 Remake

    No último domingo (1 de julho) o site REVIL (https://residentevil.com.br) divulgou um trailer dublado por profissionais como Felipe Grinnan (Leon S. Kennedy), Mauro Ramos (voz de rádio), Ettore Zuim (Policial 1) e Renan Gonçalves (Marvin Branagh), como parte de uma ação para incentivar os produtores a lançarem oficialmente uma versão em PT/BR para o game .

    Se você ainda não viu, confira abaixo o resultado:

    Seria muito bacana se a CAPCOM aprovasse hein?! Pelo menos aqui, a Alva Dublagens já aprovou, kkk ;)

    Resident Evil 2 Remake

    Platform: Playstation 4
    416 Players
    168 Check-ins

    34
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...