Medium picture

netobtu João Paulo Bonome Neto

Bio: shock


over 6 years ago 2013-02-14

New Super Mario Bros. U

"Mas Yoshi's Island que é o Super Mario World 2!". Sim, oficialmente é, mas todos sabemos como esse (maravilhoso) jogo destoa da série Super Mario Bros.

Depois de dois jogos que considero fracos da série - New Super Mario Bros. e New Super Mario Bros. Wii (não joguei o NSMB2 para 3DS) - adquiri New Super Mario Bros. U no ato da compra. Sou fãzaço da série e acho Super Mario World o ápice da franquia 2D do bigodudo da Nintendo. Podem falar o que for sobre Super Mario Bros. 3, mas para mim nada supera World.

Bom, vamos a New Super Mario Bros. U propriamente dito.

O enredo é obviamente pobre, para não dizer ausente. Mais uma vez Bowser sequestra a princesa Peach e Mario (junto com dois Toads e Luigi - mas isso fica para o multiplayer) fica encarregado de resgatá-la das mãos do terrível monstro que cospe fogo. No entanto, temos alguns momentos engraçadinhos e os filhos do Bowser esbanjam carisma e graça, especialmente na cena final.

A jogabilidade é a comum de sempre. Basicamente é um jogo sobre correr e pular. Um platformer bastante puro, sem firulas. As inovações ficam para o level-design das fases e para os power ups novos (que eu saiba é somente um). Os tradicionais cogumelo, flor de fogo e estrela (que deixa Mario invencível) estão de volta, bem como os mais recentes flor de gelo e um mini cogumelo que deixa o herói minúsculo.

O novo power up é uma espécie de Tanooki Suit, mas agora Mario vira um outro bicho, que não sei o que é, mas que é capaz de flutuar. Uma reclamação que faço é que esse power up não possui ataque algum. Ele não gira (como a capa da peninha do World e a Tanooki Suit) para atacar o inimigo nem nada. É somente algo para auxiliar em pulos e alcançar novas áreas.

Yoshi está presente, mas com um sério problema de direcionamento: só funciona em suas próprias fases. O jogo não te deixa terminar a fase e levar o Yoshi para outras. Um erro grave, World, que introduziu o animal, já te deixava fazer isso. Então fico me perguntando por que essa decisão foi tomada. Explorar o Yoshi em outras fases seria excelente e daria mais dinâmica e personalidade ao jogo, além de você se sentir simplesmente mais forte estando na garupa dele. Outra involução em relação ao Yoshi foi em relação a engolir Koopas vermelhos. Seria interessante continuar com elas virando fogo após libertá-las das bocas do dinossauro, porém aqui ele solta o casco, como faz com as Koopas verdes.

Temos outros tipos de Yoshi, mas esses são os Baby Yoshi. Esses são encontrados pelo mapa e podem ser levados para todas as fases, desde que você não o perca. O problema é que esses Yoshis são menos interessantes. Por exemplo, um deles vira um balão que te ajuda a flutuar e alcançar áreas mais altas... eles funcionam como power ups e, se eu posso levar esses, que são indubitavelmente mais poderosos do que o Yoshi montável (os Baby Yoshis são carregados nas mãos, como um casco de Koopa), por que eu não posso continuar montado no bom e velho e verde Yoshi por todo o mapa?

O desafio do jogo é bem dosado e há fases onde o menor erro é punido. Especialmente porque várias das moedas-estrela são de difícil acesso e vão requerer perícia e reflexo, ou até mesmo algum power up em específico.

Ademais, temos fases de todo o tipo: aquáticas, em cima de trilhos (quase no estilo Donkey Kong Country), tradicionais, casas-fantasma... a variedade é enorme e o jogo simplesmente não deixa a peteca cair. Cada nova fase possui novidades que obrigarão o jogador a sempre reinventar e repensar a forma de jogar, especialmente para conseguir as moedas-estrela e alcançar o topo do mastro de fim de fase.

O jogo possui oito mundos e cada um deles possui pelo menos dois chefes. E eles são difíceis! Não é um mamão-com-açúcar! O normal será pular na cabeça deles três vezes, mas são chefes agressivos e, em sua maioria, chegar sem nenhum power up, apenas com o Mario pequeno, se provará um desafio enorme. Todos eles têm suas próprias características, poderes e as estratégias podem variar em cada tentativa, ou seja, eles não possuem necessariamente um script (Bowser Jr no "laranjinha" boxeador que o diga - como sofri).

New Super Mario Bros. U está lotado de vidas por aí e é muito fácil acumular mais de 50 vidas. Penso que esse conceito está ficando ultrapassado para a série, mas em algumas fases é comum perder mais de 10, 15 vidas seguidamente... então cada hora penso uma coisa. Se bem que como é possível salvar a qualquer momento, um game over não é tão temível (e os saves em fortalezas e castelos são bastante próximos, se distanciam em no máximo 3, 4 fases).

O jogo volta com um mapa grande e com mundos interligados, bem ao estilo Super Mario World. E a maioria dos mundos possuem uma fase secreta que deve ser acessada através de passagens secretas bem escondidas. Esse fator de haver segredos é bom e retoma esse clima de World, porém penso que o mapa poderia ter sido muito mais explorado.

O mapa de Super Mario World era muito mais interessante e a exploração era bem maior pelas fases - possuía muito mais segredos, chaves para alcançar outros locais, passagens secretas e etc... New Super Mario Bros. U possui muito disso, porém não faz tão bonito quanto. E outra: o conceito de Switch Palaces (aqueles para ativar os blocos vermelhos, amarelos, verdes e azuis de World) era MUITO foda e adicionava um replay altíssimo... e eu fico me perguntando onde foi parar isso... se bobear só eu gostava, porque nunca mais em outro Super Mario isso foi adotado (que eu saiba).

Os gráficos do jogo são lindos. Sério, são maravilhosos e em alguns a arte chega até mesmo a lembrar Yoshi's Island, com fundos parecendo uma pintura. Finalmente o bigodudo de boina vermelha está em HD e isso é muito bom, com movimentos fluídos, bons efeitos de fundo e tudo mais. Os gráficos são simples, mas são funcionais, e conseguem agradar todo mundo. Aliás, reclamar de gráficos em um jogo do Super Mario seria um tanto bobo, ainda mais em relação a New Super Mario Bros. U, onde muitas fases foram muito bem pensadas.

Em relação à sonoplastia, várias músicas tradicionais da série remixadas e algumas novas... mas grande parte adota o chatíssimo "WA WA", e os inimigos DANÇAM a isso ainda. Alguém dê um tiro em quem inventou isso, por favor. A trilha tradicional é boa, funcional e nostálgica, mas está na hora de renovar a série nesse sentido, Nintendo. Principalmente: está na hora de orquestrar essa coisa. Olhe a trilha de Super Mario Galaxy. É de chorar de tão boa, épica e memorável. New Super Mario Bros. U não chega nem perto disso, especialmente devido aos "WA WA".

Concluindo, New Super Mario Bros. U é um jogo excelente, polido, sólido, com muitos segredos e um desafio alto. É perfeito para os amantes de jogos de plataforma. Só não vai gostar quem tem alguma rixa com o Mario mesmo. A Nintendo só se manteve com alguns tradicionalismos bobos (trilha sonora) e abandonou alguns bons (Yoshi não passando de fase junto com Mario, mundo inferior a World), porém quando se trata de pular em cabeças e entrar pelo cano, New Super Mario Bros. U mostra por que Mario é o símbolo máximo dos videogames modernos.

9.0 9.0 10
Overall
9.0 Gameplay
N/A Story
7.0 Music
9.5 Graphics

21 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...