lordsearj

Jogando desde o Atari 2600, amante da emulação e hoje mais PC Gamer, mas ainda curto meus consoles.

You aren't following lordsearj.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2019-12-24 20:51:01 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
  • 2019-12-22 09:46:50 -0200 Thumb picture
    lordsearj checked-in to:
    Post by lordsearj: <p>Já disse aqui algumas vezes que tenho xodó pelo
    Final Fantasy II

    Platform: PSP
    494 Players
    51 Check-ins

    Já disse aqui algumas vezes que tenho xodó pelo meu tegra note 7. O primeiro tablet da NVidia voltado para games e foi vendido aqui no Brasil licenciado pela Gradiente. EVGA, Google e outras marcas tbm o venderam lá fora. Ele tem o mesmo hardware que o Nvidia Shield, só que com 1 GB de RAM a menos (tem 1 GB) o que até hoje não sei porque. Comprei no lançamento e é meu preferido para emulação. Roda tudo até os 2D do PSP. Nos 3D ele já sente, acredito que por falta de RAM pois alguns jogos que não rodo vejo no YouTube que o Nvidia Shield roda, talvez tb pq esse último foi atualizado até o Android 7.0 e o Tablet parou no 5.1, que e menos estável que o 4.4.  ótimas caixas de som estéreo voltadas para o usuário e uma caneta stylus que possibilita os jogos de DS com perfeição e o tamanho de 7 polegadas o fazem extremamente portátil. Jogo muito no metrô, coloco no bolso e vou embora. Claro que não é tão slim assim, mas entenderam né? O parto é quando entra na internet. Terrível. Deixo para no mínimo 1/2 hora para voltar a mexer. Daí uso raramente. Só para subir save de jogos via Dropbox.

    Enfim, em uma ativa comunidade do antigo Google+ os colegas diziam do problema do conector de energia que com o tempo apresentava problema. Chegou a minha vez e, cara, que saco. Não funciona com qq cabo, demora a encaixar e qdo encaixa, não pode nem espirrar perto. Pois bem.. deu ruim de vez. Não carrega mais. Comentavam lá na comunidade que nem todo mundo conseguia sucesso na troca do conector pois tinha um lance de esquema de placa, pontos de soldagem,etc.  Vou procurar uma oficina habilidosa e tentar a sorte.

    Agora a cereja do bolo: Lembra que disse que é um parto ligar ele na internet? Pois é. Ultimamente estava sem saco e tem um save de Final Fantasy II de umas 13 horas da última vez que vi e um de Final Fantasy Tactics Advance de umas 32 horas, que fiquei de voltar um dia. Isso que dói.

    Bom.,... Agora é colocar no concerto e torcer.

    19
  • 2019-12-20 22:00:51 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    31
    • Micro picture
      rcapelini · about 1 month ago · 2 pontos

      Uso até hoje um toca fitas da aiwa, as pilhas duram, rádio funciona 100% e não gasto pacote de dados nem nada.

    • Micro picture
      onai_onai · about 1 month ago · 1 ponto

      Nunca vi vantagem num Discman, mas Walkman usei bastante. Hehe...

      2 replies
    • Micro picture
      santz · about 1 month ago · 1 ponto

      Tem que usar nas costas igual mochila.

  • 2019-12-17 23:42:23 -0200 Thumb picture
    lordsearj checked-in to:
    Post by lordsearj: <p>Abusadinha ela né? Estou gostando do jogo. Agora
    Final Fantasy II

    Platform: PSP
    494 Players
    51 Check-ins

    Abusadinha ela né? Estou gostando do jogo. Agora vamos acordar um dragão, que nao e o Bahamut.

    12
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 month ago · 2 pontos

      Leila é legal, pena que ela fica quase nada na equipe

  • 2019-12-11 23:36:31 -0200 Thumb picture

    Baaaaarrrrbaridade

    Nao vou jogar agora, mas dei uma olhada nas versões Android e de GBC do DQ III que comentei outro dia. A última tem a vantagem de ser em espanhol pra quem não domina 100% da língua do tio Sam e dá para jogar no DS rodando muito bem no emulador, com a vantagem dos controles físicos além de uma velocidade bem legal, ao contrário só I e II que só não são mais lentos que Breath of Fire I e II de SNES.

    A de Android pelo que vi é um remake da versão de SNES, com a tela em modo retrato e controles de toque muito bem otimizados e responsivos, mas só em inglês. Também tem um modo automático nas batalhas que, pelo menos para início de jogo, funciona muito bem mas é mais lenta que a versão de GBC, pasmem. Como já sei que essa é A SAGA do grind, fiquei perambulando e voltando a primeira cidade até o nível 5 e parei.

    Fui jogar a de GBC, curtindo os aspectos que falei e tals, recrutei a mesma party e .... Primeira luta (que por sinal tem animação dos montros quando atacam e no Android não) , PRIMEIRA, perdi todo mundo, só sobrou o protagonista. Putz. Fui na igreja, recuperei todo mundo. Segunda luta, mesma coisa. Na terceira, game over. Ô mano... Tá de onda.... Fala sério... Tá de sacanagem. 

    Como é que tu sobe de nível nesse troço se não consegue ganhar as três primeiras lutas com toda a party? Sem noção.

    Resumo: Quando for jogar ”a Vera", vamos de Android como disse o @anduzerandu

    Por sinal, podem me indicar detonados, pois esse deve ser punk.

    Dragon Quest III

    Platform: Android
    23 Players
    45 Check-ins

    11
    • Micro picture
      anduzerandu · about 1 month ago · 2 pontos

      Uai, que estranho. Achei o jogo bem de boa e só cheguei a morrer em chefe e tal. Na real que eu acho DQ bem fácil e bem mais de boas que outras séries, tipo Final Fantasy hehe será que tem alguma configuração de deixar o nível maior? Fiquei encucado com sua party perdendo nas primeiras lutas. Eram Slimes?

      2 replies
  • usoppbr João Carlos
    2016-04-19 09:44:09 -0300 Thumb picture
    Thumb picture

    As Diferenças nos Remakes de Final Fantasy

    Medium 3304070 featured image

    Quando o primeiro Final Fantasy foi lançado no Japão em 18 de Dezembro de 1987, a Square estava passando por problemas financeiros e corria o risco de fechar as portas caso o jogo não fosse bem sucedido comercialmente. Não apenas o jogo foi um grande sucesso comercial, como acabou fazendo a Square ressurgir como uma das empresas mais influentes no universo dos J-RPGs.

    Como algumas de suas sequencias acabaram não saindo em certos territórios devido à decisões tomadas pelo departamento de marketing, a partir do ano 2000 a Square começou a relançar os 6 primeiros jogos da série nas mais diversas plataformas para alavancar ainda mais a popularidade da série. Foi assim que pela primeira vez alguns jogadores tiveram acesso à jogos que nunca haviam sido lançados oficialmente em inglês, como Final Fantasy II, V e mais tarde Final Fantasy III.

    São tantos relançamentos que as vezes fica difícil responder a pergunta: "Qual é a melhor plataforma pra jogar Final Fantasy II?" - por exemplo. Então eu decidi contar com poucos detalhes e direto ao ponto quais são as diferenças entre esses relançamentos e assim você pode encontrar a melhor maneira de adentrar esse vasto universo da série Final Fantasy desde os seus primeiros passos.

    Nessa explicação, eu não falarei sobre Final Fantasy VII em diante pois nesses relançamentos não houveram mudanças dentro do jogo, são apenas adaptações do jogo lançados em plataformas mais atuais com Conquistas e outras coisas para fingir que algo novo foi feito. Então sem enrolar mais, vamos aos jogos!

    Final Fantasy I, II e IV [Wonderswan Color] - 2000, 2001 e 2002

    Foram adicionadas imagens aos fundos de batalha, que eram todos pretos no NES, re-desenharam os sprites com a qualidade 16-bit do portátil e deixaram o sistema de batalha similar à jogos mais recentes (no caso do I e II este último).

    No original para NES, quando se selecionava 1 inimigo com 2 personagens e ele morria no primeiro ataque, o segundo atacaria o "vento". Aqui, ele seleciona aleatoriamente outro inimigo que esteja vivo para ser atacado. Isso se tornaria um padrão em todos os jogos à seguir.

    Como os jogos saíram apenas em japonês, alguns fãs traduziram as ROMs para o inglês e vale a pena conferir esse primeiro passo que a Square deu para revitalizar os clássicos.

    Final Fantasy Anthology [PlayStation] 1999

    Conhecido no Japão como "Final Fantasy Collection", em cada região o jogo foi lançado com conteúdo diferente: no Japão, continha FF IV, V e VI (vendidos separadamente); na América do Norte, FF V e VI; na Europa, FF IV e V. Novas opções e a adição de CGs e Trilha Sonora remixada foram adicionadas aos jogos, porém nenhum conteúdo in-game novo foi criado.

    Alguns tempos de carregamento durante as batalhas podiam quebrar o ritmo de jogo, mas nada que atrapalhe muito.

    Na Europa, Final Fantasy VI foi vendido separadamente com capa idênticas aos lançamentos locais de FF VII, VII e IX.

    A partir daqui, os jogos eram desenvolvido pela Tose, uma empresa de Kyoto que trabalha desde a época do Famicom desenvolvendo jogos como a série Dragon Ball Z: Super Butouden no Super Famicom e o famigerado Resident Evil Survivor para o PlayStation - além de alguns spin-offs de Dragon Quest.

    Final Fantasy Chronicles [PlayStation] 2001

    Coletânea exclusiva da América do Norte, trazia o Final Fantasy IV que não havia sido lançado na Região anteriormente. Talvez para tentar alavancar as vendas, incluíram o jogo Chrono Trigger no CD2. Ambos os ports não são bem recebidos pelos fãs por conta dos tempos de carregamento durante as lutas.

    Final Fantasy Origins - [PlayStation] 2002

    No PlayStation, os gráficos foram melhorados novamente e adicionaram uma trilha sonora remixada e cenas em CG. Outras adições foram galerias de Arte com ilustrações dos Artbooks oficiais da série e uma função de "Save Rápido" que não usava espaço no Memory Card mas quando o console era desligado ele se perdia. Aqui também foi introduzido o Bestiário, que arquiva todos os Monstros que você enfrenta no jogo.

    Final Fantasy I & II: Dawn of Souls [GBA] 2004

    A grande novidade são 4 cavernas adicionais, um Bestiário atualizado e algums balanços feitos na jogabilidade. Também foi adicionado um desafio antes do chefe final na Chaos Shrine com 4 segmentos e 1 chefe novo. Essas adições deixaram o jogo mais longo e desafiador nos momentos finais, mas são totalmente opcionais.

    Final Fantasy "Advance" - IV, V e VI [GBA] 2005, 2006 e 2007

    Assim como Dawn of Souls, os 3 jogos vieram com pequenas melhorias gráficas e a tradução foi mais uma vez revisada:

    Em Final Fantasy IV, a magias como "BOLT2" foram modificadas para "Thundara" seguindo a original japonesa e 2 novas localizações foram adicionadas: Mt. Ordeals, uma caverna com armas e armaduras para todos os personagens, além da Lunar Ruins, uma caverna acessível apenas antes do chefe final na lua.

    Em Final Fantasy V, há 4 novas classes: Gladiator, Cannoneer, Necromancer e Oracle, uma nova caverna chamada "The Sealed Temple" e um novo chefe opcional baseado na animação "Final Fantasy: Legend of the Crystals" que foi lançada 2 anos depois do jogo no Japão contando um pouco dos acontecimentos antes do início co jobo.

    Em Final Fantasy VI, 4 novos Espers foram adicionados: Leviathan, Gilgamesh, Cactuar e Diabolos. 2 novas localizações: "Dragon's Den", que contém um Kaiser Dragon previsto para a versão original mas descartado da versão final e "Soul Shrine", um lugar que pode se lutar contra monstros infinitamente. 3 novas magias também foram adicionadas, assim como vários bugs da versão original foram corrigidos.

    Final Fantasy III & IV [Nintendo DS] 2006 & 2007

    Remakes 3D produzidos pela Matrix Software, empresa responsável pela série Alundra o remake de Dragon Quest V para PlayStation 2.

    Em Final Fantasy III, tivemos o primeiro lançamento ocidental do jogo desde o lançamento original em 1990. Devido à dificuldade em adaptar o jogo para as limitações do Wonderswan Color em 2001, a empresa acabou cancelando seus planos de um remake e passando para outra empresa fazê-lo do 0.

    Com o uso de gráficos 3D, algumas cenas e partes do jogo ganharam um dinamismo que não havia no original. Além disso, novas Side Quests foram adicionadas para deixar o jogo mais longo e pequenas mudanças foram feitas para modernizar o roteiro. O sistema de JOBS também foi reformulado e foi adicionada uma nova caverna e novos eventos durante o jogo.

    Esta versão para Nintendo DS depois foi portada para um grande número de plataformas: Apple iOS (2011), Android (2012), PSP (2012), Kindle Fire (2012), Ouya (2013), Windows Phone (2013) e Microsoft Windows (2014) sem nenhuma adição, apenas imagens em maior resolução, dependendo da plataforma.

    Em Final Fantasy IV, foram adicionados mini-games, jogabilidade reformulada e dublagem, além de novas cutscenes e CGs. Seguiram lançamentos nas plataformas Apple iOS (2012), Android (2013) e Microsoft Windows (2014) sem modificações.

    Final Fantasy "Anniversary Edition" - I e II [PSP] 2007

    Todo o conteúdo da Dawn of Souls reunido com cenas em CG, trilha sonora remixadas e sprites em maior resolução. Estranhamente, os jogos foram lançados em 2 UMDs vendidos separadamente.

    Essas versões seriam portadas para Smartphones com iOS em 2010, e em 2012 para Windows Phone (sem o Bestiário aqui) e Android logo em seguida (sem as localizações novas). Em 2015, foi a vez do Nintendo 3DS receber um port exclusivo do Japão com 3D estereótipo. Espera-se que essa versão seja lançada em breve no ocidente.

    Final Fantasy IV: The Complete Collection [PSP] 2011

    Além de incluir o Final Fantasy IV do GBA com sprites em maior definição, CGs, Bestiários e Trilha Sonora remixada, ainda trás Final Fantasy IV: The After Years com o mesmo trabalho feito, porém sem nenhuma localização nova adicionada no jogo. O que foi feito no The After Years foi organizar sistematicamente como apenas 1 jogo as DLCs e todo o conteúdo lançado separadamente na WiiWAre.

    Além disso, incluíram um novo capítulo chamado "Final Fantasy IV: Interlude" conecta os acontecimentos dos 2 jogos e foi dirigido pelos mesmos responsáveis do The After Years.

    Final Fantasy V / Final Fantasy VI [PC] 2015

    Lançados no Steam no início e no final de 2015, ao invés de trazer os gráficos poligonais dos lançamentos anteriores eles investiram em uma engine 2D com gráficos polidos com diversos filtros para cobrir o estouro de pixels. O jogo não ficou muito bonito, mas pelo menos os 2 foram lançados totalmente em Português do Brasil. São baseados na versão Game Boy Advance e contém os  seus extras.

    ==================================

    Finalizando: além da adaptação de Final Fantasy I para o computador MSX2 em 1989, outras coletâneas foram lançadas como Final Fantasy I・II no Famicom Disk System em 1994 com pequenas melhorias gráficas em relação original e a Square Enix em parceria com a Namco Bandai Games relançou Final Fantasy I, II e IV em diversos celulares com Java no Japão, porém como esses jogos saíram apenas em japonês, eu não senti a necessidade de incluir eles aqui.

    Com o sucesso desses lançamentos para celular, a Square Enix decidiu fazer uma série exclusiva para eles e foi ai que nasceu "Final Fantasy IV: The After Years". Eram 13 mini-jogos vendidos separadamente que se completavam em uma única história que depois foram vendidos em 2 pacotes com 3 deles em cada e 7 DLcs no serviço WiiWare para Nintendo Wii. Em seguida, saiu para PSP como 1 único jogo sem interrupções e para iOS/Android e Microsoft Windows com os gráficos e mecânicas do remake de Final Fantasy IV para Nintendo DS.

    Espero que isso tenha ajudado e assim você possa escolher a melhor versão ou a versão mais acessível para adentrar no vasto universo de Final Fantasy.

    Final Fantasy VII

    Platform: Playstation
    9919 Players
    260 Check-ins

    42
    • Micro picture
      juninhonash · almost 4 years ago · 2 pontos

      Só sei que os três primeiros nem fodendo que eu animo de jogar, o IV jogarei no PSP, o V no GBA e o VI já zerei mesmo.

      14 replies
    • Micro picture
      santz · almost 4 years ago · 2 pontos

      Muito bom o artigo. Bem explicado, mas podia ter colocado umas imagens de como ficou o remake para termos uma noção gráfica da coisa. Recentemente também saiu o FF IX para Steam e Android que você não citou. No mais , gostei do artigo.

      3 replies
  • 2019-12-02 08:09:24 -0200 Thumb picture
    lordsearj checked-in to:
    Post by lordsearj: <p>Sei que é estou no começo. Mas é um vai e volta
    Final Fantasy II

    Platform: PSP
    494 Players
    51 Check-ins

    Sei que é estou no começo. Mas é um vai e volta entre as cidades sem fim. Mais que o I. O esquema de aprender palavras é muito bom. Tomara que seja por isso, mas estabilize depois. 

    14
    • Micro picture
      santz · about 2 months ago · 2 pontos

      O lance de aprender palavras é legal no começo, mas depois fica meio meh.

  • 2019-11-28 23:57:31 -0200 Thumb picture
    10
    • Micro picture
      lukenakama · about 2 months ago · 3 pontos

      Pior que essa é uma das poucas vezes que concordei em quase tudo com ele kkkkkkkkkk

      5 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · about 2 months ago · 2 pontos

      Valeu o/

  • 2019-11-26 12:54:41 -0200 Thumb picture

    BACKLOG & DÚVIDA

    Estava olhando meu backlog aqui. Apesar de estar seguindo a saga Final Fantasy (depois de desviar do FFTA), vi que listei 2 RPG'S de GBC (Game Boy Color) que penso pegar depois do FF II. Se não vou começar a jogar uns mais avançados e desanimar de voltar depois. São eles:

    - Lufia (III) The Legend Returns 

    - Dragon Quest III (por ser em espanhol) 

    Do Lufia, o II gostei (e sofri) bastante, já o I achei uma bosta e deixei pra lá mas esse III é muito bem falado, com um sistema de combate bem diferente. 

    Do Dragon Quest além de ser um dos melhores pelo que li, é o primeiro (cronologicamente) da trilogia do NES que tem remakes para o SNES. Talvez até anime jogar em inglês o remake, mas.... No momento estou mais para o GBC. 

    O que me dizem povo? 

    17
    • Micro picture
      santz · about 2 months ago · 3 pontos

      O Lufia III é bem falado? É aquele do NDS?

      2 replies
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      O lufia é bem bonito pro gbc mas o sistema meio dungeon crawl com os inimigos se movendo conforme vc se move, eu cansei rapido.

      Dq achei maneiro mas é batalha a cada passo, ta parado aqui. Os especialistas dizem q nao é a melhor versao

    • Micro picture
      lordsearj · about 2 months ago · 2 pontos

      Hum.... Vou ver como são então. Mais pra frente. Mas vi um vídeo que me deixou meio bolado no DQ. Só aparece o HP na batalha?

      1 reply
  • 2019-11-26 09:03:59 -0200 Thumb picture
    lordsearj checked-in to:
    Post by lordsearj: <p>Pessoal, alguém sabe para que serve a contagem d
    Final Fantasy II

    Platform: PSP
    494 Players
    51 Check-ins

    Pessoal, alguém sabe para que serve a contagem de passos do jogo? 

    Outra coisa, achei os itens bem carinhos para um FF. Tô no começo ainda e é tudo uma fortuna. Haja grind 

    24
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      Faz muito tempo q joguei mas acho q a contagem é so pela curiosidade mesmo

    • Micro picture
      onai_onai · about 2 months ago · 2 pontos

      Só pra saber o quanto tu andou mesmo.

    • Micro picture
      wiegraf_folles_ · about 2 months ago · 2 pontos

      Tem jogo que afeta a skill Traveler acho que no caso do FF2 é só curiosidade mesmo.

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...