2020-05-29 18:20:29 -0300 2020-05-29 18:20:29 -0300
zyotic Kalini Andrade checked-in to:
Post by zyotic: <p><strong>Final Fantasy III (Prólogo)</strong></p>
Final Fantasy III

Platform: PC
163 Players
72 Check-ins

Final Fantasy III (Prólogo)


Com FFI e FFII completados chegou a hora da aventura dos irmãos cebolinhas em FFIII! Excerto pelo fato de que eu estou jogando a versão remake da Steam onde no lugar dos cebolas temos personagens com personalidade de verdade aqui aushuahsua

Eu não devo ter jogado mais do que umas 2 ou 3 horas desse jogo na minha vida, mesmo tendo ele a anos. Não que eu considere ele um FF ruim, só acho o começo dele tão lento que me dá sono, mas eu prometo que dessa vez eu só paro quando terminar! Se eu passei pelo FFII eu consigo passar por esse também!

Então nossa história começa com Luneth, orfão de Ur que caiu em um buraco aberto por um terremoto enquanto explorava os arredores de sua vila. Logo de cara o jogo nos coloca em nossa primeira batalha de tutorial.

O sistema de batalha desse jogo continua sendo de batalha por turnos como nos dois primeiros FFs, mas algumas diferenças (nessa versão do Rmk) são aparentes para mim: 

* Não existe o atalho de apertar os botões L+R juntos para dar o comando de fugir em todos os personagens, você tem que apertar o botão R para cada um deles em batalha.
* Segurar o botão X não pressiona de forma turbo os comandos selecionados pelo cursor na batalha.
* Temos agora um modo Auto-Battle que acelera em 2x as animações e repete o comando de ataque enquanto ativo (Que é uma solução parcial ao segundo ponto)

Algumas coisas dessas eu sinto falta, mas não vai estragar a experiência do jogo. No final da dungeon inicial temos o primeiro chefe: Land Turtle.

Essa luta fica fácil se você usar os Antartics Winds que conseguiu no mapa, mas guardei pelo menos 1 deles para uma luta mais a frente.

Luneth então ouve a voz do cristal que o orienta a buscar os outros escolhidos e o teleporta de volta para a superfície onde o mesmo retorna a Ur. Chegando na cidade ele descobre que deve partir numa jornada pois todo mundo já sabe sobre o que o cristal disse a literalmente 15 segundos atrás e vemos Arc, melhor amigo também orfão de Luneth, sofrendo bullying. O garoto sai correndo e vemos que ele planeja investigar o caso dos fantasmas na cidade vizinha de Kazus.

Nessa cidade reencontramos Arc que se une a party e descobrimos que os "fantasmas" na verdade são as pessoas que foram amaldiçoadas a ficarem transparentes pela maldição do Djinn, uma criatura que escapou do selo que o prendia em uma caverna. Descobrimos que só o Mythril Ring pode selar a criatura de volta e liberar a maldição, mas o ferreiro não pode produzir um novo anel nesse estado e sua filha-aprendiz desapareceu.

Em Kazus também encontramos Cid que nos oferece seu Airship para tentarmos achar uma forma de quebrar a maldição e ao entramos no veículo encontramos a filha desaparecida do ferreiro. Seu nome é Refia e ela nos conta que também deseja ajudar com a cidade, mas fugiu pois não deseja ser uma ferreira como seu pai espera.

Juntos os 3 vão para o castelo de Sasune e conhecem Ingus, cavaleiro do rei. Descobrimos que ele se salvou da maldição pois retornou de viagem e encontrou seu suserano e sua terra natal assim. Convencemos ele a nos deixar conversar com o rei para pedirmos o Mythril Ring que ele possui, mas o monarca nos informa que sua filha, Princesa Sara, já levou o anel para confrontar sozinha o Djinn.

Ingus pede para acompanhar o grupo e com nossa party enfim completa vamos atrás da princesa e do primeiro boss do jogo. 

Na Sealed Cave que fica no norte do mapa nos temos a primeira dungeon de verdade do jogo. Os inimigos aqui são na maioria undead, então a espada Wightslayer que fica guardada na torre de Sasune, o arco com as Holy Arrows também encontradas lá e a magia Cure usada ofensivamente ajudam bastante. Os ataques básicos dos inimigos nesse começo podem tirar bastante HP dos personagens então grindar uns 3 lvls antes de correr pro boss já ajuda e é bem rápido de se fazer.

No meio do caminho achamos Sara, que se recusa a voltar e diz que vai nos acompanhar na missão. Ela é a primeira guest que teremos na nossa party ao longo do jogo e tem chance durante a batalha de aleatoriamente usar cura no grupo ou magia de vento nos inimigos. Uma adição interessante ao sistema de batalha simples do FFIII, mas que só esta presente em algumas poucas áreas.

Ao encontramos o Djinn, a princesa tenta selá-lo com o poder do anel, mas este falha e o monstro diz que não pode mais ser detido graças ao poder das trevas ao qual ele se infundiu. 

Essa luta pode ser duas coisas: Difícil ou ridiculamente fácil se você como eu pegou a magia Blizzard e/ou guardou Antartic Winds: Dois usos do item e o Djinn morreu sem nem fazer um único ataque, nem deu tempo do Blizzard ser usado pelo personagem.

Após a vitória o monstro enfraquecido é selado no anel e os protagonistas começam a sumir lentamente. Antes de desaparecer Ingus pede para que Sara retorne sozinha para o castelo e esperem por eles lá. (Por que f*da-se aushuahs)

Luneth se vê na câmara do cristal, que revela que os quatro serão os novos guerreiros da luz. Eles recebem a missão de ir atrás dos outros cristais elementais e recebem seus primeiros Jobs no jogo, que são uma referência as 6 jobs do FFI: Warrior, Thief, Monk, Black Mage, White Mage e Red Mage.

Então vejamos, como vamos montar a nossa party pra começar..... Na CGI de opening do jogo somos mostrados ao que seria considerado o canon dentre os jobs iniciais para cada personagem: Luneth como Warrior, Arc como Black Mage, Refia como White Mage e Ingus como Red Mage. Já sei exatamente o que fazer!

Ingus, um dos cavaleiros do rei, você será nosso White Mage e vai pra back row! Refia, nossa única mulher na party, você vai ser a Monk pra dar soco na cara de todo mundo! Arc, o mais sensível e nerd do grupo, você será nosso Warrior na linha de frente! E Luneth, como é você que eu vou ver andando no mapa 99% do tempo vai ser Red Mage, por que é estiloso pra c*ralho!

PERFEIÇÃO!!! (Ingus parece tão feliz com seu Job <3)

21
  • Micro picture
    kalini · 2 months ago · 3 pontos

    Mais um RPG melhor que dragon quest, haha!

    2 replies
  • Micro picture
    jogaveio · 2 months ago · 3 pontos

    Eu tentei jogar esse jogo duas vezes (versão do nintendo DS) e dropei, achei o FF mais miserável de todos os que eu joguei... Boa sorte...

    2 replies
  • Micro picture
    kalini · 2 months ago · 2 pontos

    Essa versão é de doer, hein? Ninguém merece modelos super deformed em 3D. Pessoal tem alergia a 8-bits, por isso é uma honra jogar jogos como firam lançados anteriormente.

    3 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...