Medium picture

vine Vinicius Do Prado Vieira

Leeeeettt's paaaarrrty... If you think you can keep up


over 6 years ago 2013-03-28

Devil May Cry 3 HD

A Capcom fez um bom trabalho trazendo esse gigante de volta remasterizado em alta definição, porém, faltaram alguns cuidados no port que não comprometem a jogabilidade em si mas podem ser meio chatos de se lidar: CGs que não carregam, menus que freezam o console e a preguiça eminente em renderizar os menus originais em HD são alguns dos problemas da versão HD de DMC3SE. Mas vamos falar agora sobre o próprio jogo, pra essa crítica não ficar vazia.

Jogabilidade - 10/10

Por quê 10/10? Um jogo que te oferece tantas opções, uma curva de aprendizado linda, excesso de ferramentas e técnicas pra se aperfeiçoar com os personagens merece um nítido e sonoro 10. A realidade é que DMC3 só é aproveitado ao máximo se jogado nas mais altas dificuldades e tendo conhecimento da maioria das técnicas e mecânicas do jogo, é um jogo com jogabilidade profunda e altamente explorável e diversa. Todo jogador que gosta de se tornar um mestre nos jogos deveria jogar esse game que é ícone e sinônimo de qualidade pro gênero hack'n'slash.

Só pra listar algumas coisas: você possui 6 estilos diferentes pro Dante: Royalguard, Trickster, Gunslinger, Swordmaster, Quicksilver e Doppelganger (os dois últimos são liberados após derrotar determinados chefes). Além de um outro personagem jogável, o irmão gêmeo e badass ao extremo do Dante: Vergil, que tem um estilo próprio e suas próprias armas além de um moveset diferente pra arma que eles têm em comum. O jogo possui técnicas avançadas como jump-cancels, switch-cancels, sword hanging (exclusiva do Vergil), buffering e o Trans-Flux (ou DTE, pros mais chegados) que consiste em concentrar o poder demoníaco dos gêmeos meio-demônios e liberá-los numa onda de energia extremamente poderosa que se dispersa em torno do corpo deles danificando (e provavelmente matando, nos primeiros modos) todos os inimigos à sua volta.

Além de tudo isso, o jogo conta com um design muito bom. Todas as lutas contra chefes e até monstros comuns envolvem algum gimmick diferente, seja um ponto fraco ou conquista de pequenos objetivos pra poder arrancar sangue dos chefes. Tornando um jogo não só um primoroso teste de execução e reação mas também de planejamento e raciocínio (racional, HEAUHEUEHUEA) rápido.

História - 8/10

Um ponto controverso sobre essa franquia é sobre sua história, todos afirmam que ela é fraca, e na verdade ela realmente não é complexa. É uma história "arroz com feijão", nada forçado demais nem nada elaborado primorosamente é agradável e forma um background legal pra te da uma desculpa pra exterminar demônios. O ponto bacana da história, principalmente do DMC3, são os personagens e o desenvolvimento do protagonista durante o jogo, enquanto o enredo em si é fraco, a personalidade do Dante te cativa do inicio ao fim do jogo, sem interrupções, você vê ele se tornando mais sério, você conhece melhor a relação dele com seu amado e odiado irmão gêmeo e até tem oportunidade de ver [SPOILER]os dois lutando lado-a-lado por um breve momento, mas que dá um hype imenso no jogador por ver dois personagens tão legais se dando bem[/SPOILER]. Isso sem falar nos diálogos com a Lady, que vão desenvolvendo pouco a pouco a sua noção de responsabilidade para com os eventos desse game.

Resumindo: o enredo é feijão com arroz, os personagens são divertidos e cativantes e o protagonista tem um desenvolvimento muito bacana e coeso mesmo com seus frequentes exageros (que é o que o torna um cara tão legal haha).

Música - 8/10

Rock, um tom de metal e uma pitada de música eletrônica formam o coquetel das músicas desse jogo. Não há muito o que dizer aqui, a trilha sonora é boa e bem encaixada nas situações do jogo, as músicas dos chefes são empolgantes pra ca...cilda. E a música tema é muito bacana, tem a voz do cantor e como se fosse um demônio falando umas linhas de fundo, acho que a intenção era parecer um diálogo entre o lado humano e demoníaco do protagonista.

Gráficos - 9/10

Os gráficos eram legais desde o PS2, pra um jogo com constantes efeitos de luz e vários inimigos na tela ele é bem feitinho, a versão HD deu uma linda polida no gráfico in-game mas pecou nos menus, preguiça da Capcom de fazer seu dever de casa e mostrar o devido respeito a uma franquia que se tornou um clássico em menos de 10 anos.

Nota Geral - 9/10

É um jogo extremamente bem feito no que se propõe a fazer, primoroso, eu diria. A versão HD serviu muito bem pra reviver minha paixão por essa obra e atacar os tortuosos níveis mais difíceis desse jogo, é desafiador e recompensador em níveis estratosféricos como você poderá experimentar em pouquíssimos jogos já lançados até hoje. Eu recomendo a todos os meus amigos do Alvanista checarem o jogo, principalmente se você é um bom apertador de botões (dói os dedos jogar DMC3 a toda potêncial, hehe).

Como diz o próprio Dante numa de suas linhas nesse jogo, experimentá-lo será: "A hell of a party!". Vale cada minuto!

9.0 9.0 10
Overall
10 Gameplay
8.0 Story
8.0 Music
9.0 Graphics

5 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...