historia_dos_games

Revivendo a história dos games em ordem cronológica

You aren't following historia_dos_games.

Follow him to keep track of his gaming activities.

Follow

  • 2020-01-09 11:05:40 -0200 Thumb picture

    #208 - World of Illusion [Mega Drive] 1992

     Mais um jogo da Sega com personagens da Disney e dando continuidade a série Illusion. Mickey e Donald encontram um portal mágico que os transportam para um mundo de fantasia. Diferente de Castle of Illusion, o jogo permite 2 jogadores simultâneos em modo cooperativo. Ambos possuem uma capa mágica que transformam os inimigos em algo inofensivo, como uma flor ou um pássaro. Mickey e Donald possuem habilidades únicas, o que acaba criando rotas alternativas para cada personagem. No modo cooperativo, eles podem se apoiar em cima do outro para alcançar plataforma mais altas. O jogo é muito elogiado pelos gráficos que lembram muito as animações clássicas da Disney.

     - Mais um jogo incrível do camundongo da Disney, desta vez acompanhado do pato mais amado de todos. O modo cooperativo é a forma ideal de se jogar o game, pois a jornada fica muito mais interessante com o outro jogador procurando rotas alternativas e usando habilidade de cada personagem. Os gráficos do jogo realmente estão em outro nível, com cenários riquíssimos em detalhes e animações fluidas. É possível reconhecer ambiente que vieram direto dos filmes, como a Branca de Neve e a Pequena Sereia. A trilha sonora também segue divertida e ambientando bem cada etapa. Infelizmente, o jogo é bem curto, com apenas 5 atos e bem fácil.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    World of Illusion Starring Mickey Mouse & Donald Duck

    Platform: Genesis
    1011 Players
    21 Check-ins

    42
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 17 days ago · 3 pontos

      Disney: sempre fazendo games incríveis.❤️

      4 replies
    • Micro picture
      lgd · 17 days ago · 3 pontos

      Eu gosto muito de como este visual fica bem no Mega Drive. É uma das melhores parcerias desta época, fizeram bom trabalho até no Master System.

      1 reply
    • Micro picture
      porlock · 17 days ago · 2 pontos

      q jogão.

      1 reply
  • 2020-01-08 10:51:20 -0200 Thumb picture

    Electronic Gaming Monthly Awards de 1992

    Medium 3768020 featured image

    Jogo do ano: Street Fighter II

     O mais popular jogo de luta que redefiniu o gênero e explodiu nos Arcades e no SNES.

    Jogo do ano (SNES): Street Fighter II

     Como não poderia ser diferente, o porte do jogo para o SNES foi o principal responsável pelo aumento de vendas do aparelho da Nintendo.

    Jogo do ano (GEN): Sonic the Hedgehog 2

     A segunda aventura do ouriço melhorou tudo, com fases mais elaboradas, multiplayer e músicas ainda mais viciantes que o primeiro Sonic.

    Jogo do ano (NES): TMNT: Manhattan Project

     Em sua última aventura em 8-bits, as tartarugas elevam o NES ao limite, trazendo gráficos fantásticos e multiplayer viciante.

    Jogo do ano (TG-16): Air Zonk

     O mascote vai para o estilo mais popular do aparelho, trazendo um colorido e divertido Shoot ‘em up com o personagem Bonk

    Jogo do ano (portátil): Sonic the Hedgehog 2

     Em um jogo totalmente novo, Sonic deve salvar Tails vencendo fases cheia de mecânicas novas e trazendo uma alta velocidade.

    Melhores gráficos: Viewpoint

     Quando o assunto é gráficos, o Neo Geo é o campeão e vence com um jogo de nave de visão isométrica riquíssimo em detalhes.

    Melhores músicas: Gate of Thunder

     Já quando o assunto é som, o periférico de CD da NEC leva fácil e o jogo de nave campeão traz uma trilha sonora intensa e efeitos incríveis.

    Melhor jogo de RPG: Cosmic Fantasy 2

     Um RPG futurista medieval que traz cenas em anime e dublagem de alto nível graças às capacidades do CD do periférico da NEC.

    Melhor jogo de esporte: John Madden Football 93

     A Electronic Arts se mantém líder quando o assunto é jogos esportivos e agora traz o futebol americano mais completo e realista até então.

    Melhor jogo de ação e aventura: Super Star Wars

     O jogo da série de filmes mais popular da história reconta as aventuras do capítulo IV em um visual deslumbrante e trilha sonora perfeita.

    Jogo mais inovador: Out of this World

     Um jogo de aventura bem único com cenas cinematográficas nunca antes visto, trazendo uma aventura épica num planeta sombrio e perigoso.

    Melhor sequência: LoZ - A Link to the Past

     O terceiro jogo da série mais aguardada pelos fãs de aventura surpreende com uma proposta inovadora e um game fantástico.

    Melhor jogo de filme: Super Star Wars

     A JVC conseguiu passar toda a aventura épica do filme para o cartucho de SNES, com fases diferentes para os personagens da série.

    Melhor jogo de cartoon: Death Valley Rally

     A eterna tentativa de Coiote para pegar o Papaléguas foi o jogo campeão por conseguir traduzir toda a ideia do desenho para o jogo.

    Melhor jogo restrito ao Japão: Parodius

     A série da Konami que faz paródia com a série Gradius chega ao Super Nintendo trazendo visuais incríveis e humor bem característico.

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    38
    • Micro picture
      leandro · 18 days ago · 5 pontos

      Vou te falar uma coisa, aqui no RJ, na época das locadoras de games, teve dono que ganhou muita grana com SF II, do Snes. Eu cheguei a presenciar locadoras ate com 5 Snes pra jogar SF II, na hora. Era tanta gente que tinha dia que todos os horários estavam ocupados. Coisa de louco

      1 reply
    • Micro picture
      leandro · 18 days ago · 3 pontos

      Ah e alugar esse cartucho era uma verdadeira façanha. Chegava cedo, no horário que a locadora abria, e ficava ate a noite, correndo risco de não entregarem ( e foi o que aconteceu várias vezes kkkk )

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 18 days ago · 3 pontos

      Melhor gráficos VIEWPOINT foi foda.. (^^)(^^)(^^)
      Mas eu adorava essas listas da EGM e da revista em geral. Não tínhamos Internet na época...e essa revista era muito foda! Completa e recheada de coisas para nós, gamers.

      1 reply
  • 2020-01-07 09:52:18 -0200 Thumb picture

    Combo#207 [Super Nintendo] (1992): Dragon Quest V & Shin Megami Tensei

    Seguindo com nova trilogia da série iniciada pelo Dragon Quest IV, o quinto título traz a aventura de um herói que viaja pelo mundo para descobrir o paradeiro de sua mãe. O jogo vai acompanhar toda a vida do herói, desde a infância até a fase adulta com um casamento. A nova mecânica do jogo inclui a possibilidade de convidar monstros para fazer parte da equipe, semelhante a série Megami Tensei. O jogo ficou restrito ao Japão devido às vendas fracas dos títulos anteriores pelo mundo. - Mais um RPG clássico que traz uma proposta narrativa bem interessante. Apesar dos gráficos e músicas aprimoradas, o jogo é uma evolução bem singela comparada aos títulos anteriores, mas ainda utilizando a fórmula viciante da série.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     O terceiro jogo da série da Atlus serve como um remake de Megami Tensei. O jogador controla um jovem estudante que consegue se comunicar com demônios através do computador. O jogo se passa em uma Tóquio infestada de criaturas demoníacas que podem ser convencidas a integrar a equipe por meio de diálogos e itens. Os demônios se comportam de acordo com alinhamento do protagonista, que muda conforme ações tomadas no decorrer da aventura. A exploração se dá por uma visão em primeira pessoa. - Mais um jogo da série demoníaca da Atlus que traz os contratos com criaturas bizarras. O jogo traz um sistema de fusão de demônios que dá origem a uma espécie mais forte.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Dragon Quest V

    Platform: SNES
    265 Players
    13 Check-ins

    40
    • Micro picture
      kalini · 19 days ago · 2 pontos

      Megami Tensei é aquele tipico caso de "bom na teoria, ruim na pratica". A idéia de criar um enredo maduro e sombrio, onde questiona as ações do deus dos cristãos e judeus é digna de nota, mas 90% do jogo é encontros aleatórios em dungeons extensas, e não tem um pingo de carisma. Mas ao menos o gameplay é otimo, um "pokemon melhorado" (antes de Pokemon existir, haha!), mas desperdiçado com visão em primeira pessoa.

      12 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 19 days ago · 2 pontos

      Exato! Dragon quest V não tem evolução alguma na série, a melhor coisa do jogo é o lance de capturar monstros, a história dele é legalzinha, mas tá mais pra um trocadilho genético do que algo maravilhoso como muita gente diz...

      14 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 18 days ago · 2 pontos

      Aquela clássica: super famoso mas nunca joguei.

      1 reply
  • 2020-01-06 10:45:11 -0200 Thumb picture

    #207 - Final Fantasy V [Super Nintendo] 1992

     Seguindo a onda do sucesso da série, a SquareSoft vai para o quinto título trazendo uma jornada épica medieval. Um grupo de 4 heróis se unem na missão de defender os cristais elementais que podem causar o fim do fundo se destruídos. O jogo volta com o sistema de Jobs de Final Fantasy III, porém, mais aprimorado. A equipe adquire novas classes conforme coleta os fragmentos dos cristais e pode escolher qualquer job para fortalecer. É possível equipar uma habilidade de uma classe em outra, criando um alto nível de personalização e estratégia. Os encontros são aleatórios e os combates com ATB continuam, mas como novidade, agora é possível ver um medidor para prever qual personagem terá a próxima ação.

     - Mais um jogo épico da franquia de JRPG de maior sucesso do mundo. O grupo principal se forma rapidamente e quase não sofrem alterações no decorrer da aventura. A história começa cheia de mistérios, mas o objetivo é bem claro. Adquirir novas classes é muito satisfatório e aumenta ainda mais o nível de possibilidades no decorrer da jornada, pois o jogo possui grande nível de personalização que o instiga a ter batalhas recorrentes para obter as melhores habilidades dos jobs. A trilha sonora por Nobuo Uematsu, mais uma vez, está impecável e os gráficos estão ainda mais caprichados que o título anterior. Os personagens são um tanto quanto clichê, mas possuem suas próprias histórias que vão se revelando aos poucos.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Final Fantasy V

    Platform: SNES
    1755 Players
    58 Check-ins

    43
  • 2020-01-02 09:30:40 -0200 Thumb picture

    Combo#206 [Mega Drive] (1992): Alisia Dragoon & Kid Chameleon

    A feiticeira Alisia deve vingar a morte de seu pai destruindo todos os seguidores de Baldour. A versão americana do jogo transforma Alisia em uma gladiadora que deve defender a Terra das forças do mal. A protagonista é capaz de disparar relâmpagos pelas mãos que terão diferentes efeitos dependendo da barra de energia. Alisia pode escolher uma das 4 criaturas para auxiliá-la no combate, mas elas possuem sua própria barra de vitalidade. - Um jogo que já te conquista pelos gráficos belíssimos e cenários ricos em detalhes. O poder de raios de Alisia é muito útil quando disparado em sua força total, mas é preciso administrar bem a barra de energia. A criatura ajuda demais nos combates, porém, é preciso ficar atento ao HP, pois a morte é permanente.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Um novo fliperama chega na cidade e traz jogos em hologramas, mas o chefão começa a sequestrar crianças para dentro do game e cabe a Casey vencer o jogo para resgatar seus colegas. Durante sua aventura, Casey pode pegar capacetes que vão dar a ele uma nova roupa, como a de um samurai, cavaleiro medieval, robô e por aí vai. Outro destaque do jogo vai para sua quantidade de fases, 103, sendo que menos da metade corresponde a rota principal. - Um jogo de plataforma bem divertido e que traz a mecânica de múltiplas roupas para deixar o gameplay bem dinâmico. Sempre há opções de passagens secretas que dão acesso a atalhos ou área bônus. Os gráficos são bons e a trilha sonora é bem única, misturando pop com funk.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Kid Chameleon

    Platform: Genesis
    1461 Players
    29 Check-ins

    31
    • Micro picture
      porlock · 24 days ago · 2 pontos

      esses eu num conheço...

      1 reply
    • Micro picture
      mjdias · 24 days ago · 2 pontos

      Nunca zerei nem nunca vou zerar Kid Chameleon. jogo dificil da porra. Dois baita jogos do megão.

      2 replies
    • Micro picture
      armkng · 24 days ago · 2 pontos

      kid camaleon...caraca esse jogo é um grande clássico....eu adorava jogar ele na locadora ou na casa de amigos.

      4 replies
  • 2019-12-30 10:07:54 -0200 Thumb picture

    #206 - Sonic the Hedgehog 2 [Mega Drive] 1992

     Depois do enorme sucesso do primeiro jogo do Sonic, a Sega conseguiu o feito de criar um game ainda melhor que seu antecessor. Yuji Naka, agora nos EUA, reuniu os japoneses da Sonic Team e foram capazes de desenvolver o novo jogo em apenas 1 ano. Dr. Robotnik pretende usar as Esmeraldas do Caos para dar poder de fogo a sua nova criação, a Death Egg. Sonic e Tails, que havia sido resgatado ao final de Sonic the Hedgehog 2 em 8 bits, partem para impedir os planos do vilão. O level design de todas as zonas agora exploram muito mais a velocidade do ouriço e para obter uma Esmeralda do Caos, Sonic deve coletar 50 anéis, passar por um checkpoint e vencer a fase especial dentro de um tubo com pseudo-3D. Sonic agora pode usar o spin dash para ganhar um impulso de velocidade a qualquer momento.

     - Um jogo ainda mais incrível que seu antecessor. Todas as fases possuem segmentos onde Sonic pode correr em velocidade máxima, passando por loops e espirais. O spin dash foi uma adição muito bem explorada no jogo. Os gráficos ficaram ainda mais coloridos e cheios de efeitos. Os cenários são realmente um colírio para os olhos, como a zona do cassino e a Chemical Plant. A trilha sonora de Masato Nakamura conseguiu superar seu trabalho anterior e trouxe temas icônicos para todas as zonas. O jogo ainda conta com o modo multiplayer competitivo com a tela dividida, além do segundo jogador poder controlar Tails na campanha tradicional. Após obter todas as Esmeraldas do Caos, o ouriço se transforma no Super Sonic após coletar 50 anéis, incrível!

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Sonic the Hedgehog 2

    Platform: Genesis
    7048 Players
    114 Check-ins

    31
    • Micro picture
      porlock · 27 days ago · 3 pontos

      19 65 9 17
      4 1 2 6 1 9 9 2 1 1 2 4

      11 replies
    • Micro picture
      manoelnsn · 27 days ago · 2 pontos

      Baita clássico

      1 reply
    • Micro picture
      tassio · 27 days ago · 2 pontos

      Até hoje lembro do impacto que esses gráficos e trilha sonora causaram em mim pela primeira vez que vi esse jogo sendo rodado na TV.

      1 reply
  • 2019-12-27 11:18:25 -0200 Thumb picture

    Combo#205 [MS-DOS] (1992): Lure of the Temptress & Indiana Jones...

    ...and the Fate of Atlantis

     A nova companhia inglesa Revolution desenvolve um novo motor gráfico revolucionário, o Virtual Theatre, onde os NPCs interagem com o mundo toma ações cotidiana independente das interações do jogador. Diermot é um camponês que, sem querer, entra em uma guerra contra os Skorl comandadas pela feiticeira Selena. O jogador começa em uma prisão e deve interagir com outros prisioneiros para escapar de lá e se aventurar pelo mundo. O jogo mistura humor com um enredo sério e cenários sombrios. - Um jogo que traz novas mecânicas bem interessantes para o gênero. É possível desencadear uma série de ações para um outro NPC executar. O clima sombrio e os toques de humor dão um clima bem legal ao jogo.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     Depois do incrível The Last Crusade, a nova aventura de Indiana Jones traz um dos melhores adventures até então. O jogo gira sobre os mistérios da cidade mitológica Atlântida e uma organização nazista que tenta roubar os artefatos místicos para vencer a Guerra. Jones é acompanhado de sua antiga parceira, Sophia Hapgood, que fornece dicas ao jogador quando ele se encontra perdido. Um dos grandes atrativos do jogo é a dublagem. A versão em CD do jogo traz vozes para todos os diálogos do jogo. - Um adventure fantástico para contar mais um mistério com um roteiro digno de um filme. As vozes para os personagens deixa tudo ainda mais completo. A ajuda que Sophia fornece dá ao jogador todo auxílio para fazer a história fluir.

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Indiana Jones and the Fate of Atlantis

    Platform: PC
    184 Players
    6 Check-ins

    30
    • Micro picture
      porlock · about 1 month ago · 3 pontos

      esse indiana jones parece beeem legal...
      essas vozes tao dubladas?

      5 replies
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 30 days ago · 2 pontos

      Ambos parecem excelentes...pena que nunca os joguei.
      Sei que o Indiana Jones meu irmão jogava...

      3 replies
    • Micro picture
      gusgeek · 30 days ago · 2 pontos

      Joguei recentemente o jogo do Indy, e achei a história e a ambientação muito boas, mas alguns puzzles podem frustar quem não é acostumado com esse tipo de jogo!

      2 replies
  • 2019-12-23 10:23:53 -0200 Thumb picture

    #205 - Alone in the Dark [MS-DOS] 1992

     O programador francês Frédérick Raynal da Infogrames decidiu criar um jogo de terror 3D que iria revolucionar o gênero de Survival Horror. O jogador pode escolher entre Edward Carnby ou Emily Hartwood e iniciar o jogo no sótão de uma mansão dos anos 20 para investigar sobre um piano que pode resolver o mistério de um suicídio. A mansão é assombrada por criaturas bizarras e fantasmas que vão sempre tentar matar o jogador. O jogo utiliza uma inovadora visão de câmera com ângulo fixo, cenários muito bem detalhados e personagens utilizando polígonos. Além de sobreviver, o jogador deve desvendar os enigmas e mistérios da mansão. O jogador pode utilizar uma série de itens e armas, mas o arsenal é limitado, forçando o descarte de objetos.

     - O primeiro jogo de terror capaz de realmente criar uma tensão genuína enquanto se joga. Cada ação deve ser feita com muita cautela, pois os recursos no jogo são limitados e há muitos monstros na mansão. O uso da câmera fixa dá um clima de filme de cinema, inédito para os jogos. Os gráficos nos cenário são bem únicos e os personagens poligonais são feios, mas cumprem o papel. A música dá um clima de tensão interessante e a história cheia de mistérios contada por livros e cartas espalhadas na mansão é genial. O controle do personagem é muito lento e demora um pouco para acostumar. A dificuldade do jogo é altíssima, mesmo no começo do jogo. Há muitos monstros na mansão e eles são constantes, isso acaba atrapalhando um pouco a exploração.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Alone in the Dark (1992)

    Platform: PC
    430 Players
    2 Check-ins

    37
    • Micro picture
      leandro · about 1 month ago · 3 pontos

      Alone In The Dark, junto com Sweet Home parece que foram das grandes inspirações para criação da serie RE

      1 reply
    • Micro picture
      kalini · about 1 month ago · 3 pontos

      92 era muuuito cedo pra gráficos 3D, mas até que eles fizeram um trabalho decente nesse quesito.

      1 reply
    • Micro picture
      porlock · about 1 month ago · 3 pontos

      eu acabei jogando mesmo soh o 4... q jogo legal, e que dublagem BR gostosa o jogo tem, assim como a do grim fandango.
      "-Carnby, responda por favor!
      -Aline, você está bem?
      -Como eu posso estar bem. O que era aquilo? Que diabos está acontecendo?!
      -Neste momento, não tenho ideia..."

      Eu leio com as vozes deles.. kkkkkkkkkkkkk

      1 reply
  • 2019-12-20 11:02:36 -0200 Thumb picture

    As primeiras revistas brasileiras de videogame e computadores

    Medium 3764662 featured image

    O empresário Aldenor Campos designou sua filha, Alda Campos a criar a primeira revista brasileira de informática em outubro de 1981, a Micro Sistemas. Dentre as publicações mais marcantes, a edição 22 trouxe o primeiro jogo brasileiro comercial, Aeroporto 83, desenvolvido por Renato Degiovani, que assumi o cargo de editor chefe a partir de 1986. Em 1982, a revista Interface surge também para falar de informática. Em 1983, com a popularidade dos computadores nacional, mais revistas de informática começam a aparecer, como a Microhobby, a Micro Mundo e a Geração Prológica. No mesmo ano, nasce as primeiras revistas que abordam videogames e computadores, como a Videomagia, Micro & Video e a Odyssey Aventura, a primeira revista focada apenas em jogos do Philips Odyssey.

     Em 1984, a Disney publicou a História do Computador, que contava a evolução dos computadores em formato de quadrinhos para inserir as crianças no mundo da informática. A publicação deu origem a Video Disney, que já falava de games. Em 1985, surge a MSX Micro, abordando os jogos e computadores da linha MSX que estavam se popularizando no país. A revista Input de 1986 abordava computadores no geral e em 1988 surge mais duas revistas especializadas na linha MSX, a CPU MSX e a Nemesis Magazine, bem focado em jogos japoneses. Nos anos 90, as outras plataformas de computadores começaram a perder espaço no Brasil, dando espaço para os compatíveis de IBM-PC e os videogames de 8 e 16-bits já eram a novidade mais quente do mercado.

     Em uma publicação especial da revista esportiva Semana em Ação, a edição de dezembro de 1990 era focado em videogames. Com o sucesso da edição, ela se torna periódica e nasce como Ação Games no ano seguinte. Em março de 1991, nasce a VideoGame, uma das revistas mais populares da época e que trazia as novidades do mercado e dicas. No mesmo ano, a Supergame traz um conteúdo de jogos focado em consoles da Sega devido a sua parceria com a Tec Toy. O personagem Chefe nasce logo nas primeiras publicações. Para criar a concorrência, a Game Power surge em 1992 e traz jogos da plataforma Nintendo, especialmente aclamada por fazer a cobertura do lançamento do aguardado Super Nintendo no Brasil pelas mãos da Gradiente.

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    61
    • Micro picture
      msvalle · about 1 month ago · 4 pontos

      Eu tive a coleção da INPUT e muitas edições da Micro Sistemas! Como o @andre_andricopoulos falou, muita nostalgia!

      5 replies
    • Micro picture
      artigos · about 1 month ago · 2 pontos

      Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    • Micro picture
      fagnerale · about 1 month ago · 2 pontos

      Dessas últimas tive as 4, mas a primeira me pediram emprestado e nunca mais voltou, diz o amigo que extraviou, daí me deu uma de dicas dele que eu tava querendo.

      1 reply
  • 2019-12-19 10:33:16 -0200 Thumb picture

    Combo#204 [Mega Drive] (1992): Shining Force & D&D: Warriors of the...

    ...Eternal Sun

     O segundo jogo da série adota um estilo totalmente diferente de seu antecessor. Max é um espadachim habilidoso e é enviado junto de alguns soldados novatos para investigar o ataque que está ocorrendo no templo sagrado do exército controlado pelo Runefaust. O jogo segue o estilo tático com um campo quadriculado e cada soldado possui sua classe específica. O turno de cada personagem em batalha é definida por seus pontos de agilidade e não separados em turnos do oponente e do jogador. O jogo também adota uma exploração mais clássica nas cidades. - Um RPG tático muito simples de aprender e de jogar. Cada classe é muito definida, mas é possível alterar após subir bastante de level. A história é bem envolvente e os gráficos com a trilha sonora faz dele um dos melhores títulos do Mega Drive.

    Nota pessoal: ★★★★★

    ----------------------------------------------------------------------

    ----------------------------------------------------------------------

     A Westwood cria o primeiro e único jogo oficial de D&D para o Mega Drive. Durante um conflito entre humanos e goblins, um portal surge no céu e transporta todos para uma outra dimensão. Duke Barrik pede que 4 aventureiros explorem o novo ambiente. O jogador pode criar os 4 personagens com diferentes classes e definir seus nomes. O jogo possui 2 modos de exploração, sendo a principal com visão aérea e combate tático e outro modo em masmorras, com visão em primeira pessoa e combate em tempo real. - Um jogo que lembra bastante Ultima VII, mas com explorações nas masmorras estilo Dungeon Master. A dificuldade é altíssima no início, mas o jogo não é confuso como os títulos para PCs.

    Nota pessoal: ★★★☆☆

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    Shining Force

    Platform: Genesis
    388 Players
    49 Check-ins

    35
    • Micro picture
      lgd · about 1 month ago · 2 pontos

      Shining Force há anos na minha eterna lista dos jogos para jogar :P

      Preciso resolver isso...

      Este D&D eu não conhecia, bem vindo à lista kkk

      1 reply
    • Micro picture
      darlanfagundes · about 1 month ago · 2 pontos

      Interessante esse D&D de Mega, não conhecia. O Shining Force eu platinei no RA, tem tambm um remake muito legal de GBA no qual o Max fala...rsrs

      1 reply
    • Micro picture
      volstag · about 1 month ago · 2 pontos

      Aí sim!!! Shining Force é magnífico!!
      Jogue o de Sega CD se puder também, mas antes termine o 1 e o 2 do mega.

      1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...