2013-10-11 17:36:12 -0300 2013-10-11 17:36:12 -0300
redbomber RedBomber

28 fatos impressionantes sobre Pokémon

Com Pokémon X e Pokémon Y prestes a serem lançados, inaugurando a série no Nintendo 3DS, nada melhor do que rever características interessantes sobre a franquia que marcaram os seus 17 anos de sucesso arrasador e praticamente ininterrupto. Confira abaixo algumas das suas principais curiosidades.

1. Capsule Monsters

Satoshi Tajiri, o criador de Pokémon, desenhou um mangá conceitual para mostrar a sua proposta de jogo à Nintendo, o qual tinha o nome de “Capsule Monsters” (Capumon). Porém, ao encontrar problemas para registrá-lo, o título mudou para “Pocket Monsters”. Nos desenhos, é possível reparar em criaturas similares a um Nidorino e a um Gengar – uma referência a isso está abertura de Pokémon Red.

O mangá conta com conceitos de pokébola, batalhas entre treinadores e afins. Além disso, “Satoshi” é o nome do personagem Ash, do anime, no Japão (referência ao criador).

Fonte da imagem: Reprodução/Bulbapedia

2. De revista à empresa

Hoje uma desenvolvedora conhecida, a Game Freak começou como revista sobre jogos, sendo inicialmente manuscrita, nos anos 1980. Quase uma década depois, a empresa mudou de rumo e começou a desenvolver jogos para Nintendo e SEGA.

3. Eixos X e Y

Em entrevista, Junichi Masuda revelou que os títulos Pokémon X e Pokémon Y foram escolhidos para os novos jogos para representar um ponto de encontro cultural. Pessoas seriam ou X ou Y, com diferentes formas de ver o mundo; porém, no plano cartesiano, eventualmente há um ponto de interseção entre os eixos.

Isso faz sentido, considerando o lançamento internacional do game na mesma data ser algo inédito e também que o jogo fará uso de uma conectividade muito mais completa, podendo ser possível interagir com gente do mundo inteiro via conexão wireless – não sendo mais necessário obrigatoriamente estar ao lado da pessoa para realizar certas ações, por exemplo.

4. O fim que não veio

O presidente da Nintendo (Satoru Iwata) e o CEO da Pokémon Company (Tsunekazu Ishihara) afirmaram em entrevista que as versões Gold e Silver da série de jogos foram desenvolvidas com o intuito de encerrar a franquia: como era início do século 21, fazia sentido tomar outros rumos. Entretanto, o sucesso arrasador de vendas “parece” ter sido um fator determinante para influenciar Pokémon a chegar à sexta geração, no Nintendo 3DS.

Fonte da imagem: Reprodução/Bulbapedia

5. Dynasty Pokémon

O jogo que se tornou Pokémon Conquest poderia ser outro totalmente diferente em um universo paralelo: a Tecmo Koei sugeriu um cross-over entre Dynasty Warriors e Pokémon, porém o game poderia ficar violento demais, então a Nintendo sugeriu que usassem a franquia Nobunaga’s Ambition no lugar.

6. Pais ausentes

Enquanto não ter pais presentes pode ter ajudado os protagonistas dos jogos de Pokémon em sua jornada, o mesmo não acontece em Ruby. Nele, o jogador se muda para a cidade inicial justamente porque o seu pai começou a trabalhar como líder de ginásio, sendo o único a realmente ser diretamente mencionado na franquia. Vale também lembrar que o protagonista não tem cabelos brancos: ele usa uma touca dessa cor.

7. Pokédolar de verdade

Na ilha do Oceano Pacífico chamada Niue, embora aceitem a moeda-padrão da Nova Zelândia, ainda assim ela imprime o próprio dinheiro. Em 2001, uma edição limitada de moedas teria sido impressa com um Pikachu em uma das faces.

Fonte da imagem: Reprodução/GamesRadar

8. Proteína Pokémon

Em 2008, cientistas japoneses descobriram uma proteína cuja velocidade e relação com a eletricidade lembravam um certo pokémon bastante famoso. O seu nome? Pikachurin.

9. Cabo Game Link para celulares

Aparentemente, a Game Freak testou funcionalidades online durante o Pokémon Crystal, conectando o portátil a um celular para acessar conteúdos exclusivos na internet. Porém, o recurso teria sido removido na versão ocidental porque os celulares não eram tão modernos ainda.

Fonte da imagem: Reprodução/GamesRadar

10. Kadabra é nazista

Em 2000, Uri Geller processou a Nintendo alegando que o pokémon Kadabra seria uma imitação sua (ele é conhecido pela habilidade de dobrar colheres com a mente). Em japonês, o nome do pokémon seria Un-Geller e a marca no seu peito faria referência ao símbolo da Waffen-SS nazista – o que foi considerado motivo de ofensa porque ele é judeu.

11. Judô pokémon

O atleta olímpico Ashley McKenzie relatou ter começado a prática de judô indiretamente devido à série. Depois de ter sua carta foil de Charizard roubada, ele tentou recuperá-la, mas o valentão o derrubou várias vezes. Ao descobrir a técnica utilizada, ele começou a praticar judô e acabou ficando amigo do ladrão, que devolveu a carta.

12. Red, o assassino

Em Pokémon Red e Blue, você enfrenta o seu rival no S.S. Anne e o derrota. Ao encontrá-lo novamente, em Lavender Town, o time que ele utiliza apresenta todos os seus parceiros, exceto um Raticate. Supostamente, o bicho não aguentou os ferimentos da batalha anterior entre os dois e morreu. Embora interessante, no entanto, essa teoria não é confirmada no anime Pokémon the Origin.

Fonte da imagem: Reprodução/Tumblr

13. O mistério de Mew em Pokémon Emerald

Ao conseguir o item Old Sea Map, o jogador podia acessar Faraway Island, onde se encontrava o raríssimo Mew. Antes de entrar, uma placa traz uma mensagem incompleta em inglês. Na versão japonesa, há a assinatura terminada em “ji”, sendo o Mr. Fuji o único NPC do jogo com nome similar. Antes isso era teoria apenas, mas no anime Pokémon the Origin ela é confirmada: Mew foi escondido nesse local, após ter sido usado para criar o Mewtwo.

14. O velho de Viridian City

No primeiro jogo, ao encontrar a primeira cidade (com o oitavo ginásio), o jogador não pode avançar em certo caminho porque um velho está deitado na rua. A versão americana de Red mostra o idoso como um cabeça-dura, que não vai sair dali até tomar seu café. Por outro lado, na realidade, a versão japonesa indica que ele estava desmaiado por estar bêbado – o que foi censurado no Ocidente porque o jogo seria voltado para crianças.

15. Prof. Carvalho supremo

Por meio de glitches do título original, é possível batalhar contra o Professor Pokémon, o qual possui um time com as seguintes criaturas: Tauros (lv66), Exeggutor (lv67), Arcanine (lv68), Gyarados (lv70) e um dos pokémons iniciais da primeira geração (lv69). Uma teoria afirma que Carvalho seria um antigo Mestre Pokémon, o que seria confirmado pelo email que o convida a participar da Liga Pokémon (o qual você pode ler no computador do seu laboratório).

16. Ash, o fracassado

Embora tenha saído de casa com o objetivo de capturar todos os pokémons, Ash nunca pegou mais de 40 do total de 649 existentes até a quinta geração (o anime referente à sexta não teve início ainda). O número sobe para 70 se forem considerados os 30 Taurus da Safari Zone.

17. De olhos bem abertos

Há três situações no anime em que o personagem Brock abre os olhos. Isso explica seu azar com as garotas.

Fonte da imagem: Reprodução/GamesRadar

18. Por que Splash é um golpe Normal?

O único ataque da Magikarp é o inútil Splash. Mas por que ele não é do elemento Água? No Japão, o nome do golpe é “Hop” (salto), sendo também aprendido por Hoppip e Spoink.

19. Hydreigon, o tanque

Além de suas três formas remeterem ao antigo “uno, dos, tres" do trio lendário original, porém em alemão (eins, zwei, drei), o dragão Hydreigon devia ser um tanque de guerra. Segundo o diretor de arte da série, Ken Sugimori, o design acabou não vingando, então passaram a baseá-lo em Yamata no Orochi, um lendário dragão de oito cabeças (asas e braços as representam). Apesar da mudança, ainda restaram marcas do antigo modelo em sua aparência.

20. Doduo e Dodrio podem voar

Apesar de não terem asas, esses pokémons podem aprender o HM02 Fly, movendo rapidamente suas pernas em movimentos circulares para levantar voo.

;feature=player_embedded

21. Marill transexual

Enquanto Azurill tem 75% de chance de ser fêmea, a proporção apresentada em sua evolução para o segundo estágio, Marill, é de 50%. Graças a essa mudança, esse é o único monstrinho de bolso capaz de mudar de fêmea para macho ao evoluir, com uma chance de aproximadamente 30% (varia conforme o valor escondido Personality Value).

22. Pokézumbi

Segundo a entrada da Pokédex, ao evoluir os cogumelos parasitas nas costas do Paras tomam o controle do hospedeiro, zumbificando-o. The Last of Us, alguém?

23. Os cães mosqueteiros

A predileção da Game Freak pela França não é novidade da sexta geração: em Black e White, os cães lendários têm o apelido de “Espadas da Justiça” (também possuindo um golpe lutador com nome similar), fazendo referência à obra de Alexandre Dumas, “Os Três Mosqueteiros”. O mais novo, associado a d’Artagnan, pode ser obtido apenas em eventos presenciais da Nintendo.

24. Charizard, astro do basquete

Embora tenhamos a impressão de que o Charizard é enorme, a sua altura não é tão grande assim, basta compará-lo com um jogador de basquete.

Fonte da imagem: Reprodução/Tumblr

25. Absol, o pokémon dos desastres

Como a própria descrição de Pokédex indica, Absol sempre aparece em lugares prestes a sofrer desastres naturais. Em Pokémon Platinum, ele aparece selvagem no Mount Coronet, antes de Giratina ser liberado pelo Team Galatic e o Distortion World ser aberto. O mesmo se repete em Pokémon White, na entrada de Giant Chasm, onde dizem que quem entra sofre com desgraças.

26. Rhydon, o primeiro de muitos

Embora seja o número 122, Rhydon foi o primeiro pokémon criado (ao menos nos jogos). Uma Suposta prova disso são as estátuas dele presentes em todos os ginásios de Pokémon Red.

Fonte da imagem: Reprodução/Bulbapedia

27. Do nível 1 ao 87 em uma batalha

Considere a seguinte situação: um pokémon do grupo Erratic de ganho de experiência no nível 1 está segurando o item Lucky Egg e foi trocado internacionalmente. Hipoteticamente falando, caso ele derrote uma Blissey de nível 100 em uma batalha contra um treinador (multiplayer não vale), então a experiência recebida seria suficiente para fazê-lo subir 86 níveis imediatamente.

28. IV, EV e Pokérus

Algo que existe e faz muita diferença no treinamento dos pokémons são três elementos: IV, EV e Pokérus. Porém, eles são números escondidos que não ficaram visíveis até a sexta geração, quando o processo também foi facilitado bastante. IV é gerado no nascimento e EV é obtido via batalhas, enquanto o raríssimo vírus Pokérus faz a obtenção de pontos EV dobrar de velocidade.

Comparar um pokémon de nível 100 sem EV nenhum e outro com os valores distribuídos corretamente e no mesmo nível seria o equivalente a comparar uma pessoa esquelética com uma musculosa, ambas com o mesmo nível de educação acadêmica (o pokérus seria um anabolizante). Quem vence a luta?

Para mais detalhes sobre os métodos de treinamento da geração V comparados às novidades da VI, confira o BJ na próxima quinta-feira (a análise de Pokémon X e Y será publicada no dia seguinte)!

Pokemon Gold Version

Platform: Gameboy Color
4317 Players
22 Check-ins

27
  • Micro picture
    gogobrasil8 · over 3 years ago · 2 pontos

    essa do marill é louca, feliciano pira

  • Micro picture
    gogobrasil8 · over 3 years ago · 2 pontos

    Agora, imagina se fizessem um anime ou jogo baseado nas descrições da pokedex DE FATO? Essa do Absol é muito louca, você ta indo pro trabalho e vê um desses, imagina o desespero? Arrisco a dizer que esse é o aspecto mais legal da série, mas ninguém usa... Se alguém aqui pretende presidir a pokemon company por favor tire print pra não esquecer.

  • Micro picture
    willk · over 3 years ago · 2 pontos

    Muito bacana!

  • Micro picture
    wildwolf · over 5 years ago · 0 pontos

    Pikachurin HUASHUASHUASHUASHUASHSAUHSAUHASUASHUSAH

Keep reading → Collapse ←
Loading...