You aren't following kalini.

Follow her to keep track of her gaming activities.

Follow

  • kalini Kalini Andrade
    2021-01-17 00:07:39 -0200 Thumb picture
    kalini checked-in to:
    Post by kalini: <p>Nunca tinha sequer sonhado com a existencia dess
    G.O.D: Mezameyo to Yobu Koe ga Kikoe

    Platform: SNES
    16 Players
    7 Check-ins

    Nunca tinha sequer sonhado com a existencia desse jogo até o @manoelnsn excavar essa joia das pronfundezas do Super Nintendo e apresentando em uma otima review do ano passado. Tudo que li sobre esse game me fascinou profundamente e aqui estou eu, me aventurando nele.

    O jogo não poderia começar da forma mais clichê possivel, com o heroi, Gen (é possivel mudar o nome, mas deixei assim mesmo), um moleque japa, sendo acordado por sua mamãe. São féria de verão, e sua mãe pede que ele vá dar uma visitinha pra sua vovó.

    Ao sair de casa, me encantei pelos graficos do jogo e sua diferenciada ambientação moderna (a historia se passa em 1999). nada de bobagens medievalescas por aqui. A sair, ganhei uma bike de presente, mas foi so deixar ela estacionada pra entrar na casa de um NPc que ela aparentemente é ROUBADA! Sim, ela sumiu e infelizmente nunca mais vi minha bike de volta. Fiquei revoltz demais, hahaha!

    Saquei que uns NPCs tambem tinham umas coisas intrigantes pra falar, tal como essa enfermeira, que vem con insinuações sexuais pra cima de mim. Engraçado que se voce optar por "ter diversão" com ela, ela simplesmente te trola e diz que voce ainda é novinho demais pra isso, hahahaha! Também é engraçado que todas as outras enfermeiras que vi tambem são taradas, algumas ate querendo oferecer um "Puff-puff" (referencia ao Dragon Quest)

    No meio do caminho, fui atacada por um gorducho arruaceiro e levei um puau, pois a idiota aqui esqueceu de equipar o bastão de baseball no Gen, mas na segunda o pobre diabo foi pro saco. Na verdade, pelo que entendi, foi só uam forma de me testar pra me forçar a desviar do meu destino pra ir atrás de um monstro da caverna que vem pertubando aquele local.

    Mas o tal "Monstro" era na verdade só um morcego metido a fodão, mas que depois de levar uma surra, fica fazendo aquele olha fofinho que nem do gato de botas do Shrek, pedindo piedade, mas nem dei a minima e desci a porrada nele maaais uma vez, acabando com o dito cujo em definitivo (será?)

    Mais la pra dentro da caverna achei um piramide estranha, vermelha, e depois de tocar nela, um montão de naves espaciais começaram a invadir o mundo, destruindo tudo pela frente! Será que fui eu que fiz aquilo?

    Depois disso, o game da um time-skip de 10 anos. Gen agora já é um (jovem) adulto, dentro de uma especie de "bunker" debaixo da terra, chamado de Geo-Tokyo, sem memorias do que aconteceu. Lá ele descobre que foi mantido a salvo por uma organização chamada Bless, formada omo um movimento de resistencia contra forças alienigenas que arrasaram o planeta inteiro. As Nações Unidas faliram e o conceito de nação ja não existia. Eles pedem para que gen retorne para a caverna aonde estava a tal piramide e investiga-la.

    Por enquanto, é "só" isso, mas adorei tudo que vi até aqui. O jogo é engraçadinho, a historia tem aquela pegada de sci-fi de invasão alien que era moda nos anos 90 e 2000, o grinding é bem rapido e facil de se fazer e o visual da batalha é bem interessante, pois apesar de ser visão frontal, mostra no fundo de baixo seus chars e eles são bem expressivos. A musica tambem é boa, principalmente a que toca na base da Bless, e ao contrario de coisas como Koudelka, combina certinho com os cenarios e propoista do game.

    Detalhe que se voce salvar o jogo nos INN, vai ter acesso ao seu diário, onde Gen expressa tudo aquilo que está sentindo, compensando e muito) o fato dele ser o tipico arquetipo de protagonista mudo self-insert.

    É so isso, gente. Até a próxima!

    25
    • Micro picture
      mastershadow · 7 days ago · 1 ponto

      Parece legal esse ai ahuhahuaau

    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 7 days ago · 1 ponto

      É apenas impressão minha ou o inicio desse jogo tem uma clara referência a Mother? Garoto de bonezinho , bike, taco de beisebol, saindo de casa em mais um dia normal.

      2 replies
    • Micro picture
      ederpezawm · 7 days ago · 1 ponto

      Parece ser muito bom o jogo, tem ótimos gráficos.

  • 2021-01-14 21:20:36 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    First Squad: The Moment Of Truth

    Ano - 2009

    Número de episódios - 01

    Disponível em Netflix - Não

    Disponível em Amazon Video - Não

    Disponível em Crunchyroll - Não

    Sinopse: Com o avanço da Segunda Guerra Mundial e a ofensiva alemã rumo a Moscou, os dias da União Soviética pareciam estar contados. A única esperança estaria nas mãos do First Squad, um esquadrão formado por jovens com poderes sobrenaturais, contudo todos os membros desse grupo estavam mortos, exceto por um: Nadya Ruslanova, que ainda estava sofrendo de amnésia para ter alguma utilidade. Nesse cenário dantesco em meio ao frio congelante, uma organização secreta alemã chamada de Ahnenerbe pretende invocar um exército de zumbis e alterar o curso da história. Será que Nadya, e seus falecidos companheiros, poderão fazer algo a respeito?

    ______________________________________________________________________________

    A maior parte das animações japonesas se passam no território japa, afinal os caras, tal como os americanos, são bem patrióticos nesse sentido (tanto que obras como Yamato, que colocam um encouraçado japonês como a arma final da humanidade, fazem muito sucesso por lá), porém volta e meia surge alguma história ambientada em um cenário diferente. First Squad é uma dessas exceções, sendo um filme de 2009 ambientado na russa soviética em plena Segunda Guerra Mundial! E o mais interessante disso tudo é que o anime inteiro foi dublado em russo!

    A história é bem simples e bem maluca: a URSS tá sendo atacada pelos nazistas, que querem invocar um exército de mortos vivos para mudar o curso da guerra, e a única coisa que existe para impedir isso é o First Squad, um grupo de elite formado por soldados com poderes psíquicos e ligados telepaticamente, porém toda essa galera morreu e a dona que sobreviveu, a protagonista Nadya (que nasceu em um circo devido a suas habilidades mediúnicas), não se lembra de seu passado mais recente devido a um trauma que sofreu durante um ataque.

    Então eles mandam Nadya com uma máquina, a Sputnik 1, para o mundo dos mortos, trazer o espírito de seus companheiros de volta pra então impedir o plano alemão! É um enredo bem mirabolante para algo ambientado no conflito bélico de maior proporção da história, mas não deixa de ser bem interessante, além de extremamente exótico (afinal, é um anime protagonizado por uma dona russa e ainda dublado totalmente na língua da antiga potência socialista).

    A animação é muito boa e a dublagem russa é show (também tem opções de áudio em inglês, japonês e até português, mas REALMENTE preciso dizer pra ver esse filme em russo?). A história é bem curtinha (o filme tem menos de 1 hora), então muita coisa foi mal aproveitada e algumas são meio estranhas (como a protagonista usar uma espada japonesa, mesmo sendo russa), mas no geral, First Squad é um anime bem interessante e certamente que vale a pena dar uma conferida, com a Velha, que já tomou algumas vodkas junto com Karl Marx, assinando embaixo!

    Link para uma planilha com todos os posts do Arco aqui XD

    20
    • Micro picture
      zim · 9 days ago · 2 pontos

      E quanto ao hino? se tiver o славный hino aí sim vale a pena kkkk https://www.youtube.com/watch?v=U06jlgpMtQs

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · 9 days ago · 1 ponto

      Muito interessante esse, não é todo dia que vejo a URSS e os comunas sendo retratados como herois, geralmente são vilões ou de carater duvidoso, mesmo no Japão. Esse certamente verei em breve.

      5 replies
  • 2021-01-11 23:27:44 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    Post by grindingcast: <p>VOCÊ QUER ESCOLHER OS JOGOS QUE VIRARÃO PODCAST

    VOCÊ QUER ESCOLHER OS JOGOS QUE VIRARÃO PODCAST NO ANO QUE VEM?

    SEUS PROBLEMAS ACABARAM! A HORA É AGORA!

    É exatamente isso, meus queridos!

    O Formulário RPGeiro 2021 já está disponível e é nele que vocês poderão nos indicar os jogos quais vocês querem que virem podcasts no ano seguinte!

    Os podcasts mais votados desse formulário vão ESTAR entre os candidatos na final, na votação do Padrim DO Grindingcast que estará disponível a partir Abril!

    Além disso o formulário serve para nós conhecermos melhor vocês, nossos queridos ouvintes para entregarmos um melhor conteúdo e tornarmos o projeto cada vez melhor!

    Segue o link: https://forms.gle/McsNdghH1p9s8ZYV7

    A SORTE ESTÁ LANÇADA!

    15
    • Micro picture
      tiagotrigger · 12 days ago · 3 pontos

      Vixe, o ano nem começou e já estamos pensando no próximo. xD

      3 replies
    • Micro picture
      santz · 12 days ago · 3 pontos

      Respondido. 6 jogos é muita coisa na hora de escolher.

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · 12 days ago · 2 pontos

      @manoelnsn bota koudelka e shadow hearts, por favor, nunca te pedi nada, hahha

      1 reply
  • kalini Kalini Andrade
    2021-01-07 12:13:33 -0200 Thumb picture
    Post by kalini: Olha, curti essa critica, de fato a Koudelka é o gr

    Olha, curti essa critica, de fato a Koudelka é o grande atrativo do jogo e o resto acaba tenho umas falhas aquie ali... mas nenhuma dessas falhas está em um aspecto da party: o fato de brigarem entre si. Isso não é um circlejerk, como no Final Fantasy VII, onde todo mundo balaça a cabeça pro Nuvem e fica por isso, mas sim uma party com 3 individuos com visões de mundo e personalidades bem diferentes. É normal ficarem em desacordo o tempo todo, mas ainda assim eles tentam se cooperar e superar as diferenças pra sobreviver no monastério/prisão. O fato de brigarem é o charme por trás do motivo pelo qual considero esta uma das melhores parties de todas. Isso dá realismo a trama.

    Um revirado com um pouco de muito... E o gosto de nada

    Review by: @manoelnsn

    Era uma vez um homem chamado Hiroki Kikuta, conhecido por seu trabalho de compositor, em especial pelo seu magn...

    Keep Reading →
    13
    • Micro picture
      manoelnsn · 17 days ago · 0 pontos

      O fato de brigarem mostra que estão em constante discordância. E, ao contrário de FFVII, a trama nunca mostra eles realmente se unindo como um time em prol de um objetivo em comum. Tu no final tem a impressão que são 3 candangos que se uniram por falta de opção, o que por si só já deixaria a party do jogo um pedaço de merda se não fosse a personagem que dá nome ao game...

      Tanto que se eu mudasse edward e james por um macaco e um cachorro, ou mesmo deixasse a Koudelka sozinha (tendo monólogos ou falando com espíritos) não faria a menor diferença. É bem parecido com o que acontece com Tales of Vesperia: com Yuri sendo o melhor protagonista da porra da franquia inteira e o resto do time sendo chiclete de cadeira descartável...

      2 replies
  • 2020-12-22 20:34:29 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Top 10: Personagens masculinos de desenhos japoneses

    Medium 3843669 featured image

    E aqui temos mais um Artigo da Velha! No último tivemos uma listinha com as melhores personagens femininas dos desenhos japas, e para complementar agora trazemos um post mostrando o outro lado da moeda, com os melhores personagens masculinos das animações nipônicas!

    E, para que as escolhas não sejam feitas à esmo, tal como foi feito antes, determinemos alguns critérios básicos para elas, os quais os cavalheiros que serão citados deverão cumprir:

    1 - O personagem em questão não pode ser usado exclusivamente para fanservice (acha que fanservice é apenas peitos e bundas? Que nada, pois é tudo que é colocado na narrativa para apenas agradar fãs, ou seja: nada de caboclos de Gintama e derivados);

    2 - O personagem tem que ser ativo dentro da narrativa, ter feito algo de importância em suas respectivas tramas (resumindo: nada de candangos passivos que não fazem nada de útil, como Chad de Bleach);

    3 - O personagem precisa ter seu diferencial, nada de estereótipos e afins (ou seja, nada de clones do Goku, como Naruto e cia);

    4 - O personagem não precisa necessariamente ter poderes ou coisa do tipo para estar na lista (em resumo: isso não é um deathbattle da vida para ver quem é o mais fodão, portanto ser careca e derrubar tudo com um soco não significa nada).

    Dito isso, vamos para o que interessa!

    10 - Papillon - Busou Renkin

    Começo a lista com um dos personagens mais bizarros e peculiares que você verá em alguma animação japonesa, o homem borboleta que usa roupas bufantes, tem um enorme desenvolvimento, é bem inteligente e aparece nos lugares mais inesperados possíveis. Seu nome original é Chouno Koushaku, e ele originalmente era um vilão meio sinistro, que vivia adoentado e sonhava em conseguir um corpo perfeito através da alquimia, o que acabou fazendo com que ele se tornasse uma nova existência meio homúnculo, meio humano e a partir de então passou a se chamar de Papillon, apenas dando o direito do protagonista, Kazuki Mutou, de chamá-lo por seu nome original. Ambos também têm uma grande rivalidade, que acontece de uma maneira bem diferente daquelas estilo Goku e Vegeta em Dragon Ball e afins, sem dúvidas é um personagem bem único e merece um lugar na nossa lista!

    09 - Shinji Ikari - Neon Genesis Evangelion

    Shinji é provavelmente um dos protagonistas de anime mais odiados pela internet, um rage que eu nunca entendi muito bem já que ele é um dos personagens mais verossímeis que já vi em uma animação japonesa. Filho de um pai ausente (e psicótico com algum objetivo escuso) e órfão de mãe (com a qual Shinji era bem apegado), o rapaz teve que ir até uma Tóquio pós apocalíptica pilotar o estranho mecha EVA-01 (o qual ele, estranhamente, era o único que conseguia usar), ter que lidar com a pressão de todos ali esperando muito dele, além de conviver com duas garotas da sua idade e ter seus hormônios explodindo pra todo o lugar (em especial quando o assunto era Asuka Langley). Era impossível Shinji ter se tornado um jovem dinâmico e otimista, que servisse de exemplo para o público: ele ser quebrado (e até detestável em alguns pontos) são justamente suas melhores qualidades e que o tornam não só um dos melhores personagens masculinos como também um dos destaques de Evangelion, no geral.

    08 - Joseph Joestar - Jojo's Bizarre AdventureJojo's Bizarre Adventure é um raro caso de obra retrô que não ganhou uma merecida adaptação animada em sua respectiva época, com isso só vindo a acontecer nos tempos modernos, e o resultado final acabou sendo excelente. A trama fala sobre os diferentes membros da família Joestar, tendo que passar várias gerações resolvendo problemas (todos eles relacionados à figura vampiresca de nome Dio) e em quase todas épocas com algum rapaz que apelidado de Jojo. Nesse cenário multigeracional, Joseph Joestar (que protagoniza o arco Battle Tendency) se destaca de forma disparada e ganha seu merecido lugar na nossa lista. Isso porque ele é extremamente carismático, usa táticas pouco convencionais (como tacar tampinhas de garrafa em policiais ou atirar em vampiros com metralhadoras tiradas do nada) e sempre enfrenta seus inimigos com um sorriso, tapeando eles de inúmeras maneiras. Nas duas temporadas seguintes em que ele aparece, seu foco é bem menor, porém sua presença ainda pode ser notada, além de sua extrema importância como um todo, fazendo dele o melhor Jojo e facilmente um dos melhores protagonistas de battle shounen!

    07 - Raoh - Hokuto no KenRaoh era um órfão, e juntamente com Toki e Kenshiro foi adotado pelo mestre do Hokuto Shinken, Ryuken, para que um dos 3 pudesse se tornar o sucessor da arte lendária de explodir os inimigos usando técnicas que usam os pontos de pressão. No final das contas, Kenshiro, o irmão mais novo, foi o escolhido, o que deixou Raoh fulo da vida, fazendo o mesmo, após a catástrofe nuclear que assolou o mundo, dar uma de Alexandre o Grande e decidir usar as suas habilidades para unir o mundo através da força. Com a alcunha de Ken-Oh e usando seu enorme poder para sobrepujar seus inimigos, o antes órfão se tornou um enorme conquistador, cativando várias pessoas com seu carisma e habilidades, sobrepujando tudo e todos que ficavam no seu caminho, dizendo para seus inimigos que ou se uniam a ele ou morriam de forma miserável. Apesar de não ser o protagonista do anime (contudo, tem um spin off muito bom focado nele), Raoh é disparado o melhor personagem da série, sendo um visionário com uma maneira bem diferente de ver o mundo, sendo uma excelente antítese do estoico personagem principal.

    06 -Hajime Saitou - Samurai X

    Saitou era membro do terceiro batalhão do Shinsengumi (uma tropa a serviço do xogunato da era Tokugawa) e após a reforma Meiji, ele passou a compor a força policial, porém ainda mantendo seus ideais e sua rivalidade com o protagonista da série, Kenshin Himura. Apesar de aparentar ser alguém inescrupuloso e sádico, Saitou é alguém bem honrado aos seus próprios ideais, mais especificamente ao seu lema "Aku Soku Zan", ou traduzindo: "Exterminar o mal imediatamente", matando qualquer um que apareça em seu caminho e que lhe impeça de cumprir a sua missão, o que também serve de antítese com o protagonista, que na série se recusa a matar. Apesar de tudo, ele se mostra como um grande aliado, além de ter um carisma absurdo, um senso de humor mórbido e sempre mexendo com o psicológico de seus inimigos antes de dilacerá-los com sua técnica característica, sendo disparado o melhor personagem da série. Ah, e ele é casado também, huahua

    05 - Kaiji Itou - Kaiji Ultimate Survivor

    Sempre vejo várias pessoas falando como coisas do tipo "Personagem X é o mais inteligente dos animes" ou "Olha como personagem Y é inteligente, fazendo isso, isso e assado", mas certamente que nenhum indivíduo que faz essas afirmações tem conhecimento de um personagem que realmente merece essa fama: Kaiji. Desempregado e viciado em jogos de azar, o cara vivia no fundo do poço e acabou contraindo uma dívida de um agiota apenas por ser fiador de um colega de serviço, e acabou tendo que embarcar em um navio onde ocorreria um tipo de jogo de cartas que aparentemente serviria para limpar as dívidas do vencedor, mas que na verdade era apenas um abatedouro de perdedores, cujo real propósito era o de entreter figurões excêntricos cheios da grana. Porém, nesse cenário dantesco, Kaiji se sai surpreendentemente bem, fazendo várias e inúmeras estratégias de como sair da situação (mesmo com todas as chances indo contra ele), e isso sem usar exmachinas mágicos, como cadernos encantados e coisas do tipo. Muita gente evita de ver o anime por causa do narigão do cara, mas não se deixem enganar, pois Kaiji é fantástico, e seu protagonista, que dá nome à série, igualmente!

    04 - Guts - Berserk

    Apesar da situação atual de Berserk ser bem ruim (com um mangá totalmente descaracterizado ainda em hiato e uma versão animada feita com a bunda usando CGs  sido produzida há algum tempo), não dá para negar que a obra possui um dos protagonistas mais incríveis já feitos em uma obra japonesa, que possui um background e uma personalidade tão grandes quanto sua enorme montante que carrega consigo: Guts. O cara simplesmente nasceu na merda (em meio à fezes e sangue, saído do cadáver de sua mãe) e em seguida sendo adotado por um mercenário, que posteriormente permitiu que ele fosse abusado sexualmente por um cara enorme, e tudo isso acabou culminando na maneira como ele via a vida quando cresceu, sempre indo de campo em campo de batalha para preencher seu vazio existencial com a guerra. Até que ele conheceu o Bando do Falcão, fazendo amizade com várias pessoas (especialmente com Griffth e Casca), algo que veio a mudar sua vida de várias maneiras inimagináveis, o transformando anos depois no Espadachim Negro, sedento por sangue enquanto matava hordas de demônios com sua espada gigantesca procurando por vingança. Certamente um grande personagem, um padrão mais ocidental de herói que seria muito bom ver mais vezes nas animações japonesas...

    03 - Johan Liebert - MonsterNão se deixe enganar pelo seu rosto angelical e voz suave, pois Johan não é nada mais do que o Monstro que dá nome à série. Sendo uma criança salva pelo Dr. Tenma, acabou se tornando um assassino frio e psicótico quando cresceu, o que fez o médico sair a sua procura pelo mundo, abandonando sua carreira e sua vida na esperança de consertar seu erro de deixar que aquele ser hediondo continuasse a viver (que é de onde parte o tema principal da série, sendo o embate moral que permeia o médico protagonista). Apesar de ser o vilão principal e de todos os 70 episódios do anime girarem em torno do mesmo, Johan mal aparece na história, contudo nas raras vezes onde ele mostra sua face, todo o clima muda, e com ele uma sensação indescritível de terror permeia toda a narrativa. O autor, Naoki Urasawa, não apenas baseou o personagem no conto clássico "O Médico e o Monstro", como também na descrição do Anticristo vista na Bíblia e pregada pelo Protestantismo, mostrando o mesmo como alguém carismático, influente e imortal. Um grande antagonista e um grande personagem, certamente merece estar no TOP 3 de nossa lista!

    02 - Reinhard von Lohengramm- Legend of the Galactic Heroes

    Apesar de possuir um poder exmachina mágico, Lelouch, de Code Geass, seria um ótimo personagem para essa lista, porém ao invés dele achei mais prudente trazer o personagem que serviu de inspiração direta para o mesmo, sendo este o loirinho Reinhard, um dos protagonistas de Legend of The Galactic Heroes. Sendo filho de uma família de nobres endividada, o rapaz, juntamente com sua irmã Anerose e seu pai, se mudaram para um bairro de plebeus em um dos planetas do Império Galáctico, onde ele conheceu Kircheis (que ficou sendo seu melhor amigo e braço direito desde então). Porém em um certo dia os capangas do Imperador vieram buscar sua irmã para ser uma concubina do mesmo a custo de algumas moedas de ouro, algo que a própria aceitou de bom grado pois só assim sua família poderia ter algum tipo de vida decente. Com o passar dos anos, Reinhard se tornou um exímio estrategista, alcançando patentes altas no exército em tenra idade (tudo com uma pequena ajuda da Anerose, que havia virado a preferida do Imperador, aliás), deixando-o mais próximo de alcançar seu objetivo de destronar àquele que destruiu sua família e de mudar aquele Império podre de forma radical, tal como de unificar a humanidade em um único governo meritocrático sem influências de títulos de nobreza e afins. Ele também foi inspirado em Alexandre o Grande, sendo extremamente carismático, visionário e com uma real capacidade de mudar todo o curso da raça humana. Ah sim, e ele tem uma relação interessante com a personagem feminina que ficou em primeiro na lista anterior, a Hilda, com ela servindo como sua conselheira (e literalmente salvando sua vida algumas vezes), sem dúvidas um dos melhores personagens já criados para uma animação japonesa!

    01 - Yang Wen-li - Legend of the Galactic Heroes

    Ok, meu plano original era de fazer um personagem por anime na lista, porém LOTGH possui um cast incrível e ficou até difícil de escolher apenas 1 personagem para aparecer aqui, então já que o gênio estrategista do Império surgiu também, nada melhor do que falar daquele que é a sua principal pedra no sapato atrapalhando seus objetivos: Yang Wen-li. Filho de um cara trambiqueiro que morreu e só deixou dívidas de herança, o futuro herói da Aliança dos Planetas Livres (o lado democrático da humanidade na trama) nunca se interessou por combate, mas devido à sua paixão por história não poder ser sustentada sem dinheiro, acabou se alistando na academia militar, e com o passar do tempo, devido ao seu alto conhecimento histórico, se tornou um exímio estrategista, evacuando inúmeros civis bem debaixo do nariz do Império (o que o deixou com a alcunha de "O Herói de El Facil) e conseguindo vários feitos em batalha, algo que o deixou conhecido e respeitado mesmo por Reinhard (apesar ambos sejam inimigos, seja de bandeira ou de ideologias). Porém Yang não tem a menor pretensão política ou expansionista, só quer se aposentar e ficar lendo seus livros em paz, contudo, enquanto não param de dar trabalho para ele o mesmo continua comandando suas tropas calmamente, enquanto senta desajeitado na mesa de comando na nave, coça a cabeça, bebe seu chá batizado com um pouco de conhaque, além de fazer comentários com seu senso de humor bem peculiar. Yang é quase um brasileiro (endividado, gosta de álcool, faz piadas direto e só quer se aposentar pra viver na maciota), é difícil de dizer que ele é o melhor personagem de LOTGH, mas certamente que merece estar no topo da nossa lista!

    ______________________________________________________________________________

    Bem, é isso! Claro que tem mais personagens que dariam mais uma lista (só LOTGH e Monster encheriam uma tranquilamente), então quem sabe, no ano que vem, não rola mais alguma, talvez com outro tema, como casais, coadjuvantes ou coisas do tipo? Fica a ideia em standby, mas por hora... Até a próxima!

    Rurouni Kenshin: Enjou! Kyoto Rinne

    Platform: Playstation 2
    96 Players
    1 Check-in

    27
    • Micro picture
      tiagotrigger · about 1 month ago · 3 pontos

      José Joestrela, o melhor Jojo, equilibrio muito bom entre maluquice, malandragem e seriedade. xD

      2 replies
    • Micro picture
      jcelove · about 1 month ago · 2 pontos

      Lista interessante, exceto pelo Shinji, que realmente é uma escolha peculiar.hehe
      Não tenho hate por ele mas não estaria numa lista de 100 melhores pra mim.hehe
      A narrativa ajuda a anular a identificação com ele e é mais uma vítima que um protagonista.hehe

      Mas o Guts, o Joseph e o Saitou entrariam fácil numa lista minha.

      1 reply
    • Micro picture
      linkhack · about 1 month ago · 2 pontos

      Shinjiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii qro enfiar meu punho na tua cara

      1 reply
  • 2020-12-11 10:49:03 -0200 Thumb picture
    Thumb picture

    Combo#297 [PS1](1996): Pandemonium! & Mega Man 8

     O coringa Fargus e a aspirante a feiticeira Nikki, roubam um livro de magia e sem querer invocam um monstro gigantesco que engole toda a cidade. Agora a dupla deve explorar a terra de Lyr atrás de uma forma de reverter isso. O jogo adota um estilo de plataforma 2.5D, pois a jogabilidade se mantém sobre um plano 2D ao passo que o cenário e trilho se torce e dobra em mundo tridimensional. O jogador pode escolher qual personagem vai usar nas fases e cada um possui uma habilidade diferente. - Um jogo de plataforma espetacular com gráficos super coloridos e dinâmicos. O conceito de um jogo 2D sobre um plano 3D que gira e se torce é incrível, pois às vezes é possível ver as plataformas que vamos passar futuramente lá no fundo.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Durante uma briga entre Mega Man e Bass, um meteoro cai na Terra e Dr. Light pede para seu robô investigar o que era. Chegando lá, Dr. Willy rouba a esfera misteriosa e envia seus Robot Masters para enfrentar Mega Man. Assim como Mega Man 7, o jogo conta com uma fase introdutória e apenas 4 opções de chefes inicialmente. O jogo mantém a jogabilidade tradicional, mas a principal novidade é que podemos usar várias armas especiais ao mesmo tempo, além de poder usar o X-Buster mesmo com uma arma selecionada. - O oitavo jogo da série traz gráficos e level design de altíssimo nível e cenas em anime impressionantes. A dinâmica das armas especiais funciona muito bem.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @volstag, @manoelnsn, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @fredson, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @carlosneto, @thiagobrugnolo, @rensan, @eduardo_wrzecionek [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Mega Man 8

    Platform: Playstation
    2824 Players
    51 Check-ins

    45
    • Micro picture
      jcelove · about 1 month ago · 3 pontos

      Pandemonium era legalzinho na época, apesar dos picos de dificuldade no final. Preferia Klonoa mas era um 2.5d bem marcante pra época.
      Uma curiosidade interessante é que o jogo é um caso raro de localização bizarra reversa, já que tentaram transformar numa pegada anime mudando bastante os personagens e a intro no Japão.
      https://www.youtube.com/watch?v=lwVW4IhKnP4

      2 replies
    • Micro picture
      denis_lisboadosreis · about 1 month ago · 2 pontos

      Tem muita gente que reclama de Mega Man 8, eu nunca entendi o motivo.

      2 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 1 month ago · 2 pontos

      Pandemonium eu jogava sem parar...
      Bonito...trilhas massa...divertido...e um belo sistema de câmeras / ângulos...

      Muito top 👌🏻👏🏻

      2 replies
  • 2020-12-09 15:15:09 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    Post by grindingcast: <p>Aproveitaremos para falar dele que HOJE,&nbsp; 0

    Aproveitaremos para falar dele que HOJE,  09/12/2020 a partir das 21h estará liberado para quem já comprou: 

    Cyberpunk 2077 é um RPG de ação desenvolvido e (será) publicado pela CD Project Red no dia 10/12/2020 para o Playstation 4 e 5, Xbox One e Séries X e PC.

    O jogo será lançado oficialmente amanhã dia 10, porém, quem ja comprou o jogo tem acesso antecipado dia 09/12, a partir das 21h.

    .

    O jogo se passa em Night City, uma megacidade americana no Estado Livre da Califórnia do Norte, controlada por corporações e não controlada pelas leis do país e do estado. Ela vê o conflito de guerras de gangues desenfreadas e suas entidades governantes lutando pelo domínio.

    A cidade depende da robótica para aspectos cotidianos, como coleta de lixo, manutenção e transporte público. Sua identidade visual é derivada das quatro eras pelas quais passou - Entropismo austero, Kitsch colorido, Neo-Militarismo imponente e Neo-Kitsch opulento.

    A falta de moradia é abundante, mas não impede a modificação cibernética para os pobres, dando origem ao vício em cosméticos e consequente violência. Essas ameaças são enfrentadas pela força armada conhecida como Psycho Squad.

    Devido à constante ameaça de danos físicos, todos os cidadãos podem portar armas de fogo abertamente em público.

    O jogador cria o seu personagem, que é chamado de V e é contratado junto com Jackie Welles, para roubar uma importante peça de tecnologia da Arasaka Corporation - conhecida como o chip da imortalidade, feita por Dexter Deshawn. A dupla consegue se infiltrar na megacorp e roubar o dispositivo, mas o plano dá errado e Jackie parece morrer.

     Depois de se encontrar com Dexter, V é traído e deixado para morrer em um aterro, mas consegue sobreviver - possivelmente em parte devido ao chip da imortalidade - e é assombrado pelo fantasma digital do icônico Rockeiro Johnny Silverhand.

    A gameplay do jogo é de tiro em primeira pessoa. V pode se proteger, mirar, correr, pular e deslizar.

    Os Stats do jogo são: Corpo, Inteligência, Reflexos, Técnica e aparência e são influenciadas pelas Classes que os jogadores assumem, que são NetRunner, Techie e Solo. V deve consultar um "ripperdoc" para atualizar e comprar implantes de cyberware; os mercados negros oferecem habilidades de nível militar.

    Cyberpunk 2077

    Platform: PC
    221 Players
    46 Check-ins

    21
    • Micro picture
      juniorcomix · about 2 months ago · 2 pontos

      Pra PS4 tmb da acesso antecipado?

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · about 2 months ago · 1 ponto

      Worldbuilding e estilo graficos bem interessantes... mas bem que podia ter a possibilidade de jogar em terceira pessoa tambem. Não vejo graça em fazer char, mas poder ver ele só em espelhos e fotografias.

  • kalini Kalini Andrade
    2020-12-09 13:46:00 -0200 Thumb picture
    kalini checked-in to:
    Post by kalini: <p>#img#[749803]</p><p>Bem, eu tava passando esses
    Volfoss

    Platform: Playstation
    7 Players
    1 Check-in

    Bem, eu tava passando esses ultimos dias so jogando os games que havia feito no meu ultimo check-in, lendo a parte 7 de JoJo, assistindo Kimetsu no Yaiba, dentre outras coisas... até que um belo dia fui navegar na net em busca de recursos graficos e inspiração pra um joguinho de rpg maker que eu tava fazendo e me topei com um monte de artworks deste RPG Tático mega-obscuro chamado Volfoss, feito pela Nanco já em 2001, pra ps1, no finalzinho da vida do primeiro console da Sony. Deve ser por isso que ele nunca veio pro ocidente. Tão pouco ha interesse das pessoas em traduzi-lo. Uma pena, pois me parece que esse game tem um certo potencial e uma character design beeem bacana e bizarro. Tanto que no menu da pra acessar uma galeria com (todas?) as artes do jogo, e lá voce encontra coisas como: 

    Um dado com pernas e boca de mulher...

    ...uma mulher cyberpunk dentro de uma boca de aço...

    ...a Enya do JoJo's Bizarre Adventure com as botas do Gene Simmons...

    ...o Mickey Mouse (sacou as orelhas e o "MM" no nome?) da Deep Web...

    ...e provavelmente o protagonista desse game bizarro, meu visual favorito. Me lembra vagamente o Sephiroth om um escudo em forma de pinça de siri com uma aramadura aparentemente organica.

    Infelizmente, o gam eta todo em japones, eu não consigo entender nada o que ele dizem, mas pesquisando pelan internet, soube que é uma história de vingança protagonizada pelos dois unicos sobreviventes de uma bando de mercenarios (tipo o bando do falcão do Berserk, ou algo assim) massacrados por um homem misterioso, e pra isso, buscam firmar alianças com os três principais reinos desse mundo bizarro: Ikuaipe, que é um lixão gigantesco de ferro habitados por uns brutamontes com armaduras a la Hokuto no Ken (só que de ferro e sem muitas cores); a Republica de Asdenia, um mundo feito de pura natureza, inclusive as construções, que apesar de ser uma republica, na verdade é uma teocracia disfarçada (ou seja, é o Brasil com a bancada evangélica, haha!); e o meu favorito, Caldea Land, um mundo psicodelico feito doces, brinquedos e provavelmente a terra natal da mulher-dado.

    Na minha primeira missão, tinha os dois protagonistas, acompanhados por duas unidades pra lá de esquisitas: um chinês com dois pandeiros na mão e uma "pedra" com mãos, pés e chifre vermelho enorme (ou seja la o que for, haha!) que dispara como se fosse um torpedo. No começo, posicionei minhas tropas pelo cenario. cada unidade so pode fazer 1 ação por turno, e nao pode andar e atacar no mesmo turno. Não faço ideia do que a maioria dos comandos fazem, mas consegui adivinhar o de andar, atacar e finalizar o turno. Eu quase perdi o Sephiroth nessa guerra, pois ele foi cercado por tres cavaleiros que ficaram so spammando um monte de espadada nele! Tive que correr que nem alucinada pros confis do cenario, pois se ele morrer, é game over! Mas sem problemas, depois de umas 6 mortes, eu finalmente dominei (será?) as mecanicas basicas (e bota basicas nisso) do game e consegui minha primeira vitoria (por enquanto). No final, aparece o dinheiro que ganhei, a "celebridade" (que nao faço ideia do que significa) e o meu aligment (esse chuto que é minha afinidade com cada um dos reinos, e o "Virtue/Evil" eu tenho certeza que é sua personalidade).

    Tudo que posso dizer é que Volfoss tem um dos meus character designs favoritos de sempre. Curti cada criatura grotesca existente nesse jogo. Além disso, tem uma lore bem exotica e peculiar, condizente com a artwork, apresentando reinos bem diversos. A trilha sonoria era justamnete o que eu esperava de um jogo da Nanco na época: muito metal, eletronica e um pouco de jazz, e gostei bastante dela, especialmente a musica de batalha, que é um metal que, mesmo cadenciado, é bem pesado e sinistro. O sistema de batalha é o rpg tatico nosso de cada dia, bem basico e sem muitas pretensoes.

    Continuar jogando? Quem sabe. O game tem conteudo o suficiente pra me manter jogando, mas é meio foda ter que passar todos os dialogos por não entender nada. É uma pena que ninguem traduziu o jogo. Não entendo por que, pois me parece muito bom e merecia muita visibiidade.

    E, convenhamos... quem dera que os jornais da TV fossem asssim, hahaha!

    25
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

      Eita, foi longe. Esse eu conheci em anuncios do Ml, mas como tava jap onluy ignorei, pensei até que tivesse jogando por sair tradução.

      Hj pra eu jogar um rpg em jap só se for algo muito único pra mim, o que não é o caso desse ai mas sendo tatico taalvez de pra levar relativamente d eboas até o final já que curtiu a arte bizarra dele (ta vendo muito JoJo.hehe)

    • Micro picture
      le · about 1 month ago · 1 ponto

      Se eu visse só essa tela de abertura, juraria que era um shmup (inclusive pelo nome).

    • Micro picture
      wcleyton · about 1 month ago · 1 ponto

      Lembra uma cruza de Giger e shin megami tensei

  • kalini Kalini Andrade
    2020-11-17 13:07:45 -0200 Thumb picture
    Post by kalini: Mais um western que achei bem interessante por prop

    Mais um western que achei bem interessante por propor algo diferente. Gostei desse toque "isekai/caverna do dragão" de que o protagonista é alguem do nosso mundo que vai pro mundo da fantasia, e ainda seu sexo pode ser escolhido, dando uma imersão melhor pra mim. Tambem curti o fato dos vilões serem uma organização religiosa.

    O grafico é bom mesmo, mas essa visão obliqua achei meio "cursed", haha! Não por parecer Tibia, mas por ser bem esquisita mesmo. O combate parece horrivel mesmo, mas como da pra pular, de boas.

    Valeu pela review bem feita. Só suas reviews mesmo pra me estimular a jogar esses westerns. Eu com certeza daria uma olhada, mas queria saber como rodar esse jogo num PC moderno e onde acha-lo e como lhe dar com as perguntas anti-pirataria sem precisar ficar pesquisando na net.

    A revolução dos WRPGs

    Review by: @manoelnsn

    Ultima é uma franquia extremamente importante pra história do RPG eletrônico, seja por ter sido uma das origens...

    Keep Reading →
    16
    • Micro picture
      jcelove · 2 months ago · 3 pontos

      Os Ultima tem todos no GoG, acredito que sem problemas pra rodar ja que os jogos do GoG ja vem arrumadinhos
      https://www.gog.com/game/ultima_7_complete
      Como não tem DRM é pssivel encontrar pra download tbm sem grande esfor, apesar de que Lord Britush não aprovaria.hehe

      9 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 2 months ago · 2 pontos

      Obrigado! Ultima VII é show demais, os gráficos realmente parecem estranhos à primeira vista, mas é questão de jogar mesmo e acostumar.

      Pra jogar em sistemas modernos tem ele completinho (com as expansões) no GOG, onde o jogo já vem com o DOSBOX configurado, aí é só jogar... Mas eu particularmente te recomendo o Exult, que é um programa que deixa o jogo beem mais otimizado pra sistemas modernos.

    • Micro picture
      thiagobrugnolo · 2 months ago · 2 pontos

      Não sei se te ajuda, mas tem um port do Ultima VII pro Snes, se for mais fácil jogar em emulador, só não sei se o jogo teve um decréscimo muito grande de qualidade em relação a versão de DOS

      2 replies
  • garotanocontrole Garota no Controle
    2020-11-10 08:25:59 -0200 Thumb picture
    Thumb picture
    18
    • Micro picture
      manoelnsn · 2 months ago · 2 pontos

      Earthbound sombrio? Difícil...

      5 replies
    • Micro picture
      kalini · 2 months ago · 1 ponto

      Surpreendente que se lembraram de Shadow Hearts. Ele é bem obscuro, assim como sua prequela espiritual, Koudelka, que tambem é bem sombrio.

      Demon's Souls eu considero western, mesmo sendo feito no Japão. Basta reparar que ele é diferente demais de todo o resto da lista.

      8 replies
    • Micro picture
      ersatzgott · 2 months ago · 0 pontos

      Eu acho Persona 3 mais depressivo que sombrio (a menos que você considere isso como sombrio, aí foi uma ótima escolha)

      5 replies
Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...