• 2019-02-25 17:28:27 -0300 Thumb picture
    nader_kimota fez um check-in:
    <h4>Registro&nbsp;de Finalização: Horizon Zero Dawn - Alvanista

    Registro de Finalização: Horizon Zero Dawn


    Primeiro jogo finalizado no Playstation 4. Sempre tive muita vontade de jogar, pela paisagem e pelo estilo stealth, jogabilidade na qual digo que é um dos estilos mais apreciados por mim, nos últimos anos, além das caças de Monster Hunter 3ds.

    Achei as paisagens do jogo sensacionais, também pelo fato de ser meu primeiro na geração, senti a diferença dos detalhes do cenário e pelo gráfico de gramas e água comparadas ao PS3. Os combates do jogo são muito bem elaborados, cada máquina tem suas dificuldades e macetes, os inventários são bem elaborados, e as montagens de itens são bem especificas. Senti só a falta de um pouco mais de vida animal nos cenários, mas também entendo a questão do apocalipse recente.

    As armas também são um ponto forte, muitas batalhas você tem de combinar várias armas diferentes para facilitar o combate, muitas vezes criando um clima de desespero. Armadilhas foram as que menos usei, ou quase não cheguei a usar.

    A Ave Tempestade foi minha máquina preferida e a que achei mais desafiadora no primeiro combate. Morri umas 5 vezes até ter a ideia de prender ela ao chão com cabos de aço. A Britadeira também não fica muito atrás no quesito dificuldade, o Tirânico me decepcionou bastante.A história do game e o desenvolvimento da personagem principal (Aloy) são muito bem explorados. Os NPC's são bem elaborados e as missões secundárias também. As tarefas como: Hackear todos pescoções, retomar tribos de bandidos e limpar zonas corrompidas, são uma distração, ainda mais quando não se quer zerar tão rápido. Ao fim, fica um gancho bacana para uma continuação.

    Queria apontar alguns pontos fracos, mas eu gostei demais do jogo. Tem hora que a câmera da uma vacilada, vi bastante gente reclamar que muitas vezes você vai mirar com o arco e as folhas da vegetação entra na frente da visão, porém isso é óbvio, se tiver no meio de plantas a chance de tê-las entre os olhos e o arco são grandes. Também notei reclamações que em alguns combates você fica preso no meio de pedras grandes quando máquinas te atacam, o que também acho que é realista.

    Nota 10.

    3
    • Micro picture
      0blivion · 22 dias atrás · 2 pontos

      Esse é um ótimo jogo pra começar a jogar nessa geração, quando meus amigos comprar um console sempre empresto ele pra começarem

  • 2019-02-19 00:32:18 -0300 Thumb picture
  • 2019-02-15 02:32:37 -0200 Thumb picture
    nader_kimota fez um check-in:
    <p>Sempre imaginei quando eu comprasse meu PS4, meu - Alvanista

    Sempre imaginei quando eu comprasse meu PS4, meu primeiro jogo seria esse. Com quase 50 horas em menos de uma semana já posso dizer uma coisa: O jogo mais bem feito que joguei até hoje.

    4
    • Micro picture
      0blivion · 1 mês atrás · 2 pontos

      Esse é aquele jogo que não da pra acreditar que é mundo aberto de tão caprichado em tudo, npcs, inimigos e principalmente cenário e efeitos de luz

  • rodrigockp Rodrigo
    2019-02-04 17:16:46 -0200 Thumb picture
    rodrigockp fez um check-in:
    <p><strong>[CHECK - OUT:&nbsp;HORIZON ZERO DAWN&nbs - Alvanista

    [CHECK - OUT: HORIZON ZERO DAWN - FINALIZADO]

    No começo achei esse jogo meio sem graça, mas ai lá pro meio perto do final ele mudou totalmente! muito bom esse Zelda Plastation Horizon Zero Dawn.

    Segue tabelinda!

    [Save the date: 04/02/2019]

    13
  • marcelomalss Marcelo Mals
    2019-02-04 14:54:17 -0200 Thumb picture
    marcelomalss fez um check-in:
    <p>PLATINADO!</p><p>Primeira platina do meu início - Alvanista

    PLATINADO!

    Primeira platina do meu início no Ps4. Ehehe...

    Finalizei, também, o modo ultra difícil, que concede mais 2 troféus. Nesse, é tenso. Algumas máquinas matavam com apenas um hit. Oo"

    Agora, Frozen Wilds! A expansão. Lá tem mais troféus, e é pra lá que eu vou! 

    9
    • Micro picture
      miss_dani · 1 mês atrás · 1 ponto

      Aeeee \o/ Que bacana! Parabéns pela platina! Gostou do game? Vai ser meu próximo game a jogar... eu acho, kkkk...

      2 respostas
    • Micro picture
      msvalle · 1 mês atrás · 1 ponto

      Parabéns! Jogão do PS4. Já encarou o Ultra difícil? =O

      2 respostas
  • rodrigockp Rodrigo
    2019-02-02 22:35:49 -0200 Thumb picture
    rodrigockp fez um check-in:
    <p>Ate que esse jogo tem umas imagens bonitas...</p - Alvanista

    Ate que esse jogo tem umas imagens bonitas...

    7
  • anduzerandu Anderson Alves
    2019-02-02 22:02:39 -0200 Thumb picture

    Registro de finalizações: Horizon Zero Dawn

    Zerado dia 02/02/19

    O ano é 2017. Breath of the Wild ganha o prêmio de jogo do ano (mais do que merecido) mas nem todo mundo curtiu isso. Vi um bocado de gente falando que o jogo ganhou pela popularidade da série e que Horizon Zero Dawn merecia muito mais! Eu já queria muito jogar a aventura da Aloy mas esse hype todo em cima do jogo tava me matando de curiosidade. Imagine o visual das florestas, matando robôs num jogo d emundo aberto! Não tem como dar errado!

    Pois bem, peguei HZD emprestado junto a outros 3 jogos, incluindo o The Last Guardian e o novo Shadow of the Colossus, ambos que já postei aqui recentemente, e chegou a hora de finalmente jogá-lo.

    Eu postei aqui que me surpreendi muito com o mais recente God of War, pois o jogo é incrível de várias maneiras (embora não seja perfeito) mas Horizon foi exatamente o oposto: eu achei o jogo terrível. É sério. Eu vi tanta coisa mal executada ou mal pensada nesse jogo que nem sei se vou ter a capacidade de falar sobre tudo, mas enfim, se você for fanboy do jogo e não gosta que falem mal, talvez seja melhor parar de ler por aqui, e se continuar saiba que as minhas análises dificilmente puxam pro pessoal ou nostalgia. Basicamente, eu só vou dizer quais foram as minhas impressões, ok?

    Então, o jogo começa legalzinho. Seções lineares, mostrando as belezas da natureza e as texturas incríveis das roupas e modelos dos personagens. Logo são apresentadas mecânicas básicas, como o stealth e o uso do arco e flechas para caçar. A protagonista, Aloy, tem um dispositivo que permite escanear os arredores para ter noção de onde os inimigos estão e até o percurso que eles farão! É legal porque faz sentido, afinal, são robôs!

    O cenário tem plantas em destaque para serem coletadas e usadas como medicamento. Outras, junto com partes que você coleta de robôs derrotados, podem ser usadas para confeccionar munição, poções e afins. Tudo é simples e fácil.

    Esse jogo é um FUCKING ASSASSIN'S CREED! Um AC com elementos de The Last of Us, Tomb Raider e até Batman Arkham. É como se ele fosse uma grande mistura de vários jogos grandes, e isso é bom e ruim ao mesmo tempo.

    Passado o início linear do jogo e a apresentação de um bocado de personagens que acabaram sendo relevantes, o jogo te joga no seu grande mapa. Ande daqui pra lá, depois de lá pra cá etc. Nas primeiras horas, os primeiros mapas são legais, mas eles nunca realmente vão ficar diferentes. Tem partes com mato, outras no deserto, outras no gelo, mas eu nunca sei onde realmente estou a menos que eu fique olhando o mapa, pois tudo se parece com o início. É sempre a mesma coisa, com exceção das raras vezes que chove ou anoitece e a lua cheia faz a grama brilhar lindamente.

    Ainda assim, eu sempre acho que estou em um lugar e quando abro o mapa, estou no lado oposto!

    Quem já jogou qualquer coisa de mundo aberto, nem que seja GTA III sabe que o cenário deve ter elementos que te localizem visualmente! Mas deu pra ignorar esse fator graças ao marcador de missão principal que fica constantemente na tela. Siga ele e seja feliz.

    Mas é o mapa que insiste em ser chato. As missões te obrigam a ir de um lado a outro sempre super distante! Como você sempre tivesse que ir de uma extremidade a outra constantemente.

    Porque isso é ruim? Primeiro que é chato. Ir a pé demora muito e sempre há robôs te enchendo o saco e depois que eles engatarem a batalha, fugir é um saco e lutar contra 5 deles (algo normal) te deixa em uma super desvantagem. A solução é andar e caçar uma montaria, mas a habilidade de domá-los não é dada exatamente no começo e só alguns tipo de inimigos podem ser montados. Tem como ver no mapa onde tem montarias, mas muitas vezes eles estão longe e você acaba andando por 20 minutos só de raiva (fast travel só pode ser usado para localizações já visitadas e ainda custa um item específico).

    Em segundo lugar: o jogo não proporciona o que todo jogo de mundo aberto oferece que é a exploração dos arredores mandatória. Em Red Dead Redemption, por exemplo, você fica na fazenda e resolvendo coisas por lá. O jogo progride, você vai pra primeira cidade e SEMPRE fazendo reconhecimento, aprendendo o mapa e sabendo onde está (ou tendo uma noção). HZD caga pra isso e como eu disse, fica te mandando de um ponto a outro mais distante e pouco se importa com a sua imersão e se quiser conhecer o mapa e tentar decorá-lo, por ser tudo tão igual, que fique dando volta que nem besta.

    Seja andando ou cavalgando, os monstros vão continuamente encher seu saco. E embora eu AME o design desses animais cibernéticos, eu acaba evitando passar perto de seus campos de visão pela batalha nesse jogo ser tão chata. Quando um inimigo te ataca, ele ACABA com seu HP e seus golpes são quase sempre injustos, por exemplo:

    -o tigre carrega uma patada, você rola, rola, rola e ele ainda consegue te alcançar. Isso aconteceu tanto que comecei a evitá-los completamente.

    -um robô carrega um golpe em área, que fica sinalizado no chão. Eu rola pra fora da marcação e ainda assim sou acertado. Frustrante. É muito chato não ter liberdade de andar ou explorar porque você tá sempre sendo alvo de mil inimigos e sempre procurando evitar passar perto deles.

    Juntam 3 inimigos em cima de você e prepare-se para dar o melhor de si. Se der sorte você consegue fugir, sobretudo nas primeiras missões. Dependendo da área e inimigo, uma luta pode levar tempo demais!

    Pra completar, bater em robô é como bater em pedra. Não tem graça! Você bate com o taco nele e o maldito mal reage, e no máximo solta um choquezinho. Eu gosto da satisfação de ver meus golpes surtirem efeitos. Até meter uma flecha forte em um ponto fraco é super sem graça.

    Na hora de fugir, explorar e mesmo continuar no seu caminho na natureza, não dá pra entender exatamente o que fazer em diversas partes. Não estou dizendo que o jogo tem que me segurar pela mão, mas não fica muito claro com o que posso interagir. Acaba que eu saio pulando em cima de pedras e escalando com os pés pelo cenário de forma louca como num jogo 3D do Sonic. Nem Skyrim era tão zoado!

    Isso se torna um problema justamente quando você está em combate. Rochas te atrapalham a todo momento, você rola e uma pedra te para como se fosse uma parede e sempre te fazem perder o ritmo em partes de parkour e tal. De forma resumida: colocaram tanta coisa desnecessária no mapa que só atrapalha, mesmo pra visualizar o cenário!

    Em alguns chefes isso é elevado a décima potência: um monte de metal pra toda parte, você pulando tentando se livrar do monte de mini paredes enquanto o inimigo está mirando um laser em Aloy e caras atiram flechas, você tenta escalar uma pedra que obviamente é escalável mas a personagem não escala. Já aqueles destroços grandões vão te proteger dos mísseis do chefe, né? Opa, que nada!

    Falando em visualização, HZD é MUITO zoado com a quantidade de informação na tela. Em uma cidade, parece MMO, mostrando ícones de missões principais e secundárias, lojas, pessoas de interesse etc mesmo quando eles não estão no seu campo de visão. Felizmente consegui esconder muitos ícones do hud nas opções, mas isso não impediu de continuar cheio de informação desnecessária.

    Os gráficos começam a ficar sem graça quando você percebe que tudo é bem robotizado e que a Aloy, e alguns outros personagens importantes, tem um tratamento especial com expressões faciais e tal. Uma coisa que começou a me dar agonia é a expressão corporal dos personagens, que é meio que igual pra todo mundo, com aquela instância "Velozes e Furiosos". Aliás, as falas e a estória do jogo são bem hollywoodianas também, algo que eu definitivamente não esperava. Velho, que jogo genérico!

    Se você buscar imagens do jogo no Google, vai perceber que 90% não representa o visual ingame desse título, mas sim imagens publicitárias ou feitas no seu modo foto. Pura ilusão.

    Entediado com os cenários iguais, combate meh, stealth nem sempre funcional, IA ridícula ou injusta, fraqueza da Aloy e personagens e falas que ficam se repetindo a toda hora, como se o jogador fosse um imbecil e não conseguisse acompanhar o enredo (que pra dizer a verdade, é uma parte boa do jogo), eu não via a hora de terminar a jogatina, então fui no gamefaqs.com conferir quantas missões principais são e mais ou menos onde eu já estava (faço isso bastante com jogos por missão/capítulos mais longos pra localizar meu progresso e me surpreendi que estava bem perto do final). Eu não sabia se ficava feliz em acabar logo ou triste em saber que o jogo nunca engataria pra mim.

    Fui jogando e a próxima missão não tinha o nome que deveria ter, então voltei no site pra descobrir algo bizarro: imagine que o jogo tenha 22 partes em missões principais. Seguindo apenas o único indicador pra onde ele me mandava, eu fiz: 1, 2, 3 até a 12. Depois disso, pulei pra 18 e assim por diante. Bem que eu achei que o jogo tava bem difícil.

    Depois o jogo, ao invés de me mandar da 20 pra 21, me mandou pra 13, 14 e assim por diante, até chegar na 17 e depois continuar na 21 e assim por diante. Como isso não afetou diretamente o contexto das missões, eu julguei que seria como GTA, em que você pode seguir as missões que quiser, mas deve fazer todas pra continuar depois de um certo ponto. Mas, repetindo, eu só segui onde a marcação me mandava o tempo todo.

    Resumindo: Horizon Zero Dawn é um jogo "ok". É bonito, mistura elementos de diversos jogos em uma ideia mito legal: tribais contra máquinas futuristas. A ideia é boa, mas a execução não é. Essa foi a maior decepção com videogames que tive em muito tempo, ainda mais por ser exclusivo e por tudo o que poderia ser. É o pior jogo do mundo? Não, mas na época do PS3, HZD seria só mais um jogo mais ou menos.

    De bom: bonito em relação à texturas, modelos de personagens, luz solar ou da lua refletindo no mapa. Sistema de upgrades e habilidades, assim como de equipamentos (que mudam sua aparência mesmo). Robôs muito legais (adorei um boss que é um boi). Enredo intrigante que me deu vontade de jogar no nível mais fácil só pra continuar a estória (inclusive, parece que qualquer coisa entre as cinemáticas é irrelevante no progresso da narrativa). rilha sonora maneira e os sons dos inimigos são demais!

    De ruim: quase tudo. O jogo é chato e há zero satisfação em combater, destruir uma máquina ou eliminar inimigos no stealth. Inclusive, os inimigos te acham quando você faz algo no stealth, é muito zoado. Cenários irregulares e as vezes confusos e frustrantes. A Aloy é fraca tanto pra bater quanto pra tomar dano. Matar inimigos grandes leva tempo e dificilmente compensa o número de flechas que você usou ou teve que confeccionar durante a batalha. O jogo força constantemente a protagonista a ter uma personalidade forte, mas suas respostas são muitas vezes sem fundamento e eu só conseguia me perguntar: "de onde saiu esse desenvolvimento de personagem?" Cenários parados, bem chatos e parecidos. Necessidade de se locomover constantemente para longe e nunca aproveitar onde você está, assim como a necessidade de ficar achando montaria, pois se você entra numa cena, a que você já tem, desaparece. O jogo sempre mostra a sua personagem com o equipamento atual nas cenas, mas por algum motivo nas missões finais, ela só aparecia com a roupa "default". Zero imersão graças ao número de informações na tela, a distância da personagem da câmera e os cenários, que não dão uma sensação de mundão, mas de uma área comum. Pouquíssima variedade de inimigos. Muitos problemas de tradução (textos). Loadings terrivelmente longos, seja pra iniciar o jogo, voltar à vida ou fast travel.

    No geral, eu acho que finalmente entendi porque a versão completa de Horizon é praticamente dada pelas lojas por aí. É um jogo sem graça. Sem sal. E que quase me matou de tédio. Possivelmente o jogo relevante mais fraco que joguei no PS4, uma grande decepção que nem tem cara de exclusivo, que me fez não querer voltar a jogar e o deixar em hiato por dias e mesmo mais de uma semana numa outra vez. O final dá o entender que pode haver uma continuação, e eu jogarei, claro, mas esperando que mudem um pouco a fórmula e o deixem mais interessante e original e que invistam menos tempo animando a cara da Aloy e mais no fator diversão. Passável.

    31
    • Micro picture
      marviiu · 2 meses atrás · 2 pontos

      Para mim foi um parto terminá-lo também. O que me motivou foi querer saber o que tinha ocorrido naquele mundo. Os encontros com robôs maiores que me desmotivavam.
      Não sei se vc chegou a comprar, mas chegou um momento que eu também estava frustrado com a viagem rápida ser tão complicada, mas os vendedores tem um item de viagem rápida infinita. Aí resolveu meu problema.

      2 respostas
    • Micro picture
      kleber7777 · 2 meses atrás · 2 pontos

      Você tem uns pontos bem interessantes. Bacana ver um ponto de vista diferente. Eu adorei o jogo.

    • Micro picture
      sergiotecnico · 1 mês atrás · 2 pontos

      🤷‍♂️

      2 respostas
  • marcelomalss Marcelo Mals
    2019-02-02 15:22:52 -0200 Thumb picture
    marcelomalss fez um check-in:
    <p>Creio que estou caminhando para os atos finais. - Alvanista

    Creio que estou caminhando para os atos finais. Que game incrível. Principalmente no tocante ao resgate antropológico que ele faz, e a relação com as diversas áreas do saber na criação de Gaia. 

    5
  • gorilouco Gorilouco
    2019-01-29 00:41:08 -0200 Thumb picture
    gorilouco fez um check-in:
    <p>Jogo maravilhoso!&nbsp;</p><p>Ambientação fantás - Alvanista

    Jogo maravilhoso! 

    Ambientação fantástica, jogabilidade fluída, ação do começo ao fim, batalhas colossais, história linda!

    Quer mais?

    Obrigado Guerrilla Games!

    19
    • Micro picture
      porlock · 2 meses atrás · 3 pontos

      o jogo que me faz querer um ps4... rsrrsrs

    • Micro picture
      speedhunter · 2 meses atrás · 2 pontos

      Jogão! Platinei com gosto!

    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 2 meses atrás · 1 ponto

      To com o físico desse game há meses e nem comecei (só meu sobrinho quem jogou...e o pouco que jogamos...curti👍)

  • dyudii Juliana
    2019-01-27 10:56:31 -0200 Thumb picture

    Cena épica

    Medium 613421 3309110367

    @desafio

    DAY 27

    Não quero dar spoilers, mas as cenas finais deste jogo são monumentais (minha opinião 😉)...

    18
    • Micro picture
      rafa9000 · 2 meses atrás · 1 ponto

      Um dos melhores exclusivos do PS4 sem duvida! Amei pra caralho esse jogo, virou um dos meus favoritos dessa geração junto com The Witcher 3, Mario Odyssey e Zelda Breath of the Wild.

Carregar mais postagens

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...