netstryker

Um veterano que ama games, filmes e rock pesado.

You aren't following netstryker.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-12-20 15:11:48 -0200 Thumb picture

    Que saudade! Façam um remake por favor!

    Caramba, quando eu penso que zerei o Battletoads sem pegar nenhuma warp penso se eu teria coragem de enfrentar esse dasafio novamente, mesmo assim, acho que a saudade é maior que tudo!

    Battletoads

    Platform: NES
    2930 Players
    34 Check-ins

    2
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-12-20 14:21:42 -0200 Thumb picture

    Top 10 Jogos mais difíceis da história

    Essa lista não é minha, foi elaborada pela Gametrailers e se espalhou pelo mundo todo. Os textos de referência de cada jogo também não são meus, foram traduzidos dos textos originais da Gametrailers.

    Dessa lista top 10 eu zerei todos os jogos que joguei, obviamente os não citados eu nunca joguei, portanto, os que eu joguei e zerei são: 1º Battletoads (NES) / 2º Super Ghouls & Ghosts (SNES) / 8º Castlevania (NES) / 10º Contra (NES).

    1º Battletoads

    Existe alguma pessoa que jogou a versão NES de Battletoads e não o considera o jogo mais difícil de todos os tempos? O campo de comentários está aberto a todos, pois esse jogo merece a Medalha Hardcore de Ouro. Ele tem a capacidade de traumatizar quem o jogou e nunca conseguiu chegar ao final de maneira honesta. Simplesmente não dá. Muitas infâncias de pequenos gamers foram assombradas e depois de 20 e poucos anos, com uma coordenação motora melhorada e reflexos mais aguçados, ainda não conseguem terminar esse maldito jogo. Quando a extinta Tradewest o lançou, ele deveria ser um concorrente direto de outros super heróis: As Tartarugas Ninja. Mas as tartarugas conseguiram vencer os sapos de Battletoads no mercado, sendo mais populares e dando continuidade na franquia. Já os sapos também ficaram famosos, mas por outra razão: Um jogo onde cada fase tem uma jogabilidade diferente, seja lutas a pé, seja em rapel dentro de uma caverna, ou as famosas viagens em serpentes gigantes e o túnel com as motos voadoras. Poucas pessoas conseguiram ver o final desse jogo, e essas pessoas são verdadeiros heróis solitários, que nunca terão a fama que merecem por terem conseguido algo tão incrivelmente difícil de ser feito. Battletoads, sem dúvidas, é a mais plena frustração e revolta, personificada em forma de jogo. Houve um remake da versão NES para o Mega Drive, mas os produtores foram bem espertos em diminuir o nível de dificuldade para algo mais aceitável e possível de terminar. Mas dificuldade igual de Battletoads do NES, não existe jogo igual, e tomara que nunca mais exista.

    2º Super Ghouls 'N Ghosts

    Embora apenas a versão citada aqui seja a do SNES, toda franquia Ghouls 'N Ghosts é considerada na segunda colocação. Outro grande destaque de nossa lista, a implacável série Ghouls & Ghosts é considerada uma das mais difíceis da história, onde apenas os mais corajosos tiveram estômago para aturar esse jogo até o final. Pra começar, o jogo é difícil desde a primeira fase, onde caso você avance outras e morra (o que não é difícil), precisará começar o jogo todo, desde o início. Dois ou três acertos e você está morto, basicamente. Se quer sofrer, jogue Ghouls & Ghosts, ou o jogo mais difícil da história, que está no primeiro lugar…

    3º Ninja Gaiden

    Embora apenas a versão citada aqui seja a do NES, toda franquia Ninja Gaiden é considerada na terceira colocação. A série Ninja Gaiden mereceu estar no Top 3 dessa lista. Não apenas um jogo específico de Ryu Hayabusa, mas literalmente todos. Pois não há um jogo dessa série que não seja difícil a ponto de você querer quebrar o controle do seu videogame de tanto ódio. Dificuldade frustrante, jogabilidade acelerada (o que é bom), mas compensada com dezenas de inimigos repentinos pela tela. Lembrem-se também das partes onde o ninja pula entre as plataformas, com chuvas de monstros que te jogam para trás, em um abismo sem fim.

    4º F-Zero GX

    F-Zero é um jogo divertido, até certo ponto. Bonito e com uma sensação incrível de velocidade, as corridas são emocionantes em níveis fáceis, apenas. A versão para Game Cube de F-Zero GX mostra o lado negro da série, com inimigos que não pensam duas vezes em te jogar para fora da pista, e que muitas vezes chegam a correr até mais do que o mesmo veículo, se usado pelo jogador. Surgiram muitas críticas dos jogadores a respeito desse “roubo” por parte do computador, o que torna o jogo além de difícil, extremamente injusto.

    5º Ikaruga

    A lista se refere às versões do GameCube e do XBOX 360. Jogos de nave são difíceis por natureza. Eles caíram em “desuso” na indústria exatamente por isso, mas isso não quer dizer que não tenhamos um representante do gênero, e este é Ikaruga, para Game Cube e Xbox 360. O jogo permite que sua nave tenha um escudo que tem duas formas, para dois tipos diferentes de ataques que os inimigos possuem. Uma compensação é que se você absorver o tipo certo de tiro inimigo com seu escudo durante um determinado tempo, terá o direito de disparar um super ataque com lasers teleguiados, o que é bacana, mas não tira a dificuldade elevada ao cubo desse jogo. Prepare-se para apertar muitos botões antes de começar uma partida em Ikaruga.

    6º Shinobi (2002)

    É fato que todos os jogos da série Shinobi são difíceis, mas este em especial, tem um elemento que o faz entrar para essa lista. A espada do personagem principal (bem charmoso por sinal, usando um grande lenço vermelho em seu traje) consome energia a cada vez que é utilizada. A energia é reposta a cada inimigo morto, mas se a energia de sua espada acaba, todos os seus movimentos passam a consumir a vida do seu personagem, transformando um jogo já difícil em algo ainda pior. Não se esqueçam que o jogo não tem checkpoints e os mapas possuem buracos enormes, onde um passo errado é fatal. De fato, você precisa ser um ninja para conseguir vencer nesse jogo.

    7º Devil May Cry 3 HD

    Embora a versão citada aqui seja a Devil May Cry 3 HD do PlayStation 3, a lista considerou a versão Devil May Cry 3 do PlayStation 2. Esse jogo não é tão antigo assim, mas conseguiu deixar a sua marca nessa lista por um motivo interessante: Em 2005, quando o jogo foi lançado no Japão e em seguida nos Estados Unidos, houve uma mudança na dificuldade em sua versão ocidental, onde o nível Hard da versão japonesa se tornou o nível Normal nos Estados Unidos, e o que ia além disso era algo insanamente frustrante e difícil. A explicação dos produtores foi que o mercado japonês não gosta de jogos difíceis demais, por isso a redução (ou normalidade) na versão japonesa. Para compensar isso, foi lançada uma edição especial do jogo, Devil May Cry: Special Edition. Já viu algum jogo ter uma nova versão lançada apenas por ser difícil demais?

    8º Castlevania

    Outra franquia que mantém o sucesso nos dias atuais é Castlevania, onde o primeiro jogo da série é considerado um dos mais difíceis de todos já lançados. Quem já jogou Castlevania no passado, com certeza sentirá um frio na espinha ao se lembrar das cabeças de medusa, dos Frankensteins que nunca morriam e dos chefes igualmente irritantes, como a Morte e o próprio Drácula, especialmente quando este se transforma em sua forma final. Um jogo que poucas pessoas tiveram nervos para chegar ao fim, sem pronunciar palavras de baixo calão em voz alta.

    9º Zelda II: The Adventure of Link

    O segundo jogo da série que faz sucesso até os dias de hoje mistura a jogabilidade tradicional de um RPG (com a câmera de cima) com ação lateral em plataforma. E essa é a parte onde o bicho pega, literalmente. As partes side scrolling do jogo são bem traiçoeiras, onde Link pode pular de uma plataforma a outra e ser atingido por um monstro no meio do pulo, onde ele é jogado para trás (normalmente a causa de sua morte). Sem falar que o jogo é enorme e os calabouços cheios de monstros, em especial um olho voador que cospe fogo na sua cabeça.

    10º Contra

    Quem jogou Contra no NES sabe o que significa um jogo realmente difícil. Com apenas 3 vidas, era impossível terminar um jogo grande, onde os inimigos apareciam a qualquer momento a uma velocidade incrível e sem o menor aviso prévio, por todos os cantos da tela. Mas, existe um trunfo nesse jogo: O famoso Konami Code que permitia dar ao jogador 30 vidas, que seriam muito bem (rapidamente) gastas no decorrer das fases. Sem falar que a Spread Gun, a arma que atira bolas vermelhas para 5 lados diferentes é obrigatório para se dar bem no jogo. Pela dificuldade exagerada, mas compensada por algumas regalias, ele fica na décima posição.

    4
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-11-14 13:31:45 -0200 Thumb picture

    Futuro presidente da Microsoft pode vender Bing e Xbox

    As ações da Microsoft tiveram uma alta importante nesta quarta-feira, 6, e atingiram um patamar que não era visto desde a metade de 2000, quando aconteceu o estouro da bolha das ações de tecnologia. Tudo isso graças aos rumores sobre o futuro CEO da empresa e as atitudes que ele deve tomar.

    A especulação é que a inclusão de nomes externos da Microsoft na lista de candidatos, como Alan Mulally, presidente-executivo da Ford, e Stephen Elop, ex-líder da Nokia, pode ser benéfica para a companhia. Isso porque, segundo analistas, a empresa poderia vender divisões que não geram tanto lucro para a empresa como o Bing e o Xbox.

    Com a informação de que talvez estas divisões se desliguem da empresa, as ações saltaram quase 4% durante a tarde, chegando a atingir o valor de US$ 38,20, mas após isso o valor deu uma desinflada para US$ 38,02.

    Segundo a Reuters, os investidores são favoráveis à indicação de Mulally ao cargo, já que traria as mudanças mais radicais à empresa, tanto em política, já que a empresa ainda não decolou na área de mobilidade, enquanto concorrentes como Apple e Google dominam o mercado, quanto financeiramente, já que ele pode cortar custos e vender divisões deficitárias.

    Fonte internacional - Reuters: http://finance.yahoo.com/news/microsoft-shares-hit-highest-since-180602985.html

    Fonte nacional - Olhar Digital: http://olhardigital.uol.com.br/pro/noticia/38688/38688

    2
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-08-15 12:20:49 -0300 Thumb picture

    Conheça 5 jogos tão ruins que a indústria tenta esquecer

    ET (1982)

    Se um jogo tem o dom de quase destruir a indústria de videogames, ele merece ser lembrado para sempre. A história ensina que deve-se olhar para trás para nunca repetir os erros no futuro e é importante que o game ET jamais se repita.

    O jogo foi apressado e desenvolvido em apenas 5 semanas para poder ser lançado até o período do Natal. O resultado foi uma venda aquém das expectativas, já que o mercado estava inundado de jogos de baixa qualidade, o que acabou causando uma quebra da indústria, e, principalmente da Atari, empresa predominante no início dos anos 1980.

    ET foi criticado pela falta de nexo na jogabilidade e pela repetição sem sentido que obrigava o jogador a realizar. A Atari enterrou as cópias não-vendidas do game em um deserto no estado do Novo México, nos EUA.

    Shaq Fu (1994)

    O game foi feito em uma época em que o ex-jogador de basquete Shaquille O’Neall achou que seria inteligente levar seu nome para outras mídias, como música, cinema e, obviamente, os videogames. Não foi uma boa ideia, já que todas as suas tentativas fora do mundo dos esportes foram criticadas.

    Shaq Fu era um jogo de luta inspirado no jogador de basquete. A ideia parece ruim, e sua execução foi ainda pior, com controles péssimos, gráficos medianos e sons ruins. A jogabilidade maçante e repetitiva também não empolgou a crítica. Em eras de Mortal Kombat e Street Fighter, é fácil entender como um jogo assim ficou para trás.

    Existe um grupo de pessoas que tenta comprar TODAS as cópias existentes de Shaq Fu para evitar que futuras gerações tenham contato com o game.

    Superman 64 (1999)

    Tempo de desenvolvimento não foi problema para a Titus, empresa que realizou Superman 64, que sempre figura em rankings dos piores jogos da história. A companhia teve dois anos para criá-lo, e mesmo assim conseguiu produzir uma das maiores abominações do mundo dos games em todos os tempos.

    O gameplay é repetitivo e os controles são horríveis, transformando em tortura uma parte do jogo em que o Superman precisa voar repetidamente por dentro de aros. A falha na programação do jogo foi tão grave que a maioria dos jogadores nunca terminou o jogo.

    Curiosamente, a empresa teve a chance de se redimir e reformulou completamente o jogo para tentar lançá-lo no Playstation, mas a licença expirou e o game modificado nunca viu a luz do dia.

    Duke Nukem Forever (2011)

    Quinze anos de expectativa foram jogados no lixo após o lançamento de Duke Nukem Forever. Após o sucesso de Duke Nukem 3D, a sequência do game sempre foi esperada e adiada, após inúmeros atrasos em seu desenvolvimento, até finalmente ser lançado em 2011.

    O game passou pelas mãos de quatro estúdios diferentes durante seu prolongado período de produção, o que ajudou a gerar o “monstro de Frankenstein” que o jogo se tornou. O resultado foi um jogo datado, que pareceu não ter sido atualizado durante os 15 anos em que foi desenvolvido. A opinião geral da crítica é que o resultado poderia ter sido melhor se o game fosse desenvolvido do zero utilizando as engines modernas.

    Mas não há desculpas para o que foi apresentado para o público, que esperou tão fervorosamente pelo novo capítulo de uma das franquias mais populares dos anos 1990. Os controles eram ruins, os gráficos ultrapassados para um jogo da geração Xbox 360, PS3 e o humor ofensivo, denotando machismo e preconceito.

    Aliens: Colonial Marines (2013)

    A bucha mais recente do mercado de games saiu no início do ano. Você percebe que há algo errado quando a demonstração do jogo, apresentada meses antes do produto final, apresenta gráficos melhores do que a versão que chegou até o consumidor.

    O jogo foi universalmente criticado pelo excesso de bugs e inteligência artificial falha, além dos gráficos ruins para um jogo tão moderno. A falta de coerência com o universo criado pela série de filmes “Alien” também foi ponto amplamente criticado.

    A TimeGate, um dos estúdios envolvidos no desenvolvimento do jogo, não por acaso abriu um pedido de falência pouco tempo depois do lançamento.

    Fonte da matéria: Olhar Digital http://olhardigital.uol.com.br/noticia/conheca-5-jogos-tao-ruins-que-a-industria-tenta-esquecer/36712

    2
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-07-08 20:08:40 -0300 Thumb picture
    netstryker checked-in to:
    Post by netstryker: Começando a jogar o maravilhoso Portal 2.
    Portal 2

    Platform: XBOX 360
    1169 Players
    53 Check-ins

    Começando a jogar o maravilhoso Portal 2.

    3
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-05-12 21:05:25 -0300 Thumb picture
    netstryker checked-in to:
    Post by netstryker: Iniciando as atividades do dia no Gears of War 2 e
    Gears of War 2

    Platform: XBOX 360
    6309 Players
    201 Check-ins

    Iniciando as atividades do dia no Gears of War 2 e já aquecendo para a chegada do Gears of War 3.

    2
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-05-04 03:20:50 -0300 Thumb picture
    Post by netstryker: Um jogo brilhante! Concordo com cada palavra da crí

    Um jogo brilhante! Concordo com cada palavra da crítica do andrelug.

    Braid

    Platform: XBOX 360
    222 Players
    5 Check-ins

    2
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-05-04 03:18:05 -0300 Thumb picture
    Post by netstryker: O modo multiplayer é muito bom sim, mas, achei a ca

    O modo multiplayer é muito bom sim, mas, achei a campanha bem legal também. Infelizmente, quando a intenção é obter as conquistas do modo campanha, não poder pular as animações e diálogos é algo MUITO irritante!

    Battlefield 3

    Platform: XBOX 360
    2679 Players
    155 Check-ins

    2
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-05-04 03:09:09 -0300 Thumb picture
  • netstryker Andrey Capella Feijó
    2013-05-04 03:06:32 -0300 Thumb picture
    Post by netstryker: Gosto não se discute! Muitos criticam esse jogo, ma

    Gosto não se discute! Muitos criticam esse jogo, mas, com exceção da história que sequer se pode avaliar por praticamente não existir e da música de fundo se repetir de forma maçante a jogabilidade é boa, os gráficos são medianos mas bons. Sendo grátis não há motivos para não tê-lo na sua biblioteca de jogos.

    Aegis Wing

    Platform: XBOX 360
    369 Players
    4 Check-ins

    2
Keep reading → Collapse ←
Loading...