2020-05-20 10:31:06 -0300 2020-05-20 10:31:06 -0300

A importância e o desenvolvimento de Doom

Single 3799764 featured image

Durante os anos 80, os jogos de tiros em primeira pessoa se limitavam a simuladores de combate espaciais. Driller, MIDI Maze, The Colony e Corporation trouxeram grandes evoluções para o gênero, mas eram todos bem lentos. A id Software, fundada em 1991 por John e Adrian Carmack, Tom Hall e John Romero criaram um motor eficiente de rolagem de tela no jogo de plataforma de maior sucesso dos computadores, Commander Keen. John Carmack criou um novo motor gráfico capaz de renderizar um labirinto 3D em primeira pessoa com fluidez para o jogo Hovertank 3D. No mesmo ano, Catacomb 3D traz novas mecânicas, texturas nas paredes e inimigos variados, mas ambos não tiveram boas vendas.

 Em 1992, Wolfenstein 3D revoluciona o gênero, com ainda mecânicas, fluidez e o primeiro jogo capaz de criar um ambiente envolvente e ameaçador. Com o sucesso deste jogo, a equipe começa a elaborar uma nova engine para o próximo jogo. Inspirados por uma campanha de D&D que o grupo jogou, o tema mais sombrio e demoníaco foi abraçado pela equipe, que montou um escritório novo chamado “666 Suit”. Tom Hall criou o documento de design Bible of Doom, mas John Carmack descartou toda a história a favor de algo menos elaborado. Bible of Doom foi deixado de lado e Tom, chateado, deixou a companhia. As criaturas no jogo foram feitas a partir de modelos de argila e fotografadas em stop-motion e brinquedos para criar as armas.

 Em dezembro de 1993, Doom foi lançado e distribuído via shareware, modelo que se provou grande sucesso no início dos anos 90. A ideia era que as pessoas tivessem acesso ao primeiro episódio de graça e procurassem a id Software para comprar a versão completa. O jogo foi um estouro, muito maior que Wolfenstein 3D. Paredes e pisos não eram mais com ângulos retos, níveis de altura inovador, texturas com altíssimo nível de detalhes e várias mecânicas de exploração. Além disso, o jogo contava com um rock ‘n’ roll pesado e violência exagerada. A id Software chegou a ganhar mais de 100 mil dólares por dia e vendeu centenas de milhares de cópias durante seu primeiro ano no mercado. Doom estava em praticamente todos os computadores com MS-DOS.

 Mesmo com uma campanha recheada de níveis intensos, o multiplayer era o que mais se destacava no game. Partidas de deathmatch com até 4 jogadores ligados em LAN se tornou febre descontrolada. Redes de universidades ficaram congestionadas com tantas pessoas jogando Doom. John Carmack ficou encantado com os MODs feitos por fãs no Wolfenstein 3D e criou Doom com arquivos WAD de fácil manipulação para permitir que as pessoas modificassem a vontade seu jogo, criando também um editor de fases on-line que também se tornou um sucesso. Centenas de fases feitas por fãs e rechearam a internet com opções. A indústria rapidamente começou a focar seus esforços para criar seus FPS, que ficaram popularmente conhecidos como clones de Doom.

@andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx, @fredson, @mjdias, @hyuga, @wcleyton [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

52
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · 16 days ago · 4 pontos

    Será que sabiam que iam criar um game atemporal... sobrevivente a décadas posteriores ao lançamento?
    Até hoje pessoas lembram de DOOM...jogam DOOM...novos games são lançados...

    Que sucesso 💪🏻

    1 reply
  • Micro picture
    leandro · 17 days ago · 3 pontos

    Foi realmente um dos games mais revolucionários da historia. Eu, infelizmente, não tive computador na época ( só fui ter condições de ter um PC em 2005 e já com Doom 3 ). Mas eu lembro das matérias que falava sobre ele nas revistas da game da época e os elogios da mídia especializada. Só essa possibilidade de modificar fases e jogar em LAN diz muito sobre o impacto que foi esse FPS. Sem duvida um dos mais importantes e impactantes da historia

    2 replies
  • Micro picture
    kess · 16 days ago · 3 pontos

    E Doom acabou ganhando tantos ports, que Resident Evil 4 ainda tenta alcançar, mas nunca rodou em calculadoras, impressotas, urnas eletrônicas e... geladeiras!

    1 reply
  • Micro picture
    artigos · 16 days ago · 3 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • Micro picture
    hyuga_kojiro9 · 17 days ago · 2 pontos

    Doom 1 e 2. Joguei muito na casa dos meus primos. Nunca conseguimos zerar o 1.

    1 reply
  • Micro picture
    thiagobrugnolo · 17 days ago · 2 pontos

    Doom foi um divisor de águas para o gênero FPS.

    1 reply
  • Blank user
    andres10sa · 17 days ago · 2 pontos

    t

    1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...