2017-01-14 00:34:42 -0200 2017-01-14 00:34:42 -0200
netobtu Renata
<p>Assassin's Creed<br> 2017<br> 115 min.<br> Dirig - Alvanista

Assassin's Creed
2017
115 min.
Dirigido por: Justin Kurzel
Estrelando: Michael Fassbender, Marion Cotillard, Jeremy Irons

(Quando escrevi as linhas acima, só então percebi que era o Jeremy Irons que fazia um dos personagens principais do filme... eu vi mesmo que conhecia... um cara que já interpretou o Papa Alexandre VI na série - muito boa - Os Bórgias em um filme de Assassin's Creed. COINCIDÊNCIA? EU ACHO QUE NÃO.)

Bom, Assassin's Creed... um filme de videogame. Uma adaptação de uma série lotada de altos e baixos, mas que também é um fenômeno de vendas e também social, faz um sucesso estrondoso em várias mídias, além dos jogos: action figures, quadrinhos, livros, e agora também em filme.

Entrei no cinema com expectativas baixas... na verdade esse filme nunca me fez ficar animado. Obviamente desde que anunciaram eu falei "Nossa, eu preciso ver, afinal é Assassin's Creed, mas eu imagino que vai ser uma porcaria". As primeiras fotos foram ruins, a primeira imagem do assassino Aguillar (Michael Fassbender) vestindo o traje era esquisita e deslocada, os trailers eram bobos e mostravam uma atuação bem... ahn... bem "foda-se" por parte do Fassbender.

Mas, bom, é Assassin's Creed, né? E eu joguei até o horrível Liberation, o exaustivo Revelations e o problemático Unity. Por que eu não iria ver o filme, muito mais barato do que paguei por todos esses jogos, e que iria consumir menos do meu tempo, né?

Quando você faz qualquer coisa com expectativa baixa, e essa coisa é não-tão-ruim, você tende a falar "nossa, até que é bacaninha". Mas obviamente que se você for fazer isso, além de com baixa expectativa, ser com má vontade e querendo que essa determinada coisa seja uma bomba, aí não tem como salvar mesmo.

Eu não queria que Assassin's Creed nas telonas fosse uma bomba. Eu só não esperava que ele fosse o Citizen Kane das adaptações de jogos de videogame, e muito menos o Citizen Kane dos filmes de hoje. Eu esperava algo... confuso, apressado, com atuações ruins. Sinceramente, Marion Cotillard é quase um Nicolas Cage: é oito ou oitenta. Ou ela está fantástica (Piaf), ou ela está horrível (Batman). E os trailers mostrando um Michael Fassbender com cara de "tanto faz" também me faziam esperar uma atuação no mínimo de má vontade.

Enfim, apagaram-se as luzes depois de uns noventa trailers (sério, foram muitos trailers - mas não foram noventa, foi força de expressão), e começou... quando acabou eu tinha GOSTADO. Terminou e eu falei "olha, até que não é tão ruim".

O fato é que há muito fan service. Tem bastante tomada de câmera típica da série (como as sobrevoando as cidades), há uma cena que é perfeitamente a sincronização em um View Point (só que sem falar que é isso, como o jogo faz, porque, né? Não faria o menor sentido), há o salto de fé, há lâminas escondidas, há parkour, bombas de fumaça, nossa, tem muita coisa, e tudo até que se encaixa muito bem.

O melhor fan service, no entanto, em minha sincera opinião, são os momentos de discurso de templários. Isso era muito Assassin's Creed, aquela tensão do assassino chegando perto, nas sombras, misturando-se à multidão, e chegando cada vez mais perto do alvo. Eu achei essas partes ótimas, e carregaram muito bem a sensação dos jogos.

Os diálogos são bons, até. A parte da Abstergo me lembrou bastante o primeiro Assassin's Creed com o Desmond sequestrado para ser testado no Animus (mas o Animus do filme é muito mais da hora), e as atuações do Fassbender e da Cotillard foram satisfatórias, e a do Jeremy Irons a seu nível de excelência.

No entanto, por mais fan service que tenha, por mais cenas que remetem aos jogos que o filme tenha... ele simplesmente não consegue ter a profundidade do jogo na minha parte favorita dele: a reconstrução histórica. Claro, é injusto: o filme tem duas horas, e um jogo da série tem no mínimo doze. O filme é muito mais limitado, e falta a interação... jogar Assassin's Creed, pra mim, é interagir com a História digitalizada ali, na minha TV, é ver eventos marcantes acontecendo e eu participando. No cinema, isso é impossível.

O filme opta por focar bastante no presente, especialmente porque provavelmente teremos mais filmes de AC (e eu espero que tenhamos mesmo), então esse solo deveria ser bem firmado para o futuro mesmo. Já o passado é meio deixado de lado, apesar de haver bastante tempo de filme que se passa na Andaluzia, em 1492. Mas o passado serve mais para as cenas de ação do que para reconstruir a História (que é o que os jogos fazem).

Olha, o filme é legal. Acredito que qualquer um vai conseguir ver de boa, mesmo sem conhecer nada dos jogos. Mas eu sou um fã, então eu não sei... acredito que fãs que forem de cabeça aberta vão gostar, mas se você for ao cinema falando "vai ser uma bosta, um lixo, vou odiar", então não tem nada que salve. Nem gaste seu dinheiro.

Assassin's Creed

Plataforma: XBOX 360
5510 Jogadores
158 Check-ins

14
  • Micro picture
    natnitro · 2 anos atrás · 2 pontos

    Agora sim podemos falar do filme com spoilers... xD
    (spoilers abaixo)

    2 respostas
  • Micro picture
    ramoncesar_roberto · 2 anos atrás · 2 pontos

    Eu acho engraçado que meio mundo fica berrando "Queremos AC na era moderna" e bla bla.. o filme é exatamente isso ué....

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...