2017-11-14 20:02:31 -0200 2017-11-14 20:02:31 -0200
papm22 Galard Malvic

O jogo do ano 2017 - Opiniões

Single 3563726 featured image

SALVE, SALVE GALERA!! Se preparem pois hoje estou empolgado! Todo ano o TGA se bagunça e se renova um pouco, mas este ano, creio que finalmente acertaram a mão ... pelo menos na maior parte das categorias. Tivemos ótimos indicados, com muita variedade e quase todas as categorias, há pelo menos dois ou três jogos de extrema excelência! E alguns são revolucionários, inclusive. Exatamente como eu falei no meu artigo do meio do ano! Toda a falta de ousadia que 2016 sofreu, 2017 trouxe de sobra e isso me deixa muito feliz. Sem dúvidas, foi o melhor ano da 8ª geração e por isso, selo Geoff Keighley de alegria para vocês: 


Tá bem ... acho que esse cara não sabe sorrir ... MAS O KOJIMÃO DA MASSA SABE!


#CHUPAKONAMI!

A estrutura do artigo, como sempre, exibirei um comentário do que conheço dos indicados, quem eu votei (trouxeram de novo a possibilidade de votar! Bonita sacada TGA!) e quem eu acho que vai ganhar e o porquê disso.   Quem quiser conferir os meus artigos dos anos anteriores, segue os links abaixo:

O jogo do ano 2016
O jogo do ano 2015

E outros dois artigos, que discutem um pouco sobre os motivos de eu não ter gostado nem um pouco do ano de 2014, que fiz em estrutura de retrospectiva e não de análise de uma premiação específica; e o outro sobre algumas características que eu creio que sejam comuns entre os gotys, usando o gotypicks como parâmetro:

O ano em foco - 2014: o pior ano dos games?

O jogo do ano: o que faz de um jogo um goty??

Aproveito para deixar o site do TGA 2017 logo de cara, para quem quiser consultar: http://thegameawards.com/awards/


Horários do evento por região e onde poderá ser assistido em tempo real: http://thegameawards.com/how-to-watch/

Outras fontes a serem consultadas, deixarei os links ao longo do artigo. Vamos lá!!

Melhor Narrativa:

What Remains of Edith Finch

NieR: Automata

Hellblade: Senua's Sacrifice

Wolfenstein II: The New Colossus

Horizon Zero Dawn


Confesso que me surpreendi com os indicados e pela qualidade deles. Se ano passado eu gostar dos indicados, só dois deles eu realmente achava que mereciam o prêmio. Dessa vez o jogo mudou e estamos nivelando por alto. Bem alto na verdade. 

What Remains of Edith Finch é um "walking simulator" sobre perdas e com uma narrativa bem íntima como Gone Home e o outro jogo da Giant Sparrow,  The Unfinished Swan, sobre memórias e perdas. Eu estava jogando esses dias e achei bem interessante. Já NieR: Automata, segue uma narrativa misteriosa, com uma trama inovadora, como o primeiro. Wolfenstein II, segue o mesmo estilo do The New Order, o que é excelente, mas não muito inovador. 

Quem eu acho que vai ganhar e meu voto é Hellblade, sem sombra de dúvidas!  Por usar e abusar da interpretação da Melissa e da construção de mundo através do sistema de áudio binaural. Eu gostei bastante disso, apesar de ser um jogo extremamente perturbador e com aquela polêmica da permadeath, que na real, é só uma sacada genial para incitar um pouco de paranoia no jogador e ele entrar mais no clima do jogo. Paranoia esta, que é o principal foco da trama, o que é absurdamente inovador tentar passar esta sensação ao jogador, o que serve muito bem para a imersividade do jogo.

Deixei o Horizon Zero Dawn por último só por causa de um ponto: apesar de votar e crer na vitória de Hellblade, por conta da ousadia e inovação, deixo claro que não é a minha narrativa favorita, simplesmente por puro gosto. Eu prefiro Horizon por trabalhar uma fórmula de "multinarrativa" muito bem elaborada por alguns dos meus jogos favoritos de todos os tempos, Skyrim e The Witcher 3 e ser bem familiar quanto envolvente. 

OBS: eu só fiquei meio triste por não terem indicado Get Evean (  ) .

A história desse jogo é espetacular!

Melhor Direção de Arte:

Destiny 2

Cuphead

The Legend of Zelda Breath of the Wild

Persona 5

Horizon Zero Dawn 


Ai, ai ... começou a dificuldade agora. Mas estou bem feliz por ela, já que estamos nivelando por alto a premiação. 

Ouso dizer, que Persona 5 e Destiny 2 estão correndo por fora nesta. Não me levem a mal, adoro o estilo anime de Persona e da série Megami Tensei, mas não é algo lá muito eclético e nem o meu favorito. Destiny 2 é o sci-fi básico bem-feito. 

Em minha humilde opinião, a direção de arte de Zelda e Horizon, apesar de suas diferenças estão em equivalência. O porquê é bem simples: cada um desses jogos inovou no conceito e qualidade artística de uma forma impecável e até revolucionária. Zelda é o melhor jogo "Ghiblis like" desde o próprio Ni No Kuni (arrisco a dizer que ele é até melhor por interpretar os vazios intencionais ( ) tão bem quanto os filmes do Miyazaki e até utilizar isso como mecânica de jogo!); enquanto que Horizon Zero Dawn nasceu de suas próprias artworks ( ) . Nota 1000 para ambos, maaaaas ... Cuphead  além de ser meu escolhido, é o favorito.  um jogo todo feito à mão, com uma direção de arte inovadora e impecável foi sem dúvidas o que mais chamou a atenção de todo mundo e é o seu principal atrativo. Isso sem falar na jogabilidade impecável dele, mas aí é papo para outro momento.

Melhor Trilha Sonora / Música:

Destiny 2

Cuphead

NieR: Automata

The Legend of Zelda Breath of the Wild

Super Mario Odyssey

Persona 5 

Ficou difícil aqui agora pois novamente foi nivelado por alto. Mas a escolha fica um pouco mais fácil dessa vez e desde já informo que NieR: Automata (  ) , além de ser meu escolhido, ele também vai ganhar. Pelo simples fato que ele além de ter uma OST cantada, tem a mesma soundtrack só no instrumental, o que faz toda a diferença. Nada contra o estilo jpop de Persona 5, a tranquilidade de Zelda e Mario, ou os épicos de Destiny 2, mas as melhores trabalhadas pertencem à NieR e Cuphead (que traz o melhor do jazz dos anos 30). E entre esses dois, opto pela variedade e versatilidade sonora de NieR.

OBS: fiquei um pouco triste de ver Prey fora desta categoria. Mick Gordon fez algo por este jogo, ainda que inferior ao seu trabalho em Doom, uma OST de primeira linha.


Melhor Design de Áudio:

Destiny 2
Hellblade: Senua's Sacrifice
Resident Evil 7: Biohazard
The Legend of Zelda Breath of the Wild
Super Mario Odyssey

Primeiramente, adorei o fato de terem separado design de trilha sonora. ano passado não fez muito sentido e agora realmente faz! Eu não entendi muito bem o motivo de Mario ter sido indicado e CoD WWII não. A direção de áudio deste jogo é bem simples até. Quem sabe numa outra vez. E de novo ele, Hellblade deve levar o prêmio e é o meu voto também. Simplesmente por utilizar a direção de áudio como uma das mecânicas principais, não só de narrativa, mas de jogo também. Em determinados pontos, vc guia a Senua através do áudio por causa da escuridão, ou quando uma das vozes te guiam para uma esquiva certa. Enfim, quando um aspecto técnico é utilizado para favorecer uma mecânica de jogo, ainda mais de uma forma revolucionária, pra mim é motivo para levar o prêmio. E creio que a academia irá considerar este ponto também. 

Sobre os demais indicados:

Zelda usa o design de som para valorizar o vazio e a vida selvagem. Ótimo uso, mas ainda assim serve muito mais como composição de cenário que mecânica.

Destiny 2 usa o áudio como qualquer outro jogo de tiro: mixagem de som bem trabalhada, guerra, explosões e blablabla ...

RE7 faz um ótimo uso da direção de som! Em todo o momento o jogador deve localizar bem de onde seu perseguidor atual está, através do som que ele emite, seja o barulho da sua própria voz ou de seus passos! Não é tão inovador assim, mas é uma ótima adição ao gênero!


Melhor Atuação:

Melina Juergens, Hellblade (interpretando Senua)
Laura Bailey, Uncharted: The Lost Legacy (interpretando Nadine Ross)
Claudia Black, Uncharted: The Lost Legacy (interpretando Chloe Frazer)
Brian Bloom, Wolfenstein II (interpretando BJ Blazkowicz)
Ashly Burch, Horizon Zero Dawn (interpretando Aloy)

  
Aqui temos uma surpresa muito bem vinda que até o Geoff comentou: pela primeira vez temos a  maior parte dos indicados sendo mulheres! Talvez estejamos progredindo na indústria ou simplesmente foi pelo excepcional trabalho das meninas. Parabéns mulheres! E ao Brian tb, já ia esquecendo.

Adivinhem só quem eu acho que vai levar e também é a minha escolhida? Melina Juergens de Hellblade, a intérprete de Senua, claro! Acho que já disse os motivos para isto acima, mas não custa reiterar: sua atuação é a principal força motriz do enredo e seus pensamentos compõem uma das mecânicas de jogo que o diferenciam de outros jogos no mercado. 

Mas eu adorei todas as outras interpretações, principalmente a da Aloy, que tem uma voz calma e aconchegante, sem deixar de passar assertividade, independência e ousadia que a personagem necessita ter para desenvolver a trama.

Já o Brian da ao BJ a função de narrador da história de Wolfenstein II com excelência.

Por fim, a atuação, sempre impecável, assim como qualquer coisa que a Naughty Dog têm produzido, das protagonistas de Lost Legacy, principalmente a da Chloe que é hilária! Só fiquei um pouco decepcionado com a Nadine ser tão pokerface quanto em Uncharted 4. A Laura já fez trabalhos melhores, como a Fiona de Tales From Borderlands. Enfim, mas aí é mais um problema de enredo mesmo e já estou falando demais.

Games for Impact (jogos com impacto social):

Please Knock on my Door

Night in the Woods

Life is Strange: Before the Storm

Bury Me, My Love

What Remains of Edith Fitch

Hellblade: Senua's Sacrifice

Aqui é aquela categoria que ninguém entendia no início, depois entenderam, mas não jogavam os jogos indicados. Dessa vez eu conheço três deles e até reclamo de um que não entrou e deveria ter entrado: ( ) Detention que fala sobre a invasão japonesa em Taiwan.  Recomendo pelo menos o vídeo que linkei.

Já está ficando maçante, eu sei, mas Hellblade é o meu voto, por tratar de uma enfermidade mental de uma forma nunca vista antes num game: a paranoia.  E o jogo é focado nisso, o que cumpre muito bem o que a descrição da categoria diz "provoking game with a profound pro-social meaning or message". Infelizmente eu não conheço muito a fundo dos outros games citados, mas entre os que conheço, Life is Strange tenho certeza de que não irá levar. Foi bem menos impactante que o anterior e bem fraco também.  Já o What Remains of Edith Fitch, ele tem qualidade, mas não o mesmo impacto que Hellblade. Enfim, categoria sempre confusa e complicada de se prever algo.


Melhor Game Contínuo (Best Ongoing Game):

Warframe

Rainbow Six: Siege

Overwatch

Grand Theft Auto Online

Destiny 2

PlayerUnknown's Battlegrounds


E começaram as cagadas: de início, eu não gostei nem um pouco da inclusão desta categoria. Não pelos indicados, mas pelos problemas que ela pode causar. Na sua descrição está "Awarded to a game for outstanding development of ongoing content that evolves the player experience over time." E creio que isso possa incentivar a lançarem mais e mais jogos incompletos para serem incrementados ao longo dos anos, tal qual foram Evolve, Star Wars Battlefront 1 de 2015 e o próprio Rainbow Six: Siege. Este é o principal problema. Felizmente, fizeram de uma forma bem satisfatória, com jogos online, o que tecnicamente justifica a situação ... eu acho.

Como eu não sou um jogador online assíduo e nem me importo muito com isso, só arrisco o voto dos jurados. Creio que PlayerUnknown's Battlegrounds irá levar esse prêmio. Por dois motivos: 1º ele é um jogo """indie""", que surgiu na raça e na coragem, caindo nas graças do povo e; 2º por ter evoluído muito em termos de conteúdo em tão pouco tempo. Destiny 2 tb evoluiu em pouco tempo? Sim, até menos, mas nem de longe teve o impacto que PUBG teve. E só um detalhe: PUBG está em EARLY ACESS ainda!! Isto por si só já justificaria o prêmio.


Melhor Game Mobile:

Super Mario Run

Old Man's Journey

Monument Valley 2

Hidden Folks

Fire Emblem Heroes: Shadows of Valentia


Outra categoria que não manjo muito e me abstenho de votar. Mas aposto em Super Mario Run ou Fire Emblem. Dos indicados foram os únicos que joguei e tiveram um bom impacto no mercado mobile. Para algo que a Nintendo planeja entrar, ela começou muito bem ano passado com Pokemon GO e segue bem com esses dois, ainda que não tenham o mesmo impacto.

Melhor Game para Nintendo 3DS Portátil:

Poochy and Yoshi's Wooly World

Monster Hunter Stories

Metroid: Samus Returns

Fire Emblem: Echoes

Ever Oasis


Primeira categoria que eu não gostei nem um pouco. Não por causa dos indicados (tá, só um pouco, cadê Pokemon Sun and Moon????? Se FFXV entrou, ele também deveria estar aqui!) mas principalmente por se tornar uma categoria exclusiva da Nintendo até porque temos o PSVita ainda ... pera, não. =/

Enfim, vai para Metroid: Samus Returns. É o de melhor qualidade e média. Isso deve ser levado em consideração. E de novo ... nada de Pokemon Ultra Sun and Ultra Moon né? Enfim, espero que coloquem para 2018 ...


Melhor Game de VR/AR:

Superhot VR

Star Trek: Bridge Crew

Lone Echo / Echo Arena

Farpoint

Resident Evil 7: Biohazard  

Talvez a categoria mais óbvia de quem irá levar: RE7. É um jogo enorme para os padrões do VR, que ainda está engatinhando, e provavelmente, o melhor jogo já feito para se usar a realidade virtual.


Melhor Game de Ação:

Prey

Nioh

Destiny 2

Cuphead

Wolfenstein II: The New Colossus 


Se ano passado eu reclamei da mudança da categoria de melhor shooter para melhor jogo de ação, este ano eu adorei o rumo que ela tomou. Conforme a descrição, ela elege o melhor combate nos jogos. Aqui eu já creio que irá ser diferente o meu voto pessoal com os dos jurados.

Quem eu acho que irá ganhar: Prey. Talvez a aposta mais complicada, e não que eu discorde completamente, mas o combate do jogo é todo focado na criatividade que o jogador tiver para explorar e combater na estação deste imersive sim.  E também porque o TGA ama a Arkhane, elegendo Dishonored 1 e 2 como melhores jogos de aventura, em 2012 e 2016. Não discordaria da escolha e até acho ela bem honesta, na verdade. A ação do jogo é bem inovadora e inventiva. Recomendo a jogatina, inclusive.

Meu candidato: Nioh. Este jogo me surpreendeu muito. Ele renovou a fórmula souls-borne (que na minha opinião, não funciona pra mim) tornando-a mais inventiva que simplesmente memorizar os padrões dos inimigos. Por me fazer gostar, finalmente desse estilo de jogabilidade, que meu voto vai para o Geralt anglo-nipônico.

OBS: ironicamente, apesar de achar esses dois os melhores combates de 2017, como um jogo por completo, eu gostei muito mais de Cuphead e Wolfenstein II: The New Colossus, só que eles não foram inovadores o suficiente para ganhar esta categoria. 

Melhor Game Action/Adventure:

Uncharted: The Lost Legacy

Assassin's Creed Origins

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Super Mario Odyssey

Horizon Zero Dawn 

De longe, a categoria com os melhores indicados. Aqui não tem jogo ruim ou mediano. Só jogos excelentes, inclusive, três deles são indicados ao goty tb, o que só evidencia a qualidade deles.

Quem eu acho que vai ganhar e meu candidato: eu confesso que não joguei Super Mario Odyssey e só vi gameplays dele na internet (Switch tá caro gente, da não), então não tenho muita competência para dizer que ele iria ganhar... mas de Zelda eu tenho! E dificilmente será outro! Com o foco totalmente voltado para a exploração e resolução de puzzles, de forma ousada e inovadora desde o início do jogo, acho muito complicado outro jogo, senão o Mario tirar este prêmio dele. E olha que eu amei cada um dos outros concorrentes, principalmente o Horizon Zero Dawn que conclui 100% do jogo. E todos os jogo foram bem neste quesito, já que Zelda tem um puzzle em cada canto, das 900 sementes de Korok às Shirines; das máquinas de Horizon, em que cada uma delas é morta de um jeitinho específico com seus pontos fracos determinados; dos puzzles característicos de todo Uncharted (e arrisco a dizer, que Lost Legacy tem os melhores da saga) ou das missões de exploração e investigação de Assassin`s Creed Origns. 

Melhor RPG:

Final Fantasy XV

South Park: A Fenda que Abunda Força

Divinity: Original Sin 2

NieR: Automata

Persona 5 

Aqui já achei bem melhor que ano passado, mas beeeeem inferior a 2015 e parecido com 2014, já que tivemos um Divinity e South Park como indicados.

Quem eu acho que vai ganhar: Persona 5. Foi indicado ao goty, alem de ser o rpg de maior expressão no ocidente. Bem,  ele foi lançado originalmente em 2016, mas só chegou por aqui este ano ... e foi de um impacto e tanto. Eu joguei quase nada deste jogo, mas ele parece ser excelente, principalmente para os mais tradicionalistas que curtem um bom JRPG.

Meu candidato: Divinity: Original Sin 2 . Pra mim, é de longe o melhor dos indicados e sinceramente, só não foi indicado ao goty por sua falta de impacto na mídia e ocupar um nicho bem específico (jogadores old-school dos rpgs ocidentais baseados em D&D). Tudo neste jogo é sem precedentes! De gráficos, à história, criação e customização de personagens, jogabilidade, boa leva de itens ...

OBS: é aqui que eu reclamo de novo do FFXV. Pq ele entrou e Pokemon Sun and Moon não? Ambos foram lançados em épocas semelhantes, sendo pokemon um jogo até melhor que FFXV. Enfim ...

Melhor Game de Luta:

Tekken 7

Nidhogg 2

Marvel vs. Capcom: Infinite

Injustice 2

ARMS 


Esta categoria finalmente teve ótimos indicados desde que o novo formato da premiação começou. E apesar de ter gostado bastante dos indicados, gostaria de ter visto outros dois também sendo lembrados: Absolver (que é um jogo de luga/mundo aberto/""""mmo"""") e For Honor (que entendo o motivo de não ter entrado, o jogo não cumpriu às suas expectativas. Mas foi inovador.)

Dentre os indicados, meu candidato e quem eu acho que irá levar, é Injustice 2, sem dúvidas. O seu modo história contribuiu muito para isto (poderia entrar em melhor narrativa, inclusive), sem contar que as suas mecânicas de customização e jogabilidade estão melhores do que nunca! MvsC e Tekken 7 são bons jogos, mas não tiveram este impacto todo e ARMS, apesar de ser inovador, não vingou. E Nid o que??



Melhor Game para a Família:

Splatoon 2

Sonic Mania

Mario + Rabbids Kingdom Battle

Mario Kart 8 Deluxe

Super Mario Odyssey 

Aqui ficou difícil escolher. Segundo a descrição, é o melhor jogo para se jogar com a família e que qualquer vovô e vovó podem jogar com facilidade. A escolha que melhor se encaixa nesse sentido é o Mario Kart 8 Deluxe então. Mas eu não concordo nem um pouco com isso, já que é o mesmo jogo de 2014 (que inclusive ganhou nesta categoria naquele ano) com as dlcs e uns modos de jogo a mais. Na essência é o mesmo jogo. Isso é um tanto quanto injusto. Sendo assim, quem eu acho que vai ganhar é o Super Mario Odyssey, por todo o impacto e revolução que ele causou, no gênero. Mas se for para manter coerência, creio que Mario Kart ou Splatoon 2 poderiam ganhar tb (apesar de serem remasterizações dos jogos de WiiU, praticamente). Meu candidato fica com Sonic Mania.  É um jogo que serviria de chamariz para Sonic Forces (que é uma merda) e de mansinho se tornou um dos melhores Sonics já feitos! Quem, assim como eu, jogava muito mega drive quando criança, voltou no tempo com essa pérola, que é ótima para jogar no coop local!

Melhor Game de Estratégia:

XCOM 2: War of the Chosen

Tooth and Tail

Total War: Warhammer II

Halo Wars 2

Mario + Rabbids Kingdom Battle 


Aqui eu já me enrolo um pouco pois não joguei quase nada dos indicados. Mas não gostei de indicarem de novo uma DLC (XCOM 2) para competir. Dentre os indicados, eu arriscaria dizer que Mario + Rabbids Kingdom Battle tem mais chances de prêmio, mas só fico nesta opinião rasa. Próxima categoria!

Melhor game de Esporte ou Corrida:

Project Cars 2

Pro Evolution Soccer 2018

NBA 2K18

GT Sport

Forza Motorsport 7

FIFA 18 


Esta é aquela categoria que é confusa e sempre será confusa. Em 2014, Mario Kart 8 levou. 2015 Rocket League (futebol de carros, nada mais confuso e que combina mais com essa categoria). 2016, FH3. E 2017? Eu não sei, mas este ano poderiam ter desmembrado essa categoria em jogos de esportes e jogos de corrida já que tivemos EXCELENTES JOGOS DE CORRIDA completamente ignorados. Só para citar: F1 2017, Dirt 4, Wipeout: Omega Collection e Mario Kart 8 Deluxe (se entrou nas outras categorias, pq não nesta???)

Quem eu acho que vai ganhar e meu candidato: Forza Motorsport 7. Preciso nem dizer os porquês, já que além das suas qualidades técnicas, nos anos anteriores, o 5 e o 6 levaram, alem de FH 2 e 3. Enfim, perderam uma ótima oportunidade de melhorar essa categoria, maaaas...

OBS: GT Sport só entrou por puro lobby da Sony. Não merecia estar aí!

Melhor multiplayer:


Fortnite

Call of Duty: World War II

Splatoon 2

Mario Kart 8 Deluxe

Destiny 2

PlayerUnknown’s Battlegrounds 


Vamos por partes: de novo Mario Kart 8 remaster Deluxe?? Já expliquei os motivos de discordar dele nas outras categorias, e bem, são os mesmos nesta (apesar de reconhecer a sua excelência!). Splatoon 2 é praticamente o mesmo jogo do WiiU, com uns temperos a mais. Mesmo caso do Destiny 2, que apesar de ter campanhar e ser melhor balanceado que o 1º, ainda é muito igual. Sendo assim, sobram o novo cod,  Fortnite e PUBG. E nenhum outro jogo fez mais barulho em relação ao multiplayer que este último, por isso que creio que irá levar o prêmio, além de ser o mais jogado dentre os nomeados. Até eu que não sou ligado em multiplayer, adorei. Meu candidato também.

OBS: senti muita falta de Cuphead aqui! O multiplayer dele é excelente o que mais joguei no ano. Se fosse indicado, seria meu candidato.


Melhor game independente:

Pyre

Night in the Woods

Cuphead

What Remains of Edith Finch

Hellblade: Senua’s Sacrifice 

Esta é uma das minha categorias favoritas de sempre.  Está inferior aos lançamentos do ano passado, mas ainda assim, está excelente! 
Dificilmente alguém irá tirar o prêmio de Cuphead! E também é meu candidato. De longe, o indie mais comentado do ano, o que eu mais gostei de jogar com um amigo, bem old- school, inventivo, gráficos inovadores ... enfim, tudo o que já falei à exaustão em outras categorias. E isso pq Hellblade é um jogo extraordinário também! Pode ser que leve o prêmio, mas acho mais difícil.


E antes de irmos para as categorias mais importantes do evento, vou traçar uns breves comentários sobre as que eram só de votação pública, mas agora nem sei como ficou. 

1) Coldzera foi indicado DE NOVO como melhor Esports Player. VOTEM NELE, GALERA!
2) De novo não faço a menor ideia de quem são os Trending Gamers. Só votei na moça por achar ela bonita mesmo nesse mar de gente horrorosa.
3) Jogo mais antecipado: categoria que só serve para criar hype e ferrar com tudo. O engraçado é que todo ano tem um azarado. O de 2016 foi o Mass Effect Andromeda. 2014, o Batman, 2015, No Man`s Sky (que inclusive, ganhou HAHAHHAHAHA). Enfim, acho que o azarão da vez vai ser o Spiderman e o fodão, Red Dead Redemption 2. Nem sonhando que The Last of Us Part II sai em 2018. Se colocassem Days Gone faria mais sentido. Fazer o que.
4) Lançaram uma categoria maneira também de melhor estúdio independente debutante. Achei excelente, pois deu mais destaque ainda para os indies e incentiva o trabalho deles. Dentre os indicados, Cuphead é o melhor e vai ganhar. Mas confiram Mr. Shifty e Hollow Knight que não vão se arrepender!
5) Assim como também deram foco na indústria chinesa de indies! Monument Valley 2 é o favorito nesta!

6) Não ligo pra esse negócio de  esports. Votei na equipe do cavalinho pois gosto de xadrez.

Considerações feitas, vamos às duas categorias mais importantes da noite!

Melhor Direção de Jogo:

Wolfenstein II: The New Colossus - MachineGames / Bethesda

Resident Evil 7: Biohazard - Capcom

The Legend of Zelda Breath of the Wild - Nintendo EPD/Nintendo

Super Mario Odyssey - Nintendo EPD/Nintendo

Horizon Zero Dawn - Guerrilla Games / Sony Interactive Entertainment 


Em primeiro lugar, houve uma mudança sutil nesta categoria ano passado que só fui perceber agora: até 2015 a premiação era a para a desenvolvedora do ano e em 2016 mudou para melhor direção do ano. Qual a diferença? O foco no game design e a nomeação nominal da direção de determinado jogo específico. Sutil e eficiente e ainda evita indicações genéricas como em 2014, que a Nintendo foi a desenvolvedora do ano, mas o jogo dela que concorreu foi Bayonetta 2, que foi produzido pela Platinum Games. Apesar de que este ano isso também faria sentido, por causa do Mario e Zelda.  Agora vamos aos indicados!

Em primeiro lugar, eu estranhei eles não indicarem a Atlus ou a PUBG Corp.  O corriqueiro do evento é que indiquem para melhor direção, os estúdios que fizeram os indicados ao goty. Mas se for seguir a linha do TGA 2016, que a Playdead não foi indicada (o que achei tremendamente injusto, já que o level design de INSIDE é perfeito!), até que faria um certo sentido. Mas eu indicaria a PUBG Corp. no lugar da Machine Games, por exemplo. Não que ache o level design de The New Colossus ruim. Pelo contrário, ele é fora de série, mas achei a premissa de PUBG mais inovadora e está totalmente atrelada ao game design do jogo. Então esperava que isso fosse mais valorizado. Tirando isso, eu adorei os indicados:

-Capcom: conseguiu fazer um bom trabalho de ambientação com o RE7 e deu um ar novo para a série com a visão em 1ª pessoa. 

-Machine Games: é a ID Software da vez. Eu não achei que houve tanta evolução de The New Order para The New Colossus sendo a única que não concordo com a indicação, apesar do bom trabalho que ela fez no jogo.

-Guerrilla Games: nossa, está de parabéns! Finalmente conseguiu mostrar o seu valor para a Sony! Horizon Zero Dawn é um primor de jogo em todos os aspectos, seja no seu game design, trilha sonora, história, jogabilidade, construção de mundo e polidez de jogo (o ps4 nunca recebeu um jogo tão leve e bem otimizado. Melhor exclusivo dele, de longe!). Ela seria a minha escolha se eu escolhesse pela emoção. Não tem nada de errado no trabalho dela e o prêmio seria para ela ... só que teve alguém que fez melhor ...

-Nintendo: é a Big N de novo mostrou a que veio e que tem toda qualidade do mundo para revolucionar esta mídia.  DE NOVO. Sendo assim, a disputa vai ficar entre Mario e Zelda ... e sinceramente, por toda repercussão, eu não sei quem vai levar. Chega a ser engraçado o excesso de competência que a Nintendo teve em 2017 para chegar nessa minha dúvida. Mas eu vou arriscar: vai pro Zelda, que também é meu candidato. Eu não conheço o Mario a fundo para dizer qual dos dois é melhor jogo, mas o level design do Zelda me impressionou bem mais que o do Mario, seja por conta do mundo aberto mais orgânico já criado, o total incentivo à exploração, sem subestimar o jogador (pelo contrário, o incentivando a ser criativo, inovar e arriscar!). Isso sem falar no fator "descartabilidade das armas" que sempre te obriga a ser estratégico e cauteloso, tornando um jogo desafiador, sem ser forçadamente frustrante. APRENDE FROM SOFTWARE!! Isso sem falar que o cenário do jogo por si só oferece ao jogador todos os recursos para que ele possa progredir sem a necessidade de usar o minimapa (experimente jogar com a opção "pro" ligado que vão entender o que falo). Junte isto à várias pequenas mecânicas de jogo, como a necessidade de escalar qualquer coisa, sempre tendo em mente o círculo de stamina, vida, em perfeita sincronia com o cenário (escala com chuva, vai! Escala no gelo, vai! Escala no gelo, com chuva e com uma espada nas costas para ver se não vai tomar um relâmpago na cara, vai!!). Tudo isto molda a perfeita mecânica de sobrevivência, puzzle e combate que este jogo oferece. Por esses motivos, arrisco a dizer que este É O MELHOR JOGO QUE A NINTENDO JÁ FEZ E DE LONGE TEM O MELHOR LEVEL DESIGN QUE JÁ VI!  

Tendo isto em mente, vamos ao GOTY!

Jogo do Ano:

The Legend of Zelda: Breath of the Wild

Super Mario Odyssey

PlayerUnknown's Battlegrounds

Persona 5

Horizon Zero Dawn 


Arrisco a dizer que gostaria de ter visto Divinity 2 e Cuphead no lugar de Persona 5 e PUBG. Acho que seria mais justo, mas compreendo os motivos dessas indicações: valorização da indústria oriental e inovação. Já não bastasse Overwatch (um jogo exclusivamente multiplayer e sem campanha) ter ganhado ano passado, agora temos um jogo exclusivamente multiplayer e sem campanha e EM EARLY ACESS, o "acesso antecipado". Isto é uma tremenda inovação. Se por um lado eu preferia ver outros dois jogos no lugar destes, por outro tais indicações me deixaram bem satisfeito por conta da ousadia da escolha. 

Outro ponto bem interessante é que não tivemos nenhum multiplataforma indicado ao goty. Tudo bem que PUBG "foi lançado" para pc e xbox one, mas ainda assim, só para estas duas plataformas, que estão cada vez se tornando uma, podendo ser considerado um exclusivo da Microsoft. Fora isso tivemos dois exclusivos da Nintendo e dois da Sony! É um verdadeiro tapa na cara de quem contou vantagem antes da hora ... né Monolith e BioWare? Por outro lado, é meio triste pois menos pessoas poderão jogar o que considero como alguns dos melhores jogos da geração (de todos os tempos, talvez? Ainda não, mas tá quase).  Quando falo que é de exclusividade que vive a indústria, não estou de brincadeiras.


Por fim,  além das razões que já citei, também são as que descrevem a categoria "Recognizing a game that delivers the absolute best experience across all creative and technical fields.", ou seja: experiência de jogo em todos os aspectos.  E a Nintendo foi de longe a melhor neste ano. Posso não ter jogado o Super Mario Odyssey, mas garanto que ele provavelmente entraria em 2º ou terceiro colocado do ano, pois o meu goty (e não teria como ser outro) é o The Legend of Zelda: Breath of the Wild. Desde o impacto absurdo que ele fez e contribuiu para que o lançamento do Switch fosse um sucesso, às revoluções de mecânicas. Este jogo irá ser uma referência eterna no gênero de mundo aberto daqui para frente, reconhecido como o melhor jogo de lançamento de console e repetindo, o melhor jogo já feito pela Nintendo até então. Dificilmente a academia irá premiar outro, mas se o fizer, provavelmente será o Mario, com Horizon Zero Dawn correndo por fora em terceiro lugar.

Bem, é isso gente. 2017 foi um excelente ano para a indústria dos jogos e decisiva para a geração. Por outro lado, também deixou uma dúvida no ar sobre a duração desta: será que o seu fim realmente se aproxima ou ela só está no auge esperando os próximos 3 ou 4 anos de vida? Deixo aqui a pergunta no ar e até dia 7 gente! Espero que tenham gostado do artigo e qualquer coisa, só comentar educadamente aqui embaixo. Quanto mais gente discutindo sobre meu assunto favorito, melhor! Abraços e que 2018 seja ainda melhor!! 

The Legend of Zelda: Breath of The Wild

Platform: Wii U
763 Players
517 Check-ins

27
  • Micro picture
    kratos1998 · about 2 years ago · 3 pontos

    Gostei da indicações, mesmo nunca tendo jogado nenhum desses jogos(Cuphead e Persona 5 eu tenho, mas n joguei muito), afinal ainda n migrei pra atual geração. Só n entendi o motivo de PlayerUnknown's Battlegrounds está concorrendo a jogo do ano, parece que destoa totalmente do resto...

    3 replies
Keep reading → Collapse ←
Loading...