This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • douglascruz19 Douglas Cruz
    2019-10-12 17:15:42 -0300 Thumb picture
    douglascruz19 checked-in:
    Post by douglascruz19: <p><strong>FINALIZADO!!!&nbsp;</strong></p><p><stro

    FINALIZADO!!! 

       Do último check-in pra cá, muita coisa aconteceu, e a guerra de Roma contra os bárbaros se espalhou por toda a região, e assim, Mário e sua esquadra tiveram que invadir uma floresta bem macabra. 

      E os inimigos lá eram osso duro de roer, o que geraram lutas bem empolgantes. 

        Voltando a Roma, as coisas vão de mal a pior, e só a ajuda de uma Deusa pra manter as esperanças depois de uma traição covarde. 

        E para vingança, nada melhor que derrubar os melhores guerreiros romanos no melhor dos palcos. 

        Bem vindos ao Coliseu!!

       Os gladiadores do imperador bem que tentaram, mas sucumbiram rapidamente. 

        Até a batalha final contra o campeão, o filho de Nero, Cômodo! 

       Mesmo usando os mais diversos truques sujos, não foi páreo para o nosso centurião. 

        Mesmo sendo traído, o amor de Mário por Roma o chama de volta à batalha, mas isso não o impediu de acertar as contas finalmente com o imperador. 

         Com um final épico para uma jornada épica, a campanha se encerra de forma espetacular. 

       Enfim, eu curti demais, era exatamente o que eu esperava do jogo, e pra quem curtiu Gladiador, as referências são claras. Até concordo com as críticas quanto a duração e a repetição do combate, mas pra mim valeu a pena cada minuto desse jogaço! 

       Que venha uma sequência Microsoft!!!

    13
  • douglascruz19 Douglas Cruz
    2019-10-07 08:54:36 -0300 Thumb picture
    douglascruz19 checked-in:
    Post by douglascruz19: <p><strong>COMEÇANDO!!!!</strong></p><p>&nbsp; &nbs

    COMEÇANDO!!!!

       Ryse sempre foi um jogo que me chamou a atenção, já que apesar das críticas, tem uma temática bem interessante e pouco explorada nos games: O Império Romano! 

        E o jogo já começa pegando fogo, com Roma sendo invadida pelos povos bárbaros. 

       E o visual da cidade é espetacular, é impressionante como um jogo de 2013 consegue ter gráficos tão exuberantes! 

        Claro que o Coliseu não poderia faltar, seria legal dar uma passadinha por lá. 

        Os coletáveis que expandem a história do jogo são páginas de uma hq, o que eu achei demais! 

        E o que dizer do combate? 

         Gostei demais, além de muito divertido e fácil de assimilar, as execuções são bem variadas e impressionantes. 

       Cada capítulo ocorre em lugar diferente, mostrando uma passagem da vida como Centurião do Mário, o que dá uma variedade boa pro jogo. 

       A luta contra inimigos especiais são muito legais, e essa contra a filha do líder dos bárbaros foi bem emocionante, a moça sabe bem empunhar uma espada! 

        Enfim, por enquanto tem sido uma surpresa bem positiva, onde eu tenho curtido demais o jogo como um todo, e como não é muito longo, dá pra ir levando tranquilo. 

    Bora jogar! 

    22
  • 2019-09-25 01:56:50 -0300 Thumb picture

    Finalizado e decepcionado.

    Sabe aqueles jogos de arcade onde você anda pelas ruas distribuindo porrada? O jogo se resume a isso, e não é exagero! Ele ainda subestima a inteligência do player, quando precisa dar instrução a cada momento e missão dizendo "venha aqui e faça isso", "vá até ali e faça aquilo"... No terceiro capítulo você já tá pedindo pra campanha acabar! Um game com gráficos maravilhosos, mas bastante linear, não permitindo muita exploração dos cenários. A mobilidade da câmera mais atrapalha do que ajuda nos combates. A jogabilidade é podre: às vezes você quer atacar um inimigo e Marius parte pra outro. Isso dá uma raiva dos diabos! Isso sem falar das finalizações repetitivas... Enfim, uma proposta que tinha tudo pra ser marcante, mas fica bem abaixo do esperado. Se encontrar em promoção e quiser matar a curiosidade, boa sorte, porque nem o tempo você vai matar: dá pra terminar a história em poucas horas.

    0
  • santosmurilo Murilo
    2019-07-31 11:32:59 -0300 Thumb picture
  • 2019-06-08 01:44:36 -0300 Thumb picture

    ANALISE: Ryse: Son of Rome. Viva a grande Roma!

    Ryse é um jogo criado pela Crytek e distribuído pela Xbox Studios sendo um exclusivo para o Xbox One. O jogo foi um dos principais anunciados para a chegada do Xbox, sendo fortemente divulgado na época. Infelizmente ao meu ver o jogo foi injustiçado, não tendo ganho a crítica, recebeu notas abaixo do esperado.

    Em Ryse Son of Rome controlamos Marius (Mario na tradução), um centurião romano que está lutando contra bárbaros que estão invadindo Roma. Não só controlamos Marius, mas ainda somos capazes de dar ordens a nossas tropas para enfrentarmos os inimigos no campo de batalha. A história nos leva até a Roma antiga, quando Nero detinha o título de imperador. Porém nem tudo segue os fatos históricos neste jogo, pois temos Roma invadindo York (Inglaterra), de onde vem os bárbaros e não só isso, como temos também a intervenção dos deuses acalorando as disputas humanas. Passamos por várias fases da vida de Marius, desde quando ele se torna um soldado até sua ascenção máxima no império e otras cositas más...

    A história é dividida em oito curtos capítulos, o que eu pode ser bom ou ruim, depende do seu ponto de vista. O jogo tem bastaste Cutscenes o que diminui um pouco nossas horas de jogo. Mas o enredo nos mantem empolgados conforme jogamos, mesmo parecendo que a história é contada de modo um tanto quanto rápido.

    Ryse tem uma jogabilidade ótima, acreditem em mim! Você ataca, se defende, esquiva, contra ataca e abre a guarda dos inimigos usando o escudo muito bem. Sem atrasos nos comandos ou demora nos movimentos do personagem em si. Funciona muito bem e é fácil de executar os comandos, demandando precisão moderada a alta para executa-los dependendo dos golpes e inimigos eu enfrentamos.

    Temos a opção de executar nossos inimigos depois de causar um certo dano neles. Uma caveira aparece em cima de suas cabeças e ao usarmos o RT podemos realizar uma execução. Nessas execuções nós podemos mutilar, decapitar, furar, esmagar e muito mais! É um verdadeiro banho de sangue muito satisfatório, ao melhor estilo soldado romano. É bem “like (como)” THIS IS SPARTA!

    As execuções acontecem em câmera lenta, e uma “aura” na cor azul (X) ou amarela (Y) brilha no inimigo, para que você aperte o botão certo. Quanto mais rápido você o fizer maior será a sua pontuação, variando de recruta, soldado, centurião e lendário, dependendo da sua precisão e rapidez ao executa-los.

    Isso aumenta o ganho da habilidade que você está usando no momento e a nossa experiência também.

    Temos uma boa gama de habilidades para ir melhorando, onde vão bem além de só melhorar nossa vida e dano por exemplo. Aproveitando que toquei no assunto das habilidades, vamos descreve-las. Temos vida, dano, foco e ganho de xp. Essas habilidades podem ser ativadas durante o combate usando os direcionais, cada direção (Cima, Baixo, Direita e Esquerda) representam uma delas. Sempre que completamos uma execução ganhamos uma quantidade da habilidade que escolher. Vida, faz com que nossa barra de vida encha, ganhando vida a cada execução. Foco, aumenta nossa barra de foco (Jura?), que é uma espécie de “poder” que temos, ao ativa-lo tudo a nossa volta fica em câmera lenta e podemos matar os inimigos mais rápido e fácil. Com o dano ganhamos cada vez mais “força” para matar os inimigos mais rapidamente. E por fim o ganho de xp, que é exatamente isso, ganhamos mais experiência a cada execução. Experiência essa que usamos para melhorar essas habilidades que eu já citei.

    Para melhorar nossas habilidades nós podemos usar ouro, que compramos direto na loja da Microsoft ou então juntar heroísmo, que conseguimos matando os inimigos durante o jogo, o que seria nossa experiência ganha durante o jogo.

    Uma coisa bem legal é que ao comprar os golpes das execuções, eles vão liberando alguns “quadrados” com partes de uma imagem, e ao comprarmos todos os golpes formamos a imagem inteira.

    Durante nossa aventura não apenas lutamos e matamos qualquer um que entrar em nosso caminho, mas também precisamos muitas vezes chegar até eles. E enquanto fazemos isso nosso caminho é marcado geralmente por panos azuis ou vermelhos, que nos indicam a direção correta. Não que seja um mapa muito amplo que possamos nos perder, mas isso ajuda a não perder tempo, ou se sairmos fora do caminho para pegar algum colecionável, é fácil saber para onde devemos continuar. Maaaaaas assim, o mapa é bem linear na verdade então...

    Porém com tudo isso as vezes o jogo acaba ficando um pouco monótono por não ter grande variação em sua jogabilidade, é sempre o mesmo, explorar um pouco e matar inimigos.

    Existe um menu de seleção de capítulos, que podemos escolher a dificuldade em que jogar, onde temos recruta (fácil), soldado (médio), centurião (difícil) e lendário (muito difícil). Isso influencia no tempo em que os inimigos nos atacam, a força e os golpes que eles usam e a vida que tem, fazendo com que tenhamos que dar mais ou menos golpes para mata-los.

    Uma coisa muito bacana desse jogo são os colecionáveis, que conforme vamos encontrando durante o jogo vamos desbloqueando coisas na “galeria”. Conseguimos os perfis dos personagens, musicas, vistas, que seriam algo como a arte conceitual do jogo e as crônicas de Roma, que são histórias em quadrinhos contando mais sobre o enredo do jogo e os personagens, que devo mencionar é bem bacana, vale a pena caça-las pelos cenários.

    Algumas dessas coisas já vamos desbloqueando conforme jogamos, outras encontramos espalhadas pelos cenários, nos corpos dos inimigos ou de nossos aliados.

    Durante o jogo não há muitas telas de carregamento longo, mas sempre que você inicia a campanha ou algum modo do jogo, pode relaxar e esperar pois vai demorar.

    Tirando a campanha temos um outro modo de jogo também, o Gladiador, onde você deve sobreviver o máximo que conseguir enquanto completa objetivos durante a partida. Que podemos jogar sozinhos ou online, se juntando a outros jogadores para cumprirmos tais objetivos.

    Você pode ainda personalizar a armadura de seu gladiador, na aba herói. Conforme ganha níveis jogando no modo gladiador, isso vai desbloqueando partes das armaduras que lhe concedem melhores atributos e mudam a aparência de seu gladiador. Obviamente você ainda pode comprar Skins na loja da Microsoft para personalizar ainda mais seu gladiador.

    Muitos mapas e modos diferentes de sobrevivência devem ser adquiridos na loja da Microsoft, ou seja, vai ter que gastar uma boa grana comprando os mapas mais legal e as armaduras também.

    Uma coisa bem interessante é que o menu inicial é o mesmo do menu de pause (Pausa), ou seja, não temos que usar aquele famoso “Sair para o menu principal?” para voltarmos as configurações, ou olhar a galeria, ou ir até mesmo para outro modo de jogo. Basta dar pause e ai escolher o que quer fazer. Literalmente tudo está ai neste menu, seja na tela inicial quando entramos no jogo ou na hora que damos pause.

    Quanto aos cenários, eles são bonitos e bem construídos deixando a gente babando em algumas partes. Passamos por cenários desde cidades, florestas, pântanos, a coliseus e palácios, é cada lugar mais incrível que o outro, acreditem. Os inimigos e personagens também são bem feitos, porém no caso dos inimigos não existe grande variação deles, são sempre os mesmos “modelos” por assim dizer. Mas os detalhes nas Cutscenes principalmente estão formidáveis, lindo de se ver!

    Uma das coisas mais marcantes de um jogo com certeza é sua dublagem, e olha galera, essa dublagem de Ryse está simplesmente INCRIVEL! Repleta de dubladores profissionais e grandes nomes da NOSSA dublagem, sim minha gente totalmente dublado e legendado em português. Dentre esses nomes que disse temos Miriam Ficher, que dublou diversas vezes as atrizes Nicole Kidman e Drew Berrymore, Winona Ryder entre outras, fora ter feito a detetive Lily Rush em arquivo morto, Jane no desenho do Tarzan, Botan em Yu Yu Hakusho entre vários outros personagens. Temos também Marcio Simões, um grande veterano e imenso talento da nossa dublagem, conhecido por dublar Samuel L. Jackson, Wesley Snipes, Alec Baldwin em diversos filmes e ainda fez a dublagem de personagens como Hercules no seriado de mesmo nome (Aquele que foi derivado de Xena a princesa Guerreira), Tyrion Lannister em Game Of Thrones (Até a 5ª temporada), Patrick Jane em The Mentalist. Tambem já tinha feito outras dublagens em games, como o personagem Nathan Dawkins (Willem Dafoe) em Beyond Two Souls, Tyrael em Diablo 3, Shaco em League of Legends e ainda é a voz do Patolino nos desenhos pra quem não lembra (Ou não sabe)! Não vou citar todo o elenco pois ficaria muito extenso, mas todos merecem estaque! A dublagem e localização ficou a cargo do Loga Studio, um estúdio do Rio de Janeiro especializado em dublagem e localização de games. E olha fizeram um ótimo trabalho!

    Ah sim, e por fim, mas não menos importante temos a trilha sonora! Que olha está muito boa também! As melhores partes das músicas deste jogo com certeza são quando estamos em algum momento de tensão, enfrentando algum inimigo importante ou parte decisiva do jogo. O melhor de tudo com certeza é poder conferir no menu as músicas de cada parte que passamos do jogo e é uma melhor que a outra! Infelizmente a trilha sonora não está disponível no Spotify para podermos deleitar delas a qualquer momento.

    0
  • 2019-05-31 09:07:11 -0300 Thumb picture
    Post by iagobarreto: <p>Ryse</p>

    Medium 639016 3309110367

    Ryse

    1
  • 2019-03-11 08:35:31 -0300 Thumb picture
    thiagojustino73 checked-in:
    Post by thiagojustino73: <p>Jogo finalizado! E que jogo lindo! realmente o j

    Jogo finalizado! E que jogo lindo! realmente o jogo tinha um potencial enorme, mas infelizmente o resultado final não foi nem de perto o esperado, eu até gostei do game, mas é um jogo extremamente linear, o jogo praticamente se joga sozinho rsr' poucas horas de campanha, se fosse mais longo enjoaria fácil pois fazemos praticamente a mesma coisa o game todo. O gráfico mesmo que é o ponto forte do jogo. 

    2
  • fluizx Franco Luiz
    2019-01-27 11:02:55 -0200 Thumb picture
    Post by fluizx: <p>Depois de um bom tempo , Rejogando Ryse e cara o

    Medium 613423 3309110367

    Depois de um bom tempo , Rejogando Ryse e cara o jogo continua lindao 

    0
  • 2019-01-02 12:57:44 -0200 Thumb picture
    Post by l_perugia: <p>Seguindo a onda da galera, incluindo o @mastersh

    Seguindo a onda da galera, incluindo o @mastershadow, vou fazer uma pequena lista, e põe pequena nisso, dos jogos finalizados em 2018. Sim, como disse antes eu mais trabalhei do que joguei (tenho dois empregos. sou praticamente um Julius da vida, mas não tão sovina ho ho), sem mais delongas vamos a lista por ordem cronológica. 

    1- Crash Bandicoot 2: Cortex Strikes back - Playstation 

    2- Resident Evil Revelations -  3DS

    3- Pokémon Omega Ruby - 3DS

    4- The Legend of Zelda: Phantom Hourglass - DS

    5- The Oregon Trail - PC

    6- The Cat Lady - PC

    7- Castlevania: Dawn of Sorrow - DS

    8- Ryse: Son of Rome - Xbox  One

    9- Dragon Quest IV: Chapters of the Choosen -  DS

    Jogos iniciados mas que ficarão para 2019;

    Dead Rising 3 - Xbox One

    Battlefield 1 - Xbox One

    The World Ends With You - DS

    É isso aí  minha pova, espero que 2019 posssa ser um ano com  mais jogatinas, beijos de luz para todos que me acomppanham. 

    8
    • Micro picture
      mastershadow · 11 months ago · 2 pontos

      Tbm zerei o Dawn Of Sorrow em 2018.Comecei o RE Revelations do 3DS, mas esse vai fica pra esse ano agora haha

    • Micro picture
      roberto_monteiro · 11 months ago · 2 pontos

      Poucos, mas bons jogos!

    • Micro picture
      filipessoa · 11 months ago · 2 pontos

      Foram 9 games que tenho quase certeza que você aproveitou até o último bit! Que venha 2019!

  • natnitro Renata
    2018-12-03 05:02:49 -0200 Thumb picture
    natnitro checked-in:
    Post by natnitro: <p>#13º jogo finalizado em 2018... \o/</p><p>--&nbs

    #13º jogo finalizado em 2018... \o/

    --  Ryse: Son of Rome devidamente detonado, mas...

    Se há um jogo que tinha tudo pra dar certo era esse, mas o resultado final foi aquele Ó... >-<

    Não tinha como não empolgar e muito com os primeiros trailers do Ryse, que chegou junto com o lançamento do Xone, e não só os gráficos eram um espetáculo, mas também parecia sensacional a história do legionário Marius, em sua missão de salvar Roma da queda e ao mesmo tempo em sua jornada por vingança contra os que traíram sua família, assim como o gameplay parecia épico, com pura ação em combate e até lutas de gladiadores no Coliseu, o que era uma fórmula que não poderia dar errado... Só que deu errado e muito... >-<

    E o problema já começa com a movimentação travada e muito limitada do protagonista, já que se quer podemos explorar o mapa direito porque só podemos subir ou descer em lugares marcados e com isso o jogo vira praticamente um corredor de mapas e missões do início ao fim, sem nem uma simples missão secundária pra quebrar a linearidade da campanha... 

    E pra piorar, conseguiram ferrar até a jogabilidade que ou é puro esmaga botões ou é QTE, sem nem uns míseros conjuntos de combos pra ter um mínimo de estratégia ou mesmo só variar a rotina... >-<

    E até mesmo a história, que tinha tudo pra ser ótima, acabou virando um fiasco, justamente porque inventaram coisas bem desnecessárias na trama, sendo que se tivessem ido pelo lado mais simples, com a saga do legionário gladiador que busca vingança por traição e que tenta salvar Roma da queda, já teria sido mais que perfeito e não precisava mais... :-)

    Já o pior mesmo é que o jogo foi feito não por qualquer estúdio indie, mas sim pela Crytek, que é a proprietária de uma das melhores engines gráficas do mundo que é a CryEngine, que está em várias franquias do peso de Crysis, Far Cry, Evolve, Prey, etc, e realmente não tem nada de amadora ou de falta de experiência, mas ainda assim pisaram feio na bola, e pra fechar o pacote de desastres, parece que ainda tiveram que apressar bastante o desenvolvimento do jogo pra sair junto com o Xone e inaugurar a geração atual de consoles, o que realmente foi uma pena porque desperdiçaram todo o potencial que o Ryse tinha pra ser épico e, no final das contas, só se salvaram mesmo os gráficos da CryEngine que chegou arrebentando geral e ainda são um dos mais bonitos dessa geração até hoje... <3

    E agora que o desafio dos 12 de 12 jogos fechados em 2018 está devidamente completo, lá vamos nós pra tabela da prorrogação, só pra ver o que ainda sai nesse finalzinho de ano... xD

    #Tabela da prorrogação:  

    E lá vamos nós de novo, que o desafio continua... \o/

    21
    • Micro picture
      topogigio999 · 12 months ago · 2 pontos

      Faz mais de ano que estou com este jogo na biblioteca e não iniciei até hoje =(

      1 reply
    • Micro picture
      taironecass · 11 months ago · 2 pontos

      Hahaha, é isso ai! Não sei o que dizer do jogo, pois não conheço nada da geração atual. Sobre a tabela, dava pra ter crescido a outra e adc os novos jogos zerados, hehehe.

      2 replies

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...