2019-02-14 19:14:09 -0200 2019-02-14 19:14:09 -0200
renanmotta Renan M. Sampaio Motta Featured

A Maldita Expectativa

Single 3703754 featured image

De uns tempos para cá nós vivemos a publicidade do hype. Tanto acontece entre os consumidores quanto ao marketing das empresas. E na indústria dos games há um evento para justamente alimentar a expectativa: a E3. Onde teoricamente montam o melhor trailer e/ou gameplay para apresentar e causar o alvoroço entre os jogadores. E isso é o que hoje alimenta a indústria.

A expectativa gerada pelo marketing eu considero o pior, pois é no momento da divulgação que a empresa demonstra qual a proposta do seu produto. E se o resultado não alcança o prometido, a percepção quanto à qualidade da obra pode decair - e eu diria: com razão. É como se fosse uma propaganda enganosa. É só imaginar o ocorrido com No Man’s Sky. O jogo tinha as suas falhas naturais, mas a promessa piorou ainda mais o resultado.

E em muitos casos, o hype acontece pelo padrão de qualidade rotineiro de certa empresa, como a Rockstar e a Naughty Dog. Depois que vimos toda a franquia de GTA evoluir e o incrível mundo de Red Dead Redemption ser apresentado, assim como Uncharted e The Last of Us chegaram ao mercado, não conseguimos esperar por menos. O que é óbvio. E isso altera muito a nossa percepção. E diria que é um caso infeliz. A expectativa facilmente pode não ser atendida e então culpamos a obra anterior, que era boa demais para o momento. Isso realmente acontece. Ou como o anterior foi um marco e o atual não impactou, começam a espalhar a ideia de que é um jogo fraco; onde muitas vezes não procede. É apenas uma infeliz comparação.

Só uma observação... Quando falamos de uma sequência, é óbvio que devemos analisar comparando com o anterior. Mas o que estou discutindo aqui é quando um jogo é muito rebaixado erroneamente.

E claro, o hype muitas vezes não é de culpa da empresa. Dependendo do gosto pessoal, o público pode elevar a expectativa mesmo que sem motivos. Um exemplo simples: João adora jogos indies de plataforma e recentemente viu um simples trailer, sem mostrar nada de importante, de um novo game desse estilo. E como está há um tempo sem jogar algo novo, agora ele quer, mais do que nunca, colocar as mãos no novo produto anunciado.

Não há nada demais no anúncio, mas basta pertencer ao principal gosto pessoal que a mágica do hype acontece.

Independente da origem do hype, ele mais danifica do que ajuda a experiência da obra. Por isso muitos trabalham a sua expectativa para ser o mais baixo possível. Mas será que isso é positivo? Creio que esperar menos de um jogo também seja danoso. Nesse caso, podemos elevar uma obra que na verdade cometeu muitas falhas. Como já se espera algo de fraco para ruim, qualquer brilho que tenha na obra vai saltar aos olhos, trazendo uma avaliação equivocada do todo.

Para o consumidor comum, isso não importa, mas como fica para os que trabalham com crítica e para aquele que gosta de participar da discussão? Basicamente, a expectativa sempre vai modificar o resultado. Em termos de números, um jogo que mereça 10 pode receber um 8 (culpa do hype), e um que mereça 7 pode receber até mesmo um 10 (expectativa baixa).

Mas se for para trazer um vilão, eu elejo a baixa expectativa. É ruim para qualquer indústria quando uma obra recebe grandes louros quando ela não fez por merecer. Ajuda a deteriorar o senso crítico de quem consome e faz com que o mercado tenha um parâmetro baixo. Quando o público se torna menos crítico, menos exigente, os produtos passam a ter menos carinho em suas produções. Aí o consumidor comum, uma hora, vai ser afetado, pois vai ser um mar de mediocridade tão grande que até mesmo ele vai sentir a falta de substância.

É uma verdade que controlar o hype é extremamente difícil. Acredito que com o estudo técnico é possível controlar melhor. É preciso entender o processo de criação da obra para saber misturar o gosto pessoal e o técnico. Mas nada será perfeito e não há uma real solução para isso. Talvez, apenas não esperar simplesmente nada seja o melhor a se fazer. Mas você consegue retirar essas emoções? Eu tento, mas aqui estou eu, tendo comichão para The Last of Us Part II sair logo.

The Last of Us

Plataforma: Playstation 3
11398 Jogadores
1136 Check-ins

28
  • Micro picture
    kess · 1 mês atrás · 3 pontos

    O bom é quando ficamos Hypados e o jogo entrega, como aconteceu com o Resident Evil 2 Remake, ainda que não seja perfeito, entregou muito do que a galera queria...

    1 resposta
  • Micro picture
    gorilouco · 1 mês atrás · 3 pontos

    Depois de Watch Dogs, nunca mais criei hype pra jogo nenhum.
    Em relação a TLOU 2, acho que a galera que curte bastante o game, e coloca o primeiro jogo da franquia no topo da lista de melhores jogos de todos os tempos (que nem eu, hehe) deveria diminuir essa expectativa e tomar muito cuidado pra não se decepcionar, caso o jogo tenha uma queda de qualidade em relação ao primeiro.

    1 resposta
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · 1 mês atrás · 2 pontos

    Hype é uma merda.
    A paixão por algo também...
    Por exemplo, sem saber se seria bom ou ruim, comprei RE2 REMAKE.
    O mesmo fiz com TOEJAM & EARL a ser lançado agora primeiro de março...
    ...
    E quando a empresa nos engana? É tenso....kkkk
    ALIEN COLONIAL MARINES teve que pagar multas exorbitantes para todos que sentiram se lesados...
    ...

  • Micro picture
    jonomaia · 1 mês atrás · 2 pontos

    um dos exemplos mais bizarros pra mim de alimentação de hype é com "Rage 2". um jogo desenvolvido por uma empresa que parece estar presa no mesmo tipo de jogo há anos desenvolvendo uma sequencia pra um jogo que foi objetivamente abaixo do esperado pela maioria e um fracasso por muitos mas mesmo assim é comentado como se fosse a sequencia mais esperada do mundo.

    Acho que essa questão do hype se relaciona um pouco com a mesma coisa que circunda pelas redes sociais no geral. Participar do hype é basicamente se incluir num grupo, participar de uma comunidade (mesmo que falsa) e se sentir acolhido por ter vozes semelhantes a sua num mundo em que as diferenças entre nós são cada vez mais visíveis. tanto é que se você tenta "escapar da bolha" publicamente ou levantar a possibilidade de dúvida, você é basicamente atacado por muita gente que te ve como um "traidor do movimento" hahahahahaha

    Sobre controlar o hype, é dificil mesmo... acredito que no fim das contas, só acabamos aprendendo ou criando resistência com as decepções. lembro de ter criado uma expectativa enorme na epoca dos lançamentos como Far cry 3 e Mortal Kombat X (as unicas e ultimas pré-compras que fiz na vida) e a decepção tanto pelo jogo quanto por problemas tecnicos que tive foi o suficiente para diminuir e muito o que espero pro MK11 e sobre far cry, abandonei a série no terceiro mesmo haahhahaah

  • Micro picture
    speedhunter · 1 mês atrás · 2 pontos

    Ótimo texto!
    Eu particularmente acho impossível controlar o hype. É algo que envolve um conjunto de fatores que em muitas vezes, são maiores que nossa razão. TLOU 2 é um exemplo disso! Por mais que tento fingir que não ligo pela demora do lançamento, a cada novo grande evento de games vem novas expectativas.

    O que tento fazer é valorizar meu dinheiro. Sempre tento analisar um produto pelo o que ele pode me oferecer, se ele tem probabilidade de me proporcionar boas horas de jogatinas, compro independente da nota que ele recebeu no metacritic.

  • Micro picture
    artigos · 1 mês atrás · 1 ponto

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...