2019-09-11 21:49:32 -0300 2019-09-11 21:49:32 -0300
vinicios_santana Manoel Nogueira checked-in to:
Post by vinicios_santana: <p>Antes de iniciar o check-in, farei uma indicação
Final Fantasy VIII

Platform: Playstation
6532 Players
198 Check-ins

Antes de iniciar o check-in, farei uma indicação.

Tinha acabado de assistir, Granblue Fantasy, que inicialmente é bacana, mas no fim não recomendo, enfim, após assistir essa decepção, a Netflix me sugeriu Final Fantasy XIV Dad of Light.

Pela imagem de capa imaginei que fosse algum tipo de documentário, ao iniciar os episódios percebo ser um dorama.

A trama é bem desnecessária, tudo se resolveria com uma conversa entre os familiares, mas como o esteriótipo japonês é ser fechado quanto aos sentimentos, o filho que sentia falta do amor do pai, resolve viciar ele num MMO e ficar amigo dele no jogo.

Falando assim não parece atrativo,  mas o que prende é justamente o lado humano dos episódios, aos poucos você vai se apegando aos personagens e no final está chorando junto, típico dos doramas.

Fica a recomendação.

Agora sem mais delonga, vamos para o ckeck-in.

Faz mais de um ano que adquiri um TV Box android e estou tirando o atraso dos clássicos que perdi no passado.

Final Fantasy VIII consegue ser mais amado e odiado que seu predecessor, aliás, a impressão é que todo Final Fantasy é amado e odiado.

Enfim, iria direto para o 9, o qual já estou familiarizado e até gosto dele, mas pensei que se caso o 8 fosse realmente pior que o 9, eu não o jogaria mais, então resolvi seguir a sequência mesmo.

É desnecessário falar como a abertura do 8 é foda, seja pela música, qualidade das CGs incríveis para a época, ou pela luta empolgante de gunblades.

Se por acaso você não estava na Terra durante o início dos anos 2000 ou se quer apenas relembrar, dê uma olhada nessa abertura, falarei dela novamente logo mais.

Começamos o jogo numa enfermaria com um corte na cara, então os fatos ocorridos na abertura não são só uma cena massa, são eventos aleatórios de diversas linhas do tempo.

Somos Squall, um estudante dessa escola de soldados e por mais incrível que parece, toda aquela batalha no começo, era um treinamento, ele lutava contra Seifer, que aparentemente não vai muito com a cara do protagonista.

Quistis, minha professora, vem ver como estão as coisas e me apressa pra voltar pra aula.

Na sala descubro que vai ter uma prova de campo, droga não estudei e acabei de sair do coma, tô ferrado. kkkkk

Num computador na minha mesa, fico uns 30 minutos lendo os tutoriais do jogo.

O "interessante" é que constantemente os mesmos tutoriais são explicados pela professora, então pra que perdi meu tempo?

Equipo os GFs Shiva e chochochowal (Quetzalcoatl) e agora estou pronto para ir na tal prova. A professora estará me esperando no portão da escola.

Saindo pelos corredores, esbarro numa novata perdida, então a levo pra conhecer a escola, (como se eu soubesse de alguma coisa, acabei de sair do coma)

No meio do caminho ganho umas cartas de "Yu-gi-oh" , descemos o elevador até o hall principal onde tem um mapa que vai ajudar a garota ( e a eu também ) a se localizar nessa escola bizarra projetada pelo Oscar Niemeyer.

Vou direto pra portaria, no meio do caminho tenho minha primeira batalha de Yu-gi-oh, mas sinceramente não tô querendo jogar card game, quero jogar rpg.

Então, ( depois de uma derrota humilhante e perder minha melhor carta) vou até o portão onde a professora me espera, já de roupa trocada.

Quistis explica onde e como será a missão, "Caverna de Fogo ao Leste daqui".

Saindo da escola, agora no world map, sigo a estrada, obviamente indo na direção oposta da indicada, tenho minhas primeiras batalhas, (lennnntas demais)

Falar um pouco do sistema de batalhas, como dito elas são lentas, e nem é culpa do ATB, esse jogo tem a "brilhante" ideia de que não possuímos magias, nem matérias, nem porcaria nenhum, em vez disso, temos que roubar dos monstros os itens de magia para só depois poder usar, e esses itens acabam, logo, eventualmente vai ter que coletar novamente, mas ao fazer essa coleta se perde muito tempo e é atacado no processo, uma batalha que poderia durar 2 turnos, dura 3 ou 4 e levamos danos desnecessários, SE por exemplo fosse uma habilidade passiva, como no Breath of fire 4, onde atacamos e coletamos os itens, ai sim seria menos irritante, mas enfim, que mecânica "genial".

Chego na outra cidade e a exploro completamente, até perceber que estou perdido. kkkkk

Volto e procuro a tal caverna fora da estrada, finalmente a acho a 30 cm da maldita escola.

"Ao Leste daqui" não é uma boa dica quando não se tem uma bússola e quando pode rotacionar a vontade a câmera.

Na entrada da caverna há dois vigias que vão avaliar meu desempenho de acordo com o tempo que eu escolher, receoso de escolher 10 minutos e não ser o suficiente, escolho 20 e curiosamente termino a missão em 12.

A missão consiste em atravessar a caverna vulcânica, enfrentando os inimigos e no final derrotar e recrutar um poderoso GF, Infrit.

Curioso que ele fala comigo, elogiando ou xingando meu desempenho.

Terminado o teste, voltamos pra escola e Quistis diz para eu ir colocar o uniforme da escola, (aaahhh meu pai) imagino que esteja nos dormitórios e é pra lá que sigo, e num é que eu estava certo?

Troquei de roupa e salvei.

Estou passando por uma situação complicada e tem dia que simplesmente não tenho cabeça pra jogar nada, vou postando os check-ins na medida que for jogando.

Bom, é isso, até o próximo check-in.

32
  • Micro picture
    manoelnsn · 2 months ago · 2 pontos

    Boa sorte com esse trambolho, ahuahua

    E melhoras no seu dia a dia, espero que tudo se resolva

    1 reply
  • Micro picture
    onai_onai · 2 months ago · 2 pontos

    Ainda pretendo finalizar esse Final Fantasy.

    3 replies
  • Micro picture
    mastermune · 2 months ago · 2 pontos

    Boa mano, Tu progrediu bem no FF 8. O Sistema de Draw eu achei legal também, mas prolonga muuuuito as batalhas se tu for estocar as magias duma vez. Eu recomendo que tu dê draw nas magias dos bosses, eles sempre tem alguma novidade e alguns tem Summons.

    O Dad of Light é tipo igual os doramas normais, geralmente os atores também são inexpressivos, kkkkkk!

    Mas o legal é que ele foi baseado em fatos reais, realmente o que ocorre na série, ocorreu com um filho e um pai lá que se deram bem num jogo xD. Os Japas não costumam mesmo ter muito contato acalorado igual um Br tem, e o FF lá no Japão é o MMO queridinho da galera xD

    4 replies
  • Micro picture
    santz · 2 months ago · 2 pontos

    O que é exatamente Dorama? É um estilo, um ator, uma série?

    3 replies
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · 2 months ago · 2 pontos

    Odeio esses momentos de escolinha...😬😬😬
    Mas depois fica foda!

    2 replies
  • Micro picture
    thejosephkorso · 2 months ago · 2 pontos

    Dorama é fim de carreira, hein? 😐

    1 reply
  • Micro picture
    jcelove · 2 months ago · 2 pontos

    Dad of light é bem legalzinho mesmo sem conhecer o jogo. Fica engraçado pelo choque cultural em relacao a formalidade extremanas relacoes pessoais dos japas.hehe

    Achou as batalhas lentas? Deve ser pq besse comeco vc nao tem nada mas depois mdlhora. O sistema de draw e junction é uma pessima ideia mesmo mas com o tempo vc acostuma. Vai dar pra comprar magias dm lote tbm. Vale lembrar qmagia d ffviii é mais importante pra fazer as junctions e alterar status do personagem do q pra se usar em batalha.

    O pessoL aquitem trauma com escola mas esse começo na garden é minha parte favorita do jogo. Gosto muito do clima. Depois do djsco q a historia vai descambando pra um monte de reviravolta loka mas gosto tbm.hdhe

    Os tutoriaus do pc sao opcionais mas depois q for graduado eles oferecem 30 testes q aumentam seu rank (e o salario q recebe, nao se ganha gil em batalha). Da pra fazer todos de uma vez e ganhar mais grana logo de cara.

    O trkple triad pode ser evitado mas tem cartas q podem sef transformadas em item muito úteis mais pra frente. Essas valem a pena pegar.

    4 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...