2019-10-21 07:19:15 -0200 2019-10-21 07:19:15 -0200

Podcast - Grindingcast: Grandia

Promessa é dívida! Trazemos pra vocês o podcast de Grandia, mais um dos RPGs mais famosos dos 32 bits!

https://geekquest.org/2019/10/21/grindingcast-017-...

Venha escutar nossos pitacos sobre o game e venha dar seus palpites também, o seu feedback também é muito importante pra gente!

Grandia

Platform: Playstation
1069 Players
49 Check-ins

14
  • Micro picture
    santz · about 2 months ago · 3 pontos

    Essa semana eu zero o game e ouço cast e volto para comentar sobre :D

    1 reply
  • Micro picture
    santz · about 2 months ago · 3 pontos

    Acabei de ouvir o cast, muito foda, parabéns aos envolvidos. Um dos mais episódios mais engraçados até então. No decorrer do cast, achei vocês bastante anciosos na hora de contar a história sem spoiler. A questão da saída da Sue podiam ter falado na zona de spoiler. Achei também que vocês não deram atenção aos gráficos ou as músicas, nem mesmo citaram o cenário 3D que rotaciona a câmerca, algo muito foda para a época, já que a maioria usava cenários estáticos pré-renderizados, como o próprio FF VII que saiu no mesmo ano. Ainda bem que o Guido comentou sobre a riqueza de detalhes do jogo, especialmente na parte do rango.
    Engraçado que eu não joguei as dungeons secretas do jogo, mas ainda sim, cheguei no final do game com 3 itens que dão 3 ataques no combo e a parte do corvo que fala quando o Justin está na bad aparece antes e ele fala sim.
    E a cena pós créditos é muito massa, com a Sue chamando o casal no Navio, mas aí só sai as crianças, porque eles devem estar na produção de mais um guri.
    E o manoelnsn está sem razão no character design do segundo CD, pois tudo ainda se mantém bem coeso com esse mundo meio tribal e tals. Falow RPGzueiros!

    3 replies
  • Micro picture
    wcleyton · about 2 months ago · 2 pontos

    cara, muito bom o ep., mas vocês tem que da uma revisada na edição, principalmente no que tange as intervalos entre blocos, pois, já tem alguns episódios que observo que estas transições estão sendo abruptas, e as vezes quebra a dinâmica do cast, por exemplo, nesse ep., vocês usaram um efeito sonoro de transição de disco, e depois disso passou alguns segundos para retornar o audio, até pensei que o cast parou pq a net caiu, e em outros casos as músicas começam também de forma abrupta, assim sendo, tentem utilizar mais transição de bloco com alguma faixa de áudio fixa, ou se usarem as músicas do game, tentem utilizar um efeito de fade in/ fade out, baixando aos pouco a voz de quem está falando, e aumentando as músicas aos poucos, e assim cria uma transição dinâmica, mantendo o fluxo do episódio.
    No mais, gostei muito do episódio, vocês são um dos poucos podcasts que se debruçam sobre o tema, e não fica naquela leitura simples de wikipedia, por isso desejo todo sucesso e crescimento para vocês, afim de que o grindingcast se consolide cada vez mais na podosfera.
    Por fim, um xero no cangote de cada um de vocês

  • Micro picture
    wcleyton · about 2 months ago · 2 pontos

    Esse episódio foi um mix de sentimentos, de inicio queria xingar, mas depois queria dá um xero em cada um

  • Micro picture
    jcelove · about 2 months ago · 2 pontos

    Acabei de ouvir. Deixa ver se lembro;
    Vcs falaram em tom jocoso mas de fato Grandia foi lançado pra ser "o" FF VII do Saturn. Lembro que a Gamers falou do jogo em várias edições (inclusive terminei em japones com ajuda do especial de menus traduzidos deles) exaltando suas qualidades.

    Apesar de nunca conseguir chegar a altura da popularidade do FF VII ele fez bastante sucesso no Japão. Teve uma edição de luxo que saiu meses depois com um disco extra que trazia vários materiais como artes, portraits, um cenário como vários minigames novos, Audiodrama com os personagem encenando e saves para acessar duas dungeons extras, se me lembro ineditas. Dava pra acessa-las diretamente desse disco sem precisar jogar o jogo principal e em uma dava pra enfrentar o Mullen com o pai dele. Infelizmente esse extra não veio no port do PS1 que foi onde as massas jogaram o game aqui no ocidente.

    A Game Arts investiu pesado e não poupou esforços pra que fosse o maior rpg do console. As músicas foram feias pela Skywalkersound, empresa de George Lucas sob encomenda, coisa chique.

    Sobre o enredo eu não tive esse impacto negativo sobre a saida da personagem não. Essa pegada do jogo dos personagens irem saindo me lembrava muito FF IV. Senti falta dela mas não afetou negativamente até pelo fato de nãoalterar muita coisa nas batalhas na prática.
    Ficaria bolado se ela MORRESSE ou se fizessem uuma trollada como FF IV faz com Palom e Porom por exemplo.
    Como a história tava ficando mais tensa até fazia sentido pra mim que ela se afastasse, afinal era literalmente uma criança na guerra.

    O lance do Justin virar o escolhido era previsivel tbm. O enredo é bacana mas não foge dos clichês desde o inicio com aquele esquema do pai desaparecer e deixar a pedra com ele.Ja imaginava que a coisa fosse descambar pra ele tendo que salvar o mundo desde o comecinho, mas já foi bem refrescante ter o lance descompromissado na narrativa no inicio

    A parte motivacional com poder da amizade tbm lembra muito FF IV com aquele reencontro com todo mundo antes de ir pra lua onde o Yang, os maguinhos e todos que estão fora da party aparecendo do nada.

    Acho que o lance do Manoel foi a mágoa de não ter mais a personagem favorita jogável mesmo. O enredo não é o melhor ever mas é arrumadinho pros padrões da época.

    Sobre o Mullen eu concordo, mo palhação que não faz nada além de atrapalhar no jogo inteiro.

    7 replies
Keep reading → Collapse ←
Loading...