historia_dos_games

Revivendo a história dos games em ordem cronológica

You aren't following historia_dos_games.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2018-05-02 08:33:23 -0300 Thumb picture

    Combo#66 [ZX Spectrum] (1984): Fantastic Voyage & Kokotoni Wilf

    Seguindo com um jogo criado pela Quicksilva, baseado no filme de 1966, onde cientistas e exploradores eram encolhidos para o tamanho de uma célula para combater as ameaças dentro do corpo do paciente. O jogo mostra exatamente isso. Controlamos um personagem que deve explorar o corpo humano para exterminar as bactérias e vírus. O corpo é ligado de maneira lógica e o “mapa” é único. - A ideia do jogo é muito boa, mas sua execução, nem tanto. A jogabilidade é muito ruim, com um personagem muito grande e rápido e que deve estar sempre coletando glóbulos vermelhos para não ficar invisível. O local que está sendo atacado começa a piscar, mas até você chegar lá, já se foi uma vida.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     O segundo jogo é inspirado no Jet Set Willy, onde devemos coletar itens em um mapa fechado e interligado. Controlamos Wilf, que deve recuperar todas as partes do Amuleto do Dragão que foi espalhado em diferentes eras no tempo, para que o mago Ulrich use a magia de adormecer os dragões. São 6 fases no total, cada uma em uma era diferente: Pré história, idade média, renascentista, era das navegações, presente e futuro. - Assim como Willy, Wilf não pode tocar em nenhum objeto, mas a diferença é que temos asas, o que permite uma movimentação muito mais livre e precisa. A forma que é retratada cada tempo é muito bacana e os gráficos são simples e charmosos. Mas o jogo frustra bastante, pois qualquer esbarrão é fatal.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    32
    • Micro picture
      lgd · over 2 years ago · 3 pontos

      Fantastic Voyage do Atari me pareceu mais interessante rs

      4 replies
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 2 pontos

      bunitinhos... pena os 2 terem certo problema de jogabilidade..

      2 replies
    • Micro picture
      marlonildo · over 2 years ago · 2 pontos

      Atualiza meu nome ai nas marcações pls

      1 reply
  • 2018-04-30 08:50:49 -0300 Thumb picture

    #66 - Jet Set Willy [ZX Spectrum] 1984

     Seja bem vindos ao ano de 1984 e vamos iniciar com a continuação do sucesso Manic Miner. Mais uma vez, estamos jogando com Willy e ele deve explorar uma mansão gigantesca a fim de recuperar todos os objetos coletáveis das salas para completar o jogo. Diferente do jogo anterior, todas as salas desta mansão são conectadas de forma lógica, ou seja, é possível voltar nas salas já exploradas, tanto as laterais quanto as inferiores e superiores. Graças a isso, a exploração é super rica e bem executada, levando em conta as limitações do personagem, que pode apenas pular e andar. A grande variedade de inimigos bizarros na tela representam alucinações e pesadelos de Willy depois de sua aventura nas minas no jogo anterior.

     - Precisão e paciência são fundamentais nesse jogo. Os saltos de Willy são lentos seguem um percurso muito bem definido, além disso, esteja ciente das proporções do personagem. Lembre-se de não cair de uma altura muito grande e não encostar em nada estranho. Dito isto, prepare-se para sofrer, pois o jogo é cruel e exige precisão cirúrgica em cada movimento. Com essa jogabilidade travada e dificuldade insana, acaba tirando o foco das outras coisas do jogo, como inimigos detalhados e um mapa conectado. A música inicial do jogo é um clássico gostoso de ouvir, mas durante o jogo é bem ruim. O jogo é bem desafiador para quem gosta de plataformas exigentes, mas não é para qualquer um.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Jet Set Willy

    Platform: PC
    2 Players

    29
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 2 pontos

      eh bonitinho mesmo.. mas não gosto desses jogos 'cruéis'.. rsrsrsr

      1 reply
    • Micro picture
      volstag · over 2 years ago · 2 pontos

      Não me lembro de já ter jogado esse, mas achei bem feito pelo que vi nas fotos, vou dar uma conferida qualquer hora.

      2 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · over 2 years ago · 2 pontos

      kkkkkkkkkkk...que nome esquisito.
      Não lembro dele...

      2 replies
  • 2018-04-27 09:12:28 -0300 Thumb picture

    Combo#65 [Arcade] (1983): Gyruss & Sinistar

    A Konami segue investindo em jogos de naves, mas esse é uma mistura de Galaga com Tempest. Controlamos uma nave que deve destruir a formação de inimigos ao fundo da tela. Eles podem atirar e se aproximar, vários de uma vez. Além disso, cometas e satélites também são perigos constantes. Cada fase representa um percurso a um dos 5 planetas, sendo a Terra o último. - Jogo rápido e simples e de jogar. Temos que estar atento a todos os tiros que vem em nossa direção e ao power-up do satélite, que duplica nosso tiro. O que deixa o jogo ainda mais empolgante é a sua trilha sonora de fundo. Uma música eletrônica bem frenética e com som estéreo, bem longa para os padrões da época.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     E como último jogo de 1983, estamos dentro uma pequena nave no vasto universo e devemos coletar o máximo de Sinibombs possível antes que o grande vilão do jogo apareça e te persiga até o fim. Quando Sinistar surge, ele faz o uso de voz sintetizada para botar medo no jogador. Há diversos meteoritos e inimigos espalhados pelo espaço, mas há um pequeno mapa no topo da tela para orientar o jogador. Ele foi o primeiro jogo a trazer som estéreo. - Nossa nave é bem pequena, mas super rápida. Tudo no jogo está em movimento constante e dá para ficar atirando a vontade deixando pressionado o botão de disparo. Quando Sinistar aparece, o pânico rapidamente toma conta do jogador e não demora muito para que ele saia vitorioso. O jogo é bem difícil.

    Nota pessoal: ★★☆☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Sinistar

    Platform: Arcade
    3 Players

    32
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 3 pontos

      po.. som stereo em jogo em 83?? eitaporra. kkk
      "You might be missing some of the benefits that stereo can provide!"
      entendedores entenderão... rsrsrs

      4 replies
    • Micro picture
      volstag · over 2 years ago · 3 pontos

      Isso serve pra gente perceber que as vezes uma inovação se torna algo tão comum e padronizado depois, que fica até estranho pensar que quando as pessoas viam isso na época se espantavam com tamanha tecnologia.
      Por outro lado, mesmo sendo algo tão banal, acho muito pouco explorado hoje em dia, as musicas podem ter todo um efeito de esquerda e direita, mas os jogos não exploram mais do que o convencional.

      1 reply
  • 2018-04-26 08:40:56 -0300 Thumb picture

    #65 - Donkey Kong 3 [Arcade] 1983

     Após o grande sucesso dos jogos do gorilão, Donkey Kong e Donkey Kong Jr., a Nintendo cria um terceiro game da série para os Arcades. Desta vez, não temos a presença de Mario, pois ele agora possui um jogo próprio, o Mario Bros., no lugar do encanador, temos o exterminador Stanley, que deve sobreviver e expulsar Donkey Kong da tela usando um borrifador de inseticida. O Gorilão soca colmeias que libera um monte de abelhas, que voam pela tela e tentam pegar as flores na parte inferior da tela. Matando todas as abelhas ou borrifando a bunda de Donkey Kong até ele alcançar o topo, passamos para a próxima tela, que possui 3 variantes. A mudança brusca de jogabilidade deixou esse Arcade bem esquecido.

     - É necessário um terceiro olho para conseguir se dar bem neste jogo, pois há um monte de coisa acontecendo na tela ao mesmo tempo. Donkey Kong arremessa cocos, abelhas aos montes que tentam pegar as flores, algumas abelhas atiram, outras explodem depois de destruídas, larvas ficam paradas quando atingidas e temos que destruir todo mundo, levar o gorilão para cima, desviar dos inimigos e projéteis e ficar atento ao power-up. É coisa demais. O visual do jogo surpreende pela quantidade de elementos na tela se movendo de forma independente e tudo é bastante carismático. O som também é algo que deve estar sempre atento, pois vão te dar dicas do que está por vir.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Donkey Kong 3

    Platform: Arcade
    19 Players

    45
    • Micro picture
      mastermune · over 2 years ago · 3 pontos

      Aaaah, jogo bão, passei tanto perrengue e desespero na hora que aquelas malditas abelhas saiam voando com as flores, auhsushauhsuhsuash!!

      2 replies
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 2 pontos

      óia... entao esse eh o primeiro game solo do dk... rsrsrs

      1 reply
    • Micro picture
      old_gamer · over 2 years ago · 2 pontos

      Acabei de comprar a versão original deste jogo para Nes, está viajando por aí, mês que vem deve chegar.

      3 replies
  • 2018-04-25 10:00:22 -0300 Thumb picture

    SG-1000: O primeiro videogame da Sega

    Medium 3623222 featured image

    Enquanto o mercado de videogames nos Estados Unidos estava em plena crise, o mercado japonês estava a todo vapor. A Sega desenvolve a ideia de criar o seu próprio console, assim como a Nintendo estava fazendo. Ele viria com um teclado, mas sabendo que a Nintendo lançaria o seu aparelho mais voltado para o entretenimento de jogos, a Sega preferiu lançar um computador separado, o SC-3000, que também cortaria bastante o custo final do produto. No mesmo dia que o Famicom da Nintendo foi lançado, 15 de Julho, a Sega lança o seu novo aparelho, o SG-1000, assim como o novo computador. Um console simples com um hardware modesto, quando comparado ao Famicom.

     O console era todo branco com uma faixa azul com dizeres do produto. Ele havia apenas um único botão na sua parte frontal, usado para ligar o aparelho e a entrada para cartucho na parte cima. A entrada para os controles ficava na parte de trás. Por dentro, era equipado com um Zilog Z80 de 8-bit com 3,58 MHz e 3 KB de RAM, sendo 1 KB principal e 2KB para vídeo. Era capaz de produzir 16 cores simultâneas em uma resolução de 256x192 px e possuía áudio com 3 canais de som e 1 gerador de ruído. Foi lançado custando ¥15000 (aproximadamente US$140,00) e concorria diretamente com Famicom. Devido ao recall da Nintendo e a quantidade bem menor de títulos, a Sega saiu na frente durante esse ano de 1983.

     A Sega optou por um controle sem inovações, mais minimalista, o SJ-200. Era orientado na vertical, possuía uma alavanca de 8 direções e 2 botões nas laterais, não possuía o teclado numérico. Ele vinha com um plug tradicional db9, que era quase universal e funcionava em computadores. A alavanca era de uma qualidade bem inferior, que acaba estragando com mais facilidade. Os cartuchos também eram bem simples, apenas com o nome do jogo e algumas outras informações, não havia arte. Tudo no novo videogame da Sega era simples, que chamava bem menos a atenção do público a primeira vista, mas os seus jogos eram impressionantes, tanto no visual quanto na quantidade.

     Até o final do ano de 1983, foram lançados 21 jogos para a plataforma, contra apenas 9 do Famicom. Havia jogos dos mais variados estilos. Jogos de esporte, corrida, quebra-cabeça os portes de Arcade. Congo Bongo era o mais chamativo, apesar de estar bem diferente da versão original. Outros portes também pintaram na plataforma, como o Monaco GP, Sindbad Mystery até uma versão licenciada do Galaga. Os jogos originais eram os mais chamativos, como Pacar, Flipper, Yamato e a série Champions de esporte, Golf, Baseball e Tennis. Todos com gráficos bem definidos e efeitos sonoros fantásticos, inclusive com direito a uma música rápida no início dos jogos.

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    60
    • Micro picture
      jack234 · over 2 years ago · 4 pontos

      Esse aí é novo pra mim! Jurava que o primeiro da Sega fosse o Master... Mais cultura gamística.

      2 replies
    • Micro picture
      artigos · over 2 years ago · 3 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      darlanfagundes · over 2 years ago · 3 pontos

      Galaga é lindooo!

      1 reply
  • 2018-04-24 08:47:25 -0300 Thumb picture

    Combo#64 [MSX] (1983): Bomber Man & Antarctic Adventure

    Vamos também dar início aos jogos de MSX, apresentando um grande clássico. Controlamos um caipira chamado Eric e devemos destruir todos os inimigos (Floaters) da tela para prosseguir. Para isso, podemos colocar bombas em locais estratégicos e esperar ela explodir. A explosão pode matar tanto Eric quanto os Floaters e também destruir paredes frágeis. É possível coletar itens bônus e portas de saída, que serve como atalho para a próxima fase. - Um game bem simples e que traz um conceito bem diferente e inovador no gênero de jogos de labirinto. A partir da quarta fase, nosso personagem começa a soltar bombas automaticamente, o que torna a tarefa muito mais difícil.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     O outro jogo também é um clássico. O pinguim Penta, que será o novo mascote da Konami, deve percorrer trilhas no gelo, a pé, para chegar a cabana quentinha a tempo. Há diversos obstáculos no caminho, como buracos, fissuras no gelo e leões marinhos, que surgem do nada dos buracos. Esses obstáculos apenas te atrasam e você possui apenas uma chance. Coletando peixes e bandeiras, você ganha pontos extras. - Um joguinho super divertido e que lembra bastante o Turbo de 1981, só que bem mais devagar. Os gráficos são simples e o Penta é super carismático. O jogo possui uma trilha sonora constante bem animada. A jogabilidade flui muito bem, o que deixa o jogo ainda mais viciante.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Bomberman (Original)

    Platform: PC
    2 Players

    51
    • Micro picture
      l_perugia · over 2 years ago · 4 pontos

      Antartic Adventure eu jogava bastante no meu clone de nes, é um joguinho pra lá de divertido.

      1 reply
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 2 pontos

      esse do pinguim eu ja tinha jogado no emulador de msx... bacana..

      1 reply
    • Micro picture
      marlonildo · over 2 years ago · 2 pontos

      E esse Bomberman da roça aí??? hahahahaha
      Tenho quase certeza que já joguei esse Antartic Adventure no NES

      3 replies
  • 2018-04-23 09:49:58 -0300 Thumb picture

    #64 - Ultima III: Exodus [Apple II] 1983

     Richard Garriott e seu irmão, Robert Garriott, fundam a própria empresa, a Origin Systems. A partir daí, temos o lançamento do seu primeiro jogo, sendo a continuação do seu grande sucesso, Ultima II. Mais uma vez, o jogo surpreende com evoluções espetaculares e um mundo ainda mais rico. Dessa vez, controlamos 4 heróis que possuem a missão de destruir Exodus, uma criação de Mondain e Minax, e voltar a paz para a terra de Sosaria. Podemos escolher entre 5 raças e 11 classes, que vão determinar as habilidades em combate e a melhor estratégia. O jogo conta também com uma trilha sonora completa que o acompanha nas diferentes áreas do jogo, mas é necessário um módulo de som para permitir isso.

     - Os gráficos tiveram um leve avanço, com destaque para as animações dos personagens. Outra grande evolução da série são os labirintos 3D, que agora possuem colorido sólido, que deixou tudo muito mais bonito. Mas o grande destaque do jogo vai para sua inovação em combate. Ele acontece em uma área separada, onde um ou mais inimigos estão disposto na arena e seus quatro heróis devem vencer, usando um movimento por vez no seu turno. O primeiro jogo a popularizar o combate tático. Apesar do combate ter ficado muito mais estratégico, o jogo ficou muito mais demorado devido, pois há batalhas constantes e elas demoram uns 3 minutos em média.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Ultima III: Exodus

    Platform: PC
    14 Players

    40
    • Micro picture
      manoelnsn · over 2 years ago · 2 pontos

      Esperando anaiosamente o famoso Ultima 7 dar as caras aqui XD

      1 reply
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 2 pontos

      ta ai uma serie q sempre ouvi falar bem, mas nunca joguei um titulo.. ultima.

      1 reply
    • Micro picture
      volstag · over 2 years ago · 2 pontos

      Já joguei, mas muito pouco, a série Ultima, apesar de eu não ser chato com gráficos, acho que prejudica muito nesse caso específico.
      Torço muito pra que um dia eles deem um Reboot com visual renovado, porque merecem!!

      1 reply
  • 2018-04-20 08:44:14 -0300 Thumb picture

    Combo#63 [Arcade] (1983): Congo Bongo & Spy Hunter

    Em resposta ao Donkey Kong da Nintendo, a Sega lança um game semelhante, mas com gráficos bem mais avançado e perspectiva isométrica. Controlamos um caçador com um nariz vermelho que busca vingança, pois o gorila Bongo queimou sua tenda enquanto ele dormia. O jogo é dividido em 4 fases, onde cada uma apresenta um desafio diferente. - A Sega veio com tudo neste novo jogo. O visual é lindíssimo, cheio de cores e detalhes. A jogabilidade é prejudicada devido a visão isométrica, mas fora isso, ela responde muito bem. Há vários elementos na tela em cada uma das fases, que proporciona um desafio bem diversificado e gostoso de se concluir.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Inspirado pelos filmes do espião James Bond, a Midway cria um jogo de carro cheio de ação. Inicialmente equipado com uma metralhadora, nosso carro deve empurrar e destruir os carros inimigos. Eles podem ser grandes, vir equipados com uma serra para destruir seu pneu ou mesmo um helicóptero. Para nos auxiliar, um caminhão abre a comporta e podemos entrar e ganhar novos brinquedos, com um disparador de óleo, fumaça e até um míssil. - Um jogo bem rápido e com visual super bonito. Devemos estar atentos aos desvios da pista e com inimigos que surgem aos montes, principalmente os que possuem a serra. O jogo passa o clima de filmes de espião de forma primorosa, em especial devido a música no começo.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Congo Bongo

    Platform: Arcade
    5 Players
    1 Check-in

    31
    • Micro picture
      darlanfagundes · over 2 years ago · 2 pontos

      Amo jogos isométricos, top down e tal... Hehehhe, mas nunca tinha isto esse Bongo da SEGA, vou procurar aqui...O Spy Hunter eu joguei somente em emulador, e gostei bastante, parece que ele inspirou outros jogos do gênero, mesmo não lembrado nomes agora lembro de jogar outros no Arcade no mesmo estilo...

      1 reply
    • Micro picture
      porlock · over 2 years ago · 2 pontos

      q maneiro o spy hunter...
      ele lembra um pouco o road fighter..

      1 reply
    • Micro picture
      msvalle · over 2 years ago · 2 pontos

      Spy Hunter eu joguei em Arcade, muito divertido.

      4 replies
  • 2018-04-19 09:05:00 -0300 Thumb picture

    #63 - Punch-Out!! [Arcade] 1983

     A Nintendo arrisca em um jogo bem inovador e com gráficos espetaculares. Genyo Takeda e Shigeru Miyamoto se uniram para criar um complexo e divertido jogo de boxe. O nome do nosso protagonista é escolhido do início do jogo e combatemos 4 lutadores, que ficam em loop. Glass Joe, Piston Hurricane, Bald Bull, e Mr. Sandman, nessa ordem. Nosso objetivo é socar o oponente até nocauteá-lo e ele tentará fazer o mesmo com você. O gabinete é composto de duas telas, onde na tela debaixo ocorre a luta e a de cima as informações do combate, como a foto dos lutadores, tempo, pontos, barra de energia e uma barra de especial, que te permite diferir um gancho poderoso.

     - De longe, é a simulação mais perfeita de uma partida de boxe já feita. Toda emoção da plateia gritando, as falas sintetizadas do juiz e do comentarista passam ainda mais empolgação ao jogador. Deferir socos e ganchos é muito fácil, não posso dizer o mesmo para se esquivar. A solução de colocar nosso personagem em wireframe foi bem inteligente e aplicada, assim como o esquema de duas telas. Os gráficos do jogo estão em outro nível, com uma riqueza de detalhes e cores que nunca foi vista antes. Apesar das dicas que os inimigos dão, com os olhos ficando amarelo, desviar dos golpes é muito difícil, pois não sabemos ao certo se vai vir um soco de direita ou esquerda, só decorando mesmo.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Punch-Out!!

    Platform: Arcade
    8 Players

    46
    • Micro picture
      willguigo · over 2 years ago · 3 pontos

      Joguei muito o super de snes.

      2 replies
    • Micro picture
      msvalle · over 2 years ago · 3 pontos

      Jogo fora de série!

      1 reply
    • Micro picture
      darlanfagundes · over 2 years ago · 3 pontos

      Que lindo cara, eu não sabia da existência disso pra o Arcade, e agora entendi de onde saiu o boneco translúcido usado no SNES! Eu era muito bom no de NES, o de SNES tmbm joguei bastante, mas esse eu nunca vi, vou ver se baixo pra jogar. Mais uma vez essa persona me maravilhando!

      1 reply
  • 2018-04-18 09:11:53 -0300 Thumb picture

    Famicom: O console 8-bits da nova geração

    Medium 3620898 featured image

    Com grande sucesso nos Arcades, a Nintendo planeja lançar um console próprio. A ideia era ser muito superior a todos que existiam, com um processador de 16-bits, teclado e entrada para disquetes, mas isso aumentaria muito o custo de fabricação, então optaram por simplificar o hardware e adicionar uma porta de expansão para futuros periféricos. Suas maiores inspirações foram o ColecoVision e o PC-8001 da NEC, que possuía jogos bem coloridos e avançados. O console foi lançado em 15 de julho de 1983 em território japonês. Seu nome era Famicom, uma abreviação de Family Computer. Logo no ano de seu lançamento, a Nintendo teve que fazer um recall dos aparelhos devido a uma falha de memória e relançar em seguida.

     O console foi desenhado para parecer um brinquedo para crianças, nas cores branco e vermelho. Era um console muito pequeno e simples, com instruções no botão de ligar e ejetar o cartucho, além de espaços reservados para guardar os controles na lateral. Por dentro, ele era equipado com um processador de 8-bits de 1,66 MHz da Ricoh, baseado na arquitetura MOS 6502 e 2 KB de RAM, mas que podiam ser combinadas a memória de alguns cartuchos. Sua GPU possuía 256 Bytes com uma resolução de 256x240 px, podendo gerar até 8 sprites por varredura e uma paleta de 48 cores com 5 tons, sendo 25 simultâneas. A parte sonora também recebeu uma atenção especial, com 5 canais de áudio, dividido em 4 tipos de sinais. O valor inicial foi de ¥14800 (US$ 140,00).

     Outra grande revolução do Famicom eram seu controles, que ficavam presos no console para diminuir os custos de desenvolver um plugue. Para resolver os problemas dos joysticks quebrados, a Nintendo optou por fazer o uso do D-Pad, um direcional em formato de cruz, usado inicialmente nos jogos Game & Watch do Donkey Kong. 2 botões de ação, B e A, nessa ordem, devido à orientação de leitura dos japoneses. Os dois controles possuíam suas diferenças, onde um botão de Select e Start ficavam no controle 1 e um microfone e ajuste de volume no 2. A orientação na horizontal e a forma de pegar o controle nunca foi usado anteriormente. Os cartuchos possuíam uma cor chamativa e uma arte estampada na sua parte frontal.

     Em seu lançamento, apenas 3 títulos da Nintendo estavam presentes no consoles, todos portes de Arcade. Donkey Kong, Donkey Kong Jr. e Popeye. Durante o ano, outros poucos jogos foram lançados, como os jogos de tabuleiro japonês, Mahjong e Gomoku Narabe, e apenas 1 de esporte, o Baseball. Mario Bros. também foi portado para o videogame e para tentar convencer os pais de comprar o brinquedo, 2 jogos educativos saíram para o Famicom, Popeye no Eigo Asobi e Donkey Kong Jr. Math. Os jogos eram super coloridos e detalhados e naturalmente possuía os melhores portes de seus jogos, com gráficos e sons muito superior a qualquer outro console.

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonfm, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    73
    • Micro picture
      leandro · over 2 years ago · 4 pontos

      A engenharia aplicada na criação do hardware desse console foi muito equilibrada. Não teve nenhuma disparidade ou exagero no hardware. Destaque para o D-Pad que foi popularizado a partir de então e o chip de som do console. Esse último teve uma dedicação maior por parte da Nintendo, pois tiveram uma visão sobre a grande importância que uma trilha sonora possuía em um jogo ( e não apenas efeitos sonoros ). Não a toa e um console com uma gama de trilha sonora memoráveis. Enfim

      16 replies
    • Micro picture
      riki_samejima · over 2 years ago · 5 pontos

      O canal de PCM do Famicom/NES é muito legal! O pessoal fazia miséria com ele na época, especialmente a Konami e a Sunsoft. E o que seria das músicas da trilogia Ninja Gaiden sem os samples de bateria?!
      Engraçado que uma vez eu vi ele na casa de um primo meu, lá em 95. Só que eu não sabia que isso aí era a versão original do Nintendo. Quando vi esse "Family computer", achei que era um dos diversos clones que na época existiam no mercado hahaha. Nem dei bola, achei que era console de camelozão. Que dó, cara. Muitos anos mais tarde é que descobri como fui estúpido. O console tava lá, jogadão, ele nem queria saber T__T
      Acho que a Nintendo da América acertou em remodelar o visual do console, pois mesmo nos meus 10 de idade, achei esse visual dele bem infantil. O único contra da versão de NES, é aquela maldita entrada horizontal, não consigo me acostumar com isso, é muito chata... Tem que abrir o console se quiser fazer uma manutenção no conector.

      7 replies
    • Micro picture
      darlanfagundes · over 2 years ago · 2 pontos

      Nossa, eu não sabia que a idéia inicial pra ele era ser 16-bits, já pensou que louco?!

      1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...