2017-08-09 10:45:57 -0300 2017-08-09 10:45:57 -0300

Magnavox Odyssey: O primeiro console caseiro da história

Single 3525465 featured image

O engenheiro Ralph Baer foi incumbido de criar a melhor televisão do mundo, então, inspirado nos jogos interativos dos computadores mainframe, ele começou a trabalhar num aparelho que iria se conectar na TV e interagir com ela através de jogos. Depois de muitos anos de trabalho, em 1968, o protótipo do aparelho estava pronto, chamado de Brown Box. A máquina criava pontos luminosos na tela e poderia ser controlados através de 2 paddles presos em duas caixas de madeira. Após a demonstração, a empresa Magnavox concordou em produzir o console e assinou um contrato com o engenheiro. Após alguns ajustes para baratear o aparelho, em agosto de 1972, é lançado o primeiro console da história, o Magnavox Odyssey.

 O console poderia se conectar a qualquer televisão da época e era capaz de criar até 3 objetos luminosos na tela. Um deles é grande, controlado pelo player 1, um comprido para o player 2, e um terceiro bem menor, que interagia com outros players, ou seja, ele rebatia nos jogadores quando encostava nele. Para criar esse terceiro objeto, você poderia escolher os jogos através dos cartões numerados, que podem ou não criar o ponto, dependendo do jogo. Esses cartões funcionavam como jumper, que iria fazer a ligação eletrônica do videogame e assim criar o terceiro objeto. O console é muito bonito, com o design preto e branco com algumas partes em madeira, dando um visual luxuoso.

 O controle é uma caixa retangular com 3 controles que giram nas laterais, onde um controla o seu objeto na vertical, outro na horizontal e um menor controla o terceiro objeto luminoso em alguns jogos. Havia também um botão de reset na parte superior, que resetava a posição de todos os blocos da tela. O controle havia um fio grosso que se conectava na parte traseira do console e poderia ser destacado, com isso, pode-se comprar um outro controle caso um deles dê algum problema. O design do controle seguia o mesmo padrão do console, com carcaça branca e algumas partes marrom, para simular a madeira. Ele deveria ser colocado sobre uma superfície plana para ficar melhor de controlar.

 Foram lançados junto do console 12 cartões de jogos e mais 6 cartões a serem vendidos separadamente. Como o console só gerava 3 pontos luminosos na tela, junto de cada jogo, vinha uma película de acetato que deveria ficar sobre a tela da televisão, dando uma melhor percepção do jogo. Havia também um manual de instruções explicando como funciona cada jogo, assim como cartas de baralho, dados, tabelas e outros itens que permitiam jogos mais elaborados. Alguns jogos necessitavam apenas da película, outros precisavam desses itens, mas no geral, nada impedia o livre controle dos jogadores da tela, pois a única física presente era do terceiro bloco. O console foi vendido a aproximadamente US$100 na época.

@andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

40
  • Micro picture
    manoelnsn · mais de 1 ano atrás · 4 pontos

    Muito bom o artigo!

    1 resposta
  • Micro picture
    old_gamer · mais de 1 ano atrás · 4 pontos

    Imagina, para jogar vc teria que colocar um película na tela da tv para gerar um plano de fundo, além de muito imaginação!
    Por isso que coleciono a partir da segunda geração, minha imaginação não é tão grande assim!

    5 respostas
  • Micro picture
    jack234 · mais de 1 ano atrás · 3 pontos

    Mto bom! O primogênito dos consoles atuais!

    2 respostas
  • Micro picture
    andre_andricopoulos · mais de 1 ano atrás · 3 pontos

    Muito sinistro o MAGNAVOX...

    3 respostas
  • Micro picture
    artigos · mais de 1 ano atrás · 3 pontos

    Parabéns! Seu artigo virou destaque!

    1 resposta
Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...