Você não está seguindo natnitro.

Siga-a para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • natnitro Renata
    2018-11-07 02:41:32 -0200 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>Depois de dias de marasmo no Dragon Age Origins - Alvanista
    Castlevania: Lords of Shadow 2

    Plataforma: PC
    497 Jogadores
    83 Check-ins

    Depois de dias de marasmo no Dragon Age Origins só pra ver as outras classes e alguns finais diferentes, bateu saudades de um pouquinho de pancadaria pra animar mais as coisas e ai juntou o hype pra segunda temporada na Netflix e isso rendeu maratona de Castlevania em dose dupla... \o/

    E sem entrar nos spoilers da história obviamente, a segunda temporada está bem melhor do que a primeira, mas, ainda assim ficou anos luz do potencial que a franquia teria pra render ótimas histórias e dessa vez acabaram cometendo alguns pecados graves como o de descaracterizarem (e muito) alguns personagens, como aconteceu com o Isaac, que é o segundo mestre de forja de demônios do Dracula, que no Curse of Darkness é exatamente assim:

    Mas na série acabou virando essa figura bisonha ai:

    E estaria tudo bem se a mudança tivesse ficado apenas na aparência, mas o pior de tudo é que descaracterizaram tanto o personagem que ele virou outro totalmente diferente e se tornou um pobre coitado assustado que se auto flagela o tempo todo, como uma forma de se disciplinar, sendo que o Isaac original não pensaria duas vezes em colocar o primeiro que passasse na sua frente na masmorra e desceria a chibata era no infeliz e não nas próprias costas... xD

    Ai o trailer do Curse of Darkness com o Hector e o Isaac em ação, só pra dar uma ideia da mudança radical da série para o original:

    E se isso tivesse acontecido somente com o Isaac, até que daria pra relevar, MAS, o pior é que sobrou até para o próprio Dracula, que ficou tão piegas que não lembra nem vagamente mais aquele coisa ruim que ele sempre foi, tanto que virou um paizão nutella que fica todo sentimental por dar uma surra no Alucard, enquanto se fosse o Dracula raiz lá do SotN, ele não pensaria duas vezes em dar outra surra maior ainda... >-<

    Mas, considerando que é uma série em episódios e não um jogo da franquia original, ai até que ela merece um desconto e também uma continuação, já que aquele final deixou um gostinho de sequência no ar pra novas aventuras do trio Alucard, Trevor e Sypha em 2019... \o/

    E o melhor é que depois de tanto tédio, marasmo, saco cheio e cia, agora só falta um tiquinho pra cumprir a meta de 12 jogos fechados no desafio do Nakero e dessa vez pelo menos a vergonha não vai ser tanta como no ano passado, que não cheguei nem perto da meta do ano... \o/\o/\o/

    Agora vamo que vamo, já que ainda faltam dois pra fechar a lista e é só decidir se vou de Dragon Age II primeiro ou se furo a fila e passo o Inquisition na frente... :-)

    23
    • Micro picture
      jclove · 6 dias atrás · 3 pontos

      Finalmente alguém que também se incomodou com a mudança nos personagens.hehe
      Eu curti o desenho mas eles seguiram um caminho bem diferente do que eu esperava. O Isaac ficou até um personagem bacana, mas descaracterizou demais.Poderia ter outro nome pq não tem absolutamente nada a ver com o do jogo. O Hector tbm mudou muito na personalidade, pela forma como foi apresentada ficou claro que eles querima introduzir eles pra um destaque maior na proxima temp, Preferia que tivessem seguido o Castle 3 mesmo e colocado o grant ao invés deles.
      Fiquei um pouco triste ja que como o dracula depressivo "morre" no final poderiam muito bem dar um loop e fazer a história do Simon. O final foi bem esquisito ja que o castelo deveria desaparecer com o fim do vlad e não tem nenhuma menção a relação dele com a morte, cois aque é estabelecida no Lament of inocence, jogo referenciado no anime pela figura do Leon.

      Curti pelas referências e respeito na maior aparte da adaptação, mas ainda não usou o potencial que poderia mesmo. Vamo ver o que vão fazer na terceira.

      2 respostas
    • Micro picture
      daisuke · 6 dias atrás · 2 pontos

      Eu odiei a segunda temporada kkkkkk

      2 respostas
    • Micro picture
      taironecass · 5 dias atrás · 2 pontos

      Sua tabela dos 12 em 1 ano é a mais legal de todas. Meus parabéns!

      8 respostas
  • natnitro Renata
    2018-10-18 22:39:04 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>Pensei que passaria o resto de 2018 só por conta - Alvanista
    Dragon Age: Origins

    Plataforma: PC
    2821 Jogadores
    260 Check-ins

    Pensei que passaria o resto de 2018 só por conta do Dragon Age Origins, já que estava ai nas 67h de jogo e parecia que ainda ia mais uma eternidade, mas, quando menos esperava, o jogo entrou na reta final e virou uma loucura total com direito a modo survival e mais um primo do Kalameet pra descer a porrada e então The End... 

    E depois da adrenalina abaixar, ai sim deu pra ver o peso que cada decisão teve no final da história, começando pelo Alistair, que é um dos melhores personagens que já vi até hoje nos rpgs que joguei, já que cada escolha que fazemos nos diálogos com ele pode literalmente construir ou destruir o personagem, e aqui as escolhas fizeram aquele cara babaca do início se transformar em um rei lendário, sendo que a história dele poderia ter sido tão diferente a ponto de transformá -lo em um covarde ou mesmo um bêbado sem rumo na vida, de acordo com a forma como ele é tratado até mesmo nas conversas mais casuais... 

    E o mesmo valeu também para o Zevran, que era outro otário que não se decidia se queria ser assassino ou gigolô, e que mudou muito pela simples forma como a afinidade com ele ia aumentando na história, tanto que em um momento em que ele teve que confrontar sua antiga gangue, a afinidade com ele já estava quase em 100% (love) e por isso ele nem hesitou em enfrentar e matar seus antigos companheiros pra poder continuar na party ao lado de sua amada grey warden elfa, sendo que em circunstâncias diferentes, ele poderia até mesmo se aliar ao antigo grupo e virar um inimigo, o que obrigaria a matá -lo também... 

    Só achei uma pena que os demais membros da party não foram tão bem trabalhados como esses dois e ficaram mais no genérico ou no clichê mesmo, como a Morrigan que é a bruxa bonita e temperamental do time; o Sten, que é um tanque dos bons em combate mas no acampamento você não diferencia ele de uma árvore; a Wynne, que é uma das preferidas aqui mas não foi além de ser a maga vovó da party; o Oghren, que é um anão bêbado e ranzinza que é justo o mais engraçado porque ele tem um metro de altura e quer brigar com todo mundo, incluindo até o cachorro, que ele vive dizendo que vai transformar em um par de botas, mas fora isso, poderia ser só mais um anão figurante do Witcher 3, que ninguém nem notaria a diferença... E além deles ainda tem um traíra que nem me animei a recrutar pro time e também o Shale, que é tão chato que nem dá pra diferenciar de um monte de pedras... 

    Já a Leliana tinha tudo pra ser o melhor personagem da trama, com sua lore de pecadora arrependida que foi uma ideia muito boa, porém foi mal executada na prática, o que a deixou como uma menina mimada que teve que cair no mundão e aprender a se virar, sendo que ela poderia ser muito mais do que isso... E outra coisa que poderia ter sido mais ampliada foram as opções limitadas de interação e romance, que basicamente são o Alistair, que pode terminar até em casamento se a protagonista for mulher nobre; a Morrigan que só namora homens; mais a Leliana e o Zevran que são bem ecléticos e não escolhem gênero e nem raça, mas bem que poderiam ter incluído outros possíveis pretendentes também como o rei Cailan, o Bann Teagan ou o Duncan, que teriam feito o Zevran e o Alistair rodarem fácil, hehe. 

    E, além disso, o jogo tem lá seus pontos negativos como o mapa não ser dos mais bem feitos e ainda ter aquelas áreas limitadas e os mesmos loadings de  transição chatos lá dos tempos do ps2, os bugs não são poucos e as vezes até atrapalham as missões, como aconteceu aqui depois de cumprir umas sidequests em Denerin e elas não foram reconhecidas como finalizadas e ficarem em aberto tanto no diário quanto no quadro de avisos da cidade, sendo que os alvos já estavam mortos e não tinha como repetir nenhuma delas mais e com isso lá se foram as missões e suas respectivas recompensas...

    Fora os perrengues ai, no conjunto da obra o Origins mostra que é um rpg dos mais competentes, já que realmente coloca nas suas mãos o poder de decidir os rumos da história, seja para o bem ou para o mal, já que até um simples diálogo que você escolhe já terá suas consequências e também coloca a prova o tempo todo as suas habilidades de liderança para elaborar táticas de combate para lidar com conflitos, gerenciar sua party, conquistar aliados e lidar com inimigos, já que até a diferença entre quem vai estar ao seu lado ou contra você no combate pode ser escolha sua... :-)

    23
    • Micro picture
      _gustavo · 26 dias atrás · 2 pontos

      Congratz Nat, pelo Zeramento ^^

      Leves spoilers, as histórias da Morrigan e da Leliana são melhores contada nas DLCs de cada uma (Leliana's Song e na Witch Hunt), elas são realmente importantes de se jogar porque a Leliana e a Morrigan tem participação importante no Inquisition.

      5 respostas
    • Micro picture
      marlonzp · 26 dias atrás · 2 pontos

      Sten é um bom personagem mas tem que ter paciência para liberar opções de diálogos com ele, no começo é sem graça mas depois tem alguns diálogos interessantes sobre o modo de vida qunari comparado com o resto de Thedas

      1 resposta
    • Micro picture
      mattfenrir · 25 dias atrás · 2 pontos

      Me deu vontade de re-jogar!

      1 resposta
  • natnitro Renata
    2018-10-11 22:09:19 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>Depois de começar o Dragon Age Origins perdida i - Alvanista
    Dragon Age: Origins

    Plataforma: PC
    2821 Jogadores
    260 Check-ins

    Depois de começar o Dragon Age Origins perdida igual formiga em loja de doce, sem nem saber pra qual lado ir primeiro, enfim o jogo pegou um ótimo embalo na parte da história, isso depois de umas 37h, mas, na campanha, a sensação é que não fiz nem 20% do que tem pra fazer ainda... o_O

    E como não sabia nada sobre as classes, acabei escolhendo uma elfa rogue pela habilidade dela de abrir portas e baús especiais desde o início do jogo e por ter boas habilidades pra lutar também, e fui seguindo sem rumo mesmo até começarem a aparecer os novos membros da party, incluindo o Bazeh, que é um cão mabari que virou meu pet e parça de todas as missões, depois de uma sidemission no acampamento de Ostagar, já bem no começinho da aventura... 

    E depois de umas boas reviravoltas na trama, ai sim o jogo ficou a cara de um rpg raiz, daqueles em que andamos perdidos 95% do tempo, com o inventário sempre entupido de porcarias e ainda assim juntando mais tranqueiras e ai vamos parando de 5 em 5 minutos pra conversar com todo mundo e ir acumulando mais quests, sendo que pra cada uma que você completa, já tem pelo menos mais umas 50 missões paralelas em aberto no diário de bordo... >_<

    (Lyna, Wynne e Zevran)

    A única coisa que incomodou no início foi justamente o combate, que é bem diferente dos Witchers 2 e 3 que acostumei a jogar, onde o Geraldão tem muito mais liberdade de movimentação e de esquiva, enquanto o Origins tem um esquema todo diferente de combate e de táticas, o que deu um pouco de trabalho no início, mas nada que um pouco de prática não resolvesse também...

    E se tem uma coisa que ficou excelente no jogo foi a parte da afinidade entre o pessoal da party, o que influencia até em alguns momentos críticos, como aconteceu aqui com o elfo assassino Zevran, quando ele teve que confrontar a antiga gangue e escolher entre eles ou a party e, graças ao nível de afinidade estar ai nos 95% e já ter rolado até romance (se bem que ele é igual gripe, que pega geral mesmo huahuahuaha), ele nem pensou duas vezes em matar seu antigo clã e ficar com a crush elfa, sendo que se essa afinidade estivesse baixa, ele poderia virar um inimigo e ai você seria obrigado a matar um membro do próprio clã...  

    (Lyna e Alistair)

    E depois disso, já tratei logo de investir pesado nessa parte das amizades, sempre conversando e conseguindo presentes pra todo mundo e parece que funcionou bem, já que a Leliana, que é o crush da ala masculina, e até a marrenta da Morrigan, já viraram BFFs aqui com quase 100% de afinidade, mais o Sten, que é um dos mais difíceis de enturmar, além da Wynne, que é a maga novata do time, e ambos já estão ai nos 85%, fora o Alistair que já está nos 90% e qualquer hora deve render um romance também...E tudo ai seria perfeito se fosse o detalhe de que ele tinha que ser justo um templário... Huahuahuahua

    E, falando nisso, no início até parecia que essa parte da pegação seria algo tipo 18+, já que no jogo também tem bordeis para todos os gostos e mais essa possibilidade de ter romance com outros membros da party, mas acabou que isso ficou bem levíssimo perto das putarias do Geraldão no Witcher 2, onde qualquer banho da Triss já é censura 25+, então quem for mais "family friendly" pode jogar na tv da sala sem medo, porque as cenas ficaram mais engraçadas do que impróprias mesmo... xD

    E lá vamos nós de novo, torcendo pra que o jogo ainda acabe esse ano... \o/

    25
    • Micro picture
      _gustavo · 1 mês atrás · 3 pontos

      O legal do Dragon Age é que assim como os Mass Effect se vc importar os saves de um pra outro vc tem muitas referências das suas ações nos jogos passados ^^

      1 resposta
    • Micro picture
      dbcdavid · 1 mês atrás · 1 ponto

      Claaaaaro que vai acabar esse ano, com certeza... XD

      3 respostas
  • natnitro Renata
    2018-10-05 21:14:36 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>Enfim chegou a hora de tirar uma pendência antig - Alvanista
    Dragon Age: Origins

    Plataforma: PC
    2821 Jogadores
    260 Check-ins

    Enfim chegou a hora de tirar uma pendência antiga da lista da vergonha... \o/

    Fazia tempo mesmo que queria jogar tanto o Dragon Age Origins quanto o Inquisition, mas sempre ficava empurrando pra depois e depois, com a desculpa de que esses rpgs tomam tempo demais, mas depois de fechar meu segundo save do Odyssey com a mesma budega de final feliz da Disney do primeiro >-<, ai veio uma empolgação extra pra jogar alguns RPGs mais raiz e quem sabe enfim até role uma maratona Dragon Age também, pra tirar duas pendências da lista da vergonha de uma vez só... \o/

    35
    • Micro picture
      chiuauadospampas · 1 mês atrás · 2 pontos

      Ae sim! invejo sua força de vontade! hahahahaha
      Mantem a gente atualizados!

      2 respostas
    • Micro picture
      raiden · 1 mês atrás · 2 pontos

      Nossa!! Se nunca jogou o Inquisition, se prepara!! Um rpg MAGNÍFICO!!

      1 resposta
    • Micro picture
      galathar · 1 mês atrás · 2 pontos

      Vai postando as impressões, joguei o Inquisition e adorei, ainda vou jogar esse algum dia.

      3 respostas
  • natnitro Renata
    2018-10-01 05:48:16 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>(SEM SPOILERS)</p><p>Check-in & Out.</p><p>E aca - Alvanista
    Assassin's Creed Odyssey

    Plataforma: Playstation 4
    66 Jogadores
    27 Check-ins

    (SEM SPOILERS)

    Check-in & Out.

    E acabou -se a Odisseia... pelo menos por enquanto... @_@

     Comecei o Odyssey com a maior paciência do mundo, tentando seguir o estilo rpg do jogo, mas chegou a um ponto em que a curiosidade matou a gata e ai mandei um foda-se para a enrolação e resolvi voltar ao velho esquema do speedrun, só pra ter uma ideia de como poderia ser a história, ou pelo menos de parte dela... 

    E lá se foram o sábado e o domingo só por conta de maratonar o jogo até terminar pelo menos o modo história, ou até cair de cansaço, seja lá o que viesse primeiro, e enfim essa odisseia grega da Kassandra chegou ao final... Ou ao menos a um deles... \o/

    E pela primeira vez em uma década de AC, tive certeza de que não deve ser açúcar mesmo que colocam no café lá da Ubi, porque a viagem que foi esse final me deixou com mais dúvidas do que respostas, principalmente por ser uma história fragmentada em um rpg, que pode ter nada menos do que uns 9 fucking finais diferentes, que variam conforme as escolhas que fazemos ao longo da jornada...  E se já não bastasse as cronologias históricas do AC já terem virado um caos há uns bons anos, agora com múltiplos finais é que tudo vai ferrar de vez... O_O

    Obviamente sem entrar nos spoilers, meu mindblow preferido foi descobrir que emplacou mais uma teoria que postei aqui , há mais de 1 ano e meio atrás, com ninguém menos do que o Pitágoras no Odyssey, que foi presença 100% certeira... \o/\o/\o/

    No mais, pra quem ainda estiver na dúvida sobre o Odyssey, eis ai as conclusões finais:

    #Não esperem do Odyssey nada parecido com os outros AC até agora...

    Apesar de ser um ctrl+c ctrl+v do Origins, o Odyssey não tem nenhum elemento do creed original, ele basicamente é a jornada pessoal de um mercenário que tenta acertar suas contas com o passado de sua família e ao mesmo tempo é peça chave em algo muito maior do que poderia imaginar...

    E como não tem a presença do creed original e a dessincronização pela morte de inocentes, o jogo pode virar basicamente um GTA grego, porque nada impede ninguém de sair tocando o terror por onde passar e a punição no máximo será aumentar o bounty sobre sua cabeça, o que é algo equivalente ao nível de procurado de outros jogos, e isso atrairá outros mercenários pra tentarem matar você pela recompensa, e isso as vezes atrapalha e muito, porque eles não tem hora e nem lugar pra te atacarem, mas ao mesmo tempo ajuda também, porque são ótimos pra se farmar itens raros e ganhar level mais rápido do que nos guardas comuns...

    Sobre o jogo em sí, não tenham dúvida de que é um dos melhores combates já feitos em um AC até hoje... <3

    #Bem que tentou ser o Witcher 3...

    Basicamente tentaram copiar quase tudo do Witcher 3, mas, na prática, o Odyssey passou longe de ter o mesmo nível de capricho, já que os personagens são muito rasos e com carisma de água de batata, apesar de que até se esforçam pra serem engraçados às vezes, mas você acaba rindo mais é pela tosqueira mesmo... 

    E outra coisa que não ficou legal foram as missões terem ido mais pelo volume massivo do que pela qualidade, e, ao contrário do Witcher 3, onde cada side mission tinha toda uma lore por trás,  no Odyssey há missões que ficaram tão bestas a ponto só de você chegar a um npc, ouvir a historinha boba dele e depois dar 50 dracmas (moeda grega) que a missão já vai estar completa e você ainda recruta ele pra ser lieutenant da sua tripulação... 

    #Fails

    Falando disso, o melhor jeito que acharam pra adaptar um AC pra rpg foi basicamente ripar as cutscenes, onde te contam algo sobre a missão, passando -as para um diálogo bobo onde 90% do tempo você só escolhe entre perguntas sobre "o que é pra fazer", "onde fica tal lugar", "porque você quer  isso" e "lá vou eu"... Só nos outros 10% é que pode aparecer alguma coisa mais interessante como escolher entre quem ajudar ou quem matar, e essas são justamente as que tem mais importância prática para a  história e seus finais diferentes... 

    E a outra coisa em que falharam miseravelmente no Odyssey e até comentei com o Zefie um dia desses, é que tentaram copiar até a putaria do Geraldão também, mas o problema é que quem tentou fazer isso só deve ter lido até hoje "50 Tons de Cinza", porque essa parte da pegação ficou tosca de dar sono... >-<

    No mais, ainda não tem como falar de bugs e afins, até porque joguei bem antes do lançamento e provavelmente ainda virão outros patches day-one e cia, mas, no geral, na versão de PS4, o jogo está bem otimizado e fluído, sem problemas sérios de desempenho, além de uns frames drops ocasionais, umas texturinhas ferradas aqui e uns npcs e bodes bugados ali, mas nada de grave, ainda mais se tratando de um AC no lançamento, onde o fantasma do Unity ainda manda lembranças... 

    (E por falar em bodes, depois do Odyssey, ninguém mais vai olhar pra um deles passando por perto do mesmo jeito... o_O)

    E lá vamos nós de novo, rumo aos outros 8 finais diferentes, mas, com calma dessa vez... :-)

    43
    • Micro picture
      msvalle · 1 mês atrás · 4 pontos

      Para quem pensava que AC tinha perdido a identidade com Black Flag, olha o quanto ainda tinha para perder hehe
      Finais diferentes? Matam civis?
      Estou esperando sair a edição "With Dante from DMC" hahaha

      1 resposta
    • Micro picture
      raiden · 1 mês atrás · 3 pontos

      Mas será que esses finais serão de fato diferentes ou apenas algumas linhas de textos que no final anterior não tinha? Enfim. A sua opinião do combate me agradou! Vou pegar esse AC mas quando rolar uma promoção.

      1 resposta
    • Micro picture
      raiden · 1 mês atrás · 3 pontos

      A IGN deu 9.2 pro jogo... Concorda @natnitro?? ^^

      https://youtu.be/sF99utFEfk4

      6 respostas
  • natnitro Renata
    2018-09-28 23:05:32 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>(SEM SPOILERS)</p><p>Nada como um dia após o out - Alvanista
    Assassin's Creed Odyssey

    Plataforma: Playstation 4
    66 Jogadores
    27 Check-ins

    (SEM SPOILERS)

    Nada como um dia após o outro... \o/

    Depois de todo o desânimo inicial com o Odyssey, o que comentei no checkin anterior, ainda assim continuei tocando meu barquinho pela Grécia com a Kassandra, que era meu save com mais progresso, e ai bastou deixar pra trás a ilha de Kephallonia e cair no mundão que ai sim o jogo mudou pra beeemmm melhor... \o/\o/\o/

    Depois de superar o início bem demorado em Kephallonia, onde o jogo realmente não passa sua melhor impressão, enfim começaram a aparecer os elementos de rpg que em alguns momentos nos colocam naqueles dilemas típicos de Deus Ex, onde você é um mercenário em meio a uma guerra entre Atenas e Sparta, e você não está vinculado a lado nenhum, mas pode entrar no conflito e fazer a balança ir para o lado que te interessar mais, porém, quando você faz uma escolha, você simplesmente abraça ela e não olha mais pra trás, porque aquela decisão pode não ter mais volta... 

    E nesse esquema ai, o jogo me surpreendeu muito bem e me fez queimar minha língua em algumas das partes que mais gostei até agora, que obviamente não vou spoilar, mas o contexto era basicamente o de te fazer pensar no que, e também em quem, você sacrificaria por um bem maior, já que você pode estar ajudando alguém que também vai ser muito útil pra você, mas na missão seguinte, essa pessoa vai te trair e assassinar um aliado seu, e isso vai trazer muitas consequências dali pra frente, o que era algo que você realmente não poderia prever como resultado de suas ações, mas, mesmo se já pudesse prever, ainda assim seria obrigado a escolher algo ou alguém pra sacrificar em troca de um objetivo... 

    E nessa parte dos dilemas, quem apareceu foi justamente a figura emblemática ai, que apesar do jeitão de mendigo, é Sócrates, o maior filósofo grego da antiguidade, e que além das questões morais e éticas, ele também adora te colocar em uma fria maior do que a outra...

    Já uma coisinha nova que apareceu no Odyssey e eu ainda não tinha visto como era e resolvi conferir, foi a parte da pegação, hehe. As vezes aparecia algumas opções de diálogos mais insinuantes tanto com a Kassandra quanto com o Alexios, mas acabei pulando a maioria, achando que tinha que fazer umas quests tipo aquelas do Witcher 2 pra shippar o Geraldão e a Triss, mas no Odyssey as coisas são bem mais sem graça e parecem até meio forçadas, só pra te passar a impressão de que agora você pode pegar geral o que cair na sua rede, ainda mais que você está na Grécia antiga, onde "tudo é permitido"...  :-)

    No mais, o Odyssey tá mandando muito bem tanto na parte naval quanto submarina, ficando no meio termo entre o Origins e o Black Flag, (o que nem dei muita bola porque o saco já tá bem cheio disso há tempos),  e na parte dos combates, as novas skills deixam a luta cada vez mais brutal e estilosa, mas só tem aquele velho probleminha de que pensaram mais só naquelas finalizações bonitinhas pra um inimigo só do que no fato de que você entra em combates com centenas de inimigos ao redor, e simplesmente não tem uma chain de combos eficientes pra lidar com múltiplos ataques ao mesmo tempo, como era nos bons tempos da Ezio trilogy, o que teria sido um acréscimo sensacional para o combate do Odyssey acabar de ficar perfeito de vez... 

    E como o Gustavo e eu zoávamos no post dele agora a pouco, "Let the tretas begin", ainda mais que o Odyssey pode já chegar causando no pedaço, porque as primeiras horas do jogo realmente não são as melhores não, mas basta ter só um pouquinho de paciência pra descobrir que ele também está longe de ser uma perda total... :-)

    (Obs.: as imagens bugadas já foram devidamente corrigidas)

    32
    • Micro picture
      filipessoa · 2 meses atrás · 3 pontos

      Pelo menos tá melhorando... vamos ver se no fim isso vai dá certo.

      1 resposta
    • Micro picture
      _gustavo · 2 meses atrás · 2 pontos

      Sensacional, to na ânsia pra começar a jogar tb sahusahusahhsuasa. E sobre os romances e a pegação, esperando a dlc com os bacanal do Caligula shaushausahusahsua

      1 resposta
    • Micro picture
      msvalle · 2 meses atrás · 2 pontos

      Bom saber que o jogo depois engrena! Mas ainda assim fica na lista "Esperando a promoção" hehehe

      5 respostas
  • natnitro Renata
    2018-09-27 23:14:22 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>(SEM SPOILERS)</p><p><strong>Mas que %&*@#$%¨¨&* - Alvanista
    Assassin's Creed Odyssey

    Plataforma: Playstation 4
    66 Jogadores
    27 Check-ins

    (SEM SPOILERS)

    Mas que %&*@#$%¨¨&**@$%¨¨&&*@#$%¨& de RPG é esse, hein dona Ubi???!!! 

    No primeiro checkin do Odyssey, o @msvalle e eu comentávamos aqui justamente sobre esse sistema de rpg que colocaram no jogo, que na prática poderia dar em um dos seguintes resultados:

    "O esquema das escolhas ai acaba matando todo o sentido de se ter a época do presente na história porque teoricamente deveria ser o Desmond ou a Layla revendo as vidas de outra pessoa do passado, sem poder mudar nada... E ai se colocam a opção de escolher, a coisa fica incoerente pra caramba, porque é como se o protagonista do presente virasse um deus que pode mudar o passado ou estão colocando isso lá só pra tapear o jogador, já que qualquer coisa que ele escolher não faz diferença mesmo..."

    E hoje, depois de avançar bem no jogo com a Kassandra, resolvi criar um novo save só pra ver como seria a campanha com o Alexios e, foi só começar tudo de novo que na mesma hora veio aquele lindo momento Dercy, onde devo ter lembrado de tudo que era palavrão que aprendi na vida, porque a campanha simplesmente NÃO mudou porcaria nenhuma... 

    São os mesmíssimos diálogos e decisões na prática, e, tudo indica que não faz nenhuma diferença absurda se escolher a Kassandra ou o Alexios no começo do jogo, já que só mudam poucas coisas, como no momento em que interagi com uma npc em uma missão, que se for com a Kassandra, o diálogo será basicamente uma conversa de mulheres sobre namorados, mas se for com o Alexios, ai a dona se empolga mais com ele, mas o conteúdo das duas missões é exatamente a mesma coisa pra ambos... 

    Fora isso, obviamente mudaram só alguns momentos personalíssimos, onde contam a história de cada um dos personagens, já que as memórias da Kassandra são diferentes das que o Alexios tem, apesar da ligação entre eles, o que é um dos spoilers da história, mas, no final, as missões são praticamente a mesma coisa para os dois protagonistas...

    (mesmíssima opção de escolha para o Alexios na imagem anterior)

    E pra piorar, há decisões lá que na prática só servem mais pra reforçar a personalidade dos protagonistas, como na opção de dar uma resposta educada pra parecer que você é bonzinho, ou uma má resposta, só pra parecer badass, já que a continuação da missão é basicamente a mesma coisa, até porque no odyssey não parece ter nada equivalente a afinidades e nem o mesmo peso decisório de um Witcher 2, por exemplo, quando já no comecinho tomamos decisões cruciais como a de matar o La Valette ou poupar a vida dele, o que vai afetar uma série de quests na história e talz... 

    E como não há nada tão ruim o suficiente que não possa piorar, logo no início apareceu uma opção pra escolher um cavalo pra ser nosso parsa de aventuras e nesse momento pensei que poderia ser tipo escolher entre o Carpeado, Epona ou  Agro, MAS, qualquer que seja a opção em que você for, sempre vão te empurrar o Phobos, já que nem a porcaria do nome do cavalo muda, ou seja, a opção tá lá só pra tapear mesmo porque qualquer coisa que escolher não vai fazer taaannnta diferença... >-<

    E considerando que esse é só o começo da aventura, ainda não é o caso de julgar se virou um jogo bom ou ruim, já que esses conceitos são bem subjetivos até porque aquilo que é lixo pra um, pode ser uma pérola pra outro, mas no caso aqui, considerar o Odyssey como um rpg competente, ai é complicado mesmo e já está ficando difícil de manter o ânimo até o final dessa vez... @_@

    27
    • Micro picture
      polarxenon · 2 meses atrás · 2 pontos

      Mas eu não consigo entender... Por um lado ter escolhas e mudar a história no passado é uma má ideia q faz deixar de ser um Assassin's Creed, porém quando as escolhas q vc faz são apenas coisas bobas e no fundo a história não muda em nada tmb é ruim?

      3 respostas
    • Micro picture
      raiden · 2 meses atrás · 2 pontos

      Assassin's TRAP Creed ou será melhor Assassin's Creed Trap Edition...??? Enfim. Que papelão heim dona Bugsoft.... PQP.... Obrigado @natnitro por seus check-ins. Vou deixar esse AC de lado por enquanto até arrumarem isso. Espero! Afffff.....

      1 resposta
    • Micro picture
      _gustavo · 2 meses atrás · 2 pontos

      Eu particularmente achei legal ele mudar mais pra um rpg de vez, mesmo que o bagulho seja quase um placebo shaushausahusah, também me empolgou demais vc ter comentado que o mundo é grandão, pq eu adoro mundo grandão (apesar que normalmente jogos com mundos grandes demais eu não termino nunca ......abraços Geralt kkk), se tiver como ignorar totalmente o lance do presente tb é uma boa, eu adoro as histórias do AC, mas não terminei não do 2 até o 3 porque eu não suportava a porra do Desmond kkkkkkkkk

      3 respostas
  • natnitro Renata
    2018-09-27 00:28:39 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>(SEM SPOILERS)</p><p>Depois de fechar o DS2 nos - Alvanista
    Assassin's Creed Odyssey

    Plataforma: Playstation 4
    66 Jogadores
    27 Check-ins

    (SEM SPOILERS)

    Depois de fechar o DS2 nos 100%, lá estava eu planejando mais uma maratona com o Scholar of the First Sin, mas ontem à tarde chegou esse presentão ai:

    E depois de umas boas horas de download e atualizações, enfim pude conferir o Odyssey e eis ai algumas impressões iniciais bem resumidas após umas quase 4h de jogo (sem spoilers obviamente):

    1º: O Odyssey é basicamente um Origins versão grega:

    Não chega a ser uma novidade que a Ubi basicamente repetiria a mesma formula do Origins, ainda mais agora que a franquia voltou a ser anual e não deu tempo de sair algo totalmente novo ainda, mas pelo menos eles melhoraram um pouquinho o combate, que ficou mais brutal e ágil, com um parry muito melhor do que o anterior, e isso deixou o jogo um "quase hack n slash", o que foi uma mudança muito bem vinda... :-)

    2º: O jogo tem algo em comum com Shadow of Tomb Raider, que não é exatamente uma boa coisa...

    (Leonidas - Rei de Sparta)

    Nos primeiros teasers, o Odyssey passou uma impressão de ter uma ambientação fantástica, gráficos fucking lindos, etc, mas no jogo propriamente dito, logo que terminou a cutscence da intro e apareceu o primeiro combate em que jogamos com o Leonidas e temos a missão de dar uma surra nos persas do exército do Xerxes, a impressão foi a mesmíssima do Shadow of Tomb Raider, em que os desenvolvedores devem ter se preocupado mais só com a ambientação ( e as capivaras bombadas lá do Peru <3), enquanto os personagens parecem ter saído da geração ps3...

    (Marius - Ryse: Son of Rome)

    E se compararmos o design desses personagens com outros jogos de temáticas semelhantes como o Ryse, que é de 2014, a diferença ai fica muito mais acentuada ainda, com o Odyssey perdendo feio em qualidade gráfica...

    3: Queria ser um Witcher 3...

    Logo que disseram que o Odyssey seria um rpg com possibilidade de escolhas que interferiam na história, isso soou estranho demais, considerando que os AC sempre se basearam naquela ideia de um protagonista no presente vivendo as memórias de alguém no passado, o que teoricamente deveria ser uma história pronta e acabada, sem qualquer possibilidade de mudança...

    Só que alguém teve a "brilhante" ideia de incluir essa mecânica do Witcher 3 no Odyssey e o resultado ficou no mínimo bizarro, não só pelo contexto, já que no presente é a Layla quem vive as memórias genéticas dos protagonistas do passado, mas na prática, é como se ela se teleportasse pro passado e pudesse, em tese, até mudar a história...

    Outra coisa que não ficou legal foi não podermos mais trocar o personagem principal depois de feita a escolha, já que logo no início temos que escolher entre o dna do Alexios ou da Kassandra pra vivermos as memórias genéticas de apenas um deles até o final da história... 

    E, nesse ponto ai, já que se a intenção era de ser um rpg, então cairia muito melhor que tivessem deixado no mesmo estilo do Syndicate, onde a qualquer momento podemos mudar do Jacob pra Evie... 

    E outra coisa que incomodou um pouco foi terem levado tão a sério essa parte da escolha dos diálogos que chegou a ficar irritante, já que colocaram isso pra tudo, até na hora de escolher um bendito de um cavalo pra você ir pra próxima missão... >-<

    4: Virou o Skyrim...

    Além de o mapa ser massivo de tão extenso, ainda colocaram trocentas sidemissions pra todos os lados e você não anda uns 50m sem encontrar uma dúzia de pessoas pra conversar e assim as quests vão se acumulando tanto que o jogo vira praticamente o Skyrim, onde a campanha acaba até sumindo no meio de tanta coisa pra fazer ao mesmo tempo... 

    E pra quem pensar em platinar esse jogo, pode ir reservando ai, sem nenhum exagero, umas 500h no mínimo, só pra dar conta de tudo que tem pra fazer... o_O

    5: Não rolou aquele loving feeling... 

    Nunca pensei que isso aconteceria, maaas, nesses 10 anos+ de franquia, essa é primeira vez em que o desânimo de jogar um AC bateu mais forte do que o hype de chegar até o final... 

    E não é por causa daquele papo chato de que o Odyssey traiu o movimento e não é AC raiz, blá blá blá, mas pelo fato de que o jogo não passou aquele algo mais que antes nos deixava na maior vontade de continuar, só pra ver o que aconteceria  com o protagonista ou como a história terminaria, etc... 

    E agora até por ter esse lance das escolhas, parece que a história não tem mais um fio condutor coerente como o de um AC2, onde um alvo te leva a outro e assim você vai montando as peças do quebra cabeças pra chegar no final, e no Odyssey, até parece que qualquer coisa que você fizer ali já serve e ficará por isso mesmo... :-(

    Mas, como até agora foram apenas umas quase 4h de jogo só com a Kassandra, então lá vamos nós, porque ainda tem muito chão pela frente antes de tirar maiores conclusões (precipitadas ou não)... :-)

    32
    • Micro picture
      raiden · 2 meses atrás · 2 pontos

      PQP.... Ubisoft sempre sempre tendo o dom de ter a faca e o queijo na mão pra fazer sucesso e milagrosamente fazer cagadas....

      4 respostas
    • Micro picture
    • Micro picture
      msvalle · 2 meses atrás · 2 pontos

      Sua narrativa está me dando a impressão de um Black Flag na Grécia com as melhorias do Origins... infelizmente.
      Muito obrigado por nos passar suas impressões, @natnitro. Esse aí acabou de ir para a lista "Esperando uma promoção (e das boas)" - onde vários jogos da Ubisoft residem hehe
      Ainda tinha um fiapo de esperança de que apesar da pressa e da falta de compromisso com seu consumidor saísse algo razoável, mas já vi que era esperar demais da Ubisoft.

      3 respostas
  • natnitro Renata
    2018-09-23 05:03:15 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>Estava pulando de jogo em jogo, no maior saco ch - Alvanista
    Dark Souls II

    Plataforma: PC
    764 Jogadores
    453 Check-ins

    Estava pulando de jogo em jogo, no maior saco cheio, então dei uma olhada naqueles jogos que ficaram pelas metades e ai encontrei o DSII original e ví que faltava só um tiquinho de conquistas pra 100% e assim acabei retomando a jornada pra Majula depois de uma eternidade... \o/

    (Llewellyn set - eita traje estiloso... :-)

    O melhor é que a Steam fez a gentileza de puxar os últimos saves e então lá fui eu recomeçar tudo de novo, sem lembrar quase nada mais, já que esse foi o Souls que menos joguei, e ai o jogo já entrou naquele clima DS puro com um festival de mortes, e o detalhe é que nenhuma delas foi pra inimigo ou boss, já que morri umas trocentas vezes pra tudo que era buraco que aparecia na frente mesmo... Hauhauhaua

    E foi só começar tudo de novo que o tédio de antes sumiu e a campanha pegou o maior embalo, tanto que já fechei o NG+4, e das +- 13 conquistas que faltavam, agora só faltam duas, que são a da quest da Lucatiel, pra pegar o set completo dela, e a última é a lendária The Dark Soul, dos 100% achievements... \o/

    E como tudo que eu precisava era de uma boa meta pra me prender em um jogo, bastou só começar tudo de novo pra me empolgar outra vez e agora o próximo da fila será o DSII - Scholar of the first sin, que também vai pra lista dos 100% achievements, pra completar a estante de troféus da saga Souls com louvor... \o/

    26
  • natnitro Renata
    2018-09-07 01:10:44 -0300 Thumb picture
    natnitro fez um check-in em:
    <p>Depois de uns 1.500 anos no sarcófago, acho que - Alvanista
    Psychonauts

    Plataforma: PC
    915 Jogadores
    36 Check-ins

    Depois de uns 1.500 anos no sarcófago, acho que agora o desafio dos 12 jogos zerados no ano vai emplacar outra vez... \o/

    O pior é que há um tempinho atrás entrei numa fase de cansaço tão grande que no tempo livre que sobrava pra jogar, parecia que a cabeça bugava e nem queria pensar mais, e com isso passei uma boa temporada correndo de jogos demorados ou complexos demais, porque o estoque de paciência estava no zero literalmente... >-<

    E assim fiquei só pulando de jogo em jogo, sem firmar em nenhum por muito tempo e essa fase de saco cheio parecia que ainda ia longe, até que ontem resolvi abrir o Psychonauts, que já estava instalado há um tempão no hd da steam, e comecei só pra ver mesmo como era o jogo e com isso acabei me empolgando de novo, como há tempos não empolgava... \o/\o/\o/\o/\o/

    E o que gostei bastante no jogo é justamente do estilo Crash Bandicoot que o psychonauts tem, que é bem desafiador, mas ao mesmo tempo não cansa tanto de ficar repetindo fases como foi no Hotline Miami, que foi outro da lista que joguei há um tempinho atrás e achei sensacional o estilo "puzzle"  dos mapas, que são bem hardcores pra você achar o melhor jeito de ir limpando as salas cheia de inimigos, mas ai a falta de paciência bateu forte em algumas partes onde empaquei e lá foi o hotline pra escanteio de novo... 

    Pelo menos no Pysichonauts já me animei muito mais, já que é divertido pra caramba, parecendo uma mistura de Rabbids com Crash Bandicoot e agora lá vamos nós rumo aos 100%... \o/\o/\o/ 

    23
    • Micro picture
      gus_sander · 2 meses atrás · 2 pontos

      Esse estilo Crash Bandicoot dele é bem legal mesmo, e que bom que ele te instigou a jogar novamente haha!!
      Sei bem como é essa sensação... Ao menos imagino como seja, estive passando por isso esses dias, bem complicado mesmo.
      Ah, Hotline Miami está pra jogar ainda hehe, curto o estilo de jogo, só falta jogar pra dar meu real parecer sobre.
      No mais, sucesso com os 100% desse ai o/

      6 respostas
    • Micro picture
      zefie · 2 meses atrás · 2 pontos

      Eu tava assim também, você até falou pra eu ir pulando de jogo em jogo e isso acabou dando certo xD parei de me prender ao backlog e passei a iniciar tudo quanto é jogo que eu queria iniciar, até que dei uma empolgada com o Persona 5 e o Wolfenstein II.
      Vamo que vamo, falta poucos meses pra acabar o ano mas a gente ainda consegue bater a meta :)

      5 respostas
Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...