Medium picture

kess Eridson Kess

Colunista do site Revil |


mais de 5 anos atrás 2013-04-19

The Legend of Kyrandia: Book One

Esse jogo foi a minha primeira incursão no mundo do point-and-click. Comecei mal acostumado, pois o jogo conta com um sensor intuitivo, é só clicar e ele já toma a ação necessária, ao contrário de seus precursores, onde a ação a ser tomada deveria ser escolhida por meio de uma lista de verbos. Não que isso o tornasse mais fácil

Graficamente, para sua época, o jogo era extremamente bonito e colorido, dando um tom alegre à fantasia medieval que representava. O trabalho de dublagem não tem nada de excelente, mas também não peca. A jogabilidade é muito mais fluída se comparada à de seus semelhantes.

A história é simples e carregada de clichês, mas as tiradas debochadas de Brandon, o personagem principal, aliviam a tensão durante os vários momentos de tentativa e erro ao longo do jogo.

A dificuldade do game é grande, e tem muitas partes frustrantes, onde fica-se preso sem volta, o que força o jogo a ser re-começado do zero. Nem pense em visitar um certo túmulo sem ter um agrado para os mortos... E a terceira parte do jogo, dentro da caverna(Serpent's Grotto), pode ser simplesmente irritante se você não tiver um método para chegar até o final sem ser devorado pelas criaturas da escuridão. Melhor não cansar, e carregar o máximo possível de fireberries...

Em suma, o jogo é bem fácil para quem estiver acostumado com o estilo, e recomendo como uma excelente porta de entrada para quem quiser se aventurar no mundo dos point-and-click. Tirando a sequência de combinação de pedras para se obter a flauta na segunda parte, praticamente nada muda no jogo, o que reduz drásticamente o seu fator replay. Ainda assim, garante algumas horas de diversão. Pena que a série não teve ainda mais jogos.

Carpe Venatus!

8.0 8.0 10
Nota Geral
8.5 Jogabilidade
7.0 História
7.0 Música
7.5 Gráficos

1 de usuários gostaram desta crítica.


Outras críticas do mesmo autor:

Continuar lendo → Reduzir ←
Carregando...