lordsearj

Jogando desde o Atari 2600, amante da emulação e hoje mais PC Gamer, mas ainda curto meus consoles.

You aren't following lordsearj.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2019-05-06 12:32:36 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    S02EP05 - Você Sabia? #14

    Que é possível gerar a url de um check-in?

    Quando você faz um post do tipo "Texto", por exemplo, você inclui um título para esse post. Após feito o post, quando você clica no título, o navegador redireciona para uma nova página, somente com o seu post. A url utilizada é parecida com:
    alvanista.com/alvafacts/posts/3702003-s02ep03-voce-sabia-16

    Em postagens do tipo "check-in" não temos um título, logo, não é possível passar o link direto de um check-in seu para alguém... será?

    Primeiramente, precisaremos de um check-in:

    Para abrirmos somente a url desse check-in, clique na setinha para baixo, bem no canto inferior direito do seu check-in:

    Aqui você verá a quanto tempo você postou o check-in. Acontece que essa setinha esconde algumas informações interessantes. Por hora, vamos apenas descobrir a url do nosso check-in.

    [ATUALIZADO]
    Após ler um comentário aqui do post (Obrigado @zefie !), descobri que não fiz uma coisa óbvia.
    Para visualizar somente seu check-in na tela, basta clicar com o botão esquerdo do mouse em cima da informação de tempo do post. Isso funciona para qualquer outro tipo de publicação.

    Clique com o botão direito do mouse em cima da informação de tempo do post e depois em "Inspecionar". Uma nova janela abrirá, com o código contendo o endereço do nosso check-in já selecionado.

    Basta clicar no endereço que uma nova aba será aberta, somente com o nosso check-in.

    Pronto! Agora, caso queira passar seu check-in para alguém ou citar algum check-in seu dentro de um outro post, basta copiar o endereço da url do navegador.

    ===================

    Gostou dessa curiosidade? Sabe de alguma coisa interessante sobre a Alvanista? Compartilhe com a persona!

    33
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 2 months ago · 3 pontos

      Uma curiosidade recente que eu descobri...e não sabia (ok, chsmdm-me de burro) mas... dá pra saber quem deu LIKE / LIFE nas suas postagens clicando no número de LIKES / LIFE.
      ...
      A ALVANISTA é uma caixinha de surpresas...

    • Micro picture
      johnny_bress · about 2 months ago · 2 pontos

      oia que daora

    • Micro picture
      zefie · about 2 months ago · 2 pontos

      O que eu sempre fiz pra passar link de check-in é clicar na setinha e depois clicar na data com o scroll para abrir outra aba, aí copiar o link direto na url mesmo.

      3 replies
  • seufi Marcio Garcia Seufitele Pinto
    2019-05-07 00:32:51 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Por que não jogamos alguns jogos?

    Há algumas semanas, escrevi um artigo "Por que voltamos a jogar os jogos?" Vamos tentar, neste próximo texto, entender por que deixamos de jogar, tendo sempre, todos nós, uma enorme "Lista da vergonha"...

    1 - Preguiça

    Sim, nós temos preguiça de começar. Temos de continuar. E temos, quase sempre, de terminar algum jogo que começamos. Pode ser por algum fator inerente ao próprio jogo, tipo a quantidade de diálogos (Xenogears, tô olhando pra você), ou o tamanho do jogo para baixar, ou uma história muito extensa, ou por padrão que seja muito difícil; ou por algum fator nosso, pessoal, como fases da vida mais depressivas, períodos de curto mais tempos ao longo dia/noite, questões familiares e afins; o fato é que nem sempre temos a motivação de começar, ou o tempo, e aí deixamos de lado os jogos.

    2 - Indicações

    Às vezes pedimos indicações do que jogar, e somos agraciados com esta informação por amigos pessoais, ou pelo Alva, mas às vezes, as indicações funcionam de maneira negativa. Nos boardgames, temos uma gíria e às vezes dizemos: "o jogo flopou", o que equivale a dizer que "a lei não pegou", ou que o jogo não "deslanchou". E aí entra a indicação negativa. Aquele amigo que jogou e não gostou. Aquele review que apresentou as críticas do jogo; o vídeo de youtube  que tirou toda a vontade de começar. Note que aqui não estamos falando de preguiça, mas de não querer sequer experimentar algum jogo com base nas informações negativas que recebemos dele. Pessoalmente, os vários relatos de bugs dos primeiros Assassin's Creed me desestimularam a sequer conhecer a série, que tem crescido muito.

    3 - Insegurança

    Nem sempre queremos algo novo. Às vezes queremos mais do mesmo, já que começar algo novo implica humildade de aprender, reaprender, experimentar, sair da zona de conforto. Principalmente quando se vai experimentar uma nova franquia. Mais ainda quando você vai jogar algo diferente de seu gênero comum, tipo esportes se você é o cara do RPG, ou FPS quando plataformas são sua praia. Às vezes nos desestimulamos pela ideia de algo diferente de nossa zona de conforto.

    4 - Grana

    Ainda no mundo de hoje, apesar dos caminhos "alternativos" (cough, pirataria, cough), a falta de grana se torna um dos desestímulos para jogar. De minha parte, estou nas duas pontas: tenho consoles bloqueados e desbloqueados, e tenho preferido jogar nos consoles bloqueados, adquirindo dentro de minhas posses... E um dos aspectos disso é que às vezes, por falta de grana pra jogar o que se quer, ou pelo hype, ou pelo preço dos lançamentos (que tem atingido patamares estratosféricos), você acaba desistindo de jogar. Nem sempre quando não podemos jogar o que queremos, temos disposição para jogar o que temos à mão. E a falta de grana, no mundo capitalista em que vivemos, limita o acesso aos jogos, de uma maneira ou outra.

    5 - Família/amigos

    Bem, nem só de games viverá o hom... Enfim, temos família, relacionamentos e questões familiares. Filhos nascem, casamentos aparecem, se desfazem, e exigem adaptações. Considerando que pra muitos os jogos são formas de fugir da realidade, o paradoxal disso é que a gente precisa justamente ajustar nossa realidade para conseguir fugir dela, o que nem sempre é possível pelas questões pessoais. E como nossas fugas da realidade se dão no tempo que sobra, se não sobra tempo...

    6 - Outras mídias/

    Bom, o mundo hoje é muito rico pra quem quer fugir da realidade, e os jogos são apenas uma alternativa mais nerd/geek às biritas, mas não são a única coisa que nerd que pode nos ocupar. Temos outros hobbies. Ainda no mundo nerd, temos quadrinhos, animes, mangás, livros. Temos Magic, boardgames chegando com tudo, RPGs de mesa, eventos de cosplay, o próprio cinema, e como somos criaturas de fases, costuma acontecer de nos embrenharmos em mundos diferentes, e vamos deixando em paralelo aquele backlog imenso de jogos.

    E no fim, o mais importante não é o tempo que ficamos longe dos jogos, mas manter a motivação para continuar com eles, já que muitos de nós nem consideramos jogos mais como hobby - são um estilo de vida. E estilo de vida, a gente não muda assim fácil.  

    Peço a todos que conseguiram ler isto tudo, que deixem nos comentários os maiores obstáculos que enfrentamos, cada um, para conseguirmos jogar.

    "Your time is short, monster!" - Arngrim

    Come See Me Tonight

    Platform: PC
    0 Players

    29
    • Micro picture
      sam456 · about 2 months ago · 3 pontos

      Preguiça pra mim é meio que o principal. Por mais que eu goste de RPGs, eu já desisti de alguns por causa disso, mas depois de um tempo eu me arrependo e começo o jogo de novo, e aí vou até o fim hauehhauea.

      1 reply
    • Micro picture
      spieluhr · about 2 months ago · 2 pontos

      A minha preguiça é tanta que quase tive preguiça demais pra escrever isso.... Hoje em dia eu tento priorizar bem o que quero jogar mas 1- console me dá mais preguiça que jogo no pc, 2- jogo comprido da preguiça D: 3- enjoo das coisas do nada as vezes, por tudo isso parei Assassins Creed no 4, me recuso a ir jogar os novos antes de terminar o 4. E recentemente parei os rpgs que estava jogando pra jogar coisas totalmente diferentes porque enjoei. Outra coisa que vale mencionar é que gosto de ir numa série desde o começo, nunca joguei Metal Gear nenhum, não sei a história do jogo, por isso não jogaria um moderno. Assim como me recuso a jogar os outros Dragon Ages porque nunca consegui terminar o primeiro... mesmo adorando ele. E por que nunca terminei? Ahhh a parte de pegar loot e ver o que usar / vender o resto nos rpgs e ter que decidir qual personagem usar SEMPRE me faz empacar. Mesma coisa vale pra Skyrim e Fallout New Vegas e 4... aff

      3 replies
  • 2019-05-06 07:50:58 -0300 Thumb picture

    DIA 22

    Os GTA's sao sinônimo de liberdade total. Mas como ainda nao terminei nem o 4 nem o 5, meu voto vai nesse, em que pese ser semi-aberto. O gameplay é sensacional, muita coisa ora fazer e o jogo é muito fluido. 

    Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

    Platform: PC
    298 Players
    232 Check-ins

    7
  • 2019-05-04 18:25:35 -0300 Thumb picture

    DIA 21

    Esse aqui foi recente e compartilhei muita coisa aqui. Não desisti, fui até o final. Mas olha.... Teve horas que fiquei muito p...... 

    Lufia II: Rise of the Sinistrals

    Platform: SNES
    519 Players
    24 Check-ins

    6
  • 2019-05-03 06:57:08 -0300 Thumb picture

    DIA 20

    Fiquei na duvida desse e Litlle Big Planet. Mas fiquei com ele pela maior versatilidade. Sem dúvidas, é um assombro o qoe senpode fazer nele. 

    Minecraft

    Platform: PC
    11484 Players
    647 Check-ins

    8
  • diegolvf Diego Leão
    2019-05-02 10:42:40 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    Epic Fail, só eu acho um câncer?

    A Epic Fail adquiriu o estúdio Psyonix desenvolvedora do jogo Rocket League. Com isso o jogo sairá da biblioteca de jogos da Steam e se tornará um jogo "exclusivo" da Epic.


    Algumas pessoas podem até pensar que isso é normal no mundo dos games, afinal nada mais comum do que uma empresa adquirir uma desenvolvedora e transformar o catálogo de jogos dessa desenvolvedora em jogos "exclusivos" da plataforma.

    Pra mim não é nunca será. Tanto nos consoles, como no PC. Nos consoles a Microsoft e Sony compram estúdios como a finalidade deles desenvolverem jogos exclusivos para as suas respectivas plataformas e eventualmente um jogo já produzido torna-se exclusivo de uma plataforma com a aquisição de produtora ou desenvolvedora de jogos.
    Não é a situação ideal, mas pelo menos nos consoles ainda existe uma certa "ética" um certo "cavalheirismo" nessa política de aquisições.

     
    Porém a intenção da Epic Fail seria essa mesmo?

    No PC a situação aparentemente é bem diferente. A Epic Fail tem praticado uma política de compra de exclusividade de jogos ou compra de desenvolvedores como no caso do Rocket League com um único e simples propósito.

    Prejudicar a Valve á qualquer custo, sua maior concorrente no mercado de jogos para PC. Toda aquela ladainha sobre ser uma empresa mais justa com os desenvolvedores e aquela argumentação de que a Steam é malvadona como se a Valve fosse um tipo de empresa que "pratica trabalho escravo" é pura propaganda enganosa e bullshit pra colocar o público contra a Valve. O principal argumento de quem defende a Epic Fail é de que a Valve cobra 30% do valor das vendas para o desenvolvedor colocar o jogo dele no catálogo de jogos da Steam, sobrando "somente" 70% pra desenvolvedora do jogo.
     
    No entanto a diferença entre Epic Fail  e Steam é gritante. Uma se limita apenas a vender os jogos e já disse que não tem muita intenção de ir mais além disso e a outra empresa oferece uma série de serviços e suporte ao consumidor final.  E nunca impôs qualquer outra condição aos desenvolvedores dos jogos ou aos consumidores como por exemplo a exclusividade dos jogos. A Valve nunca precisou usar a tática da exclusividade porque ela sempre foi o melhor canal de distribuição de jogos no PC. 

    Rocket League é um exemplo clássico disso. Toda a comunidade do jogo foi construída dentro da Steam. Hoje se vc tiver qualquer dúvida sobre o jogo basta logar na Steam e procurar a informação desejada. O jogo se tornou popular graças a Steam, que fomenta de várias maneiras o consumo do jogo. Desde a lista de sugestões, fins de semana em que o jogo fica gratuito para as pessoas testarem o jogo e até mesmo no detalhe de mostrar os amigos quem desejam comprar o jogo ou já tem e jogam o jogo, tudo isso contribuí para que as pessoas se interessem pelo jogo.


    Bom agora na Epic Fail, Rocket League tem as seguintes condições:

    - Conversão direta do dólar. Na Steam o preço dos jogos sofre uma adequação de acordo com a realidade da região, na Epic Fail não. Eles simplesmente pegam a cotação da moeda e convertem, famosa conversão direta. 

    - Se o jogo começar a dar crash, se vc precisar e quiser pesquisar alguma informação sobre o jogo á recomendação da Epic Fail é para que os usuários procurem informações em fóruns "alternativos" como Reddit e até mesmo no próprio fórum da comunidade da Steam, porque a Epic Fail não tem a menor pretensão de criar e implementar algo do tipo no seu cliente de serviços (que só tem um único serviço) até momento diga-se de passagem.

    - Quer saber se algum amigo seu joga Rocket League? na Epic Fail não dá, aliás sabe como a Epic Fail faz pra saber quem são seus amigos?
    ela simplesmente copia um arquivo da Steam sem a autorização do usuário e sem a autorização da própria Steam. Nesse arquivo local ficam informações sobre a sua lista de amigos e jogos que vc possuí na Steam. Quanta transparência não?


    Enfim pra mim como no título a Epic é só mais um câncer que tem como a principal objetivo destruir algo muuuuito bom e que não existe em outras plataformas como nos consoles. Um exemplo disso é a PSN ter implementado recentemente um recurso de troca de ID, coisa que já existia há eras no PC. 

    Não é atoa que a Steam se destacou no mercado de jogos para PC e não é atoa que as pessoas compram jogos na Steam mesmo que os mesmos jogos estejam disponíveis á um preço mais acessível nas lojas das desenvolvedoras de origem do jogo, como Origin, Uplay etc. 

    PC na minha humilde opinião sempre foi a plataforma mais democrática de jogos e boa parte dessa democracia, dessa liberdade foi a Valve quem construiu. Enquanto a Sony deixa de vender jogos em lojas digitais priorizando apenas a própria loja Playstation Store, no PC (ainda) existe essa democracia essa liberdade de procurar e escolher a loja que lhe agrada mais.

    Isso começou a mudar com a chegada da Baidu dos games. A Epic Fail é uma empresa chinesa e age como tal, impõe o seu produto sendo bom ou ruim para o consumidor. Segue a filosofia do dinheiro compra tudo e o que me assusta é ver uma galera economizando R$10,00, R$15,00 reais e dizendo "quanto mais opções e concorrência melhor". Sim a princípio seria melhor se a competitividade fosse limpa e se os serviços fossem iguais o que não é, só que não é. Nunca joguei Rocket League e se antes existia  possibilidade de um dia eu experimentar o jogo agora essa possibilidade não existe mais. Na Epic (baidu dos games) nem de graça eu quero o jogo.

    Rocket League

    Platform: PC
    335 Players
    242 Check-ins

    28
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 2 months ago · 5 pontos

      Isso acontece em vários âmbitos comerciais...
      ...
      Você sabia que o famoso e bem sucedido game de cartas SPELLFIRE foi comprado e engavetado pra não ter competição com MAGIC THE GATHERING?
      ...
      MONEY CHANGES EVERYTHING...😎

      2 replies
    • Micro picture
      _ap · about 2 months ago · 3 pontos

      Adquirir exclusividade para jogos que ainda virão a ser lançados eu compreendo, não gosto, mas compreendo. Agora usurpar um jogo que está a anos na Steam, e que cresceu só por conta da plataforma, é de um nível baixo absurdo, nem a EA quando desenvolveu a Origin retirou os jogos que já pré existiam na Steam. Não sei quem é pior, a Epic, ou a Psyonix, por achar que ganhariam algo com isso, Rocket League provavelmente vai morrer.

    • Micro picture
      diegolvf · about 2 months ago · 1 ponto

      Exatamente, eu acho exclusividade uma merda, mas se fosse só isso não seria tão ruim. O problema é que é pura retaliação, está muito claro isso. A Epic não está buscando melhorar o mercado ou melhorar a situação dos desenvolvedores e tão pouco tá pensando no consumidor. O objetivo deles é eliminar o concorrente principal pra controlar o mercado.
      Os caras jogam sujo demais até roubar arquivo de um concorrente os caras roubam.

  • 2019-05-02 09:11:48 -0300 Thumb picture

    DIA 19

    Ah, são vários. Até que parei de jogar quebrado e so parar quando terminar. Mas esse aqui tem história. Assim que saiu a tradução para PT-BR, comecei a jogar no PC. Estava com umas 30 horas já. Daí fui fazer uma limpeza no PC e apaguei a versão errada do emulador, com todos os saves. Hoje acho que copia automático de uma para a outra, mas na época não. Ficou o trauma. Não voltei ate hoje. 

    Xenogears

    Platform: Playstation
    1903 Players
    238 Check-ins

    8
  • 2019-05-01 14:47:09 -0300 Thumb picture

    DIA 18

    Mesma coisa do anterior. Nao estou ligado em lançamentos, mas esse aí é muito em cima do último e nao compraria. 

    FAR CRY: NEW DOWN (Nem achei aqui no Alvanista) 

    4
  • 2019-04-30 14:42:34 -0300 Thumb picture

    DIA 17

    Como já disse, não estou tão apegado a lançamentos tem um tempo já. Mas esse vai marcar  terreno. E olha que falo somente baseado em análises (nacionais e estrangeiras). 

    Sekiro: Shadows Die Twice

    Platform: PC
    45 Players
    25 Check-ins

    10
  • 2019-04-29 12:59:13 -0300 Thumb picture

    DIA 16

    Já disse aqui que meu backlog é enorme. Nem estou comprando tanto jogo ultimamente, só em uma super promoção mesmo, como fiz com GOW 4. Mas esse me deu vontade de jogar pela nostalgia. 

    Resident Evil 2 Remake

    Platform: PC
    126 Players
    71 Check-ins

    11
Keep reading → Collapse ←
Loading...