historia_dos_games

Revivendo a história dos games em ordem cronológica

You aren't following historia_dos_games.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2019-01-02 09:37:22 -0200 Thumb picture

    Combo#125 [Arcade] (1988): Märchen Maze & Ghouls 'n Ghosts

    Um coelho de cartola sai de um espelho e pede ajuda a Alice para salvar os 8 reinos de uma bruxa malvada. O jogo é inspirado em Alice no País das Maravilhas onde controlamos Alice equipado com um canudo capaz de disparar bolhas. O jogo é um plataforma isométrico e só se perde uma vida quando cai de um precipício. Ao final de cada fase, Alice enfrenta um chefe gigantesco que tenta derrubá-la de qualquer forma. - Um jogo com visual muito colorido e convidativo. A perspectiva isométrica não atrapalha, exceto quando há plataformas móveis em níveis mais posteriores. O jogo tem uma dificuldade bastante dosada e podemos pegar vários power-ups temporários pelo caminho.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     A Capcom cria uma sequência de Ghosts ‘n Goblins. A alma de Prin Prin e dos outros moradores da vila são levadas por Lúcifer e cabe a Arthur percorrer 5 níveis assombrosos, cheio de criaturas do terror para salvar sua amada e outros populares. A novidade deste jogo é a possibilidade de pegar a armadura dourada, que dá a Arthur a habilidade de carregar uma super magia, que varia de acordo com a arma que está equipado. Assim como no jogo anterior, após completar as 5 fases, devemos refazê-las, agora com uma arma especial equipada para alcançar a câmara de Lúcifer. - O jogo ficou ainda mais bonito e ágil, porém a dificuldade continua altíssima. Apesar da maior quantidade de armas e de poder arremessar para cima e para baixo, os inimigos são muitos e basta 2 golpes para perder uma vida.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Ghouls 'N Ghosts

    Platform: Arcade
    146 Players
    5 Check-ins

    36
    • Micro picture
      lukenakama · 4 months ago · 3 pontos

      o primeiro não conhecia, interessante, lembra um mable madness, ghouls é bem divertido, mas é super dificil

      3 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 4 months ago · 2 pontos

      Ghoul's n Ghosts é massa...pena que é tão difícil...

      4 replies
    • Micro picture
      thecriticgames · 4 months ago · 2 pontos

      Ghous 'n Ghost é um pesadelo, é a coisa mais diabólica ja feita pela Capcom, sendo seguida logo depois pelo Yellow Devil

      3 replies
  • 2018-12-21 09:15:08 -0200 Thumb picture

    #125 - Altered Beast [Arcade] 1988

     Zeus ressuscita um centurião para salvar sua filha, Athena, das garras do vilão Nerf. Nosso personagem pode socar, chutar e pular e a tela vai acompanhando o jogador sozinha. Dentre as diversas criaturas que enfrentamos pelo caminho, um lobo branco de duas cabeças libera uma orbe especial quando é derrotado. Esta esfera aumenta a massa muscular do nosso personagem e após coletar 3 delas, nos transformamos em uma fera mística. A fera pode disparar um poder e uma investida corpo-a-corpo. São 5 fases no total, cada uma conta com uma transformação de fera diferente e um chefe ao final de cada uma. O jogo permite até 2 jogadores simultaneamente.

     - Um beat ‘em up 2D com uma pegada diferente. Ele foge do convencional cenário urbano e te coloca em uma aventura por terras místicas. A dificuldade do jogo é dosada. Se você não deixar passar nenhum lobo branco e dar de cara com o chefe logo na primeira aparição dele, a trajetória fica bem mais fácil, mas caso deixe algum passar, vai ter que passar por mais uma leva de inimigos que pode tornar a coisa bem mais complicada. Os gráficos do jogo são belíssimos e a transformação em fera é um momento único. Há momentos que você é surpreendido por algum inimigo e isso pode acabar te atrapalhando na hora de golpear o lobo branco.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Altered Beast

    Platform: Arcade
    159 Players
    2 Check-ins

    47
  • 2018-12-19 08:58:33 -0200 Thumb picture

    A origem e o fim da Coleco Inc.

    Medium 3692120 featured image

    A empresa foi fundada em 1932 como The Connecticut Leather Company por Maurice Greenberg. Inicialmente, ela trabalhava no ramo de couro e reforma de sapatos. Com a chegada da Segunda Guerra Mundial, em 1938, a demanda por produtos de couro aumentou drasticamente, fazendo com que a empresa expandisse seus produtos para equipamentos de limpeza de chapéus e quiosques de engraxate de mármore. Em 1954, ela lançou um brinquedo de luxo que foi um grande sucesso. Era um kit com peças de couro e altamente personalizado. Em 1961, o negócio de couro e calçado foi vendido e seu nome foi abreviado para Coleco. Em 1963, ela entrou de cabeça no mercado de brinquedos e comprou uma empresa de piscinas e brinquedos infláveis.

     Durante os anos 60, a Coleco comprou uma série de fabricantes de brinquedos e cresceu absurdamente. No início dos anos 70, o Home Pong da Atari era a nova sensação e várias fabricantes entraram neste mercado lucrativo. Em 1976, a Coleco estreia no mercado de consoles com a série Telstar. A linha de consoles baseado no Pong-on-a-Chip da General Instruments se mostrava um grande sucesso. Ela também apostou no mercado de portáteis eletrônicos, que era dominado pela Mattel. O Electronic Quarterback foi lançado em 1978 como seu primeiro portátil, onde simulava uma partida de futebol americano muito simples. Além desse, vários outros portáteis com temática de esportes foram lançados.

     Com o sucesso nos portáteis, a Coleco lança os chamados Tabletop Mini-Arcades em 1982. Basicamente, eram versões reduzidas e simplificadas de grandes sucessos dos Arcades na época. A primeira leva trazia uma versão de Pac-Man, Galaxian, Donkey Kong e Frogger e no ano seguinte, Ms. Pac-Man, Donkey Kong Jr. e Zaxxon chegam ao mercado. Em 1982 ela aposta em mais um console de mesa, dessa vez, com cartuchos intercambiáveis e gráficos em outro nível, o ColecoVision. Seus jogos eram ports de Arcades com gráficos e som muito semelhantes aos originais. De longe, era a melhor opção para quem queria um porte perfeito, porém, era muito mais caro que seus concorrentes.

     Em 1983, o Crash dos Videogames atinge os Estados Unidos e muito disso se dava a ascensão dos computadores domésticos. Como estratégia, a Coleco correu e desenvolveu seu próprio computador, o ADAM, que saiu em 1983. Ele servia como um módulo para o ColecoVision, mas também funcionava separado. Por fim, o computador era muito pouco flexível e se provou um grande fracasso, sendo retirado do mercado em 1985. Como último suspiro, a Coleco apostou nas bonecas Cabbage Patch Kids e no boneco falante do ALF, O ETeimoso, mas a febre passou rápido e a Coleco não conseguiu se manter. Em 1988, a empresa declara falência, vendendo sua divisão de piscinas e demais produtos para diferentes empresas.

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    45
    • Micro picture
      joanan_van_dort · 4 months ago · 4 pontos

      A queda da Coleco foi muito rápida se comparado ao tempo de sucesso anterior. Mas quando a má administração é profunda, as coisas quebram rápido de verdade.
      Deixou um belo legado para os videogames.

      2 replies
    • Micro picture
      artigos · 4 months ago · 3 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      porlock · 4 months ago · 2 pontos

      caramba... q maneira a historia da coleco.

      1 reply
  • 2018-12-17 09:10:04 -0200 Thumb picture

    Combo#124 [NES] (1988): Famicom Wars & Kaijū Monogatari

    Desenvolvido pela Intelligent Systems, o jogo simula guerra entre duas nações, a Red Sun e a Blue Moon. Podemos escolher qual lado lutar e depois definir qual dos 15 mapas disponíveis vai acontecer o confronto. O mapa do jogo é quadriculado e o jogo é de tática por turnos. O objetivo do jogo é contratar soldados, tanques e vários outros veículos de guerra para dominar as todas as residências dos inimigos e destruir o exército dele. - Um jogo confuso inicialmente, mas logo se entende a mecânica. A cada turno, ganhamos fundos e podemos adquirir novos soldados e veículos, seja para guerra ou auxílio. O jogo é divertido, porém, a batalha demora mais de uma hora e acaba ficando desinteressante.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Criaturas místicas com conchas enormes se unem para enfrentar o grande mal que assola o mundo, Fat Badger, porém as criaturas são derrotadas e cada um dos seus heróis elementais são separados pelo mundo afora. Nosso herói deve explorar as terras repletas de monstros para unir cada guerreiro e dar um fim ao vilão. Em um dado momento do jogo, controlamos cada herói individualmente antes que todos se unam. - É impossível não perceber a forte influência que este jogo possui com a série Dragon Quest. Os gráficos são menos trabalhados, mas os combates mostram nosso personagem golpeando o inimigo. Tudo no jogo é extremamente lento e devemos upar bastante logo no início.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Famicom Wars

    Platform: NES
    7 Players

    29
    • Micro picture
      thecriticgames · 4 months ago · 2 pontos

      Famicom Wars é nada mais nada menos que o predecessor espiritual de Advance Wars (que foi feito pensado como um remake do FWs.)

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 4 months ago · 2 pontos

      Independente de ser bom ou não...eu possuo uma grande repulsa em games com baixa resolução e ainda com esse estilo de perspectiva...
      ---
      Não conheço mas...pela nota realmente não deve ser lá essas coisas...

      3 replies
    • Micro picture
      volstag · 4 months ago · 2 pontos

      Eu acho que conheci o famicon wars numa fita de trocentas jogos em um, quando alugava numa locadora, mas era todo em japonês, então nem conseguia jogar.

      1 reply
  • 2018-12-14 08:56:09 -0200 Thumb picture

    #124 - Dragon Quest III [NES] 1988

     O grande sucesso dos RPGs japoneses recebe sua terceira sequência, 1 ano após o lançamento de Dragon Quest II. A euforia para o jogo foi tamanha que vendeu mais de 1 milhão de cópias no Japão em seu primeiro dia e foi responsável pela evasão de mais de 300 alunos das escolas. O jogo se passa muitos séculos antes dos eventos de Dragon Quest, onde o herói (ou heroína, era possível escolher) deve destruir o demônio Baramos que deseja dominar o mundo. A grande novidade do jogo é a possibilidade de contratar até 3 ajudantes para a sua equipe em qualquer cidade, podendo escolher sua classe e nome. A trama do jogo é ainda mais envolvente que nos jogos anteriores, com várias reviravoltas e surpresas que instigaram ainda mais o jogador.

     - Sem sombra de dúvidas, esse é o RPG mais completo e gostoso de jogar até então. Subir de nível se tornou uma tarefa mais fácil por causa da equipe customizável logo no início. O visual do jogo ainda lembra os jogos anteriores e a trilha sonora continua uma obra prima. O grande destaque do jogo vai para o mapa, que não só está ainda mais gigantesco, mas contém áreas que fazem alusão ao nosso planeta Terra, como Romaly, Portoga e Jipang. Outra grande novidade é a transição de dia e noite no mapa. Há algumas missões ou inimigos que só ficam habilitados em determinada hora do dia. O efeito de transição do dia é gradual e algo lindíssimo de se ver. O jogo também conta um prólogo de uma animação do pai do protagonista lutando contra um dragão.

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Dragon Quest III

    Platform: NES
    48 Players
    1 Check-in

    41
    • Micro picture
      darlanfagundes · 4 months ago · 2 pontos

      Incrivelmente eu nunca nem vi esse DQ, acho que esse é um dos poucos que nunca joguei...rsrsrs

      3 replies
    • Micro picture
      porlock · 4 months ago · 2 pontos

      nunca joguei, mas parece ser daora.

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · 4 months ago · 2 pontos

      Melhor dragonquest, sem sombra de dúvidas!

      3 replies
  • 2018-12-12 08:55:30 -0200 Thumb picture

    Combo#123 [Master System] (1988): Kenseiden & Shinobi

    Controlamos o samurai Hayato que viaja pelo Japão em busca da Espada do Rei Dragão e os 5 pergaminhos sagrados. O jogo segue o estilo de plataforma com ação tradicional, mas é possível escolher quais níveis prosseguir após terminar a fase, inclusive, pode voltar em fases anteriores. Ao derrotar o chefe de alguma fase que o tenha, Hayato ganha uma técnica especial que vai auxiliar o samurai em sua jornada. - O jogo é muito bonito e riquíssimo em detalhes, seja nos cenários sombrios ou nas animações dos personagens. Hayato é muito lento e os inimigos possuem um padrão de movimento bastante irritante, que acaba dificultando bastante o jogo. Além disso, há um número limitado de vidas.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Agora é a vez do ninja Joe Musashi encarar a gangue de terroristas chamada Zeed que sequestrou crianças das famílias do clã. O jogo foi lançado inicialmente para Arcades em 1987, mas a versão de Master System foi a que fez mais sucesso. Musashi pode arremessar shurikens nos bandidos e resgatar as crianças pelo caminho para ganhar um bônus, pontos ou armas novas. É possível alternar as plataformas que o Ninja está presente usando um super salto. - Joe Musashi é muito mais fácil de controlar e a mecânica do jogo é simples, basta sempre abaixar quando os inimigos atirarem contra o ninja. As rodadas bônus são bem difíceis de concluir, onde temos a visão em primeira pessoa. O jogo é muito bonito e conta com sprites bem desenhados.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Shinobi (1988)

    Platform: Master System
    1266 Players
    5 Check-ins

    48
    • Micro picture
      leopoldino · 4 months ago · 3 pontos

      Kenseiden é o jogo mais bonito do Master, é divertido também mas achei um pouco difícil, nunca consegui ir muito longe nele.

      2 replies
    • Micro picture
      marlonfonseca · 4 months ago · 2 pontos

      Kenseiden é um dos meus favoritos do Master system. Tenho o cartucho ate hoje.

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 4 months ago · 2 pontos

      Dois games irados que tive o prazer de jogar!
      KENSEIDEN era bem único...

      2 replies
  • 2018-12-10 09:28:30 -0200 Thumb picture

    #123 - Wonder Boy in Monster Land [Master System] 1988

     11 anos após os eventos em Wonder Boy, a Wonder Land vive em paz, mas um dragão MEKA traz o caos a cidade e a povoa com diversos monstros, se tornando Monster Land. Agora adolescente, Wonder Boy deve desbravar 12 cenários distintos a fim de derrotar o dragão ao final e trazer a paz de volta ao reino. O jogo foi lançado inicialmente para Arcades e teve um sucesso morno, mas o porte para o Master System ficou impressionante e se tornou um dos melhores jogos da plataforma 8-bits da Sega. O jogo mistura RPG de ação com plataformas. Wonder Boy pode se equipar com diferentes níveis de espadas, armaduras, escudos e botas. O jogador deve coletar moedas de ouro no decorrer do jogo para conseguir comprar esses itens ou vencendo o chefe final de cada fase.

     - De fato, um dos jogos mais divertidos e fantásticos do Master System. A jogabilidade é simples e fácil de pegar. Durante a fase, podemos entrar em lojas para comprar equipamentos ou itens mágicos. A cada equipamento novo, o sprite do personagem muda, o que é sensacional. Há também alguns bares que podemos comprar bebidas para obter dicas, truques ou a localização de algum item escondido, que por sinal, há vários deles e também algumas lojas invisíveis. A curva de aprendizado é perfeita, com desafios e chefes mais complicados vindo com o decorrer do jogo. Não é possível voltar nas áreas já exploradas e não possui nenhuma forma de salvar seu progresso, então é ir tentando alcançar o final do jogo comprando e gerenciando os recursos da melhor forma possível.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Wonder Boy in Monster Land

    Platform: Master System
    137 Players
    6 Check-ins

    31
  • 2018-12-07 08:45:08 -0200 Thumb picture

    Nintendo Power: A revista oficial da Nintendo

    Medium 3689615 featured image

    Os jogos lançados no início do Famicom eram simples e com pouco a oferecer, mas em 1985, surge Super Mario Bros. e revoluciona tudo. Devido aos seus vários segredos, dicas e truques, a revista japonesa Famitsu surge em junho de 1986 para tirar dúvidas dos jogadores, além de fornecer dicas e macetes para os diversos jogos que estavam saindo. The Legend of Zelda era outro jogo que revolucionou a estilo RPG de aventura com diversos enigmas e segredos. A Famitsu englobava não apenas dicas, mas também as novidades do mundo dos jogos em geral e não apenas do Famicom. Acessórios, jogos novos e lançamento de novos aparelhos. A Famitsu era a principal revista japonesa sobre videogames.

     Howard Phillips, consultor de produtos da Nintendo para o mercado americano, criou o Nintendo Fan Club em dezembro de 1987. A participação era livre e os membros ganhavam gratuitamente um pequeno periódico com notícias, dicas e truques sobre alguns jogos do NES. No jogo Mike Tyson’s Punch-Out!!, uma pequena propaganda do fã clube aparecia durante os intervalos da luta. Foram lançadas, no total, 7 periódicos, sendo que na última, de julho de 1988, anunciavam uma grande propaganda para a revista definitiva da Nintendo sobre jogos de NES, a chamada Nintendo Power. Todos os membros do fã clube receberam uma cópia da primeira edição da revista gratuitamente.

     Em agosto de 1988, a primeira edição da Nintendo Power é lançada, trazendo, com exclusividade, uma matéria completa e cheia de dicas do mais novo jogo do mascote da Nintendo, o Super Mario Bros. 2 (não confundir com o Super Mario Bros. 2 japonês). Eram mais de 100 páginas com dicas, truques, jogos novos e propagandas dos produtos da Nintendo. Nester era o mascote da revista e possuía um pequeno quadrinho junto com Howard Phillips. A segunda edição da revista foi muito polêmica, pois a capa apresentava Simon Belmont de Castlevania II: Simon’s Quest, segurando a cabeça decapitada do Dracula. Apesar de se tratar de uma revista paga, seu sucesso foi tremendo graças aos seus reviews, posters e dicas dos jogos que a galera mais tinha dúvida.

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    42
  • 2018-12-05 08:58:26 -0200 Thumb picture

    Combo#122 [Arcade] (1988): Super Contra & Bloody Wolf

    Após o grande sucesso nos Arcade do primeiro jogo do Contra, a Konami lança a sequência do Run ‘n’ gun, onde Bill e Lance devem salvar a Terra de mais uma invasão alienígena que se apoderou de alguns soldados humanos. O jogo segue o mesmo estilo de seu antecessor, porém, as etapas 3D foram substituídas por fases com visão de cima onde podemos andar e atirar em 8 direções. - A continuação do jogo se mostrou meio morna. A ação é boa, mas a dificuldade ficou bastante elevada, principalmente por causa do estilo gráfico adotado nas fases de ação lateral. Dá a impressão que é possível nos mover pelo eixo Y, mas isso acaba confundindo na hora acertar um inimigo ou desviar de um tiro.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Sneak e Eagle são enviados a uma missão para resgatar o presidente e os prisioneiros de guerra que foram capturados pelas forças inimigas. O jogo segue o estilo Run ‘n’ gun, mas nossos personagens podem andar livremente pelo cenário. Ambos começam com uma metralhadora infinita e uma faca para combates próximos, mas ganham novas armas ou itens quando resgatam algum aliado preso. - Um jogo de tiro muito bonito e difícil. Quando junta um monte de inimigos na tela atirando ao mesmo tempo é muito difícil desviar devido a lerdeza do personagem, mas pelo menos tem uma barra de energia que deixa a coisa mais justa. Os gráficos do jogo são bastante realistas, com direito a sangue inimigo quando baleado.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Super Contra

    Platform: Arcade
    22 Players

    33
    • Micro picture
      volstag · 5 months ago · 3 pontos

      Essa versão do contra tem seu charme, mas ainda prefiro a do Nes.
      Esse outro jogo eu tenho certeza que já joguei, mas talvez com outro nome, não tenho certeza.

      2 replies
    • Micro picture
      porlock · 5 months ago · 2 pontos

      nao conhecia esse contra.

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 5 months ago · 2 pontos

      Nunca ouvi falar...
      Bacana conhecê-lo aqui!

      3 replies
  • 2018-12-03 08:52:26 -0200 Thumb picture

    #122 - N.A.R.C. [Arcade] 1988

     A Williams cria o primeiro jogo da história a usar um processador de 32 bits, bem como o primeiro jogo a utilizar gráficos digitalizados com cores. Max Force e Hit Man são enviados a missão de combater uma quadrilha de terroristas e traficantes de drogas. Cada um é equipado com uma metralhadora automática e um lança míssil e podemos matar todos os inimigos que aparecem pelo caminho ou então prendê-los. Foi o primeiro jogo a apresentar a ultra violência, com pessoas sendo decapitadas e explosões de sangue e tripas para tudo quanto é lado. Devido a isso, o jogo foi alvo de críticas, principalmente por utilizar pessoas reais digitalizadas dentro de um jogo tão violento.

     - Mais um jogo revolucionário para a sua época. Os gráficos do jogo são belíssimos, principalmente nos efeitos de explosões e pela enorme quantidade de inimigos na tela ao mesmo tempo. Há segmentos que podemos pegar um carro e sair atropelando todo mundo pelo caminho. Como é tradicional em jogos de Arcade, a dificuldade é bastante elevada, mesmo com 2 jogadores, pois vários inimigos atiram ao mesmo tempo mal te dá tempo para pensar. Tudo no jogo é muito frenético e violento, além disso, a cada fase, surgem novos tipos de inimigos com ataques diferente para deixar tudo ainda mais complexo e difícil.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    IMPORTANTE: Terei que diminuir a frequência de posts aqui na persona devido ao TCC que tenho fazer. Ao invés de ter post novo de segunda a sexta, agora teremos apenas segunda, quarta e sexta.

    NARC

    Platform: Arcade
    8 Players
    1 Check-in

    45
    • Micro picture
      lipherus · 5 months ago · 3 pontos

      Boa sorte no TCC!

      2 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 5 months ago · 3 pontos

      Boa sorte no tcc, bro!

      1 reply
    • Micro picture
      volstag · 5 months ago · 3 pontos

      A primeira vez que vi esse jogo foi num filme, que não lembro agora qual foi, mas era famoso, algum filme de gangues, tráficos de drogas e etc hahaha, e era tão rápido que aparecia, fiquei acho que alguns anos querendo poder jogar, infelizmente só consegui emulando mesmo muitos anos depois.
      Ahh, boa sorte com o TCC!!

      1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...