2018-02-02 10:33:08 -0200 2018-02-02 10:33:08 -0200

A primeira Third Party da história - Activision

Single 3597157 featured image

Durante os anos 70, nos consoles de segunda geração, computadores e até os mesmo nos Arcades, os créditos dos jogos desenvolvidos eram inteiramente da publicadora. O Atari VCS, console de maior sucesso na época, possuía grandes jogos de sucesso e os créditos disso era inteiramente da Atari. O nome do programador não aparecia nem no manual do jogo. Apenas Warren Robinett conseguiu ter seu nome dentro de um jogo, na forma do primeiro Easter Egg dos games, no Adventure. A Atari era muito arrogante quando se tratava de dar os devidos créditos aos criadores do jogo. Eles queriam reconhecimento do trabalho feito e receber royalties por isso, como os músicos, mas a Atari sempre negava.

 Os 4 melhores programadores da Atari resolveram se unir. Alan Miller (Surround, Hangman e Basketball) convenceu Bob Whitehead (Blackjack, Star Ship, Casino, Football, Home Run e Video Chess), David Crane (Outlaw, Canyon Bomber e Slot Machine) e Larry Kaplan (Air-Sea Battle, Street Racer, Brain Games e Bowling) a se demitirem da Atari e formar uma nova empresa juntos. Em outubro de 1979, a empresa Activision é formada. Seu objetivo era criar cartuchos para a plataforma Atari VCS, sendo assim, ela é a primeira empresa independente a criar jogos para uma outra plataforma, prática que ficou conhecida como third party.

 Os jogos começaram a ser publicado em 1980. As artes dos cartuchos seguiam um padrão bem diferente da Atari, com ilustrações mais próximas ao jogo, manual detalhado cheio de desenhos e os devido crédito ao criador. Dentro dos jogos, notamos que sempre há o logo da Activision na parte inferior da tela. Os games rapidamente se tornaram um grande sucesso, o que levou a Atari a entrar com uma ação judicial contra a Activision, por estar fabricando cartuchos sem autorização para a sua plataforma. Por fim, a Atari perdeu e logo surgiram outras empresas que também teriam interesse em criar jogos para a plataforma. Dessa forma, o tempo de vida do velho Atari VCS foi estendido e todos queriam ter um em casa.

@andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

64
  • Micro picture
    jokenpo · 9 meses atrás · 4 pontos

    Cara que história massa! Agora sei o porque a Activion coloca a sua logo em todos os jogos nessa época.

    1 resposta
  • Micro picture
    porlock · 9 meses atrás · 4 pontos

    e depois começaram a aparecer clones de jogos com a marca da empresa alterada... as vezes vc via o mesmo jogo com 3, 4 empresas diferentes..rsrs

    2 respostas
  • Micro picture
    darlanfagundes · 9 meses atrás · 4 pontos

    A Ataria era o que Maurício de Souza e Cedraz são hoje...digo isso pq conheço desenhistas que trabalham pros dois. Desde o roteiro até as idéias todas das tirinhas são feitos por uma equipe que não ganha os créditos e ainda tem um salário muito ruim...

    1 resposta
  • Micro picture
    leandro · 9 meses atrás · 3 pontos

    Não a toa os maiores clássicos da Atari é da Activision. Esses caras merecem homenagens e mais homenagens pelos jogos criados, verdadeiros clássicos e muito boas ideias desenvolvidas em um época de poucos recursos

    1 resposta
  • Micro picture
    artigos · 9 meses atrás · 3 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

  • Micro picture
    kess · 6 meses atrás · 3 pontos

    Imagina se não tivessem revolucionado e criado as Third Parties? Que tipo de jogos teríamos hoje somente com suas únicas produtoras? Nintendo estaria segura, mas e o resto? Cada empresa tendo que criar o seu próprio console para ter que fazer um jogo ter conhecimento? Muito gasto, o que faria ser bem poucas produzidas...

    1 resposta
  • Micro picture
    diegosophi · 5 meses atrás · 2 pontos

    Gostei

    1 resposta
Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...