2018-08-08 18:21:38 -0300 2018-08-08 18:21:38 -0300

Guia para iniciantes em jogos de luta. Parte 1:

Single 3659791 featured image

Com qual jogo devo começar?

Você, gamer, provavelmente já ouviu falar de games de luta. Mesmo se nunca jogou, já deve ter visto, ouvido falar ou assistido em algum video ou stream. Deve ter ido na casa de um amigo que estava jogando Street Fighter ou lá pelos anos 90 viu algum fliperama com KOF em algum bar. Isso era bem comum. Hoje, apesar do gênero não ser tão popular quanto nos anos 90, ele ainda está firme e forte graças a novos lançamentos e incentivos, seja das próprias produtoras ou das comunidades apaixonadas pelos jogos de luta.

Mas a pergunta é: com qual jogo de luta devo começar? Bom, vamos lá.
Se você assistiu aquele stream de Super Smash Bros e se interessou? Ótimo. Viu aquela galera tirando um contra no KOF no boteco da esquina e gostou? Maravilha.
Foi num evento e viu aquele fatality que o player levou e achou sensacional? Mais uma boa opção.

A resposta pra pergunta é simples: jogue o game que você mais gostar, aquele que você se identifica, que te faz bem. Mas entenda uma coisa: cada jogo possui suas particularidades, seja no estilo visual, nos sistemas de batalha ou até mesmo na complexidade.

Um jogo como Street Fighter 2 por exemplo, tem um sistema mais simples de jogo, que, de certa forma é mais facil dominar.
Já games como Marvel vs Capcom 2 podem ser de difícil assimilação, já que seus sistemas são um pouco mais complexos.

Eu comecei jogando Street Fighter 2 e gostei tanto dele que foi o jogo que mais me dediquei. É claro que nesse tempo joguei vários jogos, como KOF e MK, mas me dediquei ao meu preferido até aprender a jogar. Isso me deu uma base muito boa pra continuar jogando os games que foram lançados na época. É claro que se você fizer uma pesquisa sobre popularidade, perceberá que alguns jogos são muito mais jogados que os outros, o que não quer dizer que são melhores ou piores e sim mais populares e o mais importante nisso tudo é que dê o primeiro passo, independente do jogo que escolher, porque depois, as possibilidades serão quase infinitas.

Se começar a jogar um jogo popular agora, você terá algumas opções a mais pra melhorar. Terá pessoas jogando on line (caso o game tenha essa opção), seus amigos talvez joguem o jogo e possam te ajudar, stream de torneios, videos de pessoas dando dicas, entre outras coisas que vão te ajudar muito. No final das contas essa é uma decisão pessoal que pouco posso interferir. Conheco pessoas que não gostam de jogar KOF XIV e jogam só o KOF 2002 e vice - versa ou não curtem os games clássicos. Ou seja: vai de cada um, mas o importante é não ficar indeciso, escolher um jogo e se divertir.

33
  • Micro picture
    le · 5 meses atrás · 3 pontos

    Na realidade, existem duas coisas diferentes: complexidade e profundidade. Pra dominar de fato um jogo, você precisa não só entender as mecânicas (a complexidade), mas também conhecer tudo que elas permitem (a profundidade).

    Só entender mecânicas não é suficiente pra dominar um jogo. Por isso, não necessariamente um jogo de mecânicas simples é um jogo fácil de dominar.

    Dentro da própria série numerada de Street Fighter, você enxerga bem essa diferença.

    O Street Fighter IV era um jogo com pouquíssimas mecânicas. Três já praticamente padrão de jogos de luta: EX, Ultra e Super. E uma nova, mas também muito simples de entender: o focus attack. Talvez um dos jogos de luta mais simples em termos de mecânicas dos últimos 20 anos.

    Mas pouquíssima gente dominou de fato. Eu arriscaria dizer que nem mesmo entre os profissionais existe esse domínio completo por parte da maioria.

    O Street Fighter V é o oposto. Ele tira o Ultra (algo bem padrão e simples) e adiciona novas mecânicas: Crush Counter, V-Reversal, V-Skill e V-Trigger. E CADA personagem tem um V-Reversal próprio, uma V-Skill própria e dois V-Triggers próprios, que são diferentes de TODOS os outros personagens do jogo (e ainda tem vários personagens que têm mecânicas próprias além dessas, como as cargas da Juri, o nível de presidencialidade do G, o veneno do F.A.N.G, as kunais da Ibuki....). Isso dá ao jogo uma complexidade que não existia no IV.

    MAS as variações, a profundidade permitida são muito inferiores à do Street Fighter IV. Um mesmo personagem não tem tanta variação de jogo e/ou planos de jogo diferentes. Existe muito pouca surpresa no jogo e muito abuso das mesmas coisas que funcionam. É justamente por isso que tanta gente fica irritada quando perde nele. No IV, você saía com a sensação de que tinha aprendido algo, entendido seu erro... No V, em geral, você sabe que perdeu por causa de uma situação 50/50 em que você adivinhou errado (isso, em grande parte, é culpa do Crush Counter, que transformou o jogo num Meaty Fighter V).

    Enfim, só pra esclarecer essa diferença entre os dois aspectos.

    1 resposta
  • Micro picture
    artigos · 5 meses atrás · 2 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • Micro picture
    kess · 5 meses atrás · 1 ponto

    Quando ver, vai estar comprando controles específicos pra jogar uma pancadaria... hahahaha

    1 resposta
  • Micro picture
    thecriticgames · 5 meses atrás · 1 ponto

    Parabens pela sua série, pretendo fazer um projeto de criticas só de jgoos de luta futuramente, em ordem cronologica e pegando varios titulos, dos AAAs como Street Fighters aos mais obscuros como algum jogo de luta de Ultraman e sua série de artigos me parece util a causa.

    2 respostas
Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...