Medium picture

danielgfm DoomGuy

Fã do Mega Drive, da AMD e da Plataforma PC (Emuladores são foda)


over 6 years ago 2014-01-29

ActRaiser

Uma coisa é certa, a década de 1990 e os consoles dos 16 bits, permitiram se tornar um verdadeiro laboratório para os mais diversos estilos e formas de jogar - coisa que anda se repetindo atualmente com os indies.

Naquela época tínhamos os tradicionais jogos de ação, aventura, esportes e RPG, mas, vez ou outra, aparecia um jogo inusitado que misturava dois estilos e que ganhava diversos admiradores, e um deles é Actraiser.

Criado pela Quintet e distribuído pela Enix, este jogo veio misturar o estilo simulação com ação, sendo as duas partes bem distintas e bastante interessantes. Na primeira parte temos ação, no qual você é um avatar de um Deus que pousa num planeta infestado de demônios e precisa combatê-los para libertar uma certa região do planeta. Depois você vira um anjo criado para defender os cidadãos daquele lugar até que, por fim, você possa encontrar o demônio-chefe que infesta aquele lugar e destrui-lo em definitivo.

Enquanto que as partes de ação pareçam algo simples e fácil, coisa que o é, o que nos fazem ficar apegados a esta parte é a sua trilha sonora, que foi composta por ninguém menos que Yuzo Koshiro (criador da trilha sonora de Streets of Rage) e os cenários que são bem trabalhados para época.

Na parte de simulação, você continua seguindo porque com o tempo vai ganhando poderes para fazer chover, revolver a terra e ajudar os cidadãos, sem contar com um certo "minigame" que é atirar flechas contra diabinhos que aparecem vez ou outra na tela.

Podendo não ser chamado de clássico absoluto, mas ainda assim um clássico, Actraiser é o tipo de jogo que vale muitas jogadas e, assim como Batman Returns, Super CastleVania IV, Contra III e Axelay, é um jogo para falar que teve orgulho de ter jogado na época.

9.0 9.0 10
Overall
8.0 Gameplay
8.0 Story
10 Music
10 Graphics
otima trilha sonora
Jogabilidade diversificada
Gráficos muito bonitos
Desafio baixo
jogabilidade truncada

11 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...