2019-01-18 21:10:44 -0200 2019-01-18 21:10:44 -0200

Como será 2019 para os exclusivos?

Single 3698516 featured image

Ninguém tem dúvidas que 2019 tem tudo para ser um dos anos mais incríveis relacionados a games, poxa, vai sair jogo de tudo que é tipo.

Mas eu me perguntei, como será esse ano para os exclusivos? 

Por isso decidi fazer esse texto, e antes de ir, vamos para alguns avisos.

1-Os jogos que eu vou listar são apenas os exclusivos que eu considero de peso, alem de eu descartas exclusivos feitos por Third Party, então nada de Marvel Ultimate Alliance 3.

2-Eu vou ser o mais imparcial possível, por isso não vou dar minhas opiniões e analisar de forma técnica.

3-Nesse artigo eu irei falar dos exclusivos sem data de lançamento.

4- Vou desconsiderar se os exclusivos da Microsoft vão sair pra PC, pois nele todo mundo usa Windows e o Windows é Microsoft, então ta valendo.

5-E não, não falarei de 3ds, quando eu falar de Nintendo falo de Nintendo Switch.

Antes de falar os exclusivos do ano, vamos recapitular o ano passado.

A Sony lançou God of War em Abril e Detroit Become Human em Maio, ou seja um intervalo de um mês, para ficar num hiato de quatro meses pra lançar o Spider Man.

Desses ai, o que mais se destaca é God of War, que mudou completamente seu gameplay para se tornar mais cinemático e se focar na narrativa, e por mais que alguns fãs tenham se decepcionado com a mudança repentina, foi uma boa sacada da Santa Monica Studios, pois  isso só rendeu avaliações ótimas e um Goty pro jogo.

Spider Man se tornou o exclusivo de Playstation 4 que vendeu mais rápido, e o motivo é óbvio, o Homem Aranha é um dos heróis mais queridos, e ele pode ter tido jogos, mas seu auge foi na era 2D, só que quando ele chegou na era 3D os jogos não fizeram tanto sucesso, talvez pela sua jogabilidade estranha, então a Sony encomendou um jogo de qualidade para o nosso cabeça de teia, devido ao enorme sucesso de Homecoming.

E quem mais capacitado a desenvolver um jogo fluido e rápido do que a Insomniac Games? O resultado vocês já sabem.

E por fim o Detroit Become Human, da mesma desenvolvedora de Heavy Rain, acabou não fazendo tanto sucesso, rendendo poucas unidades vendidas e uma avaliação até favorável, mas não digna de seus companheiros exclusivos.

Com isso concluímos que a Sony Mandou bem ano passado no que diz respeito a jogos, mas como sempre, os jogos dela são focados totalmente na narrativa, então pra quem compra o jogo no lançamento, ele vai zerar o jogo e então tem de esperar meses para o próximo.

Agora a Microsoft, é bem sensível falar dela, porque ela é quase uma religião no Brasil, mas alguém tem de falar.

No começo do ano ela ofereceu Sea of Thieves, que parecia um prato cheio para os fãs de piratas, mas muita gente ficou com o pé atrás já que esse jogo era feito pela Rare, que ficou famosa na época da sua parceria com a Nintendo, mas quando ela começou a fazer jogos para a Microsoft, só foi decepção, com jogos que ficaram famosos não só por serem ruins, mas por estragarem tantos personagens que eram queridos.

Sea of Thieves pode ter rendido horas de gameplay para muitos, mas ele recebeu criticas do publico por ser enjoativo, graficamente feio e por se vender no online.

E de fato jogar o jogo sozinho é menos divertido, e isso é um ponto ruim e bom da Microsoft.

Para quem quer horas infinitas, o online é algo perfeito, mas para quem não tem uma boa internet ou não gosta de jogar online, é algo horrível.

Foi o mesmo caso de State of Decay 2, a sequência de um jogo que quase ninguém jogou, mas foi abraçado pelos fãs fervorosos da Microsoft.

Ele tem os mesmos defeitos de Sea of Thieves, então não irei falar muito sobre ele, já que tudo que era pra ser dito eu disse ali em cima.

Mas com certeza o destaque pros caixistas foi Forza Horizon 4, um jogo de corrida, que apesar de ter 4 no nome, é o décimo primeiro da sua franquia, cujo qual saia um jogo por ano, e isso fez muitas pessoas pararam de acompanha-la, mas independente disso, é inegável que ela vem sempre se renovando.

Forza Horizon 4 foi o exclusivo de Xbox mais bem avaliado do ano, e com certeza foi o que mais fez sucesso.

Entrando agora na Nintendo, ela de relevante no começo do ano passado teve Kirby Star Allies, mais uma entrada pra série Kirby, que não é de fato a franquia de maior sucesso da Nintendo, mas conquista o coração de muitos.

Esse jogo foi o primeiro da série de plataforma do Kirby em Hd, e isso fez que ele fosse um dos mais importantes da série, mesmo com seus problemas.

O jogo é bem curto até para o padrão da franquia, então quem comprou ele teve que esperar oito meses para o próximo grande exclusivo da Nintendo.

E esse próximo grande exclusivo foi Pokémon Lets Go, assim como Kirby, é a primeira grande entrada da série em Hd.

Ele pode ser considerando um Remake, Reboot ou até continuação de Pokémon Yellow, e isso deixou muita gente animado.

Porém, ele foi muito criticado pelas suas mecânicas e teve vendas mornas comparado aos jogos anteriores, mesmo os verdadeiros fãs da franquia não curtiram o jogo, mas tudo deve mudar com o lançamento da oitava geração em 2019.

Mas a Nintendo compensou o ano com o lançamento de Super Smash Bros Ultimate, que tem praticamente o dobro de conteúdo de Smash For Wii U, com isso atraiu os fãs, os novatos e até mesmo gente que ficou presa no Smash Melee.

Talvez a melhor sacada foi trazer um modo Adventure, fazendo o jogo ser atrativo pra galera do single-player.

Bom, com esse resumo temos as conclusões:

A Sony teve jogos totalmente focados na narrativa, mas que fizeram mais sucesso do que os seus jogos anteriores, fazendo esse ser o melhor ano da Sony para os exclusivos.

A Microsoft teve um ano totalmente focado para o Multiplayer, o que torna ruim pra galera do Single Player, mas para quem gosta desse estilo, é um prato cheio, já que os jogos se tornam infinitos e você nunca vai querer parar de jogar.

A Nintendo teve um foco em melhorar suas entradas, as trazendo para o mundo Hd, o resultado poderia ser melhor, mas Smash salvou tudo como sempre.

Então a Sony foi a melhor, seguido pela Microsoft e por último a Nintendo, e eis a dúvida, tem como o jogo virar?

A resposta é simples. SIM!

Aqui uma lista dos exclusivos de peso confirmados pra 2019, e podemos tirar umas conclusões.

A Sony tem muito jogo sem nem ano de lançamento, então é totalmente difícil saber o que teremos esse ano, mas eu chuto mais 2 jogos além do Days Gone.

Por falar nisso, Days Gone tem tudo para ser o novo The Last of Us, só depende se a história sera tão marcante, e se não for, vai se tornar a maior decepção do ano, pois esse jogo é cheio de expectativas.

Da Microsoft eu acredito que isso seja tudo, e se não tiver adiamentos, esse tem tudo pra ser o ano da Microsoft. 

Desses o que mais chama atenção é o Gears 5, além do segundo jogo da saga Ori.

O Crackdown 3 é o terceiro jogo de uma franquia ignorada, mas agora está tendo uma certa atenção, mesmo que ninguém ache que ele vai ser tudo o que prometem.

Já o Battletoads é o resgate de uma das franquias mais difíceis de todas, a duvida é, será que vai ser tão difícil quanto o de NES?

Não, pelo amor de deus, não vai ser, mas vai ser tão divertido quanto.

Já a Nintendo espera alcançar a qualidade da era de ouro de Yoshi, lá com o Yoshi Island.

Após jogos medíocres do Yoshi serem lançados para portáteis, ela conseguiu chegar perto de ser tão bom quanto o de Snes no Yoshi Wooly World de Wii U, e esperamos que Crafted World seja tão bom quanto.

Já Fire Emblem Three Houses está trazendo muitos novatos para a franquia, assim como foi o Awakening, só que a série está cada menos atrativa para os veteranos que gostavam da série pelos personagens memoráveis, dificuldade e história cativante.

Ainda não temos imagem nenhuma de Pokémon oitava geração, porém as expectativas estão altas, resta a dúvida se ele terá as mecânicas de Lets Go, e se isso acontecer, haverá um boicote a série.

Em relação a  Animal Crossing e Luigi Mansion não temos quase nada, então não vamos tirar conclusões.

Mas tem como o jogo virar outra vez? É claro.

Como obviamente Days Gone não vai ser o único exclusivo do ano no Playstation, pelo menos um desses vai sair.

E o que eu tenho 95% de certeza que o que vai sair esse ano será o Death Stranding, que tem tudo pra ser o novo Metal Gear em questão de complexidade, pois antes mesmo do jogo lançar não entendemos bulhufas dele.

Um que tem uma pequena chance de sair esse ano é o Ghost of Tsushima, mas é um mistério se será um fracasso ou um sucesso.

E um que vai arrebentar tudo, mas que não deve sair esse ano, é o The Last of Us 2, isso eu acho que fica pro ano que vem.

Então, Death Stranding sozinho não tem como desbancar os vários exclusivos da Microsoft, mas se pelo menos mais um jogo fosse lançado pra Sony, deixaria tudo mais equilibrado, mas a dúvida é qual será o salvador?

Só que a verdade é que não existe nenhum jogo que salve a Sony se Halo Infinity lançar esse ano, que é de longe a franquia de mais peso da Microsoft, e uma das franquias mais importantes de todos os tempos, e o Sexto titulo da saga do Masterchief com certeza não vai decepcionar.

Mas na verdade, existe um jogo da Nintendo que pode bater de frente com Halo Infinity em qualidade e até vendas, ele é Metroid Prime.

Metroid Prime pode não ser o maior sucesso da Nintendo, porém tem um peso para os fãs tão grande, que eu não duvido que após anos na geladeira, o quarto titulo da saga Prime será um sucesso, mas a duvida fica, a Nintendo vai conseguir se virar sem a Retro Studios?

E por fim Bayonetta 3 vem para o que deve ser um dos melhores Hack n Slash dos últimos tempos, e podemos dizer que a Platinum Games e a Nintendo formam uma ótima parceria.

Então como resultado, o jogo vira completamente, ano passado a Sony terminou com os melhores exclusivos, seguido com a Microsoft e depois a Nintendo, e esse ano, é bem provável que a Nintendo fique em primeira, devido a seus grandes lançamentos confirmados para o ano, além de dois jogos que se lançarem esse ano, vai fazer o Switch vender milhões de unidades.

Em segundo lugar vem a Microsoft, com vários jogos confirmados pro ano, mas nenhum confirmado a longo prazo, visto que a política da Microsoft é mostrar jogos que estão próximos do lançamento.

E por último a Sony, que esse ano não parece muito inspirada, mas tudo pode virar dependendo dos outros jogos para esse ano.

Então podemos concluir que no fim, não temos nada fixo, não temos uma empresa que todo ano sempre faz os melhores jogos, nem uma empresa que todo ano faz os piores, isso se você olhar pelo lado técnico, se olhar pelo pessoal, se você for Nintendista sempre a Nintendo traz os melhores jogos do ano.

Enfim, foi isso, quem você acha que vai oferecer os melhores exclusivos do ano? Falem ai nos comentários.

28
  • Micro picture
    kess · 7 months ago · 2 pontos

    Os exclusivos da Nintendo são sempre os mesmos. Da Microsoft são previsíveis. Os melhores e diferentes são os da Sony. Mas o de sempre da Nintendo chega bem perto...

    1 reply
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · 7 months ago · 1 ponto

    SONY sempre oferece os melhores exclusivos (sorry haters!).
    ---
    Mas NINTENDO e MICRO são excelentes competidoras...

    5 replies
  • Micro picture
    manoelnsn · 7 months ago · 1 ponto

    "Já Fire Emblem Three Houses está atraindo muitos novatos para a franquia, assim como foi o Awakening, só que a série está cada menos atraindo os veteranos que gostavam da série pelos personagens memoráveis, dificuldade e história cativante."

    Falou e disse. Devo acabar comprando o Three houses, mas duvido que seja algo do nível dos jogos antigos pré Awakening...

    1 reply
  • Micro picture
    faelrocker · 7 months ago · 1 ponto

    Exclusivo third party conta?
    Eu tô mais ansioso por Judgment pra PS4 do que Days Gone.

    1 reply
  • Micro picture
    artigos · 7 months ago · 1 ponto

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • Micro picture
    speedhunter · 7 months ago · 1 ponto

    Discordo de alguns pontos, mas sua mensagem foi clara: Tudo pode acontecer esse ano!
    Diferente do ano passado que sabíamos as janelas de lançamento dos exclusivos da Sony, tava mais que na cara que ela iria ser a melhor do ano. Esse ano está mais complicado de prever, pois muitos jogos de todas as empresas estão sem janela de lançamento.

    4 replies
  • Micro picture
    amadhark · 6 months ago · 1 ponto

    Como ficou explicito no texto, todas as empresas faz bons jogos todos os anos, uns anos mais outros anos menos. Vai do gosto e do (fanboylismo) de cada um. Perdoe o termo, mais infelizmente a adoração um tanto as vezes obsessiva que alguns tem por Marcas sejam essas construidas por boas e memoráveis lembranças na infância ou simplesmente por empatia pela filosofia de uma empresa, querendo ou não definem pesam na consideração do que é bom ou não, ou do que faz uma determinada empresa melhor do que as demais. O ser humano ama uma competição, então é Sony x Microsoft, Flamengo x Vasco , PC FODAO x Geral. "escolham seu lado, by: IGN Brasil"

Keep reading → Collapse ←
Loading...