renanmotta

Nada melhor, no mundo do entretenimento, do que a experiência de um video game

Você não está seguindo renanmotta.

Siga-o para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2019-03-08 14:13:46 -0300 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>Finalmente comecei e senti um prazer maior na jo - Alvanista
    NiOh: Complete Edition

    Plataforma: PC
    47 Jogadores
    17 Check-ins

    Finalmente comecei e senti um prazer maior na jogabilidade dele do que na série Souls. Acho que prefiro a vertente mais ágil. Com isso acho que vou adorar Bloodborne e Sekiro.

    5
  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2019-03-07 23:54:32 -0300 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>Esse jogo é bem criativo e uma grande metáfora q - Alvanista
    The Gardens Between

    Plataforma: PC
    13 Jogadores
    8 Check-ins

    Esse jogo é bem criativo e uma grande metáfora que emociona ao chegar ao final. Pode ser zerado em 1h, mas a experiência vale cada minuto.

    2
  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2019-02-14 19:14:09 -0200 Thumb picture

    A Maldita Expectativa

    Medium 3703754 featured image

    De uns tempos para cá nós vivemos a publicidade do hype. Tanto acontece entre os consumidores quanto ao marketing das empresas. E na indústria dos games há um evento para justamente alimentar a expectativa: a E3. Onde teoricamente montam o melhor trailer e/ou gameplay para apresentar e causar o alvoroço entre os jogadores. E isso é o que hoje alimenta a indústria.

    A expectativa gerada pelo marketing eu considero o pior, pois é no momento da divulgação que a empresa demonstra qual a proposta do seu produto. E se o resultado não alcança o prometido, a percepção quanto à qualidade da obra pode decair - e eu diria: com razão. É como se fosse uma propaganda enganosa. É só imaginar o ocorrido com No Man’s Sky. O jogo tinha as suas falhas naturais, mas a promessa piorou ainda mais o resultado.

    E em muitos casos, o hype acontece pelo padrão de qualidade rotineiro de certa empresa, como a Rockstar e a Naughty Dog. Depois que vimos toda a franquia de GTA evoluir e o incrível mundo de Red Dead Redemption ser apresentado, assim como Uncharted e The Last of Us chegaram ao mercado, não conseguimos esperar por menos. O que é óbvio. E isso altera muito a nossa percepção. E diria que é um caso infeliz. A expectativa facilmente pode não ser atendida e então culpamos a obra anterior, que era boa demais para o momento. Isso realmente acontece. Ou como o anterior foi um marco e o atual não impactou, começam a espalhar a ideia de que é um jogo fraco; onde muitas vezes não procede. É apenas uma infeliz comparação.

    Só uma observação... Quando falamos de uma sequência, é óbvio que devemos analisar comparando com o anterior. Mas o que estou discutindo aqui é quando um jogo é muito rebaixado erroneamente.

    E claro, o hype muitas vezes não é de culpa da empresa. Dependendo do gosto pessoal, o público pode elevar a expectativa mesmo que sem motivos. Um exemplo simples: João adora jogos indies de plataforma e recentemente viu um simples trailer, sem mostrar nada de importante, de um novo game desse estilo. E como está há um tempo sem jogar algo novo, agora ele quer, mais do que nunca, colocar as mãos no novo produto anunciado.

    Não há nada demais no anúncio, mas basta pertencer ao principal gosto pessoal que a mágica do hype acontece.

    Independente da origem do hype, ele mais danifica do que ajuda a experiência da obra. Por isso muitos trabalham a sua expectativa para ser o mais baixo possível. Mas será que isso é positivo? Creio que esperar menos de um jogo também seja danoso. Nesse caso, podemos elevar uma obra que na verdade cometeu muitas falhas. Como já se espera algo de fraco para ruim, qualquer brilho que tenha na obra vai saltar aos olhos, trazendo uma avaliação equivocada do todo.

    Para o consumidor comum, isso não importa, mas como fica para os que trabalham com crítica e para aquele que gosta de participar da discussão? Basicamente, a expectativa sempre vai modificar o resultado. Em termos de números, um jogo que mereça 10 pode receber um 8 (culpa do hype), e um que mereça 7 pode receber até mesmo um 10 (expectativa baixa).

    Mas se for para trazer um vilão, eu elejo a baixa expectativa. É ruim para qualquer indústria quando uma obra recebe grandes louros quando ela não fez por merecer. Ajuda a deteriorar o senso crítico de quem consome e faz com que o mercado tenha um parâmetro baixo. Quando o público se torna menos crítico, menos exigente, os produtos passam a ter menos carinho em suas produções. Aí o consumidor comum, uma hora, vai ser afetado, pois vai ser um mar de mediocridade tão grande que até mesmo ele vai sentir a falta de substância.

    É uma verdade que controlar o hype é extremamente difícil. Acredito que com o estudo técnico é possível controlar melhor. É preciso entender o processo de criação da obra para saber misturar o gosto pessoal e o técnico. Mas nada será perfeito e não há uma real solução para isso. Talvez, apenas não esperar simplesmente nada seja o melhor a se fazer. Mas você consegue retirar essas emoções? Eu tento, mas aqui estou eu, tendo comichão para The Last of Us Part II sair logo.

    The Last of Us

    Plataforma: Playstation 3
    11394 Jogadores
    1135 Check-ins

    28
    • Micro picture
      kess · 1 mês atrás · 3 pontos

      O bom é quando ficamos Hypados e o jogo entrega, como aconteceu com o Resident Evil 2 Remake, ainda que não seja perfeito, entregou muito do que a galera queria...

      1 resposta
    • Micro picture
      gorilouco · 1 mês atrás · 3 pontos

      Depois de Watch Dogs, nunca mais criei hype pra jogo nenhum.
      Em relação a TLOU 2, acho que a galera que curte bastante o game, e coloca o primeiro jogo da franquia no topo da lista de melhores jogos de todos os tempos (que nem eu, hehe) deveria diminuir essa expectativa e tomar muito cuidado pra não se decepcionar, caso o jogo tenha uma queda de qualidade em relação ao primeiro.

      1 resposta
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 1 mês atrás · 2 pontos

      Hype é uma merda.
      A paixão por algo também...
      Por exemplo, sem saber se seria bom ou ruim, comprei RE2 REMAKE.
      O mesmo fiz com TOEJAM & EARL a ser lançado agora primeiro de março...
      ...
      E quando a empresa nos engana? É tenso....kkkk
      ALIEN COLONIAL MARINES teve que pagar multas exorbitantes para todos que sentiram se lesados...
      ...

  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2019-02-12 14:34:21 -0200 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>Terminado lada A do Leon. Capcom está de parabén - Alvanista
    Resident Evil 2 Remake

    Plataforma: PC
    105 Jogadores
    67 Check-ins

    Terminado lada A do Leon. Capcom está de parabéns, apesar de alguns problemas, principalmente no roteiro. Agora é lado A da Claire com a namorada. Botar ela pra se cagar de medo.

    2
  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2019-01-01 22:21:05 -0200 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>É aquela coisa... Repetitivo pa caboges, mas não - Alvanista
    Assassin's Creed Odyssey

    Plataforma: PC
    34 Jogadores
    13 Check-ins

    É aquela coisa... Repetitivo pa caboges, mas não desgrudo da Grécia

    5
    • Micro picture
      lipherus · 3 meses atrás · 2 pontos

      Fala com Sócrates que ele vai revigorar seu ânimo xD

  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2018-12-23 12:42:19 -0200 Thumb picture

    O amadurecimento da TGA

    Medium 3692920 featured image

    Em tempos de anúncio de goty, o público esperava sempre o óbvio; um jogo de escopo grande (mundo aberto), de uma empresa renomada, de maior hype e com todos da mídia elevando o produto.

    Porém isso ficou para trás. O TGA recebe votação da própria indústria e da crítica “especializada”. Isso permitiu uma visão diferente para a premiação. Podemos colocar o TGA 2017 no mesmo pacote do de 2018. O padrão do goty seria ver Horizon Zero Dawn como vencedor, pela sua complexidade de mecânicas, narrativa e o mundo, mas tivemos Breath of The Wild levando o prêmio, mesmo que o produto da Nintendo seja considerado um mundo aberto caindo na ideia da premiação óbvia.

    Basicamente, em 2017 e 2018 vimos uma premiação focada na inovação e na importância do produto para a mídia em viés de discussão sobre o meio. Então você me pergunta: Red Dead Redemption 2 não foi importante? Sim, claro que foi. Em termos de escopo e detalhes para um mundo aberto, RDR2 no momento é único. Porém o que foi apresentado já vimos em outros momentos. Tudo com relação às mecânicas e a complexidade do mundo já foram feitos. RDR2 só ampliou (não que isso seja um demérito). Diferente de GoW, que renovou uma franquia estabelecida, trazendo até mesmo polêmica entre os fãs mais ferrenhos dos jogos anteriores.

    GoW é o amadurecimento da mídia. Claro que já tivemos jogos, até mesmo AAA, que colocaram em sua narrativa um drama de mais seriedade, assim como o próprio tema: paternidade/aprendizado. Mas a aventura de Kratos é quase que uma metáfora entre o velho e o novo. Atreus e Kratos representam essa discussão. E o fato disso ter acontecido numa franquia “velha”, de muitos jogos, com uma grande base de fãs estabelecida, traz um impacto considerável. É diferente quando vemos a narrativa e mecânicas de The Last of Us, por exemplo. Ele é um jogo novo. Não há os mesmos riscos.

    E Breath of The Wild nos ensinou sobre o que mais importa na mídia: o conteúdo relevante em sua mecânica e aventura. Um mundo aberto que não tem como recheio o superficial e o repetitivo. Que não é preenchido por pontos de interesses desinteressantes. E que é importante você saber se influenciar por outras obras, manter ainda a sua identidade e cair de cabeça em sua proposta.

    Voltando às comparações, The Last of Us trouxe um nível de narrativa que colocou a expectativa de novas obras em um novo patamar, mas GoW mostrou que a mudança é muito bem vinda, mesmo que seja numa obra aparentemente intocável em sua estrutura. E os mundos abertos da Rockstar são sempre marcos devido à complexidade, mas Breath of The Wild trouxe a visão de um belo level design inteligente e que o mundo pode ser 100% aproveitado sem ser repetitivo.

    Agora nós esperamos que o TGA possa sempre surpreender e as próximas premiações possam ser não tão óbvias. Não basta apenas ser uma empresa aclamada com uma franquia renomada. É necessário fazer a diferença. Criar um produto que eleve a mídia a novos níveis de discussão.

    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    929 Jogadores
    411 Check-ins

    38
    • Micro picture
      kratos1998 · 3 meses atrás · 2 pontos

      Texto foda! Parabéns!!

    • Micro picture
      lordsearj · 3 meses atrás · 2 pontos

      Ótima análise

    • Micro picture
      kess · 3 meses atrás · 2 pontos

      É bom que a premiação seja algo que possamos confiar, e está de parabéns por essa análise.

  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2018-12-09 11:29:49 -0200 Thumb picture

    Entenda por que Red Dead Redemption não foi GOTY

    Medium 3689914 featured image

    UM OBS MUITO IMPORTANTE

    RDR2 me prendeu por 1 mês de conteúdo. E como fã do primeiro jogo, que está dentro do meu top10, não venho aqui para massacrar RDR2, apenas mostrar os pontos em que me fazem acreditar que God of War é o melhor jogo do ano.

    VAMOS LÁ

    É óbvio que RDR2 tem escopo para receber tal prêmio. Inclusive a disputa só se mostra válida apenas entre ele e GoW. O nível de qualidade de produto com os demais é gritante. Mas apesar de ter escopo, RDR2 é apenas uma evolução do que já vimos no primeiro jogo e em GTAV. Não há inovação, apenas ainda mais complexidade, que trouxe diversas discussões sobre a sua funcionalidade; o realismo X diversão.

    E vamos ser sinceros: a campanha principal, o enredo e as missões, são mais impressionantes do que a aventura de Kratos e seu filho? Muitos podem considerar RDR2 um retrocesso do que vimos em GTAV, principalmente com relação às missões de assalto. Além de RDR2 ter sérios problemas de repetição em sua narrativa e quebra de imersão(o que torna o prêmio de narrativa do ano sem sentido). A Rockstar vendeu o jogo como um produto de máxima interação. Tudo o que você fará terá consequências, reações no mundo, porém na prática isso não acontece.

    Apenas um exemplo: você pode causar um atentado terrorista em uma cidade, com os federais colocando a sua cabeça a prêmio, mas se houver uma missão na mesma cidade, esse fator será totalmente descartado.

    Bem, o que quero mais focar é na experiência artística. RDR2 é um mundo incrível e vivo e claramente poderá marcar a indústria, mas God of War é um produto de extremo risco e que conseguiu alcançar a excelência. Imagina pegar uma franquia estabelecida de muitos anos, vários jogos, e escolher modificar tudo, extremamente tudo. Além de inovar, Corey Barlog conseguiu entregar o prometido com competência.

    God of War possui uma narrativa quase que impecável. Em nenhum momento o jogador é retirado da imersão. Por mais que sintamos a falta de grandes cenas com grandes batalhas contra chefes, GoW entrega uma belíssima aventura dentro da cultura nórdica. E o principal: as noções do bom enredo e boa direção estão presentes. A Santa Monica usa cinematografia para representar o seu game, e nesse aspecto ele é, sem dúvida, o melhor do ano. Um enredo em que amarra a história e não conta tudo explicitamente. A comunidade mantém o jogo vivo até hoje com teorias e descobertas dentro do jogo perante a história. Ao mesmo tempo em que você entende o que é explicitamente contado, há muita informação que precisa ser decodificada pelo jogador. E isso é primoroso para quem estuda e pratica escrita.

    RDR2 é mais direto, mais óbvio, mesmo que represente muito bem a relação entre personagens (o ponto mais forte da escrita). E basicamente a história se resume em: a gangue efetua um assalto, algo dá errado, eles fogem, se estabelecem em outro lugar... e esse processo se repete em todo o jogo. Fora que a narrativa se estende um pouco e o corte final é corrido e brusco. Claro que aquele que não jogou o primeiro ficará muito impactado, mas devemos considerar que a experiência de RDR2 pressupõe que o jogador já tenha passado pela aventura de Marston.

    Mecanicamente é interessante, o mundo é interessante, mas RDR2 é mais voltado para o orgasmo técnico do que para a experiência narrativa completa e exemplar.

    God of War

    Plataforma: Playstation 4
    929 Jogadores
    411 Check-ins

    41
    • Micro picture
      muser · 3 meses atrás · 4 pontos

      As vezes esse GOTY faz todo sentido outras vezes não...
      Sua opinião inicialmente é igual a minha, RDRII não poderia levar porque é a mesma coisa que o primeiro, só que mais bem feito, quanto a GoW, eles reformularam tudo além de mudar só a cultura.

      Em 2010 aconteceu a mesma coisa, RDR surgiu pra bater de frente com GoWIII, e RDR levou a melhor porque tinha apresentado um mundo aberto totalmente diferente e complexo (pra época) num jogo da Rockstar (que já tinham GTA IV no catálogo).
      Enquanto GoWIII foi mais do mesmo, mas dessa vez usando todo o poder gráfico do PS3 na época.

      Diríamos que esse ano foi uma revanche, 1x1 pra cada.
      Eles podem se enfrentar de novo ainda, a Rockstar terminou a história de RDR, mas eles podem explorar mais do RDR (Revolver) ainda ou criarem uma outra franquia de velho-oeste, enquanto a Sony tem toda uma história pra concluir ainda com o Kratos na era nórdica.

      1 resposta
    • Micro picture
      zecariocaxbox · 3 meses atrás · 2 pontos

      @renanmotta Você demonstrou um ponto de vista interessante e bem compreensível, mas devo discordar pela escolha de jogo do ano. O jogo tem uma história impecável, mesmo sendo o pior mecanicamente na franquia GoW, desvirtuando o sentido original da série... O próprio Stan Lee em visita a Santa Mônica em 2008 brincou dizendo: "Talvez possamos tentar algo novo, um jogo com um monte de diálogos, eu aposto que seria um estouro". Muito da fama do novo God of War foi criada a partir de uma construção feita pela mídia afirmando que o jogo seria mais maduro, o que, ironicamente, resultou numa história já contada de pai e filho, com uma redução massiva na violência> Visivelmente mais madura, se o jogo fosse lançado num cinema e não em um PS4... Red Dead 2 também teve muitos pontos fracos, mas esse ano foi cheio de decepções e parece que nenhum jogo merece vencer como jogo do ano.

      3 respostas
    • Micro picture
      myers · 2 meses atrás · 2 pontos

      Antes de começar a jogar o Red Dead eu ouvi algumas pessoas reclamando da lentidão do game, eu ignorei essas reclamações, pois eu gosto de jogos com uma "pegada" mais lenta, Metal Gear por exemplo ou Jrpgs que são lentos pra caramba, o problema é que quando comecei a jogar o Red Dead eu entendi perfeitamente sobre as reclamações, o jogo não é lento, é arrastado pra caramba, a Rockstar tem que aprender que realismo de mais em um game pode acabar estragando um pouco da diversão, tecnicamente ele é perfeito, o desenvolvimento de personagens também são um dos melhores que vi em um game, não achei a narrativa tudo isso, para mim Detroit Become Human poderia ter levado o premio de melhor narrativa fácil, todo esse realismo impressiona quando você está apenas assistindo, quando você começa a jogar vai percebendo uma repetição, estou apenas com algumas horas de jogo, mas não tenho vontade nenhuma de continuar, mesmo gostando de games mais lentos, o Red Dead para mim passou dos limites, mesmo realismo em um game sendo bastante interessante, ela tem que lembrar que ainda é um VÍDEO-GAME.

      2 respostas
  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2018-11-26 22:55:47 -0200 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>quase 1 mês jogando e devidamente zerado agora. - Alvanista
    Red Dead Redemption 2

    Plataforma: Playstation 4
    467 Jogadores
    181 Check-ins

    quase 1 mês jogando e devidamente zerado agora. Que obra grandiosa. Está recheada de problemas, mas a Rockstar surpreendeu.

    3
    • Micro picture
      ryou · 4 meses atrás · 2 pontos

      Poxa, melhor comentário que vi sobre o jogo, pois até agora ou as pessoas se perdiam em meio a profundos elogios (até mesmo dizendo que é o jogo da GERAÇÃO) ou as pessoas criticavam horrores por suas falhas. Pois é, o jogo está recheado de problemas, mas nem por isso deixa de ser grandioso.

  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2018-10-26 00:12:20 -0200 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>Bem longe na historia de beyond... Achando decep - Alvanista
    The Heavy Rain & Beyond: Two Souls Collection

    Plataforma: Playstation 4
    161 Jogadores
    19 Check-ins

    Bem longe na historia de beyond... Achando decepcionante. Muitas falhas técnicas e o enredo não agrada.

    2
  • renanmotta Renan M. Sampaio Motta
    2018-09-18 00:20:35 -0300 Thumb picture
    renanmotta fez um check-in em:
    <p>É cada cenário lindo que se vê. Adoro <strong><e - Alvanista
    Uncharted 4: A Thief's End

    Plataforma: Playstation 4
    2198 Jogadores
    627 Check-ins

    É cada cenário lindo que se vê. Adoro PhotoMode

    6
Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...