2018-04-25 18:07:33 -0300 2018-04-25 18:07:33 -0300
renanmotta Renan M. Sampaio Motta Featured

Se tornou enjoativo, mas me diverti MUITO!

Single 3623376 featured image

Se pararmos para racionalizar, analisar um jogo não é uma tarefa fácil. É muito diferente pensarmos a indústria de jogos como fazemos com o cinema, por exemplo. O fator “jogabilidade”, a interação direta entre consumidor e produto só acontece no video game. Por isso temos que pensar bem sobre essa indústria.

O foco que quero dar diz respeito à jogabilidade em si. O tempo de gameplay e o experimento das mecânicas.

Muitas vezes reclamamos de um jogo por ele ser repetitivo e/ou enjoativo. Mas será que em todas essas vezes paramos para refletir sobre isso? Não estou entrando na discussão “repetição x identidade”, mas do simples fato de sentir que o jogo se tornou enjoativo.

E queria falar brevemente: um jogo pode estar sendo repetitivo e enjoativo devido ao mal uso do jogador. Talvez você esteja se focando muito com atividades não muito importantes. Às vezes é uma questão de administração do que se fazer dentro do jogo. Também, e obviamente, acontece o cansaço de se jogar pelo jogo não te apresentar novas situações, seja em desafio, mecânica ou até mesmo na narrativa.

Obviamente que repetitividade é um problema e é possível o estúdio pensar em sua obra de forma eficaz quanto à estrutura, mas às vezes o enjoo é inevitável, principalmente quando falamos em jogos open world. A liberdade e a vasta quantidade de atividades podem chegar à um momento nauseante. Mas vamos parar e analisar; em que momento você sentiu que o jogo se perdeu na repetição? Depois de 30 horas de jogo? Pense que há muito valor sobre um produto que consiga te prender por 30 horas.

É claro que a experiência completa pode estar sendo afetada e podemos criticar o todo junto à jornada de finalização do jogo, mas às vezes a experiência está na jornada.

Pense que por 30 horas você se tornou um guerreiro medieval, explorou toda uma cidade numa realidade histórica do passado, imergiu na sensação de ser um forasteiro num ambiente “redneck”. Mesmo que muita coisa se perca até você finalizar o jogo, saiba que é muito positivo ter passado 30 horas de diversão com o referente produto. E esse tempo, vinculado à sensação de se jogar, é bem provável que tenha parecido que a duração dessa aventura fosse menor, tamanha imersão e diversão.

E o que entretém essa pessoa por tanto tempo com algo aparentemente ruim ou que apenas sofra da repetição? Isso é extremamente relativo. É bem provável que haja um ponto de alta qualidade que seja o suficiente para prender essa pessoa. Seja pelo roteiro, pela jogabilidade, pela ambientação ou a junção disso tudo. Se tem alguma relação de interesse entre público e produto, temos que olhar positivamente até para o que está negativo.

Valorize cada minuto que esteve preso à um jogo. Não taque numerosas pedras por você ter se enjoado e percebido que há muita repetição depois de TANTAS horas de gameplay. Também não estou pedindo para perder o senso crítico. Ou seja, digo que é possível sermos “racionais” dando uma nota baixa para um jogo, mas que ainda assim recomendamos por termos nos divertido tanto. E isso é a base fundamental de um jogo, o seu “entretenimento mecânico”.

Essa foi uma breve explanação sobre a questão de um jogo se tornar, com o tempo, repetitivo. Há games que já demonstram essa repetição desde o início e não tendo nada que prenda o jogador, a desistência acontecerá bem mais rápida. Aqui eu quis dar um valor positivo para uma situação específica. Retornarei com outros artigos para refletir novamente sobre o assunto, sendo mais crítico sobre outras questões.

The Elder Scrolls V: Skyrim

Platform: PC
16742 Players
899 Check-ins

39
  • Micro picture
    harpuia · 12 months ago · 3 pontos

    Chega a ser engraçado. Eu não tenho problema com repetição, então nunca largo um jogo por ele se tornar repetitivo, mas nunca tinha parado pra pensar por esse lado das 30 horas que você citou. Muitas vezes nos prendemos tanto à experiência como um todo que, se ela não nos satisfaz "até a última gota", temos o costume de desconsiderar completamente o que ela já proporcionou.

  • Micro picture
    darlanfagundes · 12 months ago · 3 pontos

    Só posso dizer uma coisa sobre isso: eu não aguento mais ver Battle Royals...rsrsrsrs... parece que só tem isso em todo lugar agora...chega dá uma ginge.

  • Micro picture
    kess · 10 months ago · 2 pontos

    Senti um pouco dessa repetição no modo online de GTA. Mas descobri que não estava fazendo tudo o que podia, e acabei indo bem mais longe do que esperava...

  • Micro picture
    matheusrodr · 10 months ago · 2 pontos

    Concordo plenamente com o ponto que vc abordou, o que sempre me leva a verificar certas analises de jogos dentro da Steam por exemplo, a pessoa tem muitas vezes centenas de hora no jogo e escreve uma critica baseada somente em reclamações e defeitos do jogo. Entendo que o jogo pode ter muitos problemas, mas caramba, prendeu sua atenção muitas vezes por mais de 100 horas, algo de bom tem ai ou vc é muito Masoquista ..rsrsrs.
    Acho importante isso que você apontou da repetição, muitos jogos, mesmo single players, normalmente são baseados em loops de repetição, só que as vezes são tão bem construídos que as pessoas não percebem isso, o que torna pra mim a obra em si muito boa. Um exemplo é o GTA V , é um loop de repetição de Heists, digo a história principal, você aprofunda um pouco nos personagens, começa a fazer missões de preparação para o Heist, faz a missão do Heist, e alguma de fuga (talvez), mas é bem construído que fica as vezes imperceptível. Porém tem jogos que o loop fica fraco e perceptível, que pra mim é o ponto que perde o jogador logo no começo.

  • Micro picture
    ellycruzz · 10 months ago · 2 pontos

    Em Recore confesso que o que me prende mais é o Mack kkkkk O jogo é bom, os puzzles sao divertidos de passar. Mas tem muitas coisas repetidas.
    Pensei sobre isso, realmente quando tem um mascote ou bichinho traz mais proximidade com o jogo na minha opinião.
    As vezes atrapalha tbm, como, no meu caso, em Fallout 4 que eu ficava mais preocupada com o meu cachorrinho machucado do que em fugir do boss kkkkk

  • Micro picture
    artigos · 12 months ago · 1 ponto

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

Keep reading → Collapse ←
Loading...