2019-02-15 16:38:18 -0200 2019-02-15 16:38:18 -0200
jcelove José Carlos Featured

O fiasco do PSClassic - ou como estragar uma boa idéia

Single 3703891 featured image

A Nintendo recentemente inaugurou a moda dos "consoles colecionáveis", modelos em miniatura de consoles clássicos com jogos inclusos na memória e interface HDMI padrão, focados no público saudosista e colecionadores no geral.

A ideia não era novidade já que a anos existem empresas que reciclam o hardware de consoles antigos, como o Atari Flashback, a Gopher e AT games com suas diversas versões do Genesis e por que não, a nossa amada Tec Toy, que surpreendentemente continua vendendo muito Master System e Mega Drive até hoje. 

A grande diferença, como em tudo que a Nintendo lança é o polimento: Enquanto todos os exemplos citados acima são versões emuladas com peças de qualidade bem duvidosa e desempenho sofrível, tanto o Nes Classic quanto o Snes Classic, versões dos consoles de 8 e 16 bit da empresa lançados até agora tem um nível de qualidade impecável em sua construção e uma seleção de jogos que apesar de nunca ser perfeita, era satisfatória, englobando grandes clássicos que realmente representam essas duas plataformas.

Foto roubada da invejável coleção do amigo @zak_yagami, com todos os "mini" consoles oficiais lançados até agora.

Com o grande sucesso desses lançamentos outras empresas passaram a tentar navegar nessa onda de nostalgia: a SEGA prometeu uma versão "mini" do Mega Drive, a SNK lançou um Neo Geo Mini no formato de arcade com telinha embutida e controle extra vendido a parte e a Sony causou grande hype dos fãs ao anunciar o Playstation Classic no ano passado.

Lançado com um trailer pomposo, o console seria uma versão miniatura do modelo original do PS1 e traria 20 "grandes" jogos da plataforma mais amada da 5ª geração, porém só com 3 games anunciados na época: Wild Arms, Ridge Racer Type 4 e Tekken 3, que de fato foram games marcantes.

A coisa começou a desandar quando a empresa finalmente anunciou a lista completa e veio a primeira grande frustração!

A famigerada lista dos 20 jogos na versão ocidental do console

O console como os lançamentos das concorrentes teve 2 listas diferentes, uma pros mercados Americano/Europeu e outra pro Japonês

Dos 20 games anunciados nem metade correspondia a expectativa de "grandes clássicos", trazendo inclusive vários jogos multiplataforma que sequer foram marcantes no PS1.

Várias escolhas sem sentido como Os primeiros Toshinden, GTA, Destruction Derby, Persona e Twisted Metal, quando as sequências desses títulos fizeram muito mais sucesso que as versões originais e envelheceram um pouco menos mal que eles. 

Outras foram injustificáveis como Super Puzzle Fighter ao invés do fantástico Pocket Fighter, Rayman 1 ao invés de Rayman 2 (ou Crash Bandicot), Mr Driller, que apesar de ser um arcade divertido nem sequer teve a melhor versão no PS1, ou Coolboarders 2 que apesar de divertido na época é BEM obscuro e pouco diverte hoje em dia.

Como um console com tantos jogos memoráveis seria representado por uma lista tão fraca? Tá certo que licenciamento pode ter sido um entrave mas incluíram jogos da Capcom, Konami e Namco, empresas que tem muitos jogos excelentes no console e que poderiam ter sido incluídos no lugar de vários dos citados acima.

Metal Gear Solid, Resident Evil DC, FF VII, Wild Arms,Jumping Flash!, Abes Odissey, Intelligent Qube, Syphon Filter, Ridge Racer Type 4 e Tekken são boas escolhas mas dificilmente seriam suficientes pra justificar a compra do produto pela grande maioria do público.

Ter um console "comemorativo" com menos de 10 jogos realmente clássicos inclusos já seria problema suficiente pras vendas do console (que era 10 dólares mais caro que o Snes Classic), mas não era só isso...

Um dos vídeos que ficaram famosos no lançamento do console provava que o Snes Classic conseguia rodar os jogos do ps1 melhor que o PSClassic. Que vergonha!

Além da lista duvidosa e do mal desempenho, o PsClassic não traz nenhuma funcionalidade extra pros games além do save state e de um Memory Card Virtual. nada de filtros, nada de recursos, sequer um modo "smooth" como tinha no PS2. Muito limitado mesmo.

Logo no lançamento se descobriu que ao invés de desenvolver um software próprio ou ao menos adaptar o eficiente emulador de PS1 embutido no PSP a Sony utilizou um emulador de código aberto chamado PSX E esse emulador estava pessimamente configurado pro hardware do console fazendo com que vários dos jogos tivessem um desempenho sofrível com lentidões e quedas de frames nítidas. Jogos como Tekken 3 e Ridge Racer Type 4 ficam quase injogáveis dependendo do nível de tolerância do usuário de tão lentos. O problema pode ser facilmente suavizado pela configuração do emulador, que NÃO é acessível normalmente.BOA Sony!U_U

Dai temos um produto que tem uma lista de jogos que não faz jus ao console original E um desempenho ainda pior que jogar o console original em TVs recentes usando cabo AV. Obviamente não teria como dar certo por mais que o PS1 seja idolatrado por toda uma geração, e então tivemos um case reverso ao lançamento da Nintendo.

Enquanto o Nes e Snes Classic geraram filas em lojas, pre-orders que terminaram em 1 dia e preços altíssimos em sites de leilão, o PSClassic amargou um lançamento criticado por público e crítica e virando motivo de piada entre os fãs da concorrência.

O Caddicarus foi um dos muitos Youtubers pra quem a Sony enviou o console e que desaconselharam a compra do PSClassic

O impacto foi tão negativo que a Sony reduziu o preço em mais de 40% em menos de 1 mês de lançado no ocidente. A coisa encalhou tanto que refletiu até aqui no Brasil onde a especulação reina, o preço do console diminuiu quase pela metade em sites como o Mercado Livre. Custava em média 700 reais no lançamento e baixou pra 380 em menos de 1 mês.

É impressionante como a empresa tinha um caça-niquel perfeito e desperdiçou a oportunidade, o que provavelmente zerou a chance de vermos um PS2 mini oficial algum dia. 

Puxa, tantas possibilidades de fazer dinheiro fácil com a nostalgia...imagina se esse aparelho vem com alguma forma de conectar a PSN via PC e baixar jogos da linha PSone Classics, ou se a empresa vendesse jogos em pendrives...mesmo com a possibilidade de emulação grátis, acredito que muitos fãs mais fieis adorariam pagar por isso. Mas pra quê pensar nisso se pode-se lançar qualquer porcaria né? Foi um fracasso merecido.

O Velberan foi um dos poucos Youtubers BR que se interessaram em testar o produto (porque recebeu de graça tbm...hehe)

Apesar de ser um colecionável legal pra quem é fã do primeiro videogame da Sony o preço original realmente não compensa, MAS atualmente talvez até valha a pena dependendo do seu nivel de fanboyzisse. 

Um incentivo é que a comunidade modder está tentando consertar o projeto e logo após o lançamento vários métodos de desbloqueio e formas de adicionar jogos e funcionalidades surgiram o que tornou o console um pouco mais interessante.

Atualmente existem dois grandes projetos de mod que permitem adicionar praticamente toda a biblioteca do console ao PS mini, ambos fazem menção ao primeiro emulador comercial da história:

O Bleem! foi o primeiro emulador de videogame comercial. Lançado em 1999. Permitia jogar os discos de alguns jogos do PS1 como MGS, Resident Evil e Gran Turismo com resolução melhor no PC e no Dreamcast e estourou a polêmica sobre a legalidade desse tipo de programa sendo retirado do mercado por pressão da Sony logo depois.

O mod mais badalado pela comunidade hoje é o BleemSync, que na sua recém-lançada versão 1.0 realmente modifica o software do console e permite adicionar jogos do PS1 via navegador de internet, conectando o console ao PC através do cabo USB de alimentação e usando a porta USB do controle 2 pra alocar um pendrive com o software e os jogos. 

O outro se chama Autobleem e tbm utiliza a porta USB do controle 2, no entanto até a versão 0.5.1 não faz alteração alguma no software original rodando apenas pelo pendrive (ou um HD externo). O Autobleem tem algumas limitações e menos recursos que o Bleemsync mas é bem mais fácil de configurar (basicamente já vem pronto, só é preciso adicionar os jogos na pasta "Games").

Ambos os emuladores hoje vem com o Retroarch tbm, famoso front end de uma infinidade de outros emuladores, tornando possível rodar jogos de vários outros consoles no PSClassic. Ambos os projetos estão em constante desenvolvimento e prometem muitas melhorias ainda.

Um problema chato do desbloqueio é a compatibilidade da porta USB do PSC que tem uma limitação de energia, proposital da Sony, já que a intenção era apenas usar o gamepad, que deixa o console incompatível com a grande maioria dos pendrives do mercado, o que pode ser um problema irritante já que se você não tiver um dos que foram testados pelos moders (geralmente os Sandisk Cruzer Glide e Cruzer fit apenas) vai precisar de sorte pra que funcione.

Caso o pendrive não seja compatível ele vai exigir mais energia que a porta libera e ai o mod não vai ser reconhecido ou vai chegar a iniciar e desligar, o que é bem frustrante (tentei 3 pendrives que tinha aqui e nada). Dai caso você seja um dos malucos que como eu preferiram comprar esse console a um Raspiberry Pi e está tentado a desbloquear já fique avisado que só modelos como esse funcionam com certeza.

Bom, como fanboy assumido do PS1, não tinha como ficar feliz com um fracasso tão grande de algo tão esperado, mas ainda assim comprei o meu console quando o preço reduziu só por amor mesmo. 

O visual e acabamento da peça são muito bons, o gamepad é bacana e a interface que remete ao console original me prendem e como vários jogos dele estavam na minha lista de pendências (e tinha MGS e RE) eu ainda consegui achar interessante apesar do desempenho e falta de funcionalidades do produto. Com essas novas possibilidades talvez se torne interessante pr outros fanboys daqui também, ainda mais com a constante redução de preços (já dá pra achar a 350 reais no ML), apesar de ainda ser BEM mais caro que um e limitado que Raspiberry Pi.

Uma coisa curiosa é que na tela de aviso de comandos do console da pra ver uma imagem onde se tem vários jogo diferentes dos que vieram na versão final.

Alguns usuarios da comunidade de Hacking descobriram uma lista de clássicos que deveria vir nos codigos do console como Tomb Raider e Crash. Não da pra saber onde começou a dar errado mas é uma pena mesmo.

Agora é torcer que ao menos a Nintendo continue lançando seus Mini consoles. To doido pra pegar o Snes e adoraria UM N64 e Cube Mini...

Jumping Flash!

Platform: Playstation
36 Players
7 Check-ins

78
  • Micro picture
    1977rider · 5 months ago · 9 pontos

    A gente sabe que o produto foi um fracasso quando encontra ele sendo vendido a um preço justo no mercado livre

    2 replies
  • Micro picture
    fonsaca · 5 months ago · 4 pontos

    Pena que a seleção de jogos e emulação não é tão boa no PS, mas acho pagação demais pra Nintendo dizer que ela inaugurou algo ou foi a única que fez direito. Descem o cacete no Mega Drive 2017, mas creio que ele é mais original que os NES ou SNES além de dar pra por mais jogos. Já existiu também o Neo Geo Gold. Não era mini, mas oficial e de qualidade aceitável.

    5 replies
  • Micro picture
    natnitro · 5 months ago · 4 pontos

    Sempre fui meio desanimada com esses consoles nostalgia, justamente porque a maioria usa uns emuladores travados que nem dá pra configurar por padrão, sem ter que fazer aquela engenharia reversa básica no firmware pra liberar os recursos... E ai acabo indo naquela vibe de que se é pra ser nostálgico, então é melhor ir no original mesmo e ai vale até comprar aqueles usados com uns defeitinhos simples como no leitor de cd, que fica bem em conta pra reformar e ai você ganha um console praticamente novo por muito menos do que a turma da especulação adora cobrar por ai... :-)

    4 replies
  • Micro picture
    manoelnsn · 5 months ago · 2 pontos

    Dorgas, parei. Agora sou a Sony.

    Ao menos tem developers trabalhando pra ele ser melhor aproveitado.

    1 reply
  • Micro picture
    tassio · 5 months ago · 2 pontos

    Uma pessoa que emula jogos a muito tempo nem deveria se dar ao trabalho de ir atrás disso aí. É um emulador, ponto. Emulador por emulador, o próprio ePSXe tá aí no PC (e ultimamente em consoles também e celulares também) emulando a muitos anos de boas. Além de outras opções como o Xebra, o PCSX, o PSX...

    "Ah mas é pra coleção". Se é pra coleção e exibição, pouco importa o desempenho disso né.

    8 replies
  • Micro picture
    speedhunter · 5 months ago · 2 pontos

    Excelente artigo!

    Eu sou descaradamente um grande fanboy da Sony e talvez isso não seja uma novidade... MAS! o que não consigo deixar passar foi essa incompetência da empresa em lançar um aperelho que tinha tudo para dar certo e ir na onda crescente dos consoles "minis" escapar de uma forma tão burra! O Playstation Classic deveria ter sido pensado com mais carinho, a Sony deveria ter dado mais tempo e negociado com mais empresas a renovação de licenças de alguns títulos importantíssimos que seriam de grande ajuda para o sucesso do produto(claro que esse foi o problema principal da fraca line-up de jogos).

    Eu vou comprar o PSclassic pq assim como você, o PS1 é meu console favorito, mas isso, não quer dizer que seja um produto que seja indicado para um público não-colecionador.

    1 reply
  • Micro picture
    thecriticgames · 5 months ago · 2 pontos

    -tem gente que compraria esse produto, eu compraria sem duvida, eu ia comprar, mas senti um nojo e uma ojeriza gigante da Sony com uma merda dessas o que deixa nós, os fãs nostálgicos dela na mão, sabe o que é pior, ver a porra da Liliana Laporte da Sony dizendo não aos jogos antigos dizendo que a comunidade da Sony quer "experiencias novas e vibrantes" e com a incompetência dela, ela vai provavelmente afirmas que o Playstation Classic não vendeu porque ninguém tinha interesse em clássicos.

    3 replies
  • Micro picture
    ruto · 5 months ago · 2 pontos

    Adorei o texto, muito bem explicativo! Fiquei sabendo das gambiarras da Sony e que o pessoal estava dando o seu próprio jeito (gambiarra também hehe) para melhorar seu catálogo. Realmente faltou muitos clássicos.

    1 reply
  • Micro picture
    mrsancini · 5 months ago · 2 pontos

    Passei o olho pelo texto... E faltou mencionar que alguns dos jogos no console eram as versões européias (que rodam a 50 FPS ao invés dos 60 da versão NTSC), o que justifica (mas nem fodendo ameniza) a performance pobre desses jogos.

    3 replies
  • Micro picture
    kess · 5 months ago · 2 pontos

    Uma pena que as empresas cagam nos produtos, pensando em lucro e não nos fãs e compradores... o que poderia realmente gerar um bom lucro. Mas claro, um problema quando depende de licenciamento, mas um problema de todos os mini até agora é a impossibilidade de jogar algo além do que vem embutido neles, pelo menos de forma oficial.

    1 reply
  • Micro picture
    artigos · 5 months ago · 2 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    1 reply
  • Micro picture
    santz · 5 months ago · 2 pontos

    Apesar do fiasco, eu tenho quase certeza que a Sony vai lançar um novo PS1 mini com outros jogos. A "melhoria espantosa da nova biblioteca" vai arrancar ainda mais dinheiro dos retrogamers.

    1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...