2018-10-19 22:25:08 -0300 2018-10-19 22:25:08 -0300
hard_frolics David Waters

Abrindo a mente com os 16 bits + Falando de Arcades

Agora que estou começando a fazer meus jogos pra valer, e já que nem só de Mega Man vivo eu enquanto videogamista, nesses dias que estou sem jogar e mais produzindo pros meus jogos, também andei pesquisando coisas sobre os tempos áureos da época em que nasci e antes disso, e posso dizer que muitas coisas foram acrescentadas a minhas perspectivas e visões sobre joguitos.

Ok, os meus jogos favoritos dos 16 bits são do SNES, não tenho duvidas sobre isso, e ele continua sendo meu console de mesa favorito... Mas durante muito teeeeempo eu ignorei os outros de sua geração, porém eu abri a mente!

Vou começar falando do Super, ja pra tirar ele da reta pra eu chegar onde eu queria. Ele é consagrado não só pelos jogos da própria empresa, mas também de 3rd parties e contratos de exclusividade com empresas como Capcom e Square. Convenhamos, podem falar o que quiserem, mas a base de como se joga até hoje vem do SNES, o controle apesar de pequeno e com uma ergonomia não muito boa trouxe os botões de ombro e os 4 botões de face, adotado por todas as empresas com isso sendo sedimentado na 6° geração, exceto por quem? A própria Nintendo! (dae eu falo que Nintendo em seu maior potencial foi SNES e é portátil e maluco vem me criticar, mas blza...). Não que isso seja a coisa de maior relevância pra mim como é pra essa juventude 4K 60FPS, mas foi o console mais potente no geral, com maior RAM, maior possibilidade de cores e sprites, um melhor processador de áudio e cartuchos com maior capacidade de armazenamento, mas isso é coisa que se vc olhar os números hoje da risada...

Mas não vim aqui enaltecer o SNES, mas sim pra falar o quanto estou impressionado com os outros...

Começando TurboGrafx-16 que é um um intermediário, não é tr00 16 bits mas faz seu trabalho bem feito. É engraço de se pensar, pois ele tem muito do molde 8 bits e foi se atualizando rápido, alias teve um add-on de CD lançado 2 meses depois do Mega, e o add-on de CD do Mega só veio em 91, e esse foi o próximo passo da próxima geração, exceto por quem pra varia, heim Nintendo? E vou falar pra vocês, mesmo sendo lançado tão cedo o uso de áudio em samples dele é muito bom, melhor que o do Mega que veio depois...
A parada é que apesar de não ter uma biblioteca daqueeeelas que a galera lembra por causa dele, muitos jogos bons e alguns excelentes que quero muuuuito jogar, e tipo, alguns foram lançados e só ficaram aqui, ou as versões definitivas estão nele... O maior exemplo e com um dos melhores usos do CD na geração foi o Rondo of Blood, que faz a o Dracula X do SNES não passar de um port vergonhoso.

Aaah o Mega Drive, o graaande rival... Eu nunca tive esse asco, só não prestava atenção mesmo, e caras, parando eu me surpreendi! Há uma infinidade de porcarias se tratando de trilhas do Mega, de jogos ruins e as que mais doem são as de portas mal feitos, mas não tem como, quando bem feito não há som sintético melhor que o do Mega pra época, era superior por exemplo do que o da CPS1 no meu ponto de vista. Ok, ele era péssimo em samples, tinha poucas cores, mas graças a seu processador e toda sua proposta era o perfeito ponto do Arcade em casa, além do controle de 6 botões... Ele não tem tantos jogos do estilo que eu curto no SNES e tal, são poucos e bons como Pulseman, Castlevania, Ristar, os jogos do Mickey e etc, mas os jogos Arcade dele são o ponto alto, vendo por este lado eu não tenho o que criticar, foi realmente o maior embate dos games ele vs. SNES. Vou deixar destacadas as trilhas do SFII, pois considero até melhor que a do Arcade:

E Streets of Rage todas são foda, mesmo a do 3 que os fãs curtem menos talvez seja a que mais gosto, alias se perguntassem minha musica favorita do Mega seria essa:

Duas coisas são certas, assim como não gosto tanto de Mario o mesmo vale pro Sonic, e que depois dos essenciais de SNES que nunca zerei vou pros do Mega!

Aaah o Neo Geo, esse eu não tenho nada do que falar mal, Metal Slug é umas das séries que mais curto, Fatal Fury é excelente e tbm curto Kof, eu vejo aí como nem uma versão do Arcade pra cara, só um Aracade mesmo pra vc ligar na TV haha... Ele eu nem subestimo nem nada, pq joguei tudo no fliperama a um ponto que não consigo ver como um console xD..É superior aos 16 bits concorrentes, e a história dessa placa e da evolução dela não tem como cara, o Garou é original delas caras, é muito foda! Também preciso jogar mais dela.. alias eu realmente vou ter que falar mais de Arcades...

...Tem o CD-i, mas quem liga!?

Bem, a conclusão é que, apesar de eu não ter aqueeeela vontade de jogar nada de Master e curtir meia dúzia de coisas de NES (nem Zelda e Metroid me pegam, me julguem! 8 bits pra mim é Game Boy! :P) é bom ver que tem taaaanta coisa ainda de 16bits pra eu jogar conhecer, graças ao ranço ter caído!

-----------------------------------------------------------------------------------------

Falando em fliperama, eu tava me perguntando "por que o som do Cadillacs que é da mesma placa que o Captain Commando é tão melhor?", e eu descobri que houve uma atualização na placa, pois é o Q-Sound não surgiu na CPS2 e sim no meio da vida da CPS1! Essa versão melhorada é a CPS Dash, onde apenas 5 jogos foram lançados até a vinda da CPS2.

A parada é, eu sei que tenho um backlog violento, mas preciso acabar com minha divida com os Beat 'em Up da Capcom e jogos de Luta da SNK, tbm rejogar os Metal Slug xD ...E era só isso mesmo que eu tinha pra falar de fliper mesmo! xD

Por agora é isso!

Castlevania X: Rondo of Blood

Platform: TurboGrafx-16
303 Players
29 Check-ins

32
  • Micro picture
    leopoldino · 7 months ago · 3 pontos

    Essa música do Streets of rage 3 parece até um tecnobrega lá de Belém do Pará.

    1 reply
  • Micro picture
    le · 7 months ago · 2 pontos

    TG-16 (especialmente) e Mega têm muitos jogos da Sunsoft, que usava MUITO bem os chips de som dos dois.

    O Batman (o jogo do primeiro filme) do Mega tem uma das melhores trilhas sonoras de todas as que eu já ouvi.

    O Mega, inclusive, é bem legal nisso, porque ele tem um som bem "único". O SNES já não tanto, porque tentava mais reproduzir instrumentos reais do que sintetizar coisas diferentes.

    5 replies
Keep reading → Collapse ←
Loading...