2019-09-19 05:58:36 -0300 2019-09-19 05:58:36 -0300
vinicios_santana mastershadow checked-in to:
Post by vinicios_santana: <p>#img#[660436]</p><p>Assim que acordo já estou at
Final Fantasy VIII

Platform: Playstation
6532 Players
198 Check-ins

Assim que acordo já estou atrasado pra minha primeira missão como SeeD.

Na saída da escola o diretor nos aguarda com instruções.

Aparentemente vamos pegar um trem na cidade vizinha, cruzar um túnel submerso até o continente na cidade de Timber.

Lá encontraremos um grupo que iremos auxiliar.

Antes de sairmos o diretor me da uma lâmpada velha e fala para ter cuidado com ela.

Assim que saio da escola (Garden) abro o menu e ativo a tal lâmpada.

Eis que se inicia uma batalha com um demônio muito poderoso, mesmo estando 2 leveis abaixo de todos do grupo, levo uma surra.

Volto pra sala de treinamento. Tinha lido por aqui que o nível dos monstros acompanha o nível do Squall, então o deixei morrer no treinamento e segui jogando apenas com 2 membros ativos no grupo, aproveitei para ouvir alguns podcasts enquanto upava às custas do T-Rexaur.

Depois de muito tempo, Zell e Selphie acabaram ficando 10 níveis acima do Squall e me senti apto a derrotar o demônio da lâmpada. 

Durmo para recuperar as energias e vou enfrentá-lo.

Eis que o FDP subiu 10 níveis também e agora o Squall morre em 2 hits.

kkkk rindo pra não chorar.

Desisto dessa batalha e provável GF poderoso pro grupo e sigo para a cidade vizinha.

Sem muita enrolação pego o trem.

No trem o grupo parece mais cansado que o normal, quando de repente, todos apagam e caem no sono.

Mudando de ambiente, estamos no meio de uma selva com um grupo de soldados:

Laguna, Kiros e Ward

Seguimos pelas trilhas até chegar no jipe que nos leva até ao quartel.

Lá vamos num hotel onde os soldados vão pra descansar.

Laguna gosta de uma moça que toca piano ali, mas tem vergonha de se declarar, após uma cena tragicômica, acaba que da tudo certo e a garotao chama para seu quarto para conversarem melhor.

Inicialmente Laguna está muito tenso, mas no fim eles conversam bastante e marcam outros encontros.

Os soldados são chamados para a residencial presidencial e a cena volta para o grupo de Squall que acaba de acordar.

Aparentemente todos tiveram o mesmo sonho, com um grupo de soldados, Laguna, o hotel, a garota.

ESTRANHO!

O trem chega em Timber, lá nosso contato nos leva num vagão particular onde conheceremos os demais membros do grupo, além de receber detalhes da missão.

O grupo não parece ser muito competente, nos apresentamos e temos de ir até o quarto da "princesa" líder do grupo para anunciar nossa presença.

Seguimos pelo corredor e ao chegar no quarto da líder, é a garota que dançamos no baile.

Quase como uma trama da Cinderela reencontramos aquela que parecia ser uma paquera de uma noite.

Ela fica muito feliz ao me ver, mas logo explica a situação.

Seu nome é Rinoa, líder desse grupo e querem nossa ajuda para enfrentar o presidente tirano da região.

Grupo reunido, vamos discutir a missão para que fomos convocados.

SEQUESTRAR O TREM DO PRESIDENTE!

A missão é digna de filmes de espião, ficar lado a lado com o trem do presidente, pular para ele e desacoplar o vagão do presidente, depois colocar outro no lugar sem que percebam. É ou não é um filme do 007?

Dadas as explicações, seguimos para a missão que é até mais fácil do que eu imaginava, mas mesmo assim ainda perdi duas vezes.

A ação é muito boa nessa parte.

Ao rebocar o vagão do presidente, Rinoa o confronta e faz suas exigências, mas não passava de um dublê, já era esperado que fizessem algo com o presidente.

Então o dublê se mostra um monstro disfarçado e temos aqui mais uma boss fight, senhor falso presidente, tenho algo pra te falar..... EU TREINEI IGUAL O ROCKY BALBOA ENTÃO SE PREPARE.

A luta é realmente muito fácil e logo termina, mas não da XP :(

Recebemos informações que o verdadeiro presidente foi para Timber, onde usará a emissora de TV para um pronunciamento, mesmo Timber sendo uma cidade pequena, ela é a única que ainda emite ondas de rádio, todas as demais usam as informações via cabo, e isso explica por que queriam o controle da torre no começo do jogo, agora vai saber que tipo de sinal ele vai transmitir.

Rinoa entra para o grupo e nos acompanhará.

Bom, é isso, até o próximo check-in.

28
  • Micro picture
    mastershadow · 2 months ago · 4 pontos

    AI sim! jogão da porra,no inicio desse ano inclusive, eu comprei ele Original pro PS1 e zerei pela quarta vez.

    4 replies
  • Micro picture
    jcelove · 2 months ago · 4 pontos

    A partir dessa missao q a treta começa.hehe
    O Squall é pessimo no interpessoal mas vai se mostrando um lider competente em campo.

    O Diablos é bem dificil qdo o cid te da a lamp. Mas fica facil depois. Fui ate okhar nas webs mas o segredo é usar a propria arma dele, da draw na demi e usa pra reduzir ohp ai taca magias e limits q vence rapido. Ele é a gf q aprende a skill que elimina encontros aleatorios, muito util.

    Os sonhos/flashbacks. Interativos do Laguna começam confusos mas vao contando a historia dele (q apesar de tapado com MOLIERES é um protagonista bem mais carismaticos que o Squall) e é bem importante pra ainda mais confusa historia do jogo.

    INFORMAÇAO aqui Julinho: reza a lenda que o nome Laguna vem da. Sede do critorio da Squaresoft EA na epoca q ficava na praia de Laguna na Califórnia (o LLC q aparecia em todos is jogos da empresa no ps1)

    10 replies
  • Micro picture
    santz · 2 months ago · 3 pontos

    Mesmo jogando em português, não entendi nada a história do Laguna.

    8 replies
  • Micro picture
    thejosephkorso · 2 months ago · 3 pontos

    Esse trecho do game, apresentando cenas do passado via "sonho lúcido" e a missão do trem, é um dos que mais gostei no título. Esses trechos de sonho são a base para juntar o quebra-cabeças do enredo. Já que o jogador não entende o motivo de vivenciar isso tudo em momentos nada confortáveis durante a jornada. Na verdade, Squall odeia o Laguna, considera ele um legítimo retardado mental. Não que não seja verdade, o Laguna é azarado, com péssimas habilidades sociais, facilmente engambelável, beirando a ingenuidade de uma criança. Ainda assim, é o verdadeiro protagonista dos maiores eventos dos últimos anos na realidade de FFVIII.

    Espere pelo plot twist.
    Sobre o GF Diablo, meu favorito do jogo, embora não cause dano como esperado.
    Ainda considero os GFs de FFVIII meus favoritos no sentido de usabilidade. Enquanto os de FFX precisam seguir a tônica da narrativa e seu drama, não possuem boa utilidade prática fora servirem de escudo. Você mal consegue customizá-los ou desenvolvê-los de maneira consistente. Já em FFVIII são quase que integrantes do grupo, com altas possibilidades de customização de habilidades, permitindo que você projete seu desenvolvimento, servindo de suplemento para outra GF equipada simultaneamente para fortalecer o membro do grupo ao máximo.

    Nesse quesito, embora não dissecado bem oficialmente, nenhum outro FF dessa era fez melhor, Reclamar do sistema de Draw se mostra apenas como preguiça ou por estar no início do jogo, quando o grind de obtenção de magias é tóxico.

    Os eventos relacionados a Julia parecem fillers, enchedores de linguiça total, mas aos poucos vai-se percebendo que é a partir desse protorelacionamento que tudo o mais se ramifica na história. No passado se criticou muito por ser "uma história de amor", mas revisitando, confirmo que excede qualquer narrativa simplista de filme de romance clichê, por mais que tenha seus flertes. O que sempre acaba impedindo de se tornar um romance água de salsicha é justamente a resistência de Squall em se relacionar abertamente e com confiança em si mesmo no dia a dia.

    Não acho que seja uma narrativa mandrake no LsD como alguns dizem que se torna mais adiante. Tudo que é exposto em pequenos pedaços ocorreram justamente por causa dessa narrativa no LsD. O tempo-espaço e "o controle da narrativa". A dungeon final do game é, por si só, uma obra de arte a parte. Desde sua trilha sonora como sua ambientação e lógica para desvendar e reacessar locais no tempo-espaço.

    Assim como FFXII, considero que os jogadores não estavam prontos para a grandeza do título à sua época. Nem a "mídia especializada" tinha tino e percepção pra entender que o modelo inserido em FFVIII se tornaria nitidamente o padrão na franquia, com um legado bem mais consolidado do que outros quesitos presentes em outros games mais famosos da franquia. Afinal, foi FFVIII que pos um fim nos personagens SD na franquia, embora FFIX tenha sido o adeus oficial.

    Enfim, tô lacrando demais com textão no processo de jogatina de outrem.
    Minha crítica pro jogo vai ser a mesma que aponto para Xenogears e Chrono Cross: a culpa é da Square em ter um único time lidando nesses três games e os três sofreram grandemente com corte de conteúdo exatamente por esse motivo. Não havia tempo para terminá-los da maneira correta e seriam muito mais elaborados e polidos do que sairam. Uma pena a Square andar e cagar pra eles, a exemplo do DEMASTERED que é esse FFVIII ora steam e consoles. Uma vergonha alheia, uma má prática de vender requente piorado como se fosse versão definitiva.

    3 replies
  • Micro picture
    thiones · 2 months ago · 2 pontos

    Se não me engano se você usar um life ou Phoenix down no presidente ele morre de primeira

    1 reply
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...