Medium picture

tah

x But the owls are still around


over 4 years ago 2015-06-05

Chrono Cross

Desenvolvedora: SquareSoft.

Publicadora: Square.

Plataformas: Playstation, Playstation Network (PSN), PSP.

Gênero: Role-Playing (RPG)

- Primeiro lançamento na América foi em Agosto de 2000 e no Japão em Novembro de 1999.

- 2 Discos.

--------------------------------------------- ## ---------------------------------------------

[Minha análise tem como foco introduzir a história ao jogador, explicar o básico do sistema do jogo e expor os diferentes conteúdos existentes nele]

[Análise sem spoilers da história]

-------------------------------------------- ## ---------------------------------------------

Sumário:

(Use o xadrez e o número para encontrar o tópico mais rápido) (Ctrl + F)

#1 Visão Geral

#2 Enredo/História

#3 Gameplay/Jogabilidade

#3.1 Elementos

#3.1.1 Alocar Elementos

#3.2 Sistema de batalha

#3.2.1 Stamina

#3.2.2 Field Effect

#4 Gráficos

#5 Música

--------------------------------------------- ## ---------------------------------------------

"I'll kick yer sorry arse so hard you'll kiss the moons!" - Kid.

>> Vídeo da introdução do jogo <<

--------------------------------------------- ## ---------------------------------------------

#1 Visão Geral:

Chrono Cross é um JRPG com cara de medieval mesclado com fantasia, podemos encontrar dragões, cavalheiros, fadas, mas também com toques de futurismo, como E.Ts, naves, cidades avançadas. Suas batalhas são de turnos e podemos recrutar até 45 personagens jogáveis (não tudo na primeira jogatina, claro). Tem um sistema de batalha complexo com várias variáveis, mas nada impossível de aprender. O inglês no jogo é um pouco rebuscado/antiquado, podendo ser um pouco difícil de ler as falas, é como se cada personagem tivesse um inglês/sotaque diferente. Chrono Cross se passa depois de Chrono Trigger e possui muitas referências ao seu antecessor, mas sua história se foca em Serge e sobre aquele novo universo. Vamos descobrir mais sobre passado do protagonista, explorar duas dimensões, conhecer vários dragões e saber sobre o verdadeiro destino de Serge.

#2 O Inicio:

Nosso protagonista é Serge, 17 anos, um garoto "mudo" que vive em uma pequena vila litorânea, pacífica e bastante colorida, Arni Village. Mora com a mãe, tem vários amigos no vilarejo e também uma especial amiga de infância, Leena, a qual esta pretende se casar com ele e ter vários filhos quando forem adultos, Serge não poderia ter uma vida melhor que essa, pacífica e feliz SE destino não tivesse outros planos para ele. Começamos o jogo exatamente no lugar onde tudo poderia mudar. Acompanhado de Kid e mais um parceiro no grupo, o trio vai explorar uma torre gigante rodeada de estátuas em forma de dragões a procura de homem, ou melhor, de um felino chamado Lynx.

#3 Jogabilidade: 

Em Chrono Cross você controla Serge e mais dois personagens no grupo que o acompanha em fila nos cenários. Os inimigos são visíveis na tela. Podemos ser atacados de surpresa quando um inimigo pula de algum lugar ou podemos fazer uma emboscada quando o inimigo está virado de costas, ou podemos atacar normalmente mesmo, frente a frente. Uma vez iniciada a batalha, um novo cenário aparece com a posição dos inimigos e aliados em lados opostos, dividido em turnos, cada uma com sua vez.

     # 3.1 - Elementos: 

Cada personagem do jogo, além dos monstros e inimigos, possuem um elemento inato, ou seja, que existe "desde sempre" e não pode ser mudado. São 6 elementos diferentes: Branco<->Preto, Verde<->Amarelo, Vermelho<->Azul. Eles servem para determinar seu ponto forte e fraco na batalha. Cada cor tem seu elemento oposto que ao mesmo tempo que é mais forte no ataque, também é mais fraco na defesa. Por exemplo, o elemento branco é forte contra o preto, assim quando o Serge (branco) ataca um Alphabat (preto) seu ataque será mais forte do que a de Kid que é da cor vermelha e a defesa do Alphabat aos ataques de Serge será mais baixa em relação aos ataques de Kid, da mesma forma acontece quando Serge é o alvo por exemplo. No entanto, quando se tratar da mesma cor entre inimigo e aliado, a resistência será mais elevada para ambos.

          # 3.1.1 Alocar Elementos:

Além dos personagens e monstros, os itens e magias também tem seus próprios elementos. Os consumíveis são limitados a quantidade que você possui, devendo ser comprados toda vez que acabarem, já as magias são permanentes uma vez adquiridas independentemente de quantas vezes usadas. Para empregá-los em batalha, é preciso alocá-los no menu dos elementos. No menu existem até 8 leveis de alocação dos elementos com o formato da grade variando de personagem para personagem. No começo do jogo, você inicia com poucas grades e vai aumentando conforme o personagem evolui de level. 

Cada item e magia tem o level determinado para sua alocação na grade e do lado existem os leveis variáveis onde ele pode ser posto. Por exemplo, o RecoverAll (imagem acima) tem o nível 3, ou seja, o padrão é que ela seja posto na grade de elementos do nível 3, mas ele pode variar até +5, se posto em grade de nível maior ou -5 se posto em uma grade de nível menor sendo o ponto de referencia o padrão nível 3. Da mesma forma com os outros elementos. Quando um elemento é posto em um nível maior que o padrão, seu poder tende a aumentar ou a ser mais efetivo (+), se posto em um nível menor, seu poder diminui ou fica menos efetivo (-). Além disso tudo, se o elemento for usado por um personagem que tiver a mesma cor, melhora seu poder.

     #3.2 - Sistema de batalha: 

Logo que inicia a batalha, você tem a opção de (1) atacar, (2) usar elementos, (3) se defender ou (4) fugir. Os elementos não estão prontamente disponíveis no começo da luta, é necessário primeiro subir o level de ataque antes. Para isso você pode escolher entre 3 tipos de ataques, o 1 onde a força é mais fraca, no entanto a porcentagem de acerto é maior, o 2 em que tanto a força e a porcentagem são medianos e o 3 em que o ataque é mais poderoso, mas a chance de acerto é baixa. O número que você escolher vai corresponder ao número de level que os elementos irão ganhar. 

Por exemplo, se você escolher um ataque de força 3, o personagem irá atacar e se acertar, três grades do elementos estarão disponíveis, podendo usar os elementos que estejam alocados até o nível 3. Caso no próximo turno o mesmo personagem continuar atacando em vez de usar elementos, o nível das grades irá aumentar de acordo com a força ataque físico escolhido, no entanto, se optar por usar elementos, o nível das grades vai diminuir dependendo do nível em que estiver o elemento escolhido, por exemplo, com 5 níveis de elementos disponíveis, se você escolher um elemento que esteja no nível 2, o Lvl dos elementos diminuirá para 3 e assim só as 3 primeiras grades estarão disponíveis.

          #3.2.1 Stamina: 

Em batalha, abaixo dos números do HP dos personagens encontra-se uma barra de cor azul escrito "Sta. 7.0" que nada mais significa do que: 7 de estamina. Esse número é permanente o jogo todo e a cada ataque ou elemento usado em combate, a estamina vai diminuindo, ou seja, se você usar um ataque de nível 3 a estamina do personagem diminui para 4, em seguida se usar um elemento de grade 2, a estamina diminui para 2. Caso a stamina chegue a 0 ou um número menor que zero, o personagem não pode mais fazer qualquer movimento, apenas se defender ou fugir. Felizmente isso raramente será um problema, uma vez que o turno dos outros personagens (ataque ou elementos) faz aumentar a estamina de todos que não estão atacando. A opção de defender também aumenta a estamina.

          #3.2.2 Field Effect: 

Por último, mas não menos importante, temos o efeito no campo de batalha. Como vocês sabem, cada elemento tem sua cor e toda vez que um elemento é usado numa luta ela afeta diretamente o campo de batalha. O Field Effect determina o elemento predominante na luta, assim se tiver mais cores da cor branca, os inimigos, personagens e elementos da cor branca terão seu ataque/efeito potencializado em favor de quem for da cor branca. Na parte superior esquerda da tela, podemos ver a imagem oval do Field Effect, lá encontram-se as cores dos últimos três elementos usados em batalha independentemente se foi inimigo ou não. As cores se sucedem da direita para esquerda, assim o elemento usado mais recentemente ficará no circulo menor e vai indo para a esquerda a medida que outros elementos são usados. 

Na imagem acima vemos o elemento branco, antes predominante, perdendo campo para as cores azul e vermelho, no fim, o vermelho dominou totalmente o campo de batalha. Os inimigos, personagens e elementos da cor vermelha ficarão em vantagem sobre as outras cores, principalmente o azul, já que é a cor oposta ao vermelho, ficando, por sua vez, com poder mais fraco. O Field Effect é importante quesito para a construção de estratégias em batalhas mais complicadas, já em combates com inimigos comuns pode ser deixado de lado.

#4 Gráficos: 

O jogo envelheceu feio, muitos jogos do ps1, até mais antigos que CC, tem seus gráficos razoáveis nos dias de hoje, mas Chrono Cross deixa uma visão desagradável na tela da TV. No computador pode ser contornável com essas ferramentas aí de melhora/suavizar o gráfico in-game (falando quem não entende nada disso), mas fora isso, não tem salvação. No entanto, não é impossível de jogar. As cenas de computação gráfica, contudo, dá um show de lindeza, é tão lindo quanto Final Fantasy VIII e IX, por exemplo.

#5 Música: 

O compositor da Trilha Sonora é Yasunori Mitsuda que criou músicas lindíssimas como The Girl Who Stole the Stars e Prisoners of Fate.

Música para ouvir: The Dream that Time Dreams.

*Bônus*: TOP 10 Músicas de Chrono Cross (Contém Spoilers).

Fim.

Escrito por: @tah

10 10 10
Overall
9.0 Gameplay
9.5 Story
10 Music
8.0 Graphics

37 of users found this review helpful.


Outras críticas da mesma autora:

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...