You aren't following kyle.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • anacmarc Ana Marcondes
    2018-02-07 23:56:32 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    CURSO GRATUITO EAD SOBRE GAMES

    O Ministério da Cultura em parceria com a Associação Brasileira dos Desenvolvedores de Jogos Digitais (Abragames) e o Núcleo de Estudos em Economia Criativa e da Cultura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (NECCULT-UFRGS), está lançando cursos GRATUITOS na Modalidade EAD - ensino a distância (EAD) focado na capacitação de mais profissionais nesta área no Brasil.

    O conteúdo foi baseado nas palestras realizadas no BIG Festival, (Brazil's Independent Games Festival), que foram todas gravadas, e, após uma grande curadoria, teve esse conteúdo transformado neste curso.

    Ao final das 30 horas (cinco aulas) deste primeiro módulo, o participante recebe um certificado de extensão universitária. - EDIT: "A plataforma de cursos Lúmina | UFRGS não oferece certificados de extensão, apenas Atestado de Conclusão."

    As inscrições já se iniciarem e podem ser feitas por meio deste link >> https://lumina.ufrgs.br/login/signup.php
    Em seguida, basta selecionar o curso da área de games >> https://lumina.ufrgs.br/course/view.php?id=42.
    O primeiro deles é "O setor de games no Brasil: panorama, carreiras e oportunidades". Os módulos seguintes serão lançados em fevereiro.

    A ideia do MinC é que o curso pode ser feito tanto por iniciantes quanto por quem já está no mercado de games. Este primeiro módulo terá como foco uma análise inicial dos games, sua importância na economia criativa, nas estruturas das desenvolvedoras independentes e na articulação de comunidades de games que permitam um crescimento conjunto do setor.

    Com cinco aulas, o primeiro curso foca também nas experiências dos profissionais que construíram uma carreira no setor de jogos no Brasil.

    A ideia é mostrar quais são as possíveis áreas de atuação dentro do mercado de games entre as quais estão roteirista, programador e designer...

    Desde 2009, o MinC investe em games por meio de editais: já investiu R$ 20 milhões pela Ancine e R$ 3 milhões pela secretaria do audiovisual e pela secretaria de economia da cultura.

    Para quem sempre sonhou em trabalhar na área de games, o curso é uma boa iniciativa para ajudar a começar a carreira ou, para quem já trabalha, aprimorar suas aptidões e conhecimentos para que os jogos no Brasil alcancem outro patamar.

    Bom curso aos interessados! 

    fonte: https://www.facebook.com/BlogEducacaoADistancia/p...

    85
    • Micro picture
      realgex · over 1 year ago · 3 pontos

      Já fiz a inscrição, republicando.

    • Micro picture
      filipessoa · over 1 year ago · 3 pontos

      Por mais iniciativas como essa! Repassando.

    • Micro picture
      marlonfonseca · over 1 year ago · 2 pontos

      Vou fazer!

  • 2018-01-29 10:49:27 -0200 Thumb picture

    Retrospectiva 2017: Playstation (parte 2) e Conclusão

    1 - Zero Time Dilemma

    Embora seja o mais fraco da franquia Zero Escape na minha opinião em questão de mecânica e estética (a dublagem foi uma boa ideia, mas mesmo assim...), ZTD foi o melhor jogo pra mim por explicar detalhes da cronologia e explodir a cabeça do jogador com a constante brincadeira de tempo e espaço - o conceito de que um simples caracol pode destruir a humanidade é bem bolado e recorrente no desenrolar da trama.

    2 - Touch My Katamari

    Bizarro e viciante, em poucas palavras Touch My Katamari te coloca para rolar a tal bola pelos mais diversos cenários, grudando em praticamente tudo o que ela toca (de bolas de tênis a lutadores de sumô, passando por vacas e edifícios gigantes) ao som de artistas orientais "únicos", como o duo Baku Baku Dokin. Definitivamente um jogo para amantes do nonsense.

    3 - The Unfinished Swan

    O máximo que dá pra falar desse jogo sem dar spoiler é que você é um garoto que tem um pincel mágico: ao lançar tinta no cenário ele pinta e dá forma ao ambiente (previamente algo como uma tela branca) te ajudando a se deslocar e alcançar o Cisne no final das diversas fases. Bom game.

    Menção honrosa: flOw

    Do mesmo pessoal que trouxe Journey à vida, é razoável dizer que flOw é uma jornada pela cadeia alimentar dentro de um ambiente bastante relaxante. Curto e simples, é um jogo ideal para aquela fila no banco ou depois de um dia estressante no trabalho.

    Conclusão

    Como comentei na Introdução, meu objetivo de agora em diante é seguir uma linha um pouco diferente do que vocês viram nessas postagens de retrospectiva. Muitas vezes vou apenas comentar um jogo que conheci no mês, sem necessariamente ter conseguido todas as conquistas/troféus. Essa ideia já tá rendendo frutos e me permitiu experimentar em janeiro novos jogos bastante interessantes que eu evitava por achar que não conseguiria fazer os tais 100%.

    12
  • 2018-01-28 18:19:32 -0200 Thumb picture

    Retrospectiva 2017: PlayStation (parte 1)

    Mais um ano em que o dualshock e Vita quase não saíram da minha mão. Foram incríveis 31 jogos completados (quase três por mês!) e, como no ano passado, vou separar as melhores experiências e menções honrosas das duas plataformas:

    PS4:

    1 - Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

    Ninguém mandou a Sony dar o jogo na Plus esse ano haha

    Mas falando sério: o amor é tanto que eu mergulhei nesse jogo novamente depois de passar quase 200 horas nele no Xbox lá em 2015.

    2 - Franquia Uncharted

    Pois, é, foi só nesse ano que peguei a franquia de jeito e busquei os 100% em todos os jogos - incluindo o mais recente, The Lost Legacy.

    O que mais me surpreende no trabalho caprichadíssimo da Naughty Dog é a qualidade gráfica, seguido de uma jogabilidade intuitiva e conteúdo multiplayer divertido e desafiador - como todo bom game deve ser.

    É muito difícil escolher um favorito dentre eles, mas fico com o 4 por fazer referências muito queridas aos outros jogos (inclusive fora do universo Uncharted com o Crash Bandicoot), seguido do The Lost Legacy e o Among Thieves - sim, um top 3 dentro de outro haha

    3 - Ratchet & Clank (2016)

    O "jogo baseado no filme, baseado no jogo" é muito bem dublado em PT-BR, tem uma ambientação muito divertida e jogabilidade bastante agradável. Foi um game que eu peguei pra relaxar e tive muito pouca dificuldade em platinar. Recomendo!

    Menção honrosa: Headlander

    Um metroidvania muito bem bolado, Headlander te coloca na pele, ou melhor, na cabeça de um protagonista num universo retrofuturista. Explico: no jogo você é um dos poucos humanos que restaram de uma sociedade que fez o upload da consciência para a nuvem e agora habita corpos metálicos (e não raro uma calça boca de sino e passos de dança ao estilo Embalos de Sábado a Noite). Tudo o que você tem (ou tudo o que você é, como preferir) é sua cabeça em um compartimento que permite seu deslocamento pelo ambiente como se fosse uma navinha, aí tu pode arrancar a cabeça dos robôs e usar seus corpos, cada um com características únicas, o que cria cenários e situações que lembram bastante Super Metroid - um robô de uniforme vermelho só atravessa portas vermelhas, por exemplo.

    https://www.exophase.com/user/usercsan/

    Metal Gear Solid V: The Phantom Pain

    Platform: Playstation 4
    1322 Players
    521 Check-ins

    16
    • Micro picture
      herbertviana · over 1 year ago · 2 pontos

      Show Caio! A franquia Uncharted sempre me chamou muita atenção, jogarei todos assim que comprar um PS4 (obrigado Sony por ter remasterizado os três jogos do PS3 hahahaha).

      2 replies
  • 2018-01-27 10:13:46 -0200 Thumb picture
    Post by kyle: <p>Bom dia, pessoal.</p><p>Conheci o jogo essa sema

    Bom dia, pessoal.

    Conheci o jogo essa semana e gostaria de aprender mais sobre ele, vocês costumam jogar ou conhecem alguém que não se importaria em ter um noob no grupo?

    Obrigado!

    Don't Starve Together

    Platform: PC
    321 Players
    129 Check-ins

    22
  • 2018-01-26 10:54:36 -0200 Thumb picture
    Post by kyle: <p>Nova conquista pessoal: 300 vitórias no Gartic :

    Nova conquista pessoal: 300 vitórias no Gartic :)

    Gartic

    Platform: PC
    67 Players
    5 Check-ins

    6
  • 2018-01-24 17:39:01 -0200 Thumb picture

    Retrospectiva 2017: Xbox

    Embora meu Xbox tenha sido ligado poucas vezes esse ano, economizei bastante dinheiro por ter finalizado praticamente jogos da Live Gold, EA Access ou algum Game with Gold, num total de 7 títulos - algo como "meio jogo" por mês.

    Intrigante e desafiador, o grande destaque vai indiscutivelmente para LIMBO, que ainda não conhecia, seguido de Mirror's Edge Catalyst, um game lindíssimo graficamente que aconselho todos a darem uma chance e The Turing Test, que coloca o jogador pra pensar com seus puzzles e questionamentos morais relacionados ao potencial da inteligência artificial.

    Menção honrosa: Forza Horizon

    Ainda não conhecia a franquia, porém quando o jogo foi dado na Live experimentei e me apaixonei pela mecânica simples e jogabilidade amigável com "barbeiros" como eu, além da trilha sonoa espetacular, bastante apropriada pro climão de festival ao qual a experiência se propõe. Ele não consta na lista principal de retrospectiva por ser praticamente impossível alcançar os 100% nas conquistas (que inclui DLC's que não estão mais à venda e interações online) - até onde joguei consegui 38 das 70, ou 54% do total.

    8
    • Micro picture
      usoppbr · over 1 year ago · 1 ponto

      Que site é esse que você usa pra acompanhar o desempenho nos jogos?

      1 reply
  • 2018-01-05 18:25:52 -0200 Thumb picture

    Retrospectiva 2017 - PC

    Plataforma que menos tive contato em questão de conquistas, apreciei apenas 4 títulos no PC esse ano - Firewatch recebeu novo conteúdo, por isso voltou a aparecer por aqui.

    O top 3 fica com ABZÛ (chamado carinhosamente de Journey debaixo d'água) em primeiro lugar, seguido de Last Word (interessante RPG onde as batalhas são discussões entre os personagens - você ganha quando deixa o adversário "speechless") e Deus Ex: The Fall - experiência não muito boa por se tratar de um port de mobile para o PC, porém agradável em história - é o universo de Deus Ex after all.

    A menção honrosa vai para Civilization V (que nunca conseguirei os 100% das conquistas), que recebe até hoje bom conteúdo da comunidade por meio de mods, mantendo o cenário multiplayer bastante ativo, mesmo depois de anos do lançamento do jogo - nesse ano quase bati 2.500 horas de jogatina, então já dá pra ver o quanto eu curto o negócio haha

    Sid Meier's Civilization V: Brave New World

    Platform: PC
    167 Players
    42 Check-ins

    4
  • 2018-01-02 21:06:44 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Nom Nom Gnomes é lançado de surpresa

    O músico Savant e um programador do D-Pad Studio nos presentearam com um curioso jogo na virada de ano:

    http://joystickterrivel.com.br/nom-nom-gnomes-e-la...

    -----------------------------------------------------------------------------------------

    Acompanhe nossas rede sociais:

    Facebook - Youtube - Twitter - Instagram - SITE

    Savant Ascent

    Platform: PC
    128 Players
    24 Check-ins

    14
    • Micro picture
      zandryx · over 1 year ago · 3 pontos

      Savant sempre cheio de joguinhos rs

  • zandryx Elisandro Vianna
    2017-12-28 18:06:08 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Promoções da PSN

    Um bom motivo pra vc analisar bem o q vc ta comprando nessas promos da PSN é o fato de q vc pode muito bem conseguir o  mesmo jogo mais barato, dentro da mesma promoção, como já cansei de ver bundles de jogos serem mais baratos até mesmo q um só deles separado (uma caso recente de um bundle de Need for Speed).

    O caso abaixo acabei de constatar nessa promo festiva, o jogo Bastion com dois valores diferentes, um de ps4 e outro de vita, sendo q o mesmo é cross-buy (ou seja, basta comprar um que vc ganha copia do outro).

    O valor de diferença é baixo, eu sei, mas mesmo assim acho muito válido ficar de olho e ler direitinho a descrição do jogo, se ele é cross-buy, colocar o filtro de plataforma e procurar o preço em outra e talz.

    Bastion

    Platform: Playstation 4
    199 Players
    38 Check-ins

    17
  • 2017-12-23 17:35:00 -0200 Thumb picture

    Retrospectiva 2017: Introdução

    Olá, Alvamigos. Tudo bem?

    Primeiramente, meu último resumo foi em setembro porque eu realmente não tive um bom desempenho de lá pra cá: foram apenas dois jogos completados: The Turing Test no Xbox e Last Word no PC, ambos em novembro. De qualquer forma o desempenho anual foi legal: foram quase quatro jogos completados todo mês (total de 42 títulos).

    Creio que essa é uma boa oportunidade pra contar um pouco o que aconteceu comigo em 2017: depois de nove anos na mesma empresa eu perdi o emprego em janeiro, o que me colocou num desfiladeiro emocional (me levando a tentar lives e material para o YouTube como possível fonte de renda, por exemplo) e, consequentemente, um desinteresse em games - e na vida como um todo, diga-se de passagem.

    Isso fez eu praticamente não gastar com games, o que me deu a oportunidade de aproveitar bem o que eu já tinha ou o que os serviços como Plus e Live "dão", então infelizmente não tive o prazer de jogar grandes lançamentos, como Horizon Zero Dawn, muito menos colocar as mãos num Switch, que era um dos meus planos antes do desemprego.

    Mesmo assim não consegui completar em média um jogo do backlog por mês, mas eu to tentando me reeducar nesse sentido e simplesmente jogar por prazer, sem me preocupar tanto com um perfil com 100% das conquistas alcançadas em 100% dos jogos - isso tirou um peso considerável das minhas costas.

    Nos próximos dias eu vou providenciar postagens separando destaques por plataforma, falando um pouquinho de cada jogo, igual fiz ano passado. Acho que vai ficar legal :)

    12
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...