Você não está seguindo kleber7777.

Siga-o para acompanhar suas atualizações.

Seguir

  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-27 22:13:40 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[613530]</p><p>Depois de terminar a campanh - Alvanista
    Red Dead Redemption 2

    Plataforma: Playstation 4
    455 Jogadores
    173 Check-ins

    Depois de terminar a campanha, dei uma boa distância do jogo pra dar aquela saudade. Hoje peguei pra testar o modo online. Infelizmente, não tive sucesso. Eu até consegui fazer o comecinho mas quando chega na primeira missão multiplayer, o jogo pausa e avisa que ocorreu um erro e fui desconectado. Já aconteceu duas vezes. Alguém já passou por isso? Duvido que seja minha conexão. Jogo Overwatch diariamente e quase nunca tenho problema.

    Com isso, voltei para um passeio livre no offline mesmo. A primeira coisa que me chamou a atenção. Mesmo com dezenas de horas de jogo, eu não fui até Armadilo (cidade do primeiro jogo). o.O

    É bacana passear por esse mundo sem nenhuma missão em foco. Só pra explorar mesmo. Descobri umas coisas bem legais. Tipo esse geiser ativo.

    Outra coisa bem interessante foi essa árvore com formato diferente. Cara, fiquei quase uma hora tentando resolver o mistério dela. Quando desisti e fui pesquisar na internet, descobri que não tem uma solução. :S

    12
    • Micro picture
      raiden · 22 dias atrás · 2 pontos

      Sobre o online, isso nunca ocorreu comigo. Joguei de boa. Estranho.

      1 resposta
    • Micro picture
      sakuroikazuki · 22 dias atrás · 1 ponto

      Já faz um tempo que não jogo o online mas já passei por esse problema aí mas parou depois de umas duas semanas. No início do beta, era "normal".

  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-27 12:36:38 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[613434]</p><p>Paladins já foi lançado a um - Alvanista
    Paladins: Champions of the Realm

    Plataforma: Playstation 4
    129 Jogadores
    74 Check-ins

    Paladins já foi lançado a um bom tempo mas eu nunca tinha jogado. Queria deixar registrado a minha experiência de uma semana jogando.

    Primeiramente, preciso confessar minha ignorância. Eu não fazia ideia que Paladins era assim. Na minha cabeça, esse jogo era igual aquele Battleborn, acho que teve lançamento no mesmo ano. Não sei porque fiz essa confusão. Por mais que já tenha visto vários check-ins desse jogo aqui, eu ainda não sabia que ele era similar a Overwatch.

    Mas ok, vamos ao jogo. Do ponto de vista de mecânica, Paladins funciona bem. O conceito é simples e o tutorial é bem eficiente. Tudo parecido demais com o concorrente da Blizzard (desculpa, não faço ideia de quem fez o que primeiro). Os cenários são bem menos interessantes mas funcionam.

    Gostei da variedade dos personagens. Algumas habilidades são bem interessantes. Destaco dois personagens que que gostei bastante. A Furia é uma ótima suporte com habilidade bem bacana para se afastar quando o perigo está próximo. Adoraria ter ela no Overwatch. A Tyra foi outra personagem que gostei bastante da jogabilidade.

    Porém o que pega pra mim nos campeões de Paladins é o polimento inferior ao de Overwatch. Do design, as falas e tantos pequenos detalhes que dão personalidade a cada um, aqui a qualidade não é a mesma. Não me entendam mal. Não estou dizendo que seja um trabalho ruim. Apenas, inferior. Isso é normal ver após passar tanto tempo no concorrente.

    O tempo de espera pra começar partidas é bem baixo. A comunidade parece ser bem ativa ainda. Por outro lado, vi com bastante frequencia jogadores inativos durante as batalhas. Aliás, a falta de noção dos gamers aqui é igual: não ficam no ponto, correm para longe do grupo, esquecem de acompanhar a carga e o desinteresse de escolher as classes necessárias para o balanceamento da partida (geralmente sem tanques ou suportes).

    Vários sites quando resolvem falar mal sobre o maleficio das lootbox, geralmente usam como exemplo imagens de Overwatch. Mas convenhamos, opções de compra lá estão bem escondidas. A interface é toda limpa. Já em Paladins... parece jogo mobile. É muito banner vendendo personagens, skins e outras perfumarias. Imagino que o estúdio precise de dinheiro muito mais do que a Blizzard, mas tudo ali é em um nível exagerado. Sprays, por exemplo, é algo que não entendi como conseguir. Se dá pra pegar só jogando ou se é preciso investir dinheiro de verdade.

    Por fim, queria fazer um comentário sobre o modo ranqueado (sim, fiz questão de chegar ao nível 15 pra testar). Fiz 3 partidas e fiquei impressionado quanto algumas exigências. A batalha demora pra começar porque primeiro é feito os banimentos (estilo League of Legends). Sinceramente, eu não gostei disso. Segundo pelo sistema de fila pra escolha de personagem. Sei lá, achei uma burocracia desnecessária. Porém quando a partida começa, todos parecem jogar bem mais sério do que no modo "partida rápida".

    No fim das contas, tive algumas horas de diversão com Paladins. Mesmo não tendo o mesmo carisma e polimento que seu concorrente, ele é um jogo honesto que só peca pelo exagero das propagandas com micro-transações. Darei sequência? Não. Já tenho dor de cabeça suficiente com meus times desbalanceados de Overwatch. rs

    7
    • Micro picture
      sakuroikazuki · 23 dias atrás · 2 pontos

      Você foi bem generoso com o "similar" XD
      Não vou dizer que não gostei do jogo, joguei bem pouco mas foi o suficiente pra poder ser chamado de Main Ying. É bem divertido pra passar o tempo (quando claramente não se tem outra coisa).

      1 resposta
    • Micro picture
      edknight · 22 dias atrás · 2 pontos

      Quando meu note tava decente, eu jogava MUITO isso. Atualmente eu to até com um certo burnout, mesmo que ajeitasse meu PC eu dificilmente voltaria pra ele tão cedo.
      E cara, é um ótimo jogo, e uma ótima alternativa ao OW, ainda mais se tu considerar que é um jogo grátis (e essa questão que tu falou que tudo o que é comprável fica na cara e parece jogo mobile, bom, é porque essa é a fonte de renda única do jogo). A falta de polimento, tho, eu acho que poderia ser um pouco melhorado. Ele realmente parece ser um Overwatch de pobre.
      E bom, assim como tu não tinha experiência com Paladins, eu não tenho com Overwatch, então um comentário sobre o jogo que eu não sei se vai se repetir no concorrente, é que PUTA MERDA ESSES TIMES DE RETARDADOS. O tanque sai do ponto de captura pra tentar matar os DPS do outro time, e ainda fica pedindo cura. O suporte não cura, também quer caçar kill. O DPS tem a precisão de um macaco com alzheimer e ainda quer jogar de sniper. E no fim, todo mundo acaba abandonando a partida e entregando o jogo na metade, e se você tenta incentivar o time eles ainda te xingam. É triste. Nas ranqueadas eu lembro que era um pouco melhor, mas ainda tinha os negos que dão instalock num campeão horroroso e quando o time dava bronca o cara ficava putinho e fazia merda o jogo inteiro.

      3 respostas
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-24 01:36:37 -0200 Thumb picture

    Por que os shows de Persona são tão bons?

    Medium 3699579 featured image

    Por mais que eu adore Persona 4 e 5, eu confesso que demorei pra ir atrás dos vídeos com os shows que acontecem no Japão dedicados a franquia. Sempre ouvi o Jogabilidade falar muito bem. Porém esse vírus me pegou forte só agora e já faz um mês que ando assistindo e procurando informações sobre eles.

    Pensando nisso, gostaria de fazer um texto explicando alguns pontos do porque esses shows são tão bons.

    1) Revelação de novos jogos

    Onde são anunciados os seus jogos favoritos? Em alguma conferência da E3, um evento especial da desenvolvedora (tipo Blizzcon) ou simplesmente em um vídeo no Youtube talvez. Agora quais deles foram anunciados em um show de música?

    Pois é, imagina você em estádio com milhares de fãs cantando e dançando suas músicas favoritas da franquia e do nada as luzes se apagam e um trailer começa a rolar no telão. Sim, os novos Personas são revelados assim!

    No vídeo abaixo, é o show de 2015 que, aos 2:18:14, foi revelado o Persona 5. Considerando o salto gráfico, imagina a empolgação de quem estava lá.

    Ah, se você está se perguntando quando será o próximo show: 24/04/2019. Está chegando o dia! O que se sabe é que será anunciado um tal de "Persona 5 R". Só esse detalhe foi revelado. Mas não se sabe o que será ao certo.

    2) Apresentações de qualidade

    Seja qual for sua música favorita, a versão ao vivo sempre fica melhor. Sério, as produções são de alta qualidade. São vários elementos que tornam a experiência marcante.

    A danças coreografadas, por exemplo, era um elemento que não dava valor no início. Mas ao assistir os shows mais antigos, comecei a entender como faz diferença. Os shows deixaram de ser engessados, e até anti-climáticos, para se tornarem bem mais animados.

    3) A personalidade de cada cantor

    Pra quem não conhece, os jogos de Persona não são simples RPGs de combate em turno. Existe toda a parte social onde seu personagem precisa se relacionar com seus amigos. Isso é muito forte na franquia. Nos shows isso foi portado de duas formas. Primeiro porque não são apenas músicas. Durante alguns intervalos, os cantores ficam conversando entre si. Você sente uma química maravilhosa entre eles. Ao ponto que você realmente deseja que eles se tornem protagonistas de um Persona futuro.

    Outro detalhe é que cada cantor tem um estilo próprio. Reforçando suas personalidades. O Lotus Juice é cara sério que usa o rap para dar força nas canções. Contrapondo com a fofura das canções pop da Hirata Shihoko. Já a Yumi Kawamura é mamãe do grupo, com sua voz intensa ela possui algumas das melhores músicas. Por fim, a novata Lyn Inaizumi que veio no Persona 5 com um estilo eclético que funciona bem em várias versões de jazz do jogo.

    4) O compositor toca junto

    Shoji Meguro é o principal compositor da franquia. O cara tem uma versatilidade enorme de gêneros musicais. Misturando rock, eletrônica, jazz e j-pop. Se não fosse suficiente sua contribuição na criação dessas músicas, ele faz questão de estar no palco destruindo com sua guitarra.

    5) Cosplays

    Pra quem se interessa, quase todos os personagens estão presentes durante as músicas. Como em uma versão "dancing" da franquia. Abaixo a Hirata vestida de Caroline (Persona 5) cantando a música tema da loja Junes (Persona 4).

    ---

    Eu poderia citar outros motivos aqui. Mas como meu objetivo nesse texto é só tentar gerar a curiosidade em quem não conhece, me dou por satisfeito. E se você não nunca jogou nada na franquia mas gosta de músicas de aberturas de animes, a probabilidade que você goste é enorme.

    Persona 5: Dancing Star Night

    Plataforma: Playstation 4
    23 Jogadores
    3 Check-ins

    39
    • Micro picture
      sakuroikazuki · 26 dias atrás · 2 pontos

      Caroline e Justine <3

    • Micro picture
      artigos · 25 dias atrás · 2 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      jclove · 24 dias atrás · 2 pontos

      Na verdade, os shows baseados em trilhas de games sao muito bons de uma forma geral no Japao. Da uma olhada depois no do Revo com a trilha de Bravely Default com versoes cantadas de cada musica. É um espetaculo!https://youtu.be/7mR4KVDo76s

      2 respostas
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-22 01:03:58 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[612119]</p><p><strong>Finalizado!</strong> - Alvanista
    flOw

    Plataforma: Playstation 4
    100 Jogadores
    6 Check-ins

    Finalizado!

    Olha, confesso que não sou lá muito fã dos jogos da That Game Company. Tanto Journey quanto Flower foram jogos super elogiados. Muita adoração que nunca me afetou. Acho jogos OK. Não tão marcantes assim. Mas já que saem na plus, vamos testar. rs

    Tenho Flow no catálogo a muito tempo. Só fui testar agora. E cara... foi a experiência mas estranha que tive com jogos da empresa. O conceito é controlar um micro-organismo que precisa se alimentar e se evoluir na água é bem bacana. Explicar quase todos os conceitos do jogo sem usar texto é um baita feito do design de Flow. E você sempre fica curioso sobre o que novos elementos que vão surgindo significam.

    Porém o jogo não evolui nada do conceito original. Chega os créditos e você fica: "hein? é só isso mesmo?".

    Segundo, por causa do controle. Ter que usar o giroscópio do dualshock pra controlar o personagem é bem estranho. Só fui entender direito como movimentar o bichinho no final do primeiro gameplay. Que escolha estranha de movimentação.

    Porém minha maior frustração ficou por conta de uma expectativa que criei em cima de um certo troféu que existe em Flow. Basicamente se trata de deixar o controle parado por 30 minutos quando você chega nos créditos do jogo. Quando li sobre ele pensei: "que foda! será uma analogia a teoria da evolução". Deixar o micro-organismo livre e, por geração espontânea, ver meu personagem fazer uma jornada de forma totalmente aleatória. Como nos livros de ciência nos ensinam sobre a evolução da vida na Terra. Poxa, que decepção. Sem ninguém controlando, o bichinho só fica andando pra cima e pra baixo e não interage com nenhum dos elementos em cena. Nada de comer ou avançar no oceano. Que desperdício.

    E foi isso. Para um jogo artístico, acho que Flow até entrega algumas idéias interessantes mas poderia ir bem mais além.

    10
    • Micro picture
      filipessoa · 28 dias atrás · 2 pontos

      Parabéns! Mas pelo menos é mais interessante que Agar.io rsrs

      1 resposta
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-17 16:37:56 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[611234]</p><p><strong>Finalizado!</strong> - Alvanista
    36 Fragments of Midnight

    Plataforma: Playstation 4
    11 Jogadores
    5 Check-ins

    Finalizado!

    Um joguinho plataforma bem simples para relaxar um pouco. Eu mereço depois da platina de Dark Souls. :P

    Bem curto mas divertido.

    8
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-17 12:19:49 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[611174]</p><p><strong>Platinado!</strong>< - Alvanista
    Dark Souls Remastered

    Plataforma: Playstation 4
    77 Jogadores
    63 Check-ins

    Platinado!

    Todo ano eu pego pra rejogar Dark Souls 1. Ele é especial pra mim. Ele me fez enxergar jogos de outra forma. Quando finalmente venci Ornstein and Smough pela primeira vez (após dezenas de tentativas), tive uma adrenalina que nunca pensei ser possível via games. Foi um momento marcante pra mim. De lá pra cá, virei super fã da From. E com muito prazer, agora coloco mais esse jogo na minha lista de platinados (só falta Demons. Mas não tenho PS3).

    Esse remastered está perfeito. Melhorando pequenos detalhes visuais aqui, arrumando o framerate ali. Além disso, outras pequenas melhorias: colocando uma bondfire ao lado do ferreiro Vamos ou deixando o vermelho de Lost Izalith menos incomodo. Melhorias que contribuem com a qualidade de gameplay. Só deixando o grande clássico ainda melhor. Aliás mantiveram até a porta voadora em Duke's Archives. rs

    Foi bom ver o online do jogo ainda ativo. No PC eu nunca encontrava ninguém. Aqui pelo menos deu pra ajudar e pedir algumas ajudas.

    A lista platina infelizmente não é a ideal. Diferente de Bloodborne que só exige que você descubra todos os segredos do jogo, aqui existem troféus de farming. Tipo arrancar certos rabos de chefes foram bem chatos de fazer. Mas, enfim, superei.

    Fico muito feliz em ter meu jogo favorito no PS4. Agora com seus belos 60 fps e 4K. Valeu a pena a espera. Que venha agora Sekiro!

    @platinadores

    22
    • Micro picture
      speedhunter · 1 mês atrás · 2 pontos

      Parabéns! Demons Souls é outra obra prima. Certeza que se jogar um dia, vai gostar.

      2 respostas
    • Micro picture
      natnitro · 1 mês atrás · 2 pontos

      Ae, parabéns!!! \_[T]_/
      Essa platina não é das mais fáceis mesmo porque tem uns chefes que são tensos de cortar o rabo pra droparem as armas lendárias, e, se perder a chance ali, já era porque só no próximo NG pra tentar tudo de novo... Fora isso ainda tem a parte de juntar todos milagres, que foi a que demorou mais aqui, já que é preciso oferecer a alma do Gwyn duas vezes no sunlight altar pra liberar os que faltavam... :-)

    • Micro picture
      rafaelseiji · 1 mês atrás · 1 ponto

      To na luta por essa platina!

      2 respostas
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-15 06:07:10 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[610716]</p><p>Fim da primeira run. Pelo qu - Alvanista
    Dark Souls Remastered

    Plataforma: Playstation 4
    77 Jogadores
    63 Check-ins

    Fim da primeira run. Pelo que dizem, a platina só vem no NG++. Nessa primeira parte, foquei mais na diversão. Fazendo tudo o que sei do jogo. Agora vou ver que troféus faltam.

    Segue alguns comentários aleatórios:

    Como o @raiden comentou, Blighttown sem lags! Maravilha. Legal também que agora o alcance da visão é maior. Lá de cima já dá pra ver o fundo de boa.

    A visão inicial de Anor Londo continua emocionante. :)

    Na boa, nunca tinha visto esse simbolo de invocação em formato de olho. o.O

    Eu geralmente nunca mato os mimics. Prefiro tacar o item pra deixar eles sonolentos. Eles se espreguiçando é muito fofo. rs A propósito, vocês viram que fizeram uma réplica do mimic que tem até o movimento da respiração?

    Mesmo tendo terminado esse jogo quase 10 vezes, é a primeira vez que enfrento a Priscilla. Só pelo troféu. Ela não merece tamanha crueldade. :(

    É a primeira vez que alguém me invoca em uma batalha contra meus chefes favoritos. No PC, o multiplayer nunca funcionou direito.

    Pra finalizar, minha batalha contra o Manus foi de longe a mais dificil nessa run. O bicho desgraçado de rápido. Mas extremamente prazeroso de vencer.

    18
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-12 02:56:46 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[609971]</p><p>Finalmente chegou a hora de - Alvanista
    Dark Souls Remastered

    Plataforma: Playstation 4
    77 Jogadores
    63 Check-ins

    Finalmente chegou a hora de começar a jornada remasterizada do meu jogo favorito. =)

    Sei que o foco da comunidade atualmente está em outra direção: o mod Daughters of Ash. Aliás, eu tentei instalar no meu note dias atrás. Infelizmente, não consegui configurar direito o DSFix. O jogo até roda mas, por alguma razão, as paredes e chão não carregam. Assim meu personagem fica caindo infinitamente. Se alguém já viu algo parecido, me dá um toque. Queria muito testar esse mod.

    Por enquanto, vou ficar com essa beleza rodando no PS4, com seus belos 60 fps em 4K.

    Na primeira run, vou fazer normalmente. Sem me preocupar com troféus. Mas no NG+, irei atrás da platina. Por mais que já tenha terminado inumeras vezes esse jogo no PC, os achievements da Steam sempre exerceram zero impacto em mim. rs

    12
    • Micro picture
      raiden · 1 mês atrás · 2 pontos

      Vai ver blighttown que coisa linda os fps. Finalmente! ^^

      2 respostas
  • msvalle Marcos
    2019-01-04 20:07:08 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Retrospectiva 2018

    Esse ano rendeu bastante, bem mais do que esperava. Foram 42 jogos concluídos, dos mais variados estilos.
    Ano passado eu não tinha terminado nenhum em julho, esse ano foi em dezembro hehe

    43
    • Micro picture
      pulsar · 2 meses atrás · 1 ponto

      500 VEZES mais que eu. Eu só lembro de ter platinado o God of War e foi dia 01 de Janeiro desse ano kkkkk.
      Trabalhando muito e com dinheiro, e sem tempo pra jogar os jogos que compro. Triste realidade adulta.

      1 resposta
    • Micro picture
      matheusps92 · 2 meses atrás · 1 ponto

      Tenho que postar a minha lista ainda, acabei esquecendo =P

      1 resposta
    • Micro picture
      harpuia · 2 meses atrás · 1 ponto

      Não platinou o Golden Abyss??

      2 respostas
  • kleber7777 Kleber Anderson
    2019-01-04 07:42:49 -0200 Thumb picture
    kleber7777 fez um check-in em:
    <p>#img#[608296]</p><p>Uma coisa que gostaria de fa - Alvanista
    Portal Knights

    Plataforma: Playstation 4
    34 Jogadores
    15 Check-ins

    Uma coisa que gostaria de fazer esse ano é aproveitar melhor os jogos que saem na PSN plus. Nem que seja só pra testar.

    Então comecei a jogar essa versão de Minecraft que saiu esse mês. Cheguei até no terceiro cenário por enquanto. Estou achando bem criativo. Bacana como o tutorial é bem simples e fluido, como se espera de um jogo do tipo.

    Claro, tudo é simples: das batalhas até as quests. Afinal o foco é o público infantil. Mesmo assim, ele tem uma série de elementos de descoberta, algo que gosto em jogos do gênero.

    Considerando o quão leve e relaxante é Portal Knights, está sendo uma experiência bacana após um dia estressante. rs

    9
    • Micro picture
      sakuroikazuki · 2 meses atrás · 2 pontos

      Tava curioso pra saber como é o jogo. Então é basicamente um Minecraft não tão quadrado? Chega a se assemelhar com o Dragon Quest Builders (caso você tenha jogado)?

      1 resposta
Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...