You aren't following legendoflisboa.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-02-17 20:58:04 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Seguindo minha saga de backlogs velhos pra dinos
    Alice: Madness Returns

    Platform: PC
    2078 Players
    85 Check-ins

    Seguindo minha saga de backlogs velhos pra dinossauro, mais um finalizado (17/02/2021)

    Eis que este foi um dos primeiros games que adquiri na Steam em 2013, merecia um fechamento.

    Confeso que deveria ter embarcado antes na história, o gráfico sempre me impressionou, a história tem uma pegada bem dark e perturbadora (agradecimentos a Tribo Games por ter feito a tradução e permitir um entendimento melhor do enredo)

    Vou procurar embarcar no primeiro em breve.

    6
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-02-15 23:13:08 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Mais um finalizado pra hoje, gostei bastante do
    The Medium

    Platform: PC
    19 Players
    7 Check-ins

    Mais um finalizado pra hoje, gostei bastante do enredo e mecanicas inovadoras no game.

    15/02/2021

    6
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-02-15 21:12:44 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Seguindo a ideia dos backlogs antigos. Hoje fina
    BattleBlock Theater

    Platform: PC
    732 Players
    80 Check-ins

    Seguindo a ideia dos backlogs antigos. Hoje finalizei esse depois de ter iniciado 6 anos atrás.

    15/02/2021

    3
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-02-13 20:42:45 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Check out!!!!</p><p>Backlog mais longo que eu ti
    Justice League Heroes

    Platform: Playstation 2
    832 Players
    5 Check-ins

    Check out!!!!

    Backlog mais longo que eu tinha, jogava esse game com um vizinho na época das lan house, até que roubaram o memory e nunca mais jogamos.

    Hoje uns 12 anos depois consegui finalizar num coop com a namorada.

    Posso morrer em paz!

    13/02/2021

    9
    • Micro picture
      noblenexus · 11 days ago · 3 pontos

      backlog de 12 anos terminado boa (sensação top essa). O mais mais antigo tinha 20 anos, era o Master of Darkness de Master System. Rapaz quando terminei só faltou soltar rojão na rua srrsrsrsrs bom demais

  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-01-27 22:56:20 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Finalizado 27/01/2021</p><p>Consegui salvar todo
    The Dark Pictures: Man of Medan

    Platform: PC
    17 Players
    4 Check-ins

    Finalizado 27/01/2021

    Consegui salvar todos

    6
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-01-04 22:21:04 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Finalizado 04/01/2021</p><p>Baita jogo, lindo, c
    A Plague Tale: Innocence

    Platform: PC
    51 Players
    16 Check-ins

    Finalizado 04/01/2021

    Baita jogo, lindo, com dificuldade na medida, ambientação absruda, trama bem construida, trilha com bom acompanhamento do enredo. Fica a indicação pra quem curte temática medieval, igreja católica e misticismo/alquimia

    8
    • Micro picture
      msvalle · about 2 months ago · 2 pontos

      Bom mesmo. Terminei a pouco tempo também.

  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-01-04 00:14:24 -0200 Thumb picture

    FINALIZADOS 2021

    JANEIRO

    Jotun: Valhalla Edition (03/01/2021) [PC]

    A Plague Tale: Innocence (04/01/2021) [PC]

    The Dark Pictures: Man of Medan (27/01/2021) [ PC]

    FEVEREIRO

    Justice League: Heroes (13/02/2021) [PS2]

    BattleBlock Theater (15/02/2021) [ PC]

    The Medium (15/02/2021) [PC]

    Alice: Madness Returns (17/02/2021) [ PC]

    A Plague Tale: Innocence

    Platform: PC
    51 Players
    16 Check-ins

    9
    • Micro picture
      santz · about 2 months ago · 2 pontos

      Se o jogo fosse só as batalhas contra chefes, seria bem melhor.

      1 reply
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2021-01-04 00:12:58 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Primeiro finalizado de 2021.</p><p>03/01/2021</p
    Jotun: Valhalla Edition

    Platform: PC
    96 Players
    12 Check-ins

    Primeiro finalizado de 2021.

    03/01/2021

    6
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2020-12-27 00:38:58 -0200 Thumb picture

    Fechamentos de 2020

    Queridos amigos da mãe Alva.

    Este ano foi diferente, todos nós sabemos, porém, mesmo com toda a mudança, ainda consegui tirar um bom tempo para fazer aquilo que todos nós aqui gostamos, jogar!

    Além disso mesmo tendo que mudar muitas questões diárias e de convivência, ainda assim consegui finalizar grandes projetos e metas pessoais assim como iniciar novos para dar seguimento em 2021. 

    No fim o ano rendeu bastante pra mim, com bastante saúde, sem perdas e por fim superando os obstáculos enfrentados por todos.

    Sem mais delongas, vamos ao que realmente tem sentido aqui na alva: A Lista de Fechamentos 2020.  Aproveitem a leitura e um ótimo 2021.

    Esse ano ela não foi pequena, sendo 64 finalizações (55 jogos e 19 DLCs), destes, as plataformas utilizadas foram PS4 (53), PC (5), PS3 (3), e Android (1), além das finalizações tivemos um "a mais" com 7 platinas, 2 100% e 1 mileta.

    E meus grandes vencedores do ano são:

    Jogo do Ano: The Last Of Us Part II (5/5)

    Lembro da euforia que fiquei com os trailers e lançamento do primeiro game em 2013, sendo meu primeiro jogo de PS3, minha primeira finalização do PS3 e o jogo que me fez encontrar a Alva. TLoU Part II, além de toda a beleza e profundidade que ele passa, para mim, essa continuação vem com algo muito pessoal que começou 7 anos atrás.


    Melhor Narrativa: Life Is Strange 2 (4,8/5)

    Iniciei ele em 2019, me arrastei um pouco para iniciar a gameplay, a ponto que todos os eps foram lançados e então eu resolvi embarcar de vez (acho que era isso que eu precisava, pois não aguentaria parar na metade sem todos os eps). Como o ep final sendo lançado em dezembro, minha gameplay ultrapassou o ano e foi o primeiro fechamento de 2020. Eu tenho uma profunda admiração pelo trabalho que a Dontnod faz com esses games, que muitas vezes não agrada a todos, por não ter um gameplay rápido e cheio de truques, mas que tem uma relevância enorme na sociedade que vivemos. Os diversos temas tratados a cada jogo só me fazem aplaudir e sempre querer mais uma obra, acredito que atualmente seja a empresa com maior destaque nos storytelling e que tem usado dos games pra falar de depressão, xenofobia, LGBTQIA, preconceitos, e diversos assuntos que passam batido dentro desse nicho que precisa muito que seus consumidores se conscientizem cada vez mais.


    Melhor Direção de Arte: Ori and the Will of the Wisps (5/5)

    Gostaria de colocar os dois jogos da franquia aqui, porém como esse consegue pegar tudo do primeiro e ampliar, o troféu é merecido. Quero citar de forma honrosa o Unravel, que também é super bonito e muito bem detalhado dentro da proposta do game. 

    Porém engana-se quem pensa que esse jogo é apenas um colorido vibrante e magnifico, assim como seu antecesor, Ori and the Will of the Wisps traz a amizade como trama, mas acima disso, a valorização do que temos, quem somos e dos que nos cercam, a humildade e o "ajudar o próximo" são os elementos que tornam essa saga linda e cativante.


    Gráficos impressionantes: HITMAN 2 (4,5/5)

    Demorei muito pra decidir comprar esse game, o preço na PSN não é algo agradável, porém assim que vi uma promoção não pensei duas vezes e, diga-se de passagem, que possa ter sido dinheiro mais bem gasto de 2020. Além de toda a gameplay que é muito viciante, os gráficos e remontagens de canários são muito atrativos pra exploração e stealth, dá pra perceber que o cenário faz parte do jogo e não é apenas um plano de fundo pra correria do gameplay, sem contar é claro todos os detalhamentos internos de quartos, sacadas, cozinhas e afins. Só no aguardo do 3 para o PS5, vai ser absurdo!


    Melhor Trilha e Música: Shadow of The Colossus (5/5)

    Apesar dos pesares, eu nunca havia jogado essa obra prima, sempre tive vontade mas nunca tive o game em mãos, até que esse ano resolvi comprar (pra meses depois vir de graça na plus, valeu Sony). Foi uma experiência no nível do que eu esperava, o remaster ficou lindo e a sensação que tive ao jogar e descobrir o mundo e me impressionar com os colossus foi como se eu fosse uma criança jogando na época do PS2. A trilha é envolvente e marca muito bem o jogo, até nos momentos em que ela não aparece, dando mais imersão na monotonia e tristeza (no bom sentido), que o jogo deseja provocar. Fabuloso!


    Jogo de Impacto: Tell Me Why (4,8/5)

    Assim como dito na "melhor narrativa", tudo se repete aqui. O jogo, apesar de mais curto consegue trazer personagens muito reais e cotidianos, tornando muito fácil para nós se encontrar em características dos personagens. Desta vez a Dontnod traz personagens mais velhos, na casa dos 21 anos, passando por mudanças impostas pelo amadurecimento da vida assim como traumas do passado, a jornada para conseguirconciliar a vida de um adulto-jovem, e resolver pendências de anos é o que torna esse jogo muito especial.


    Melhor Jogo de Ação: Assassin's Creed Odyssey (4,7/5)

    Para os que me acompanham a tempos aqui na Alva sabem o amor que tenho por essa franquia. Muitas vezes criticada (e com razão), acredito que no Odyssey a Ubi deu um chute certo, ainda não foi o que nós, velhos assassinos esperávamos, mas é impossível negar que o jogo é cativante e prazeroso, trazendo muitos novos jogadores pra franquia, tal qual foi com Black Flag na sua época. ACO se tornou o jogo com mais horas no meu backlog da vida ( 196h), que tive gosto em ir atrás de todos os colecionáveis, realizar todas as sides, pegar todos os equips e matar todas as criaturas e fazer 100% do jogo base e das DLCs. Como um grande admirador da mitologia grega, esse jogo sem dúvidas me fez delirar com os trechos de mitos e fantasias assim como as figuras icônicas da Grécia Antiga.


    Melhor Jogo de Aventura: Spider-Man (5/5) / Bioshock Infinite (5/5)

    Aqui eu confesso empate técnico. As duas experiências foram muito grandiosas pra mim. 

    Começando com Spider, como grande admirador do herói, sendo meu favorito (e de muita gente) desde criança, o jogo contempla uma gameplay rápida (até mesmo pro PS4), envolvente, e gostosa a ponto de até mesmo esquecermos as missões e ficar se pendurando por NY admirando a paisagem e saindo no soco com eventos de multidão. Realmente foi uma honra ter platinado esse título em 2020.

    Seguindo para Bioshock Infinite. Desde o PS3 que eu queria jogar essa franquia, mas assim como Shadow, nunca tive a oportunidade de ter em mãos... até o dia que a franquia ficou disponível pela Plus. Percorrendo os jogos em ordem cronológica com suas respectivas DLCs foi uma experiência muito proveitosa, um pouco frustrante em alguns momentos na gameplay do 1, mas que é entendível pela questão do tempo, e me deslumbrando com a evolução e enredo do 2. Voltando ao Infinite, que além de lindos gráficos até mesmo pros dias de hoje, traz um enredo típico de filmes sci-fi dos bons, cheio de reviravoltas, cultos, armas tecnológicas, poderes (já vistos nos anteriores) e afins, é um jogo que todo aficionado por ficção deve jogar. E o que dizer do final? Realmente até agora fico extasiado com a ideia que os devs tiveram para o final do jogo, não podendo ser melhor... era o que eu achava, até pôr as mãos na DLC, e daí sim, tudo se confirma com a excelência e capricho que fizeram em Bioshock Infinite, é algo que todas as produtoras com sequências deviam tirar como exemplo. Que jogo!


    Melhor Jogo Indie: Gris (5/5)

    Ta aí um jogo que eu muito ouvia falar, já havia visto imagens (motivo suficiente pra me fazer querer jogar), mas que apesar de tudo eu não fazia ideia do enredo, mecânicas e afins. O fato de desconhecer tudo, me fez ter uma ligação muito grande como o jogo, onde pude descobrir tudo juntamente com a nossa protagonista, que está perdida, triste, sem esperanças e em busca de uma motivação (assim como nós este ano KK). O jogo é profundo e traz temas importantes pra sua narrativa, com uma interpretação aberta, gameplay rápida e que todo bom admirador de jogos deveria dar uma chance. Assim como é de costume em jogos indie, é possível ver e sentir um pouco do que cada pessoa envolvida no seu desenvolvimento quis mostrar pra quem joga, podendo trazer uma conversa sem palavras entre ambas as partes, o que torna tudo mais especial.

    Melhor jogo Co-Op: A Way Out (4,7/5)

    Com uma narrativa cinematográfica e cheio de referências dos filmes dos figurões, A Way Out, sem dúvida é uma baita experiência co-op. Independente do personagem que você escolher, você irá torcer por ele, se comover, ficar nervoso e ansioso juntamente como o que ocorre na tela. Uma grande produção da EA que merecia uma sequência a altura.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Decepção do ano: AereA (2/5)

    Não costumo ter grandes decepções com games. Primeiro pelo fato de procurar bem antes de iniciar ou comprar algo, segundo que, mesmo o jogo não me entregando o que eu gostaria, ainda assim procuro extrair o máximo possível. Porém AereA tornou tudo isso impossível. Adquirido pela função co-op local, tendo pago R$5,00 na PSN e parecendo interessante pelos trailers, foi onde eu cai na maior furada dos games.

    O enredo do jogo é clichê, mas não menos interessante, é bem infantilizado e tenta de certa forma copiar alguns elementos narrativos de Magicka (que sou grande fã). O gráfico é bem bonito e cumpre com o objetivo de algo colorido e carismático, assim como os cenários. Porém o que atrapalha o game são os bugs, sendo impossível conta-los, e que infelizmente atrapalham o andar do gameplay (um boss inclusive foi preciso bugar o bug pra poder matar ele e seguir o jogo, tenho a descrição completa do fato no check-out do jogo). 

    Apesar das propostas positivas citadas anteriormente, o jogo se perde antes da metade, se tornando um andar e bater sem progressão de dificuldade (além dos bugs), e com uma história vaga até a sua finalização. 

    Jogo zerado na força do ódio, não comprem esse game!

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Surpresa do ano: Titanfall 2 (4,6/5)

    Nunca gostei muito de FPS e menos ainda de jogos online, sempre fui lobo solitário, aproveitando sempre as narrativas aos xingamentos e partidas rápidas.

    Dito isso, Titanfall foi um game que mesmo apenas como modo online me chamou a atenção, algo que se perdeu em poucos minutos do game jogado na casa de um amigo na época de seu lançamento. Não sendo diferente com Titanfall 2, que apesar de eu saber de uma campanha, não me intrigou a conhecer, julgando que títulos como COD já não conseguem manter uma campanha boa, imaginei que Titanfall, sendo menor, seria pior ainda. E foi aí que eu me enganei.

    Por ser menor, o peso de algo perfeito foi deixado de lado, dando liberdade criativa e trazendo uma grande história de amizade, confiança e superação pra dentro dos jogos FPS. Além da trama muito bem construída, com a confiança entre máquina e piloto sendo construída aos poucos, o jogo tem diálogos muito bacanas, gráficos bonitos, cenários futuristas, chefes desafiadores, sequencias cinematográficas, e muito óleo e explosão.

    Titanfall 2 é um jogo que todos que não costumam encarar FPS vão adorar a campanha. Digo que ele é para os que não costumam se aventurar com os tiros, pois certamente para alguém que contempla o gênero terá uma percepção muito diferente de física, arsenal, inventários e afins, algo que ao meu ver, não é o foco do jogo, o que torna tudo mais divertido e leve.

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)


    MENÇÕES HONROSAS

    Horizon Chase Turbo (4,5/5): Melhor que muito Triple A, Horizon traz a nostalgia da forma mais pura e inocente. Com uma gama interminável de pistas e veículos, esse é um jogo pra todos os fãs dos jogos de corrida da época dos 16bits. PS: o jogo é tupiniquim, o que deixa tudo mais divertido.

    What Remains of Edith Finch (4,5/5): O casamento do indie com storytelling que deu muito certo. O jogo parece saído de uma psicose muito divertida de ser vivida. Trazendo a morte como enredo principal, o game é profundo e divertido de se descobrir. Com uma gameplay curta, é uma boa pedida para todos que curtem algo fora da curva.

    Dead Space 3: Awakened (4,3/5): Apesar de uma bela DLC, com uma resposta pra todos os fãs da franquia, Awakened é tratado de forma vergonhosa pela EA. Um encerramento da jornada de Isaac merecia ser contado de forma digna, ainda mais se tratando de uma franquia que revolucionou os jogos de terror, em específico terror espacial. Não me entendam mal, a DLC é ótima e cumpre o objetivo, a indignação é com a EA mesmo.

    Star Wars Battlefront II (4,4/5): Como grande admirador dessa enorme franquia, Battlefront II segue um pouco do que falei sobre Titanfall II, onde o primeiro jogo contava apenas com modo online, o segundo título veio para mostrar que é possível contar uma boa história com um pouco mais de investimento no trabalho. O jogo é muito lindo, cheio de referências, é claramente feito para fãs (não que eu me importe). Os diversos personagens, cenários e desenrolos tornam a gameplay muito agradável, mesmo com uma IA fálica e alguns bugs.

    Call Of Duty: WWII (5/5): Sem dúvida uma das top 3 melhores histórias de COD. É estupendo o que esse jogo traz, sendo envolvente, imersivo, gráficos lindíssimos, com uma variedade de mudanças de gameplay ao longo do jogo, uma jogatina simplicista e muito mais proveitosa do que as bobagens futuristas que a franquia vinha tomando. Sem dúvida esse jogo mostra que um COD nas mãos certas pode sim ser um jogo memorável.

    The Last of Us Part II

    Platform: Playstation 4
    828 Players
    256 Check-ins

    15
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2020-12-26 21:45:35 -0200 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in to:
    Post by legendoflisboa: <p>Finalizado 100%. 26/12/2020</p><p>Jogo tão lindo
    Ori and the Will of the Wisps

    Platform: PC
    82 Players
    18 Check-ins

    Finalizado 100%. 26/12/2020

    Jogo tão lindo quanto o primeiro, que venha a sequência!

    Talvez tenha sido o último do ano... Talvez não kkkkk.

    Como diria o velho pensador "só termina quando acaba".

    5
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...