This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • anduzerandu Anderson Alves
    2020-05-09 15:59:38 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Payday 2

    Zerado dia 09/05/20

    Assim como o primeiro o seu antecessor, eu tenho Payday 2 há bastante tempo. Na época uns amigos e eu estávamos jogando o 1 e meio que sem querer demos um tempo por questões diversas, deixando o jogo meio que no esquecimento até a próxima oportunidade de voltarmos (e animarmos). Durante uma promoção, um desses amigos comprou um daqueles pacotes de 4 chaves de ativação do 2 na Steam e presenteou aos demais do grupo, já pensando na possibilidade de o jogarmos mais pra frente. Bom, ficou por isso mesmo. Tentei animar a galera a voltar pro 1 e seguir pro 2 mas falhei por meses.

    Agora recentemente eu terminei o primeiro jogo com um outro amigo e aproveitei que ele estava animado na quarentena pra já começar o 2. O fato é que o jogo furou completamente a fila de pendências minha e se tornou prioridade por mais de 2 semanas que somaram 84 horas de campanha. Bom, ao menos o terminamos.

    Ainda quando estávamos no 1 eu cheguei a abrir e testar o 2 já pra preparar as configurações pra rodar bem na batata que é o meu notebook. Tinha achado o jogo bem mais bonito que seu antecessor e tava rodando bem.

    Bom, começando de verdade, infelizmente não foi bem o caso. O jogo não rodou bem no mínimo dos visuais. Achei isso muito estranho e estudei bastante pelos fóruns da internet. Aparentemente Payday 2 é bem mal otimizado (meu amigo com um super mega ultra blaster PC teve seus problemas, inclusive). Vi que haviam vários mods e ferramentas para ajudar a jogar melhor (estava buscando 60fps ou ao menos um framerate constante).

    Instalei uns trecos e mexi nuns códigos do jogo e ficou bom. Quer dizer, isso é muito relevante. Visualmente ficou tranquilo mas a taxa de quadros variava MUITO de estágio pra estágio, sendo ok na maioria das vezes, ruim em cenários de chuva ou neve e péssima em algumas fases finais, não só pela quantidade absurda de inimigos, mas também em cenários fechados, nem ninguém e sem motivo aparente.

    Iniciando as missões, não pude me juntar logo ao meu amigo. Tivemos que fazer algumas missões de tutorial e aprender novas mecânicas. A primeira delas é um ótimo exemplo das novas interações, muito mais voltadas pro stealth, como cortar cercas de metal, aproximar personagens pelas costas e os executar, responder chamadas de seus pagers (pois os outros caras acham que ouviram alguma coisa, e você tem que os avisar que não foi nada), ensacar corpos e os esconder.

    Na segunda missão ainda vemos interações com câmeras de segurança e destrancar portas ou hackear computadores, coisas que levam tempo.

    Enfim, apesar de eu ter ficado meio chateado de não poder pular direto pra ação com meu amigo, esses rápidos tutoriais são mais importantes do que eu os creditei lá no início.

    Depois disso, PD2 me apresentou com elementos muito bacanas baseados na experiência ganhada por completar roubos, como os de RPG. A experiência gera duas coisas: níveis maiores pro personagem (e com isso, pontos de habilidade) e pontos de perk.

    Os pontos de habilidade você usa para melhorar seu personagem baseado em diversas árvores de especialização, como Médico (especializado em se curar e curar os outros). Ladrão (especializado em ser menos detectado pelos outros), Técnico (especializado em hackear mais fácil as coisas ou usar objetos que facilitem o acesso a outros lugares) e muitos outros mais. O bacana é que você pode por pontos nas árvores que quiser, mas níveis maiores de cada uma delas exigem que você gaste um número mínimo de pontos para serem desbloqueados.

    Por outro lado, o jogo foi legal o bastante ao ponto de permitir que você retire esses pontos e os realoque como e quando quiser. Ótimo para habilidades que você escolheu e se arrependeu ou mesmo pra mudar suas estratégias de acordo com a fase.

    Já os pontos de perk são para habilidades passivas. Você escolhe um deck de especializações e vai gastando os pontos baseados no personagem que deseja criar. Eu foquei em ter mais escudo e o regenerar mais rápido. Meu amigo se especializou em ser mais stealth/veloz. Você pode gastar pontos nos decks que quiser, mas só um deles pode ser equipado e, diferentemente das habilidades, os pontos não podem ser removidos de habilidades passivas já desbloqueadas (e elas só entram em vigor se o deck delas estiver em uso). Foi bem demorado completar todos os 9 perksde um deck e eu gostaria de ter mais pontos pra gastar em outros e poder variar mais, porém eu só tive pontos sobressalentes quando praticamente já tinha terminado PD2.

    Já na primeira missão, percebemos que não há muito de novo. Você tem uma missão e deve segui-la, como roubar a loja de jóias.

    Cada estágio já deixa claro na tela de preparação que tipo de abordagem poderá ser usada, como stealth ser opcional ou obrigatório. E alguns casos é obrigatório ir "full force". Bom, se equipe de acordo, compre uns adicionais pra por no cenário, como kits de primeiros socorros e partiu. No fim das contas, acaba sendo mesmo o maior tiroteio de todos os tempos pois a inteligência artificial não é muito confiável.

    Enfim, roube a loja. Chegando lá, tem uma porta trancada. No stealth você poderia procurar pela loja até achar as chaves, mas se você foi detectado provavelmente vai ter que serrar a entrada e isso leva um século. No meio do processo, a serra trava 5 vezes e você tem que a reiniciar, depois surge outro problema, e outro e outro e outro.

    Como sempre, parece que tudo está contra você. Os caras são super azarados, os equipamentos são sempre vagabundos e quando você acha que nada mais pode acontecer, do nada surge um cara do nada e aciona o alarme.

    O lado pior de ter a polícia alertada é que você vai ter que fazer tudo da forma mais difícil possível enquanto milhares de inimigos aparecem do nada pra deixar qualquer Left 4 Dead no chinelo. E como eu disse no 1: são zumbis com armas, roupas especiais e escudos.

    A serra que estava abrindo a porta e que levaria infinitos 4 minutos, agora além de emperrar sofre da possibilidade de um soldado ir lá e simplesmente a parar. Então se prepare para defender as suas ferramentas enquanto mata muita gente, coleta munição, acha momentos para se curar e as vezes tem de lidar com problemas dentro de problemas, como alguém desligar a energia, você ter que ir até lá para religar, depois reiniciar a serra etc etc etc.

    Agora imagine com mais de uma serra ou em fases que você tem que achar a porta certa e sair serrando uma por uma (o jogo sempre sorteia aleatoriamente as localidades das coisas, inclusive muda vários acontecimentos e até objetivos, o que tem sua parcela de ser muito massa). Lá pela metade do jogo eu cheguei a fazer missões de 40 minutos de tanta coisa que tinha pra fazer e até perder perto do final.

    É nessas horas que o óbvio se torna mais óbvio ainda: Payday 2 é um jogo voltado pro multiplayer. Seu foco são os jogadores fazendo diferentes tarefas e se ajudando, não bots no seu time que, embora ajudem bastante matando oponentes, não cumprem missões.

    Apesar dos bots serem praticamente invencíveis, jogar com amigos é muito melhor. A gente bola as estratégias por voz o tempo inteiro, ri dos bugs e faz piadas. Essa é a experiência Payday 2 de verdade!

    Como ele estava focado em stealth e agilidade, agora eu tinha ainda o dever de levantar uma pessoa de vez em quando, mas compensava demais! As missões duram no máximo metade do que levariam se eu estivesse as fazendo sozinho, fora que certas habilidades que você desbloquear podem afetar o time todo..

    Depois de fazer um bocado de estágios, o jogo me trouxe a sua pior mensagem: "Essa missão não está disponível no modo online". Tentei entender o porque e dei uma pesquisada online para descobrir que PD2 tem 55 missões em sua campanha e, depois da experiência com PD1 e já estar lá pela fase 9 achando estar perto do fim, eu estava MUITO longe do final.

    Eu não pude fazer a fase lá online por não ter uma DLC, então haviam três opções dadas pelo jogo:

    -Comprar a DLC, que agora só vem um pacote com todas e custa mais de 30 reais;

    -Jogar offline, o que simplesmente quebrava o ritmo de estar em grupo, me fazia jogar só e ainda fazia o outro ficar esperando, sem nunca ver a missão (o jogo só progride pro Host, então ele ainda estava, tecnicamente, na primeira missão.

    -Achar alguém que tivesse a fase e jogando online com a sala aberta, me juntar a ele e ser feliz, mas embora tenham muitos jogadores online, ninguém joga as DLCs.

    Escolhi jogar sozinho.

    O mais bizarro é que isso não aconteceu no final da campanha, mas em missões aleatórias pelo meio da campanha, tipo a 9, 13, 16, 17, 24 etc. Enfim, as vezes a gente ia jogar, jogava uma fase e eu já tinha que ir pro offline jogar sozinho enquanto ele fechava o jogo e ia fazer outra coisa, tipo jogar Valorant. Muitas vezes acontecia isso, eu jogava uma missão por 30 minutos e quando eu pensava em o chamar, vinha outra offline em seguida.

    O pior disso mesmo é que ele perdeu algumas missões bem legais, sobretudo no final quando o jogo já tinha deixado o nível Normal e alcançado o Very Hard, mas com cenários mais elaborados e menso genéricos.

    Na missão de número 50, nós ficamos cerca de 7 horas para conseguir passar depois de tantas tentativas e se especializar não só naquela fase, mas com o cenário e suas mecânicas. A dificuldade estava lá em cima e o stealth era mandatório (ser descoberto encerrava a missão). Cheio de guardas e táticas. Foram 7 horas que voaram sem precedentes até as 4:30 da manhã. Um dos momentos ironicamente menos frustrantes e mais divertidos do jogo. Curti muito uma outra (Yacht Heist) que joguei só também e que me obrigou em fazer no stealth. Talvez esse seja o ponto alto do jogo.

    Resumindo: Payday 2 é uma grande montanha russa de emoções. As vezes eu curtia, as vezes eu contava os segundos pra desinstalar do meu PC. O jogo começa bem genérico (em comparação ao 1) e logo fica enjoativo com seu foco em heists parecidas em cenários diferentes. É como se o jogo fosse todo baseado em farmar heists e conseguir mais grana para conseguir mais armas e melhorias pra elas e pro personagem. Porém, chegando mais próximo do último 1/3 do jogo, comecei a perceber que as minhas escolhas com habilidade e perks tinham feito a diferença e que meu personagem finalmente era forte, o que deixou a experiência bem mais bacana. Mas, bem, a ideia do jogo é sensacional, mas a execução é esquisita, sobretudo na dificuldade fixa de cada missão na campanha.

    De bom: muito conteúdo, contando heists, armas, cores, melhorias, habilidade, máscaras, níveis de dificuldade, variações nas missões e até a forma como abordá-las. Acredito que com a versão completa e jogando missões escolhidas e nas configurações desejadas seja bem mais divertido para prender e experimentar antes de eventualmente partir pra níveis mais desafiadores. PD2 tem todas as missões de PD1 e melhorias, deixando seu antecessor completamente irrelevante. Gosto como pessoas podem se juntar ou sair a qualquer momento online, se você assim permitir. Árvores de habilidades muito bacanas.

    De ruim: o número de soldados e seus spawns super duvidosos é um pouco exagerado. Jogar a campanha toda online requer DLC e eu realmente não consegui curtir jogar PD2 sozinho. Muitos bugs e afins. Repetitivo quase que sempre, sendo mais interessante apenas mais perto do final. Alguns inimigos, como cloaker (que chamávamos de Splinter Cell) são muito roubados: eles aparecem do nada e fazem um barulho apenas quando já estão do sue lado, que é quando te dão um chute e te derrubam, inclusive impossibilitando que você atire do chão. Os bots amigos são burros e não cumprem missões nem rendem inimigos pra trocar pela sua soltura quando você morre muito e vai pra custódia, o que já gera Game Over instantaneamente. Entendo a proposta do jogo, mas as vezes são objetivos demais se arrastando por uma coisa simples e depois de 30-50 minutos perder sem um checkpoint é muito frustrante). Seria bom se passássemos níveis mais rápido ou se as habilidades tivessem efeitos mais fortes pois muitas vezes é muito pouco e você tem que juntar muitas pra ver alguma diferença.

    No geral, recomendo o jogo em sua versão completa o mais barato possível, para jogadores que curtam FPS cooperativo e que tenham amigos pra jogar online. Sozinho? Só se for pra jogar com aleatórios online. Muito melhor que o PD1, mas um pouco maçante. Zerado e desinstalado!

    19
  • reasel Reasel
    2020-02-29 11:55:05 -0300 Thumb picture
    reasel checked-in:
    Post by reasel: <p>Achei o jogo chato, mass tirei umas screenshots<

    Achei o jogo chato, mass tirei umas screenshots

    11
    • Micro picture
      santz · 5 months ago · 2 pontos

      Perninha presa no elevador, quem nunca.

      1 reply
  • natnitro Renata
    2019-06-10 01:05:13 -0300 Thumb picture
    natnitro checked-in:
    Post by natnitro: <p>Enquanto o pessoal tá mega empolgadaço com o Kea

    Enquanto o pessoal tá mega empolgadaço com o Keanu Reeves no Cyberpunk 2077...

    Aqui no PD2 ele já é nosso parsa de arruaça há tempos, hehe. \o/

    I'm Back!!!

    "And a broken dick piece of shit driiiiiilllllllllllllllllll...."

    E com a data de lançamento do Cyberpunk enfim revelada pra 16 de abril de 2020, agora é esperar mais um tiquinho pra conferir o jogo, torcendo para que não seja o novo Watch_dogs, em que o hype matou o jogo e ai todo mundo foi seco, na maior expectativa, e lá vieram aquele monte de pedrinhas de gelo batendo na cabeça com o balde de água gelada... >-<

    E falando de Watch_dogs, pelo menos não vai ser preciso esperar tanto pra ver o que a Ubi está tramando pra esse ano na E3, já que a conferência é amanhã às 17h e o único hype aqui por enquanto é com o AC Legion, que poderá ser o fechamento da trilogia dos grandes impérios da antiguidade, com um retorno à Roma dos Césares bem no auge das batalhas de gladiadores no Coliseu, e, além do Legion, umas IPOs novas são sempre bem vindas também... \o/

    14
    • Micro picture
      zefie · about 1 year ago · 3 pontos

      Eu até pausei a música que tava ouvindo pra ouvir esse clássico do PD2 huahuauhaauhahuauhha

      6 replies
    • Micro picture
      _gustavo · about 1 year ago · 3 pontos

      Meu único hype pro jogo é a temática Cyberpunk mesmo que eu acho foda, muita gente já começou broxando por ser FPS, eu particularmente achei bacana, o Deus EX também é fps em 80% do tempo e são ótimos jogos kkkk. Mas 200,00 não encaro não, já prometi pra mim mesmo que não pego mais nenhum AAA no lançamento por impulso kkk

      1 reply
  • netogermano Neto Germano
    2019-04-25 19:45:11 -0300 Thumb picture
    Post by netogermano: <p>https://youtu.be/bcxP-LB6ySY</p>

    5
  • netogermano Neto Germano
    2019-03-03 23:52:36 -0300 Thumb picture
    Post by netogermano: <p>https://youtu.be/Yh2ga9yylLU</p>

    6
    • Micro picture
      rcukierti · over 1 year ago · 2 pontos

      Hahahaha o "peixe" voando e cagando carne XD

      1 reply
  • linkalilx Felipe Kalil
    2018-12-17 02:52:11 -0200 Thumb picture
    Post by linkalilx: <p>Melhor troféu do Pay Day 2&nbsp;&nbsp;🐢</p>

    Medium 604234 3309110367

    Melhor troféu do Pay Day 2  🐢

    1
  • sharkytm Lucas
    2018-08-01 12:10:09 -0300 Thumb picture
    sharkytm checked-in:
    Post by sharkytm: <p>* Baixando novamente *</p><p>Bom to com 343 hrs

    * Baixando novamente *

    Bom to com 343 hrs no Steam... Não sei se chego logo aos 400

    Mas o problema de fato é o Download...

    (15,4 / 23,3 GBS) 

    6
  • 2018-02-23 12:46:57 -0300 Thumb picture
  • jhonyfera Jhonatan
    2018-01-23 00:32:51 -0200 Thumb picture
    jhonyfera checked-in:
    Post by jhonyfera: <p>Continuando minha run pelas missões no One Down,

    Continuando minha run pelas missões no One Down, dessa vez jogando sozinho. Completei:

    -The Yacht Heist;

    -Bank Heist: Random;

    -Jewelry Store (não havia contabilizado antes);

    -Ukranian Job (também não havia contabilizado antes);

    Até que foi tranquilo, apesar do jogo ter me trollado na primeira vez que fiz a Yacht.

    2
  • grey_hawk Gabriel Bean
    2018-01-23 00:22:27 -0200 Thumb picture
    grey_hawk checked-in:
    Post by grey_hawk: <p>It's not about the money...</p><p>#img#[518879]<

    It's not about the money...

    ...It's about sending a message

    Mentira é pela grana mesmo

    2

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...