Medium picture

juninhonash Juninho Rodrigues

It's gonna be a hell of a party


over 5 years ago 2014-05-08

The Legend of Dragoon

Esse jogo é simplesmente um dos maiores jogos já feitos em termos de JRPG!

Curiosamente falando, ele é um RPG com formato japonês feito TOTALMENTE por americanos, sabiam dessa?

Talvez isso justifique o quão pouco conhecido o jogo é, mas enfim.

The Legend of Dragoon é simplesmente dos melhores jogos já feitos pro PS1 e sem sombra de dúvidas e por milhões de motivos.

A história se passa com foco no mercenário Dart, guerreiro que trabalhava por dinheiro viajando pelo mundo em busca de ter informações sobre Black Monster, tal figura havia destruído sua vila anos atrás matando seus pais e com isso Dart só espera o momento de crescer, e depois treina fortemente pra alcançar a força necessária pra poder viajar pelo mundo em busca de vingança.

Ir além disso é um puta spoiler, mas TODOS os personagens do grupo que vão se aliando tem grandes motivos pra ir contigo, além de excelentes e variadas motivações todas muito bem coesas e mesmo as que inicialmente não parecem muito bem explicadas, a longo prazo elas vão se revelando e você passa a entender melhor os personagens.

O foco é mais na jornada em si do que nos personagens, coisas vão acontecendo no passar do jogo e Dart descobre através de Rose (uma das personagens do grupo) que é o escolhido pela Dragoon Spirit do Red-Eye Dragon e nisso ele entende a grandeza de seus poderes e amplia sua jornada pessoal numa trajetória de salvar o mundo da grande ameaça da raça Wingly.

O gameplay do jogo é simplesmente alucinante, pequenos Quick Time Events vão aparecendo formando pequenos combos no jogo, são as técnicas de cada personagem, com exceção das arqueiras do grupo, todos tem e são todas MUITO FODAS!

É de vibrar e gritar junto com o personagem, os combos (chamados additions) são dos mais variados tipos, Dart usa a clássica espada de duas mãos de um guerreiro, Rose usa a espada veloz de uma mão, Haschel usa os punhos e mostra que armas são dispensáveis, Meru com seu marretão desce a porrada, Albert mostra as habilidades de ser não somente o Rei mas também o melhor guerreiro de Serdio e Kongol com seu gigantesco machado mostrando que seu sobrenome é Brutalidade.

Shana e Miranda só usam arcos e infelizmente não tem Additions, mas bem que poderiam. Mas nada que estrague.

Mas não é só isso, acertas os combos aumenta os spirits points que permitem a transformação em Dragoons e essa transformação é parte da cereja do bolo.

Quando transformam, eles tem animações próprias, tais como um anime teria pra cada personagem, cada um transforma de um jeito, cada um usa magias de formas totalmente diferentes e até mesmo seus dragões invocados se diferenciam tanto uns dos outros que cada personagem carrega uma identidade muito viva consigo. 

O grupo no geral tem um carisma em gigantesco, seja no gameplay ou no enredo do game. É muito fácil ficar indeciso quanto a quem jogar, afinal todos são realmente muito fodas.

A trilha sonora do jogo é simplesmente soberba, magnífica e está facilmente entre as melhores do console, é um jogo exclusivo de peso da Sony na época e tinha o ápice em todos os aspectos e entre um deles com toda certeza eram as música, tais como os gráficos que tiravam leite de pedra pra fazer excelentes animações e movimentações dos personagens e tudo isso em 3D.

Cada cidade, evento, situação e até mesmo continente tem sua música própria, tal coisa é rara mesmo em jogos atuais e The Legend of Dragoon mostra um capricho em praticamente tudo, e as músicas são realmente um dos pontos mais incrivelmente fortes do jogo.

O jogo é rico além de tudo em detalhes, quando se vence um chefe, você não vê ele desaparecendo ou simplesmente acaba a luta.

Dart sai correndo com sua espada empunhada e finaliza o inimigo. Sem dó nem piedade e mostra como um chefe que atrapalha seu caminho deve ser tratado.

Mas nem sempre isso acontece, em alguns casos pode ser com outro personagem ou mesmo haver diálogos dentro de batalha, mas não falas e sim DIÁLOGOS, conversas. Quando há necessidade, claro. Principalmente nos eventos finais do jogo. É realmente de impressionar o capricho técnico em todos os momentos desse jogo.

Com isso, The Legend of Dragoon deixa de ser  RPG muito bom e se transforma num mergulho fantástico à um reino de fantasia inacreditavelmente rico de detalhes, com músicas que nos fazem imergir na atmosfera do jogo, um gameplay implacavelmente bom, personagens com carisma desgraçado de grande e uma grande jornada que ficará pra sempre em minha memória com uma das batalhas finais mais épicas que já vi em toda minha vida.

10 10 10
Overall
10 Gameplay
10 Story
10 Music
10 Graphics
Personagens com carisma absurdo, todos são legais. Mesmo os mais estereotipados.
Trilha sonora impecável, linda e excepcionalmente bem bolada.
Gráficos muitíssimo bem animados e não só pra época, até hoje dá pra impressionar.
As Additions (técnicas) de cada personagem são de encher os olhos e vibrar com ele gritando junto seu nome.
Roteiro bem construído e absurdamente cativante.
Lloyd não entra pro grupo. E bem que poderia.
Uma das masmorras finais quebra o ritmo do jogo mas ainda não atrapalha.

19 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...