This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • anduzerandu Anderson Alves
    2020-10-04 23:44:04 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars

    Zerado dia 04/10/20

    Olha eu de volta! Caraca, como o tempo passa rápido as vezes! Os três últimos jogos que terminei foram no mesmo dia e já fazem 11 dias, sendo que na minha cabeça parece bem menos tempo!

    Por outro lado, eu vinha jogando Super Mario RPG à o que parecia ser bem mais do que esses dias. Tinha iniciado a aventura já sabendo que ela duraria menos de 20 horas, mas a rotina com trabalho e o fato de eu estar ficando cada vez mais lento com RPGs atrasou o término da jogatina um bocado. No final das contas nem sei quanto tempo joguei, mesmo tendo achado a dificuldade quase sempre baixa, mas não vou mentir que algumas manhãs e noites eu não liguei o videogame por pura falta de vontade.

    Acho que parte disso também foi causado pelo fato de eu ter emulado no PSP. Rodou bem, mas não perfeitamente (um pouco abaixo da velocidade certa), fato que eu só percebi quando vi um vídeo no Youtube de um chefe secreto e como chegar nele (depois que zerei e excluí o jogo). Até pareceu que a pessoa estava jogando de forma acelerada! 

    Super Mario RPG (SMRPG) ficou em primeiro lugar numa lista que criei depois que terminei meu milésimo jogo: a lista da vergonha. Essa lista basicamente tratava de jogos que eu nunca havia jogado ou terminado e que eram motivo de vergonha. Quer dizer, eu termino muito jogo bom, jogos ruins, jogos irrelevantes aqui e ali, mas nada de SMRPG?

    O problema era maior ainda quando você me conhece, já que eu gosto muito de videogames, conversar sobre eles e dar minha opinião até na vida real. Pra piorar, gosto muito da Nintendo e do Mario e já devo ter jogado tudo quanto é jogo importante dele e até além (Mario Golfs e afins eu passo).

    Jesus, todo mundo já jogou SMRPG, menos eu! Isso pelo menos até uns dias atrás.

    O jogo ainda entrou na minha lista de pendências pois cheguei a jogar cerca de 10 minutos dele em algum momento anos atrás o testando no PSP e sabendo da sua fama e dificuldades de o emular.

    Poderia ter jogado no meu antigo Wii U, mas já tinha essa mentalidade de jogar SNES nos portáteis (sem saber que era difícil nesse caso) e até recentemente fiquei esperando a boa vontade da Nintendo em o disponibilizar no Nintendo Switch Online, junto com os outros jogos da época. Veio Mario All-Stars e não veio esse. Cansei de esperar!

    Eu não sei muito da história do jogo e seu surgimento, mas é bem interessante ver a parceria da Nintendo com a Squaresoft que resultou basicamente no que seria Mario com a jogabilidade de Final Fantasy, apesar de ser um jogo bem mais simples e até acessível para todo tipo de público (Crianças a Adultos como a caixa do jogo deixa claro).

    Além de mais fácil, SMRPG é mais linear e demanda bem menos do jogador, seja com estratégia, seja com equipamento e mesmo o famoso "grinding", que pra mim não existiu. Até o mapa do mundo do jogo é diferente, sendo que você escolhe pra onde quer ir no menu que se abre ao sair de uma área e logo aparece lá, ao invés de ter que ir andando como os Final Fantasy clássicos. Acho que podemos dizer que é um sistema que lembra um bocado o do Final Fantasy X.

    Basta ir onde as pessoas mandam na campanha e é isso.

    As áreas são meio que divididas em dois tipos: cidades e mapas mais "exploráveis", como cavernas e florestas. As cidades são exatamente como já conhecemos do gênero: vários NPCs, hotel para se recuperar, loja de itens, loja de equipamentos. Tem até umas sidequests aqui e ali se você estiver disposto a conversar com todo mundo, inclusive dentro das casas e não se importar em voltar para mapas anteriores de vez em quando pra ver se algo mudou.

    Já os mapas de áreas mais perigosas e exploráveis, são aqueles com inimigos e diversas seções para você ir e vir, lutar contra oponentes, encontrar baús e inclusive encontrar algo que dará continuidade na história.

    A parte mais legal desse jogo é que as batalhas NÃO são aleatórias. Os inimigos ficam andando no mapa e se você os tocar, inicia-se o confronto! Cara, quais jogos faziam isso nessa época? Earthbound era um dos poucos que lembro.

    As batalhas são simples e dificilmente chegam a usar muita estratégia até as partes finais da aventura, quando o jogo começa a ficar notavelmente mais desafiador. Percebi ainda que muito dessas batalhas seria usado como base na série Paper Mario e Mario & Luigi.

    Até o final do jogo você terá um total de 5 personagens jogáveis, mas apenas 3 podem estar ativos na sua party por vez. Já em combate, cada botão ABXY do controle fica responsável por uma ação e escolhas de seus sub-menus. Por exemplo: A é o ataque normal. Aperte o botão e o jogo vai pedir para escolher um alvo. Aperta A novamente para selecionar e depois A no momento certo para causar um ataque crítico. O B é a defesa, basicamente. Aperte B e um menu será aberto com opções. Aperta B mais uma vez para defender. X são os itens e Y as habilidades especiais/magias. Selecione cada ação com o botão apertado inicialmente. Caso você aperte um botão diferente, tipo Y para abrir as magias e depois A para escolher, o personagem muda automaticamente pro ataque normal e pede para escolher o alvo. É um método ágil e bacana que veríamos, de certa forma, em jogos futuros.

    Na minha opinião o jogo pode não ter envelhecido tão bem assim, algo que eu já esperava do pouco que eu o conhecia. A paleta de cores, as piadas (parece coisa daqueles desenhos antigos, tipo Tartarugas Ninjas) e o visual no geral tem uma certa cara de jogo antigo e eu fico bem dividido quanto a isso. Quer dizer, jogar Superstar Saga hoje em dia é bem tranquilo e carismático, mas tenho minhas dúvidas de jogadores mais novos se interessariam por SMRPG. Eu mesmo as vezes cansava um pouco de todo o visual cheio de preto e sombras e da jogabilidade mais dura fora das batalhas, principalmente em relação perspectiva num RPG com partes de plataforma. Era comum tentar pular um inimigo que estava no caminho para evitar batalha e cair em cima da cabeça dele ou pular de plataforma para plataforma, errar o pulo mesmo me guiando pela sombra do Mario e cair direto na lava.

    Já no lado positivo, SMRPG foi sem dúvidas uma experiência bacana e até a frente de seu tempo (junto a outros jogos). Ele lembra bastante a geração do GBA e aquelas tentativas de fazer 3D no portátil, além dos próprios gráficos. Como o próprio GBA tinha vários ports e RPGs, chega a ser bizarro que esse daqui não tenha dado as caras por lá.

    Vale mencionar ainda algo que é óbvio desde a cutscene de abertura de SMRPG: os visuais. Os "gráficos" são pré-renderizados e simulam 3D bem como na série Donkey Kong Country. Definitivamente um jogo que chama a atenção sendo do mesmo ano do lançamento do Nintendo 64!

    Fora isso, o jogo é um grande diferencial pra série e seu público da época, sem dúvidas, mas pros jogos no geral e pra quem está jogando só agora, 24 anos depois (mas sem fator nostalgia) a sensação é de que eu joguei um Final Fantasy mais casual. Os últimos mapas e chefes eu passei apenas com a estratégia mais simples do mundo: dois personagens usando apenas seus ataques normais (que dava bastante dano) e outro apenas curando (havia uma magia que curava os três e efeitos de status de uma só vez).

    Para completar, gostei dos personagens originais, Mallow e Geno, mas tenho que dizer: quem puxa saco do Geno é um pouco sem noção. Usei o personagem no meu time mas ele não era grande coisa, foi substituído assim que os novos entraram e nunca mais voltou. Fora isso, o personagem quase não tem importância nenhuma na trama ou participa dos diálogos, coisa que o próprio Mallow fez bastante. Em resumo, ele aparece, fala que precisa achar umas coisas pelo mundo, entra no grupo e só participa novamente de novo no final, agradecendo...

    Resumindo: Super Mario RPG: Legend of the Seven Stars é um jogo bacana e um bom início do bigodudo nesse mundo de XP, equipamentos e level ups, mas é um pouco repetitivo e simplório demais. Pra mim, a série Paper Mario e Mario & Luigi melhoraram bastante a fórmula e tem motivos para continuarem existindo (ou ao menos terem ganhado várias continuações). Sobre esse jogo, pra mim, fica no nível de alguns Final Fantasys, sendo memorável principalmente pelos visuais lindos (que gostaria de ver na TV) e por usar personagens de um universo que já conhecemos e tanto gostamos.

    De bom: gráficos diferentes, bonitos e a frente de seu tempo. Sistema de batalha simples e fácil de entender. Inimigos no mapa provém a possibilidade de apenas os ignorar ao invés das irritantes batalhas aleatórias, comuns na época. Aventura curta e na medida certa antes de ficar cansativa. Ao morrer você volta pro último save ativado, mas sem perder o progresso que foi feito depois disso. Gosto dos números baixos para níveis, HP, danos, o oposto do que acontece com a franquia Final Fantasy. Tem segmentos com jogabilidade diferente, como descer a cachoeira pegando moedas, quizzes e decifrar senhas baseado em pistas.

    De ruim: repetitivo e muito simples. Um chefe ou outro foram bem além da dificuldade que o jogo mantinha, inclusive mais difíceis que o próprio chefe final (mas também só depois que passei a usar uma combinação roubada de personagens). Achei o humor meio besta e sem sentido, bem coisa dos anos 90 mesmo. É um daqueles jogos que mesmo tendo 5 personagens, você só pode usar 3 e se esses 3 morrerem, é Game Over (e o resto da turma?). Inventário de itens mega limitado. O dano nesse jogo é completamente aleatório. As vezes você ataca e dá 195, depois o mesmo golpe dá 85. O inimigo dá num personagem 190  e no outro 22. Uns golpes dos inimigos são ridículos e não dão dano nenhum, mesmo no final do jogo e aí do anda ele usa uma habilidade e causa 200. Parte de plataforma tem problemas de perspectiva e são bem chatas. Como os personagens quase não passam de nível, as vezes tem muitas batalhas que só servem para te atrasar e dar nada de experiência (inclusive inimigos que te perseguem ou se amontoam de forma que não tem como evitar).

    No geral, eu recomendo o jogo sim, sobretudo se você curte Mario e esse tipo de RPG da época. O que é chato é a falta de acessibilidade à Super Mario RPG senão por emulação. Se você tem umas duas dezenas de horas disponíveis pra sentar na frente do PC, é uma boa, mas quem sabe com um pouco de paciência a gente não o vê bem bonito na tela portátil do Switch ou na TV por sua dock? No final das contas eu não sei se estou mais feliz de terminar uma pendência tão importante ou de ter me livrado de mais um RPG!

    17
    • Micro picture
      santz · 24 days ago · 2 pontos

      Eu acho que esse jogo é simples de propósito, pois é perfeito para introduzir novos jogadores para o universo de RPG.

      1 reply
  • 2020-09-23 11:47:01 -0300 Thumb picture

    #279 - Super Mario RPG [Super Nintendo] 1996

     Em uma inusitada parceria da Nintendo com a Squaresoft, nasce o primeiro jogo de RPG do Mario. O encanador parte para o castelo para resgatar a princesa de Bowser, quando de repente, a espada Smithy corta os céus e sela o covil do vilão. Mario então deve explorar o mundo atrás das 7 estrelas e derrotar a nova ameaça. O jogo todo é com a visão isométrica e Mario pode pular e correr durante a aventura. Em contato com os inimigos pelo mapa, o jogo entra para a cena de combate, que se desenvolve por turnos, como era comum nos jogos da série Final Fantasy. Os gráficos do jogo foram criados a partir de modelos 3D pré-renderizados e a trilha sonora foi composta por Yoko Shimomura e é um dos trabalhos mais importantes de sua carreira.

     - Por mais inusitado que a ideia possa parecer, a combinação de Mario com RPG casou de forma perfeita. A parte de exploração foi adaptada para trazer os comandos básicos do encanador em mundo 3D com visão isométrica e ficou excelente. O combate por turnos é bem simples, mas a novidade fica por conta do botão cronometrado, que permite adicionar mais dano ou se defender se pressionar o botão momento certo do ataque. A história é um dos destaques do jogo, pois é muito bem humorada e brinca com as tradições da série Mario de forma genial. Os gráficos são da mais alta qualidade, um dos melhores do console, sem dúvida, bem como a trilha sonora, sempre divertida e marcante. É um jogo de RPG perfeito para apresentar o gênero a um novato.

    Nota pessoal: ★★★★★

    @andre_andricopoulos, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @noyluiz, @marlonildo, @joanan_van_dort, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @kb, @sergiotecnico, @srdeath, @melkorbelegurth, @avmnetto, @spider, @denis_lisboadosreis, @rogerlopezx, @fredson, @mjdias, @hyuga, @wcleyton, @bobramber, @carlosneto, @thiagobrugnolo [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    46
    • Micro picture
      thiagobrugnolo · about 1 month ago · 3 pontos

      Esse é um senhor jogo, e o universo de Mario casou muito bem com a proposta de um RPG por turnos, acho que foi um dos jogos mais divertidos do gênero que joguei até hoje.

      1 reply
    • Micro picture
      manoelnsn · about 1 month ago · 2 pontos

      Esse jogo é duca demais, pqp

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 1 month ago · 2 pontos

      Lembro de ter ido correndo checar esse Mario e o vi completamente diferente do que eu esperava...😂

      1 reply
  • 2020-08-02 16:39:49 -0300 Thumb picture
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2020-07-20 09:52:01 -0300 Thumb picture
  • eduardo_wrzecionek Eduardo Wrzecionek
    2020-07-18 01:12:08 -0300 Thumb picture

    Finalizado

    Meu!!!! que jogo magico. Sem contar da batalha final que foi de lascar meu caramba que batalha mais extensa com o Smithy demorei sem mentira uma hora e meia nele. achei que não fosse conseguir fechar o game. Mas como dizia um poeta: Ta lá. 

    Nota 100

        

    11
    • Micro picture
      santz · 3 months ago · 1 ponto

      Esse jogo é delícia demais.

  • eduardo_wrzecionek Eduardo Wrzecionek
    2020-07-15 22:42:34 -0300 Thumb picture

    kkkkkkk

    Isso que é um jogo do Mario me matei de rir com essa frase.

    18
    • Micro picture
      jcelove · 4 months ago · 2 pontos

      Isso é zoeira da traduçao BR. Os caras adoram extrapolar.
      O original é total family friendly

      4 replies
    • Micro picture
      vianna · 4 months ago · 1 ponto

      a famosa "tradução livre"

    • Micro picture
      brunothebigboss · 4 months ago · 1 ponto

      Me surpreende mais é que tinha uma valentina nos meados dos anos 90

  • eduardo_wrzecionek Eduardo Wrzecionek
    2020-07-11 19:57:02 -0300 Thumb picture
    eduardo_wrzecionek checked-in:
    Post by eduardo_wrzecionek: <p>Me lembro de ter jogado outra vez esse jogo mas

    Me lembro de ter jogado outra vez esse jogo mas joguei bem pouco, pegando para valer agora. Um dos rpg de entrada para quem nunca jogou um rpg deveria ter jogado a muito tempo esse jogo e uma obra prima, acho dificil disso acontecer de novo com a Nintendo e Square, se juntando para criar um rpg de turno.

        

    12
    • Micro picture
      cacotives · 4 months ago · 2 pontos

      Puta jogo incrível, pena ser curto.

  • 2020-04-22 21:00:14 -0300 Thumb picture
    thiagobrugnolo checked-in:
    Post by thiagobrugnolo: Esse jogo é sensacional!

    Esse jogo é sensacional!

    1
  • 2020-03-17 15:41:14 -0300 Thumb picture

    Que mané vírus o quê!

    Pra mim Corona é o golpe do Culex de Super Mario RPG, huahua

    11
  • 2020-02-07 23:42:10 -0200 Thumb picture
    hiroasura checked-in:
    Post by hiroasura: <p>vamo lá né, começar isso</p>

    vamo lá né, começar isso

    4

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...