This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • noblenexus Rafael
    2020-08-13 20:58:30 -0300 Thumb picture
    noblenexus checked-in:
    Post by noblenexus: <p>Terminado, É realmente não manteve a pegada do s

    Terminado, É realmente não manteve a pegada do seu irmão mais novo, teve bastante novidade legal como um enredo mais presente e melhorias gráficas, mas várias pequenas mudanças que tiraram a dinamita que tínhamos no seu antecessor.

    O lance de climas e tals é bem legal, alguns equipamentos só funcionam e um clima ou horário especifico, fora que esses climas afetam os puzzles e as dungeons.

    Um coisa que foi um tiro de shotgun no pé foi substituir as relíquias por esses anéis genéricos o que você prefere uma mascara de ouro? estátua de coruja de prata? ou anel de ferro fraco, anel fino de ouro, anel de cobre rápido ou qualquer outro nome genérico?

    Um ponto muito positivo foi o design dos inimigos, a variedade nesse jogo é bem maior tudo bem caprichado e bem egípcio quase da vontade de começar um império no meio do deserto, tem mais chefes e sub chefes bem diferentes e com formas as vezes criativas, as vezes meio toscas de se derrotar (melhor que o primeiro nisso que só tinha 2 dinos), porém o combate é bem menos presente nesse. Thanos ficaria bolado com esse jogo porque aquele equilíbrio perfeito foi quebrado aqui.

    Menos combates, menos frenéticos, armas independente do tipo fazem o mesmo dano em chefes (tiro de SMG faz a mesma coisa que um míssil) e com uma tentativa frustrada de inserir elementos com foco em online com loot aleatório e toda essas mecânicas que não combinam com o tipo do jogo, puzzles muito mais enrolados que quebram o ritmo e com a famosa 'uma forma de solucionar' estragando toda sua criatividade, isso sem falar nas tumbas de desafio que agora são bem maiores e puzzles ainda mais 'desafiadores' e por fim plataforma bem menos interessante, durante o coop teve muita repetição de 'pular no escudo' e 'puxar com corda'.

    Os efeitos de fogo, fumaça, raios e tudo mais são muito bonitos e eles fazem uso extensivo deles, o que eu achei muito dahora, na batalha final é fogo, gelo, explosões, raios mágicos e tudo essas bagaça de uma vez só, parece até filme de super herói. Pena que a batalha final é bem fácil especialmente quando comparado ao seu irmão mais novo (tem até um 'Deus Ex Machina' totalmente desnecessário rssrs)

    21
    • Micro picture
      msvalle · 7 months ago · 3 pontos

      Parabéns pela conclusão, mas as imagens não carregaram.

      4 replies
  • noblenexus Rafael
    2020-08-12 23:19:10 -0300 Thumb picture
    noblenexus checked-in:
    Post by noblenexus: <p>Começando, de cara o visual ta muito legal e a j

    Começando, de cara o visual ta muito legal e a jogabilidade melhorou bastante.

    Porém as profanas paredes invisíveis estão de volta e com força, realmente limitou bem as resoluções de alguns trechos.

    O design dos inimigos até então ta muito bom, aumentou bastante a diversidade de inimigos, pena que o combate nesse jogo é bem menos frequente até onde eu fui, vamos ver se do meio pra frente melhora nesse ponto.

    A campanha é curtinha acho que amanhã já termino, a campanha está bem mais 'organizada' então eu acredito que hoje cheguei a uns 60% da história, cheguei a entrar em algumas tumbas de desafio, mas não curti a pegada então to deixando elas de lado, já os desafios de combate são a pitada de ação que tem faltado.

    25
    • Micro picture
      jeffroupinha · 7 months ago · 2 pontos

      Essa série de jogos é ótima, pena que a Lara tem muito mais carisma que as opções de companhia para ela.

      1 reply
  • gustavobarbosa94 Gustavo Barbosa
    2020-06-08 19:09:06 -0300 Thumb picture
    gustavobarbosa94 checked-in:
    Post by gustavobarbosa94: <p><strong>Finalizado! Nota: 5.5</strong></p><p>Ten

    Finalizado! Nota: 5.5

    Tenho boas lembranças do jogo anterior (Guardian of Light), especialmente pelo coop. Nessa sequência acredito que o potencial foi perdido e o jogo é completamente mediano.

    Pelo preço que paguei (R$10,00) foi uma experiência coop sólida. No entanto, vários pontos rasos como história, jogabilidade, performance me impedem de recomendá-lo para qualquer coisa que não seja coop.

    4
  • mestretomaty Everton Santos
    2020-06-07 06:48:22 -0300 Thumb picture

    " Zerei com meu Irmão hoje "

    Esse jogo é muito bom, passamos 4 horas jogando o Game. Recomendo pra que tem Steam.

    20
  • legendoflisboa Gabriel Lisboa
    2020-06-06 19:49:04 -0300 Thumb picture
    legendoflisboa checked-in:
    Post by legendoflisboa: <p>Finalizando 06/06/2020</p>

    Finalizando 06/06/2020

    1
  • andreueta Andre Ueta
    2020-04-24 23:44:55 -0300 Thumb picture
    andreueta checked-in:
    Post by andreueta: @edgars

    @edgars

    2
  • 2020-03-20 17:02:44 -0300 Thumb picture
  • anduzerandu Anderson Alves
    2019-09-09 12:13:06 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Lara Croft and the Temple of Osiris

    Zerado dia 08/09/19

    Após ter rapidamente finalizado DuckTales 2 na casa de amigos, resolvemos partir para uma aventura multiplayer baixada há séculos no PS4 deles: Lara Croft and the Temple of Osiris. Eu estava bem animado com a ideia de ser meio que Diablo com amigos enquanto eles estavam com receio por ser um jogo nada conhecido e por parecer genérico. Mas dessa vez finalmente resolvemos jogar, principalmente sabendo que a duração média da campanha era de apenas 5 horinhas!

    O começo mesmo eu fiz sozinho enquanto eles estavam ocupados. Aprendi como rolar, pular, mirar e atirar, usar um cajado para ativar mecânicas, como usar um gancho para alcançar lugares determinados e o funcionamento do jogo em si. Eu tava curtindo bastante!

    Depois de um tempo sozinho, o primeiro se juntou a mim e foi aí que eu percebi umas coisas bem curiosas: primeiro que o jogo não disponibilizou as armas que eu tinha encontrado para ele, como uma shotgun e uma metralhadora, que são armas secundárias da Lara. Em segundo lugar, eu perdi a habilidade de usar algumas mecânicas, como o cajado de ativar mecânicas  e seu raio que deve ser usado contra esferas e espelhos (não vou entrar em detalhes).

    Agora o mais curioso é que eu estava num puzzle quando meu amigo se juntou ao jogo e tivemos que esperar um loading para percebermos que o puzzle se adequou ao número de jogadores! Quem dizer, seria super fácil fazer o que eu estava quebrando a cabeça com dois jogadores, mas aqui eles realmente fizeram diversas versões da mesma coisa para manter a dificuldade, o que é bem interessante!

    Depois, com mais amigos e todo mundo familiarizado com os comandos, foi hora de analisar o jogo que envolve Lara e um amigo despertando seres do Egito antigo (e novos aliados com eles) e agora tendo que ir atrás de partes de uma estátua para poder trazer uma entidade de volta a vida para os ajudar a impedir que a criatura do mal saia acabando com tudo.

    Temple of Osiris se resume à um hub principal bem grandinho com diversas dungeons nas proximidades. E embora várias delas sejam opcionais, aquelas da campanha são bem lineares e só abrem assim que você terminar a anterior.

    Não sabe pra onde ir? Levante o cajado perto de uma das estátuas do cenário e ele apontará a direção da próxima fase. Super simples.

    Ao adentrar uma dessas tumbas, o grupo deve alcançar seu fim, onde estará a próxima parte da estátua da entidade. Mas a coisa, obviamente, é mais complexa do que parece pois há bastante platforming, inimigos para você derrotar e puzzles. É bem o que você esperaria de um jogo no universo Tomb Raider, todo aquele feeling Indiana Jones.

    Jogando de 4 pessoas, a gente mal travava em qualquer parte pois os puzzles são bem tranquilos (diferentemente dos das tumbas opcionais que tentamos). Além disso, morrer estando num grupo só quer dizer que você tem que esperar uns 3 segundos para estar de volta à ação (jogando só ou se o time todo morrer a gente tem que esperar um loading e estar de volta ao último checkpoint).

    Basicamente, esse jogo é bem fácil.

    Pra quem gosta de ir além, existem motivos para explorar tudo certinho: primeiro que há vários coletáveis como upgrades passivos diversos e outros opcionais, depois que o jogo contabiliza o quão bom você foi em relação a tempo, coletáveis e muito mais quando você entra ou sai de uma dungeon. Há ainda armas em quase todas as fases. Pra completar, você encontra dinheiro em todo lugar, como matando inimigos, quebrando jarros ou mesmo acendendo tochas. Dinheiro nesse jogo é usado para abrir baús especiais que contém equipamentos.

    O sistema de equipamento consiste em usar uma arma básica infinita e até mais 3 equipadas que você muda com o d-pad. Essas armas secundárias consumem mana para serem usadas.

    Há ainda anéis e amuletos que dão bônus passivos. Os primeiros melhoram alguma coisa e abaixam outros atributos em compensação, mas conforme você avança e abre baús caros, consegue equipamentos bem mais interessantes.

    Com o tempo, fomos ficando mais fortes, conseguindo um bom arsenal de armas e entendendo melhor o jogo, que meio que repete a mesma lógica durante toda a aventura e até os puzzles acabam ficando previsíveis e as vezes desnecessariamente longos, mas nada mal.

    A gente tava VOANDO por cada tumba. Era um questão de tempo até o jogo acabar.

    Embora a temática mude um pouco de tempos em tempos, como um dungeon mais aquático, outro mais congelado, a gente começou a sentir a sensação de que era tudo igual e que a gente só estava repetindo as mesmas coisas sem parar. Nem os poucos chefes estavam ajudando, nem as novas armas.

    Foi aí, num momento de fadiga, que a batalha final finalmente chegou. Eu achei que a galera estava de saco cheio, mas nos créditos eles falaram coisas como "ah, legal o jogo". Bizarramente eu sai com a impressão de que fui eu quem menos curtiu e que esperava mais da experiência.

    Resumindo: Lara Croft and the Temple of Osiris é um jogo bom, apesar de uns bugzinhos, estória genérica e ser repetitivo. Achei que o jogo funciona bem sozinho ou me grupo mas se você tiver amigos interessados pra jogar no sofá, esse seria o caminho adequado.

    De bom: simples de controlar, sobretudo com mais jogadores, onde cada um fica encarregado de uma tarefa. Visualmente interessante e de ambientação maneira. Muitos equipamentos deixam cada personagem bem diferente. Trabalhar em grupo é legal e funciona bem. Aventura nem muito curta nem muito longa.

    De ruim: enredo meh. Tudo muito parecido e repetitivo, incluindo a lógica dos puzzles. Apanhamos com algumas mecânicas e tivemos que contornar pois parecia que nem tudo era explicado ou era falado em uma janelinha por 3 segundos e desaparecia (como as pessoas poderem caminhar em cima da corda que eu laçava em objetos distantes). Achei o jogo pouco recompensador e tudo não passava de dungeon após dungeon o tempo inteiro.

    No geral, a experiência com os amigos foi legal (apesar da câmera e framerate parecerem mais bacanas jogando sozinho) e eu recomendaria sim o jogo pra quem curte coisas parecidas, mas aqui menos descompromissada. Realmente, só não espere o GOTY com Temple of Osiris. Minha maior tristeza foi descobrir que existe outro jogo da série, que saiu antes desse e que eu nunca tinha ouvido falar: Guardian of Light!

    27
    • Micro picture
      spider · over 1 year ago · 3 pontos

      Eu gosto desse jogo, principalmente porque joguei com a galera, mas fica, como você mesm falou, repetitivo, mas é bem válida a experiência.

    • Micro picture
      jongamezon · over 1 year ago · 3 pontos

      esse jogo coop é muito bom

      2 replies
    • Micro picture
      hyuga · over 1 year ago · 2 pontos

      joguei primeiro o guardian of light e curti, este eu também gostei.
      Uma coisa que concordo (que até falei na critica dele) os puzzles da campanha são simples, mas das dungeons opcionais são desafiadores.
      o que gostei no ToO é que os chefes tem uma forma diferente de matar, não é só dar tiro

      2 replies
  • hyuga Sérgio Henrique
    2019-05-29 17:22:00 -0300 Thumb picture
    hyuga checked-in:
    Post by hyuga: <p>lembro que joguei o guardian of light no ps3 e g

    lembro que joguei o guardian of light no ps3 e gostei bastante (embora eu tenha esquecido muita coisa daquele jogo, só lembro que eu gostei), vamos ver se esse aqui consegue ser divertido

    2
    • Micro picture
      hyuga · almost 2 years ago · 1 ponto

      joguei cerca de uma hora e minha primeiras impressões são:
      segue bem o padrão do guardian of light, mas agora podemos jogar com mais 3 amigos.
      Lembro que no jogo anterior tinha que fugir de um bicho gigante, sério que preciso fazer exatamente a mesma coisa de novo?
      Gostei do sistema de equipamentos, cada um deles te dá bônus em vida, mas retira resistência, também gostei das tumbas opcionais (fiz uma até agora) ela é curta e tem um tesouro no final sendo que no final o jogo avisa que você pode voltar pra aventura
      nos primeiros minutos chegamos a um hub gigante (igual o remake do castle of illusion ou mario 64) é uma fase que você acessa outras fases, algo que não me agradou, nesse tipo de jogo algo mais linear seria melhor

  • clemilton Clemilton Oliveira
    2018-09-16 01:43:37 -0300 Thumb picture
    Post by clemilton: <h1><yt>Jogatina de Lara Croft and the Temple of Os

    Jogatina de Lara Croft and the Temple of Osiris

    0

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...