You aren't following matsugaki.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2019-10-14 15:57:08 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-10-13 21:37:58 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Fortnite: o fim

    Convenhamos, nenhum outro jogo da atualidade cria um evento como esse para divulgar uma simples atualização. 

    Com o fim da 10a temporada, a especulação é de que será lançado um novo mapa. E mais do que um simples vídeo no YouTube mostrando as novidades, eles fizeram melhor: os jogadores dentro do jogo viveram a destruição do mapa atual. Foi o evento: The End.

    Sei que outros jogos já fizeram algo parecido no passado. Mas na escala de hoje, não vi nada igual. Só no Twitch, no período da tarde, mais de 2 milhões de usuários estavam vendo o buraco negro. Aguardando uma atualização.

    No atual momento, Fortnite está fora do ar a umas 7 horas. Os jogadores se espalham no Twitch e Reddit para especular sobre o que acontecerá.

    Eu joguei essa 10a temporada. Foi interessante ver a mudança no cenário. Preparando para o evento de hoje. Nunca vi nada parecido. O que Overwatch faz antes do lançamento de um novo personagem é fichinha perto de Fortnite.

    Fortnite

    Platform: Playstation 4
    176 Players
    60 Check-ins

    28
    • Micro picture
      marviiu · about 22 hours ago · 3 pontos

      TInha visto no Twitter que totalizando espectadores de youtube, facebook e twitch, eram 6 milhoes de pessoas. Sem precedentes o poder da marca Fortnite.

      1 reply
    • Micro picture
      srdeath · about 22 hours ago · 3 pontos

      Bacana dms, meu favorito é do Final Fantasy XIV, quando tudo ia acabar: https://www.youtube.com/watch?v=YgEg8kXmifo

      2 replies
    • Micro picture
      matheusps92 · about 22 hours ago · 2 pontos

      No Final Fantasy XIV teve um negócio parecido também, fizeram um evento de fim do mundo (acho que nem avisaram a galera) e quem tava logado na hora viu o mundo ser devastado e tals, até por isso que o FFXIV passou a se chamar "A Realm Reborn". Acho muito foda quando fazem esse tipo de coisa.

  • matsugaki Caio Matsugaki
    2019-10-02 02:58:52 -0300 Thumb picture
    matsugaki checked-in to:
    Post by matsugaki: <p>Depois de jogar tanto durante 2 anos, estou cada
    Fortnite

    Platform: Playstation 4
    176 Players
    60 Check-ins

    Depois de jogar tanto durante 2 anos, estou cada vez mais me afastando do game. Pra ser bom nele, precisa treinar e gastar diversas horas jogando  só isso, e meu backlog de games está GIGANTESCO. O bom é que dá pra fazer muitas amizades. 😁

    11
    • Micro picture
      kleber7777 · 13 days ago · 2 pontos

      Eu salvei o vídeo para ver mais tarde. ;)
      Eu peguei pra jogar Fortnite nessa temporada. Fiz vários jogos naquele modo Tumulto (acho que é esse o nome). Consegui entender bem como tudo funciona.
      Mas como vc falou, precisa de muitas horas de treinamento. O pareamento sempre te coloca com pessoas nível Jedi (sempre fico na dúvida se não estou jogando contra alguém no PC).
      Nessa experiência da temporada, acabei curtindo bastante o jogo. Felizmente, não virou um vicio nível Overwatch.
      PS: como é bom jogar de sniper nesse jogo. :)

      3 replies
  • brunothebigboss Bruno dos Anjos Seixas
    2019-09-30 14:23:53 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Manifesto pelos jogos curtos

    Medium 3747594 featured image

    T'aí um exemplo que pode ser seguido

    Infelizmente, como vocês já devem ter percebido, a ausência dos posts está marcante desde o segundo semestre de 2018. Isso se deve a vários motivos, mas resolvi me dedicar a um destes, o qual identifiquei após um tempinho de reflexão: o excesso de jogos de alta duração

    Por se tratar de um manifesto (e também pela minha falta de tempo), este artigo será mais curto e sem minha divisão por motivação, apenas o texto mesmo. Mas afinal, por quê jogos curtos são uma boa?

    Antes de responder à minha pergunta, vou elencar brevemente a minha teoria do porquê tantos jogos longos se lançou nos últimos anos: o alto custo de criação e venda

    Sim, por que em um mercado cujas empresas mataram os jogos de médio orçamento na transição da 7ª para o 8ª Geração, restando só os AAA (descontando os indies, cujo envolvimento com as majors muitas vezes se resume a distribuição), quando se tem custos muito altos, o melhor a se fazer é apostar no modismo da geração em questão, que, neste caso, é o mundo aberto com elementos de RPG (ou o contrário). Some isto ao fato de que qualquer jogo de uma grande empresa vai custar um preço cheio independente do que seja, e pronto. Daí os jogos estruturalmente mais simples (não narrativamente, basta ver Celeste) praticamente sumiram.

    O grande exemplo da geração

    Mas em resumo, porque é ruim este excesso de jogos grandes? Isso (restrição e elitização [?] dos jogos) daria um tema de dissertação, mas, em resumo, porque é incompatível com a maioria dos estilos de vida das pessoas. Só conseguem se dedicar inteiramente a esse tipo de jogo quem tem baixa carga horária de trabalho e/ou estudo. O resto é resto...

    Resultado disso? Bom, é difícil medir o impacto disso coletivamente. Mesmo medindo os troféus de zeramento que estão disponíveis em sites como Exophase são problemáticos porque nem todos tem conta na PSN e o público para esse tipo de jogo também é selecionado. Mas eu posso dar o meu exemplo pessoal

    No final de 2017, eu tava no embalo. O ENEM ainda tava distante (sim, sou vestibulando hoje) e eu podia aproveitar parte dos meus jogos recém-comprados, a grande maioria sendo RPG e mundo aberto (não só desta geração). Porém a pressão começou a chegar, o que por si só não seria um impedimento, mas ela veio junto com meu interesse por outras mídias, como livros, filmes, etc. O resultado disso é que estou há mais de um ano sem jogar nada direito. Lindo, né?

    O máximo que eu conseguia fazer era jogar um tiquinho de alguns jogos lineares e jogos não-continuistas, que não dependem tanto do comprometimento do jogador. Daí eu comecei a refletir...

    No Man's Sky representa uma interessante exceção: por não ter um objetivo e linearidade claro, ele se molda de acordo com o ritmo do jogador

    Por que tanta demanda para jogos longos (ao ponto de sua duração pequena ser citada por muitos como um ponto negativo), com conteúdos infindáveis, os quais muito certamente não irão chegar ao fim (basta ver a platina destes jogos, ou mesmo o 100% interno)? Busca por alienação? Crença de que não vale a pena gastar preço cheio para um jogo de 5-6 horas? Sinceramente, eu não sei. Entretanto, o predomínio de jogos de tamanho comprometimento de jogar (ao mesmo tempo em que paradoxalmente, é frouxo quando se trata de narrar) é algo que exclui uma parcela de pessoas dos games.

    Por isso venho aqui defender jogos curtos. Não curtos como conhecemos, como um Call of Duty da vida, mas sim além: jogos EXCEPCIONALMENTE curtos, terminados em poucas horas, ou até mesmo minutos? Por que não jogos-contos, que se dedicam a uma história ou um gameplay diferente do que vimos, sem ser longo e gastar muito trabalho e dinheiro dos desenvolvedores? Tech demos jogáveis?

    Esta HQ do mestre Will Eisner não precisou de mais do que 70 páginas para ser considerada uma obra-prima. Já imaginou os fãs reclamando que deveria ter mais história do que deveria?

    Não é uma perda de tempo jogar jogos bons e curtos. Sei que jogos são considerados caros no mundo inteiro, e ainda mais no Brasil. Mas também sabemos que muito da previsibilidade dos grandes jogos hoje se deve aos altos custo de seu desenvolvimento. O que poderia ser feito com custos reduzidos e talvez propósitos especialmente experimentalistas? Quantos jogadores(as) não poderiam se atrair por este formato inovador e minimalista num mundo cada vez mais corrido?

    Novamente, por se tratar de um manifesto, será um texto curto e aberto ao debate. Espero que tenha gostado e reflita: você pagaria 25 reais por uma aventura de 2 horas?

    Journey

    Platform: Playstation 3
    4040 Players
    165 Check-ins

    55
    • Micro picture
      pauloaa · 14 days ago · 3 pontos

      Eu sempre bati nessa tecla, preferiria jogos mais baratos e curtos do que esse montão de jogos de 30/50 horas, se pegar jogos mais antigos a maioria não passava de 10hr, vide half-life, medal of honor, por exemplo.

    • Micro picture
      msvalle · 14 days ago · 3 pontos

      Curiosamente estou jogando o The Witcher 3, e realmente, por melhor que o jogo seja, é muito longo.

    • Micro picture
      brunothebigboss · 14 days ago · 2 pontos

      Ah, e mais uma reclamação para conta do @sikora depois de algum tempo calado: não dá pra abrir o Rascunhos na versão de mobile!

  • matsugaki Caio Matsugaki
    2019-09-23 10:00:28 -0300 Thumb picture
    matsugaki checked-in to:
    Post by matsugaki: <p>Que saudades que eu tava do mypst. 🥰</p><p> Deu
    Borderlands: The Handsome Collection

    Platform: Playstation 4
    201 Players
    67 Check-ins

    Que saudades que eu tava do mypst. 🥰

    Deu até vontade de platinar esse Borderlands aqui. 

    @platinadores

    16
  • _gustavo Luis Gustavo Da Luz
    2019-08-19 13:18:14 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Streets of Rage 4 chega em 2020, nova personagem anunciada

    A Publisher Dotemu anunciou durante a Gamescom um novo trailer de Streets of Rage 4, o jogo foi anunciado com data para 2020 (ainda não especificada) no PC, PlayStation 4, Xbox One e Switch.

    Juntamente com a data, o novo trailer mostra Cherry Hunter, a nova personagem do game.

    Cherry é filha de Adam Hunter do primeiro Streets of Rage, e treinada por Axel, ela usa uma guitarra como arma

    36
    • Micro picture
      tassio · about 2 months ago · 4 pontos

      O Adam é sempre o "canal de ligação" pra novos personagens né? No SoR 2 é o irmãozinho, agora é a filha...

    • Micro picture
      le · about 2 months ago · 1 ponto

      Achei bem idiota, tanto o visual quanto a arma, mas...

      2 replies
    • Micro picture
      spider · about 2 months ago · 1 ponto

      Achei bem média boca....

  • supermarkosbros マルコス・アントニオ
    2019-08-19 15:38:20 -0300 Thumb picture
    Thumb picture
  • matsugaki Caio Matsugaki
    2019-08-03 19:10:49 -0300 Thumb picture
    matsugaki checked-in to:
    Post by matsugaki: <p>Faz muuuito tempo que não faço check-in :O</p><p
    Fortnite

    Platform: Playstation 4
    176 Players
    60 Check-ins

    Faz muuuito tempo que não faço check-in :O

    O motivo está no vídeo abaixo:

    Marcando os únicos que sei que jogam Fortnite hahah

    @raygoulart @danger_games

    9
    • Micro picture
      kleber7777 · 2 months ago · 1 ponto

      Tem algum modo em Fortnite que de pra jogar BR sem o lance das construções?

      3 replies
  • 2019-07-23 17:50:13 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Quebra-Cabeça de Corpos

    Essa semana eu vou ter que ficar mais ausente MESMO, então, só para não deixar aqui totalmente parado, eu trarei posts mais rápidos recomendando brevemente jogos ou postando fotos de alguns jogos meus. 

    Hoje vim recomendar um indie game feito no RPG Maker que se chama Body Elements (feito por Kona5. Criador também de Sukutte e Akemi Tan, dois ótimos jogos). 

    É dito que existe uma moça Serial Killer que desmembrou totalmente todas as suas vítimas e os pedaços foram achados no apartamento dela; e o seu personagem está internado em um lugar onde ficam pessoas que cometeram diversos crimes como esse ou menos mórbido.

    É um jogo que tem uma história, mais em arquivos que você pode ler; mas ele é mais focado em gameplay que consiste em procurar objetos e usá-los, alguns puzzles e exploração de ambiente. Também tem outras coisas mórbidas que é melhor descobrirem jogando.  Alguns lances da história acabam sendo intuitivos também.

    É um ótimo jogo; simples, mas interessante. Tem alguns cenários bizarrinhos que são super legais e surpresas interessantes durante o jogo. A música parece ser original e grudou muito na cabeça quando joguei.

    O jogo é gratuito. Baixem aqui: https://rpgmaker.net/games/5979/downloads/

    Eu cadastrei o jogo aqui na Alvanista: http://alvanista.com/games/pc/body-elements

    29
    • Micro picture
      jcelove · 3 months ago · 5 pontos

      Ok, oficialmente vc é a rainha dos indies e rpg maker obscuros da Alva.hehe
      Confesso q tenho um certo ranço com jogo feito no rpgmaker mas bate a curiosidade com esses q ta indicando.XD

      10 replies
    • Micro picture
      kipocalia · 3 months ago · 2 pontos

      O personagem me lembrou Lisa.

      1 reply
  • 2019-07-21 23:31:45 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Presencie Eventos Paranormais em Paranormal Syndrome

    Boa Noite! Hoje falarei de outro Survival Horror feito no RPG Maker. Também vou deixar alguns links úteis para que possam jogá-lo.

    Nesse jogo você controla Mikoto, uma garota que é apenas uma estudante. Um dia, sua melhor amiga, Yuka, decide realizar um ritual que é parte de uma lenda urbana. Algo errado acontece, e a garota acaba deixando uma mensagem de voz para Mikoto, mas sem dizer uma palavra.

    Mikoto preocupada decide ir a casa de sua amiga, e depois disso se vê no meio de uma série de eventos paranormais, se deparando com três Lendas Urbanas; e é o foco da história do jogo, três lendas criam ''vida'', e em cada fase, a personagem precisa lidar com uma delas.

    E no meio dessa confusão, um policial (Hitoshi), um jornalista (Tsuyoshi) e um especialista em eventos paranormais (Shouta), foram envolvidos no caso de Mikoto, e farão o que for preciso para ajudá-la.

    Assim como vários dos jogos que eu posto aqui, ele é focado em explorar ambientes, conversar com outros personagens, coletar itens e eventualmente lidar com alguns perigos.

    Em seguida falarei das três Lendas Urbanas que aparecem no jogo, se vocês quiserem descobrir jogando, não leiam a seguir; se eu falar algo de cada lenda que eu considero spoiler, vai ter um aviso antes.

    Hitori Kakurenbo (One-man hide and seek)

    Na história dessa lenda, uma garota colegial precisa fazer um trabalho na escola sobre Lendas Urbanas. Ela escolheu a Hitori Kakurenbo. Essa lenda se trata de um ritual, que deve ser feito com um boneco de pelúcia que tenha braços e pernas, e seja pequeno. Quem fizer o ritual, deve tirar todo o ''algodão'' de dentro do boneco e encher com arroz, e algo que tenha seu DNA. Depois disso deve costurá-lo com uma linha vermelha, e mergulhá-lo em uma banheira (ou algo do tipo) com água.

    SPOILER

    Depois de dizer certas palavras ''mágicas'', a pelúcia vai começar a andar por aí te procurando (e te matar se te achar). Nesse momento começa um jogo de esconde-esconde. Ele estará com uma faca (que em certa parte do ritual você usa e deve deixar com ele), e ficará vivo até que você ''vença'' o jogo.

    FIM DO SPOILER


    KuneKune

    KuneKune se trata de um Yokai, ou seja, um fantasma, monstro, algo do gênero. Similar ao Slender Man. O KunKune é descrito como uma criatura humanóide, longa, magra e toda branca. Ele aparece de dia, e sempre em campos ou em raros casos, onde tem mar. Ele pode ser visto de longe, mas se aparecer em uma cidade, será visto todo preto ao invés de todo branco.

    SPOILER

    Se alguém tocá-lo, ou chegar muito perto, KuneKune matará essa pessoa, caso contrário, irá ignorá-la. Dizem que quem olha muito para ele, também pode ficar louco.

    FIM DO SPOILER

    Saru-Yume (Monkey Dream)

    Saru-Yume acontece dentro de um sonho. Uma pessoa irá sonhar que está em uma estação de trem, metrô, algo do gênero. Quando adentrá-lo, terão vários passageiros, todos sem reação. Logo, a pessoa começará a escutar anúncios no trem. Algo como ''Próxima parada, Ike-zukuri! Ike-zukuri é a próxima''. A pessoa irá perceber que isso não é um nome de estação, é um prato japonês, onde um cozinheiro experiente corta um peixe em pedaços, mas de um jeito que ele continuará vivo, e você o come desse jeito.

    SPOILER

    Depois disso, a vítima escuta um grito, e vê anões com máscaras de macaco, que cortam um passageiro em pedaços, como se fosse o prato. Isso se repete, até que chega a vez de quem está sonhando. A pessoa pode acordar com a força do pensamento, mas o sonho pode continuar a assombrá-la. Se a vítima for morta no sonho, morre na vida real, mas como ataque cardíaco.

    FIM DO SPOILER

    O jogo é realmente muito bom, muito bom mesmo. A história foi muito bem bolada, como os conflitos finais do mesmo. As músicas parecem ser originais, e o jogo é muito dinâmico. E eu amei os personagens do jogo, principalmente o Hitoshi. Quando eu fui baixar o jogo, eu só sabia que ele girava em torno de lendas urbanas japonesas, e isso já foi super atrativo para mim; o jogo realmente detalhou muito bem as lendas, bem como a a experiência de ''passar por elas''

    PARA BAIXAR E JOGAR

    Para fazer o download do jogo, você deve cumprir uns passos antes.

    Primeiro deve mudar o local do seu computador para Japão.

    Depois instale o RPG MAKER 2000 RTP

    https://tkool.jp/support/download/rpg2000/rtp

    E o jogo aqui:

    http://www.mediafire.com/file/9t4h746pd7e4dtu/Paranormal_Syndrome.lzh/file

    Você só conseguirá jogá-lo sempre que seu computador estiver em Japonês.

    Bem, é isso galera! Espero que tenham gostado; realmente recomendo o jogo pois me marcou muito.

    37
    • Micro picture
      marcelomalss · 3 months ago · 2 pontos

      Ô lôco. Game sinistro! Oo"

      1 reply
    • Micro picture
      mastershadow · 3 months ago · 2 pontos

      Parece o Corpse Party do PSP/3DS

      1 reply
    • Micro picture
      gus_sander · 3 months ago · 2 pontos

      Bem interessante. Marcando aqui pra baixar depois. Sempre fico fissurado em história que envolvem lendas urbanas de culturas diferentes

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...