2019-01-27 22:02:44 -0200 2019-01-27 22:02:44 -0200
mathfc Matheus Ferreira checked-in to:
Post by mathfc: <p><strong>[Check-out e possíveis spoilers]</strong
Persona 5

Platform: Playstation 4
727 Players
434 Check-ins

[Check-out e possíveis spoilers]

Um ano e meio após comprá-lo, finalmente termino Persona 5. Infelizmente a rotina acadêmica e o fato de eu não morar na casa da minha família me impede de jogar meus jogos com frequência, mas sei que isso é para um bem maior. Enfim, fato é que na madrugada de sábado para domingo, e no dia do meu aniversário, terminei o Persona. 

Só fui me dar conta do quanto eu tinha gostado e me acostumado mesmo com o jogo quando terminei. Me veio aquela mesma sensação experimentada após terminar o Zelda Breath of The Wild: e agora? Bom, a Atlus está de parabéns. Lançando um olhar de volta à jornada, eu acho que não mudaria nada. Esse Persona foi muito especial. Cada detalhe, dos lindos cenários aos menus estilizados do jogo, ajudam a compor o universo palco para o plot. E que plot... Tudo está interligado ali, tudo girando no entorno daquela frasezinha lançada no trailer: "You are a slave, want emancipation?". Foram tantas as reflexões, os insights - até mesmo sobre as minhas questões pessoais. Senti que me aproximei muito do jogo. Os personagens são únicos, cada qual com sua história, suas dificuldades e habilidades, e sua personalidade atravessada pelo Arcana e signo correspondente.

Acho que a palavra que define o que Atlus fez com esse jogo é carinho. Carinho com a própria franquia em si, de não matá-la, cedê-la a um mercado mais amplo de jogos que vem abocanhando várias de nossas franquias mais queridas e originais - muito pelo contrário, a Atlus conseguiu reinventar o clássico e torná-lo mais dinâmico e atrativo.  E carinho, também, com nós, os jogadores. Que prazer jogar algo tão bem feito assim, gráficos charmosos e uma trilha sonora IM-PE-CÁ-VEL; Shoji Meguro é um mestre, sem mais. A trilha sonora em jazz confere vida a cada elemento dos cenários. Um exemplo: o mementos. Nada mais urbano, sujo, subversivo do que aquele lugar, habitado pelos desejos mais inconcebíveis da população. 

Bom, acho que vou sentir saudades das reuniões dos Phantom Thieves. Ao longo das últimas cenas era como se eu é quem estivesse ali me despedindo de amigos. Quem bom esse sentimento.

6
  • Micro picture
    eycescherer · 12 months ago · 2 pontos

    "Enfim, fato é que na madrugada de sábado para domingo, e no dia do meu aniversário, terminei o Persona." Sério? Meu aniversário foi ontem também (ou pelo ao menos bem perto) ._.

    1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...