You aren't following papm22.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • papm22 Galard Malvic
    2016-10-08 01:00:59 -0300 Thumb picture

    Tá bonito e estranho ...

    Ao mesmo tempo que tá com gráficos aceitáveis para um open world, tem umas paradas meio esquisitas como um efeito embaçado (como um blur exagerado) quando ele coloca no high. Para que seria isso?

    Mafia III

    Platform: Playstation 4
    361 Players
    112 Check-ins

    0
  • papm22 Galard Malvic
    2016-09-19 02:27:57 -0300 Thumb picture
    papm22 checked-in to:
    Post by papm22: <p>Uma rápida pré-análise:<br></p><p>#img#[342194]<
    Doom (2016)

    Platform: PC
    165 Players
    143 Check-ins

    Uma rápida pré-análise:



    O jogo flui muito bem cravado nos 60 fps, e inclusive esta opção não está a toa: ela serve para a mecânica do jogo. É o Doom mais rápido já feito e o jogador pode morrer num piscar de olhos dependendo do inimigo. É preciso uma tela bem ágil. E enfatizo este detalhe não só para os pcs, mas também para os consoles.



    Neste teste da DigitalFoundry pode-se perceber que são raras as quedas de frames e mesmo quando eles caem, não atrapalha a experiência de jogo e muito menos fica agressivo para a vista do jogador.

    Apesar de preferir o estilão realista e agressivo do Doom 3, este jogo é graficamente incrível!  Principalmente no design dos monstros, que estão mais próximos dos originais.



    Já as armas também gostei bastante. Têm um bom design, bom jogabilidade e possuem duas peculiaridades:

    -se aproximam dos primeiros pois não há recarga;
    -cada uma delas tem pelo menos um modo especial o que rende ótimas estratégias



    A única coisa que eu não curti foi a estrutura das fases: vc basicamente se move por cenários com arenas, sendo boa parte delas bem verticalizadas. Mas nada que frustre o frenesi que o jogador entra junto com a música pesada excelente para, bom ... é autoexplicativo:


    Resumo da ópera até então: jogão, o segundo melhor do ano até agora para mim.

    Mas tenho uma ressalva: é um jogo com um público alvo mais direcionado para a velha guarda. Os mais novos talvez até o achem meio enjoativo e repetitivo por ser corre-matadapiorformapossível-corre-pula.

    0
  • papm22 Galard Malvic
    2016-09-15 01:19:17 -0300 Thumb picture
    papm22 checked-in to:
    Post by papm22: <p>Só eu que achei que os fdps supremos dos hells k
    Doom (2016)

    Platform: PC
    165 Players
    143 Check-ins

    Só eu que achei que os fdps supremos dos hells knights aparecem muito cedo na campanha???

    1
    • Micro picture
      gustavobarbosa94 · about 3 years ago · 2 pontos

      Achei eles tranquilos, se você se mover eles praticamente não conseguem te acertar, a shotgun com upgrade já dava conta de trava-los, aquele assault rifle com míssel ainda mais.
      Acho aquelas primeiras arenas as mais difíceis, são lotadas de imps e todo te matam 1-2 golpes quando você só tem a porcaria de shotgun e a pistola...

      1 reply
  • papm22 Galard Malvic
    2016-09-12 00:21:55 -0300 Thumb picture
    papm22 checked-in to:
    Post by papm22: <p>Que jogo sensacional! Resgata totalmente a essên
    Doom (2016)

    Platform: PC
    165 Players
    143 Check-ins

    Que jogo sensacional! Resgata totalmente a essência dos dooms antigos. O melhor fps de 2016 até então!!!

    1
  • tcarlucci Thiago Carlucci
    2015-01-10 14:47:36 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Deixando a imagen do seu SNES/PS1/PS2/Saturn etc. perfeito em tela LCD

    Medium 2961044 featured image

    Boa tarde cambada.

    Eu deixo alguns consoles que jogo mais, ligados na tv da sala.

    E estão ligados estão com o melhor cabo de imagem, da usa época. Então os mais antigos estão via RCA, o PS2 via cabo componente e cabo ótico para som, e os mais novos, via HDMI. Mantenho 2 tvs na sala, uma pequena de tubo também, pois os jogos de armas, do ps1, SNES, nes, saturno, não funcionam na LCD.

    Até aí ok. Porém a imagem dos consoles antigos em TVs modernas, não ficam lá essas coisas.

    Então fiquei sabendo que na Europa, se usa o modelo de conexão SCART. E esta conexão, pega o RGB direto do console, e não como fazemos por aqui e nos USA, o processador do console gera RGB e convertemos em RCA, para depois plugar na TV.

    Então com cabos RGB Scart e um conversor de Scart para HDMI, eu teria as cores certas e totalmente HD em uma tela LCD. E não adianta um cabo RCA para Scart.... pois daria no mesmo que converter RCA para HDMI. Então o cabo tinha que ser RGB para Scart.

    O problema foi juntar tudo que preciso, uma vez que este sistema só é utilizado na Europa.

    Eu mandei fazer 3 cabos, um RGB SNES, um RGB Saturn e um RGB PSX (funciona no PS1, PS2 e PS3)

    Comprei um conversor SCART para HDMI que veio da Suécia e um Hub HDMI que encontrei de um cara na Alemanha, pelo Ebay.

    Eu fiz alguns testes no SNES e tirei algumas imagens, de alguns jogos que o povo gosta, só para vocês terem uma ideia.

    As fotos foram tiradas meio na pressa, aqui ao vivo, ficou realmente muito bom. E o som totalmente digital. Não sei se nas imagens passará esta diferença. Mas cores e definição ficaram fantásticas.

    RCA

    RGB - Scart

    RCA

    RGB - Scart

    Este lnk contem todas as imagens que fiz de teste do SNES e GB. 

    http://1drv.ms/1yPLChk           -    Organize por nome.

    Depois faço testes e imagens com o NES/PS1/PS2/Saturn

    90
    • Micro picture
      molinsky · almost 5 years ago · 7 pontos

      Só tem um problema para as TVs LCD em videogames antigos, além dos jogos de pistola: o delay.

      No caso do HDMI, o videogame manda um sinal analógico e ele tem que converter para digital. Por isso que os melhores conversores custam cerca de R$ 300 no eBay.

      Mesmo ainda, a TV tem que ter uma taxa de atualização muito boa, pois isso não só pode aumentar a dificuldade em jogos mais difíceis (que precisam de reação rápida, como os da série Megaman), como "borrar" o background quando está em movimento. Uma boa forma de testar isso é com o Mega Everdrive para o Megadrive: há um aplicativo pra testar o atraso em que você aperta o botão quando duas imagens se cruzam. Pelo erro humano, dá entre 1 e 5 milisegundos. Numa TV LCD comum, varia entre 30-60 ms. Por isso é bom investir numa TV de frequência alta e desligar todas as opções de configuração de imagem (aquelas de "Esporte", "Filme", "Game"...).

      A melhor opção continua sendo CRTs. Monitores médicos e de estúdios possuem entrada RGB e costumam ser baratos. Porém, aqui no Brasil é raro ter um de 20". Além disso, um monitor desses pesa uns 35kg no mínimo. :-/

      Enfim, fiquemos com as TVs modernas...

      4 replies
    • Micro picture
      julio777 · almost 5 years ago · 6 pontos

      O ruim é que você continua sendo obrigado a manter os tubão por causa dos jogos de pistola.

      4 replies
    • Micro picture
      edufilhote · almost 5 years ago · 5 pontos

      @teamblue, @neilsontharsh80, @diogo_paixao, @felipezu, olha o adaptador de gameboy que falei pra vocês na foto!!!

  • papm22 Galard Malvic
    2016-08-27 03:54:52 -0300 Thumb picture

    O Ano independente??? Os melhores jogos de 2016 até agora.

    Medium 3376669 featured image

    Novamente estou aqui para compartilhar uma ou duas ideias com vocês. Não sei se perceberam ou se compartilham de minha opinião, mas estou achando este ano meio fraquinho em termos de lançamentos triple A. Até o momento, só o Xcom 2, Doom, Overwatch, Uncharted 4 e Deus Ex Mankind Divided me chamaram a atenção, sendo que só o Uncharted 4 que eu realmente compraria ... se tivesse um PS4. Ok e pq isto está ocorrendo? A minha resposta é pelo fato de ser um ano de mudanças de tecnologias, com as versões slim dos consoles e o PS4 Neo, Xbox Scorpio, Oculus Rift, e etc. Então as principais empresas estão dedicando as suas forças para tais mudanças. 

    O Hagazo, até postou um novo vídeo enfatizando os motivos de não comprar um PS4 (um Xbox One tb) explicando os porquês detalhadamente:


    Acho que por ai já sabemos o que esperar né? Um ano que vai ser fraco para os blockbusters e que os indies estão se destacando bastante. 

    Não me levem a mal: não estou dizendo que está ruim, só que está mediano, para os triple A. Poucos jogos realmente bons e a maior parte na média, como é o caso do Mirror’s Edge Catalyst, Quantum Break, Hitman (lançado em episódios ...), Street Fighter V (sem modo história de verdade no lançamento), Far Cry Primal ( Far Cry 3 e 4 com skin de homens das cavernas), The Division, Homefront Revolution (injogável por causa dos bugs) entre outros. Não ruim e decepcionante, como foi 2014 ... apenas medíocre.


    E isso também não quer dizer os indies estão de fora, afinal, No Man´s Sky também foi uma decepção (se não a maior!) e outros que também prometiam muito, no final foram só "ok, nada de novo" como é o caso do belíssimo Unreal. Eles só foram menos decepcionantes.

    Mas este artigo não é só para esculhambar os lançamentos não. Vou fazer como uma série de vídeos e artigos que achei na internet, e também fazer uma lista de indicações de jogos, só que sem triple A, só alguns indies que eu estou curtindo bastante. Ainda não zerei nenhum, então não é uma análise resumida de cada, mas impressões que tive até o momento. Sigam-me os bons!

    6º) Stardew Valley

    Em primeiro lugar, eu não dava absolutamente NADA por este jogo. Gráficos datados, aparentemente sem objetivo ... Mas que bom que me enganei. Tem tanta coisa para se fazer e modos de se investir na sua fazendo que sequer consigo imaginar aonde isto vai parar. E olha que não suporto qualquer jogo de fazendinha, desde Colheita (in)Feliz a aclamada série Haverst Moon .

    5º) ABZÛ


    É o Journey do pc, com muito mais azul, mais quadradão e com um oceano para explorar. Preciso dizer mais alguma coisa? Não tinha como não me apaixonar na hora.

    4º) Firewatch


    Agora está ficando bom, já que eis um "walking simulator" com excelente história e personagens maduros. Alem de seus belíssimos gráficos,  trama envolvente, o diferencial deste jogo é a excepcional interação com a chefe do Henry, a Delilah, que o jogador pode comentar sobre quase tudo com ela, via walk-talk, o que rende o melhor do game: os diálogos realistas e divertidos. Só poderia ter umas legendas em português, já que o jogo é dependente de leitura.

    3º) INSIDE


    O jogo com a MAIOR MÉDIA  do ano até então, tanto pelo Gamerankings, quanto pelo Metacritics. O sucessor espiritual de Limbo faz o que se espera da Playdead: mundo sombrio, no controle de uma criança, resolvendo puzzles, com mortes brutais, sob uma narrativa ausente de diálogos e um bom e charmoso 2,5 D fazem deste jogo uma experiência única, digna de suceder um dos melhores indies de todos os tempos que é o Limbo. Arrisco a dizer, que pelas médias, pode até concorrer ao jogo do ano (e GANHAR!) em alguns sites.

    2º SUPERHOT


    Que jogo diferente! Que jogo divertido! Que jogo desafiador! E que jogo único! Um jogo de puzzle, cujo objetivo é derrotar seus inimigos que só se movem quando o jogador se move, enquanto acompanha uma trama hilária sobre um game que não quer ser crackeado, sendo que quando resolvido, um replay (editável dentro do jogo!) digno de qualquer filme de ação surge na tela! E agora ainda está em português! Simplesmente imperdível, @#$%&!!!!!

    1º) The Witness


    Jonathan Blow é o cara! O segundo game do criador de Braid pode ser descrito simplesmente como "um jogo de exploração de quebra-cabeças em uma ilha deserta", segundo o próprio. Mas eu prefiro dizer que é uma obra-prima. Pense numa mistura da saudosa série Myst, com um pouco de mistério, existencialismo, desafio, satisfação e é claro, labirintos. A ilha é aberta deste o início e cabe ao jogador ir solucionando os labirintos espalhados pela ilha, sem nenhuma pista ou diálogo. O resultado é não só uma experiência única, mas sim a melhor no gênero puzzle que já tive. Melhor do que Portal 1 e 2, Tetris ou até mesmo o Superhot. Cada área, os puzzles são diferentes, intuitivos sem facilitar e instigantes. Poderia facilmente ser o jogo do ano de 2016 se não fosse uma experiência que é aproveitável por poucos.

    E o que esperar do resto do ano? 

    Bom, como de costume, em setembro as coisas devem melhorar e ir numa ascendente até final de novembro, quando começa a temporada das férias, festas e premiações. 

    Os "novos consoles" e periféricos darão as caras, o que poderá dar uma cara nova na indústria. Por isso não quero comentar nada sobre eles.

    Creio que agora os lançamentos blockbusters irão se destacar mais, como é o caso do recente Deus Ex Mankind Divided, sendo menos medíocres que os do 1º semestre, sendo algumas promessas:

    Setembro: Recore, Forza Horizon 3

    Outubro: Gears of War 4, Mafia 3, The Last Guardian (Adiado: dezembro 2016), Civilization VI, Battlefield 1, Titanfall 2 e o próprio Playstation VR

    Novembro: Dishonored 2, GT Sport, Watch_Dogs 2, Pokemon Sun & Moon e o que eu mais aguardo, Final Fantasy XV!

    Dezembro: South Park: The Fractured But Whole  (Adiado: 2017), Dead Rising 4, The Last Guardian

    Tenho certeza que pelo menos 5 destes serão jogos excepcionais, mas por hora, fiquemos com os indies.

    The Witness

    Platform: PC
    101 Players
    25 Check-ins

    0
  • papm22 Galard Malvic
    2016-07-15 02:07:54 -0300 Thumb picture

    Quais os melhores jogos deste semestre 2016.1?

    Até o momento, segundo as críticas eu acho que foram estes:

    Xcom 2

    Uncharted 4

    Overwatch

    Doom

    Inside

    Dark Souls 3

    Mas como só estou jogando o Inside, não sou capaz de opinar. 

    Qual a lista de vocês?

    Uncharted 4: A Thief's End

    Platform: Playstation 4
    2401 Players
    661 Check-ins

    0
  • papm22 Galard Malvic
    2016-06-26 23:17:31 -0300 Thumb picture
    papm22 checked-in to:
    Post by papm22: <p>#img#[309135]</p><p>Só parando para apreciar um
    The Witcher 3: Wild Hunt

    Platform: PC
    1061 Players
    673 Check-ins

    Só parando para apreciar um belo anoitecer.

    1
  • papm22 Galard Malvic
    2016-06-24 19:55:24 -0300 Thumb picture
    papm22 checked-in to:
    Post by papm22: <p>#img#[308281]</p><p><br>E quando vc menos perceb
    The Witcher 3 Wild Hunt - Blood and Wine

    Platform: Xbox One
    91 Players
    65 Check-ins


    E quando vc menos percebe, já tem quase 20 horas de uma expansão lindíssima.

    Tão surpreendente quanto o próprio jogo normal. Mundo gigantesco, vívido e intrigante. Jurei na minha vida que não passaria mais tanto tempo jogando um jogo só ... Mas acho que adoro quebrar a cara pq este eu espero jogar mais umas 500!

    1
  • papm22 Galard Malvic
    2016-06-15 13:56:44 -0300 Thumb picture
    papm22 checked-in to:
    Post by papm22: <p>#img#[303880]</p><p><br>Mais um adendo ...<br><b
    Dragon Age: Inquisition

    Platform: PC
    554 Players
    430 Check-ins


    Mais um adendo ...

    Já abri uns 10 mapas e este jogo não para de me surpreender. No momento, estou tentando pegar a última especialização de mago para poder escolher uma das três (penso em cavaleiro-encantador, mas só depois que completar a missão da necromancia).

    Tb encontro uma certa dificuldade para escolher uma equipe fixa ou ao menos 5 personagens para usar mais. No momento eu estou apenas com dois fixos, o inquisidor e o blackwall, mas fico na dúvida dos demais. Se alguém puder me dar uma sugestão de grupo, eu agradeço.

    Estava querendo fazer o seguinte grupo:

    Sera
    Blackwall
    Solas (como mago de suporte)
    Inquisidor (como cavaleiro-encantador)

    Mas tb fico na dúvida em tirar a Sera para colocar o Touro de Ferro ou tirar o Solas para colocar o Dorian.

    Só mesmo para catar sugestões de partys mesmo! Falou!

    1
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...