2019-12-20 11:02:36 -0200 2019-12-20 11:02:36 -0200

As primeiras revistas brasileiras de videogame e computadores

Single 3764662 featured image

O empresário Aldenor Campos designou sua filha, Alda Campos a criar a primeira revista brasileira de informática em outubro de 1981, a Micro Sistemas. Dentre as publicações mais marcantes, a edição 22 trouxe o primeiro jogo brasileiro comercial, Aeroporto 83, desenvolvido por Renato Degiovani, que assumi o cargo de editor chefe a partir de 1986. Em 1982, a revista Interface surge também para falar de informática. Em 1983, com a popularidade dos computadores nacional, mais revistas de informática começam a aparecer, como a Microhobby, a Micro Mundo e a Geração Prológica. No mesmo ano, nasce as primeiras revistas que abordam videogames e computadores, como a Videomagia, Micro & Video e a Odyssey Aventura, a primeira revista focada apenas em jogos do Philips Odyssey.

 Em 1984, a Disney publicou a História do Computador, que contava a evolução dos computadores em formato de quadrinhos para inserir as crianças no mundo da informática. A publicação deu origem a Video Disney, que já falava de games. Em 1985, surge a MSX Micro, abordando os jogos e computadores da linha MSX que estavam se popularizando no país. A revista Input de 1986 abordava computadores no geral e em 1988 surge mais duas revistas especializadas na linha MSX, a CPU MSX e a Nemesis Magazine, bem focado em jogos japoneses. Nos anos 90, as outras plataformas de computadores começaram a perder espaço no Brasil, dando espaço para os compatíveis de IBM-PC e os videogames de 8 e 16-bits já eram a novidade mais quente do mercado.

 Em uma publicação especial da revista esportiva Semana em Ação, a edição de dezembro de 1990 era focado em videogames. Com o sucesso da edição, ela se torna periódica e nasce como Ação Games no ano seguinte. Em março de 1991, nasce a VideoGame, uma das revistas mais populares da época e que trazia as novidades do mercado e dicas. No mesmo ano, a Supergame traz um conteúdo de jogos focado em consoles da Sega devido a sua parceria com a Tec Toy. O personagem Chefe nasce logo nas primeiras publicações. Para criar a concorrência, a Game Power surge em 1992 e traz jogos da plataforma Nintendo, especialmente aclamada por fazer a cobertura do lançamento do aguardado Super Nintendo no Brasil pelas mãos da Gradiente.

@andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

71
  • Micro picture
    msvalle · 5 months ago · 4 pontos

    Eu tive a coleção da INPUT e muitas edições da Micro Sistemas! Como o @andre_andricopoulos falou, muita nostalgia!

    5 replies
  • Micro picture
    artigos · 5 months ago · 2 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • Micro picture
    fagnerale · 5 months ago · 2 pontos

    Dessas últimas tive as 4, mas a primeira me pediram emprestado e nunca mais voltou, diz o amigo que extraviou, daí me deu uma de dicas dele que eu tava querendo.

    1 reply
  • Micro picture
    porlock · 5 months ago · 2 pontos

    eu colecionava a revista gamers. acho q ainda tenho alguns exemplares aqui.

    2 replies
  • Micro picture
    celsoaffini · 4 months ago · 2 pontos

    Sensacional essa matéria...

    1 reply
  • Micro picture
    igorazrak · 3 months ago · 2 pontos

    Tive algumas da ação games, mas a que eu colecionei mesmo foi a Super game power. Tempo bom! O detonado que mais me marcou foi o de Illusion of Gaia que mostrava onde estavam todas as red jewels.

    1 reply
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · 5 months ago · 1 ponto

    Muitas dessas entraram em minha casa...em especial a última imagem
    Nostalgia a mil...

    1 reply
Keep reading → Collapse ←
Loading...