Este jogo não tem nenhuma crítica. Seja o primeiro a criticá-lo!

Adicionar Crítica


  • 2018-10-22 10:08:34 -0200 Thumb picture

    #116 - Maniac Mansion [Commodore 64] 1987

     Ron Gilbert e Gary Winnick da Lucasfilm Games eram fãs dos adventures de texto da Sierra, porém, achavam frustrante a mecânica de adivinhar os comandos para resolver os quebra-cabeças, então desenvolveram um novo sistema de interação clicando em comandos limitados e apontar para algum elemento na tela, que ficou conhecido como Point-and-Click. No jogo, devemos guiar o protagonista Dave junto a mais 2 colegas para invadir a mansão do Dr. Fred e salvar sua namorada. Um meteoro senciente caiu próximo a mansão e transformou Dr. Fred em um cientista maluco. A engine SCUMM foi criada para interpretar os comandos do jogo e facilitar os ports para os outros computadores da época. Este foi um jogo revolucionário e ditou a nova tendência de adventures simplificados.

     - Finalmente um jogo de adventure com uma mecânica simplificada. Além dos comandos estarem prontos, os objetos são mais fáceis de identificar e jogo é muito mais rápido que os adventures da Sierra. O jogo faz paródias com filmes de terror clássicos e abusa dos clichês, mas sempre com bom humor e piadas inteligentes. A mansão é viva e tem hora pré-determinada para algumas coisas acontecerem ou personagens estarem em certos cômodos. Podemos escolher mais 2 personagens no início e conforme eles vão morrendo, vamos pegando os outros. O jogo não é linear e possui até 5 finais diferentes dependendo da forma que jogou e personagens vivos que chegaram ao final. O jogo é genial e fantástico, realmente deu uma nova cara ao gênero.

    Nota pessoal: ★★★★☆

    @andre_andricopoulos, @filipessoa, @cleitongonzaga, @jack234, @old_gamer, @ziul92, @mardones, @porlock, @darlanfagundes, @velhoretrogamer, @jokenpo, @darth_gama, @armkng, @lgd, @luizkorynga, @marlonildo, @joanan_van_dort, @zak_yagami, @volstag, @manoelnsn, @shuichi, @gus_sander, @willguigo, @thecriticgames, @fredson, @kb [Quem quiser ser marcados nas próximas postagens, é só botar nos comentários]

    41
    • Micro picture
      porlock · 23 dias atrás · 3 pontos

      eu adoro joguinhos de point-and-click... muitos são bem desafiadores.

      7 respostas
    • Micro picture
      jclove · 23 dias atrás · 3 pontos

      MM foi um marco no adventures, MAS era muito difícil e datou bastante. Apesar de adorar os jogos da LA nunca tive paciência pra jogar muito ele.

      Uma coisa legal é que tinha uma versão completa dele dentro do The Day of the tentacle, num dos quartos do 1] andar e dava pra jogar até o fim. Na versão remaster tem incluso tbm.

      4 respostas
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · 23 dias atrás · 2 pontos

      Mano...como esse gam foi popular na época...e eu nunca joguei até o fim!

      2 respostas
  • anduzerandu Anderson Alves
    2018-02-18 12:14:15 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Maniac Mansion

    Zerado dia 17/02/18

    Não queria jogar Maniac Mansion por agora, pois já é um point & click bem antigo, da época do NES/PC que tem fama de ser meio nonsense, mas eu deixei o Day of the Tentacle no PS Vita justamente por ter o jogo dentro de si e, bom, ele ocupa mais de 1GB de espaço no meu humilde cartão de 8GB.

    Outra coisa que tenho que dizer é que cheguei a usar walkthrough algumas vezes durante a jogatina, coisa que odeio fazer, mas quando faço, já deixo bem claro nas minhas postagens. O fato é que MM é um jogo bizarro e cheio de dead ends, ou seja, partes em que algo acontece como resultado de uma ação sua (ou falta dela) e que impossibilitam a continuidade do jogo, e o pior é que isso quase nunca fica claro.

    A aventura começa sem muita explicação: você escolhe um time de três adolescentes para que possam entrar numa mansão onde uma amiga foi sequestrada. Toda a coisa baseada numa missão noturna numa mansão com antagonistas azuis (?) cria uma atmosfera meio bizarra à narrativa. Uma mistura de terror com o "cool" do Day of the Tentacle, que viria depois.

    Durante o jogo, cutscenes aparecem conforme certos pré-requisitos são alcançados. Eu ficava tentando entender os motivos do vilão ou se eles eram monstros ou pessoas normais ou assassinos cruéis ou o quê, mas fiquei só com a impressão que criei mesmo.

    Vários desses personagens voltaram no DotT depois, mas mais humanos e lógicos.

    Algumas das coisas que você vai perceber de cara e já torcer o nariz são:

    -Os mil comandos na barra abaixo da tela. Qualquer ação com qualquer coisa demanda que você mova o cursos e clique no que deseja fazer, e depois com o que vai interagir, seja um objeto no cenário, uma pessoa ou coisas do seu inventário;

    -A praticamente falta de som e que o jogo está quase sempre no mudo, com exceção de barulhos de campainha, portas e determinadas partes. Senti muita falta de uma música de fundo de de qualquer barulho quando as pessoas falavam;

    -É muita fácil chegar a desfechos negativos, como a mansão ser explodida porque você não fez algo tosco e, principalmente, ser capturado porque um dos residentes do local te viram pela casa.

    Nesse início você se depara com a mansão trancada e felizmente coisa pra interagir. Foi tranquilo descobrir que eu deveria puxar o tapete, pegar a chave embaixo e usá-la para abrir a porta. Mas dentro, o que fazer? Eu nem sabia porque eu tinha três personagens! Inclusive, a gente tem que suar o comando "New kid" para trocar para outro, onde quer que ele esteja.

    A primeira porta que você provavelmente vai, é a logo na entrada da casa. Mas entrar nela resulta num encontro com a enfermeira bizarra (3ª imagem), que te jogará no calabouço. Essa parte, dependendo da sua idade ou gosto por jogos mais esquisitos, é bem esquisita e provavelmente já vai te fazer desistir de Maniac Mansion. Tem até sangue!

    Eu mesmo nem sei se ser capturado tão cedo é uma situação que pode ser revertida. Melhor recomeçar logo.

    Como eu ia dizendo, as possibilidades são muito vastas. Vários andares, portas, elementos para interagir e ações para serem executadas. É definitivamente um jogo para ser jogado por muito tempo, aprendendo com tentativa e erro. Mas de novo, por falta de aviso que o jogo não pode ser mais continuado, o que fazer e as variações dependendo de cada personagem escolhido, jogar esse tipo de coisa hoje em dia é quase impraticável.

    Uma certa vez eu progredi bastante  e usei um removedor de tinta num lugar errado. Ao invés de ser avisado que aquilo não fazia sentido ou usar apenas um pouco da lata, o personagem usou tudo de uma vez e disse "what a waste"! Procurei na internet e descobri que eu tinha chegado num dead end e não havia nada que eu pudesse fazer.

    Por outro lado, o jogo segue ainda alguma lógica e dificilmente viaja como em Grim Fandango, por exemplo, e a insistência com o mesmo time vai chegar em algum lugar alguma hora, pois você começa a aprender a casa e o que fazer para poder interagir com certas coisas.

    A função de save do Day of the Tentacle ajudou muito também, pois eu saía do MM, salvava e caso chegasse a uma conclusão ruim, bastava dar load.

    Pra fechar, um dos comandos permite que você verifique os nome de todas as coisas que pode interagir, evitando que itens pequenos e botões passem despercebidos, mesmo no escuro.

    Resumindo: Maniac mansion é um jogo complicado, mas bacana. Um walkthrough me ajudou a avançar bem mais rápido e a gostar do jogo. É uma experiência diferente e importante para o gênero, e que pode durar semanas ou uma horinha se você já souber o que fazer (eu acabei meio que decorando de tantas vezes que joguei e fracassei em alguma parte).

    De bom: existe alguma lógica e "puzzles" criativos. Muitas variações de acordo com seus personagens e ações.

    De ruim: muitos dead ends. Fator "se vira aí e descubra o que fazer". Cada ação exige tem que ficar arrastando o cursor de uma palavra a outra e a outra e a outra e não há atalhos ou afins para facilitar. Necessidade de recomeçar o jogo com frequência e a constante pergunta: "por que estou jogando isso?"

    No geral, é um jogo legal, mas de um minúsculo nicho e de um gênero que quase não existe hoje em dia. Comparado com outros jogos, esse fica bem atrás, justamente por ser o início de tudo. Se você acha jogos do gênero chatos ou difíceis, passe longe! Um grande clássico, que é melhor deixar no passado mesmo.

    13
    • Micro picture
      jclove · 9 meses atrás · 2 pontos

      Show, esse é um clássico que queria terminar a muito tbm, mas é muito frustrante com o lance dos dead ends sem aviso, sempre largava quando alguem ia preso.hehe
      To com o Tdott aqui no pc justament epor causa dele. um dia desses pego um guia bacana e termino tbm.

      1 resposta
    • Micro picture
      leopoldino · 9 meses atrás · 2 pontos

      Lembro que joguei muito isso no 486, cheguei a fazer todos os finais, até o final de decolar com o carro.

      1 resposta
  • marlonfonseca Marlon Fonseca
    2017-02-18 14:29:04 -0200 Thumb picture
    marlonfonseca fez um check-in:
    <p>Jogo finalizado #1184 - Maniac Mansion (PC)</p>< - Alvanista

    Jogo finalizado #1184 - Maniac Mansion (PC)

    Cinco incautos e curiosos jovens, uma mansão sinistra, uma família assustadora, um meteoro, tentáculos....esses ingredientes fazem parte de uma das pedras fundamentais do gênero point e click e começou o reinado de mais de uma década da lucasarts/lucasfilm no gênero que estabeleceu.

    Passados trinta anos é lógico que sua jogabilidade e gráficos estão extremamente datados. Jogá-lo hoje serve mais como registro histórico do que qualquer outra coisa.

    Além de influenciar e estabelecer esse gênero ele ainda foi declaradamente fonte inspiradora para Resident Evil e por consequência para todos os survival horrors modernos.

    Inteligentíssimo no uso de suas mecânicas e na utilidade de seus itens ele ainda traz uma alternância entre personagens até então rara. O humor peculiar jogando com o macabro e nonsense também é basilar à obra. Destaque também para o level design e direção de arte.

    Por fim, ainda gerou algumas polêmicas em sua época, sobretudo na versão realizada para o NES alguns anos após em razão das censuras impostas pela Nintendo.

    Por mais que hoje soe até um pouco enjoativo de se jogar (e é) temos uma joia a ser jogada e que por ironia encontra-se atualmente embutida na remasterização de sua sequência days of the tentacle.

    Obs: Seu impacto cultural foi tão grande que gerou filme e minissérie.

    6
    • Micro picture
      santz · mais de 1 ano atrás · 2 pontos

      Esse é um clássico que todos deveriam eu jogar, mas eu também ainda não joguei, não curto muito point-and-clicks, mas um dia eu ainda vou encarar esse jogo de verdade.

    • Micro picture
      cleitongonzaga · mais de 1 ano atrás · 2 pontos

      Esse jogo ótimo, ainda tenho de terminá-lo. Não sabia que tem filme e série. Vou ir atrás depois.

  • denicio Denicio Silva
    2014-12-25 02:52:51 -0200 Thumb picture

    Eu no Maniac Mansion

    Medium 39541 3309110367

    Comecei a fazer uma coisinha ou outra, quando finalmente fiz o meu quarto (talvez ficou um pouco maior no desenho)... rsrsrs

    0
  • leoclbox Leonardo Leitão
    2014-11-21 16:25:07 -0200 Thumb picture
  • tocadaaventura Toca da Aventura
    2014-11-19 02:37:14 -0200 Thumb picture

    Welcome back to 1987

    "Use Balloon Animal With Corpse". Essa vai ser uma das possíveis combinações de objetos no novo adventure da dupla Ron Gilbert e Gary Winnick, a que CRIOU o genêro adventure point-and-click como conhecemos hoje. Para quem não sabe, essa é a mesma dupla responsável por Monkey Island e Maniac Mansion!

    Eles criaram uma campanha no kickstarter. A ideia é criar um jogo com fidelidade total aos adventures da era dourada da Lucasfilm Games (a.k.a. LucasArts), incluindo o gráfico pixelado e os (in)fames verbos. O jogo promete muitos puzzles, e o humor característico de Gilbert. Bem vindos de volta  à 1987!

    "It’s like opening a dusty old desk drawer and finding an undiscovered LucasArts adventure game you’ve never played before."

    Para mais informações (como o vídeo da campanha), acesse a página oficial do Kickstarter aqui!

    2
  • 2014-09-19 15:42:37 -0300 Thumb picture
    <p>Alguém aí sabe como funciona o esquema da caixa - Alvanista

    Alguém aí sabe como funciona o esquema da caixa de correio? Terminei esse game na época e não consegui descobrir o motivo dela existir. Parece que uma vez coloquei uma carta nela(ou sei lá o quê) e chegou outra correspondência, não tenho certeza.

    0
  • 2014-07-24 10:32:09 -0300 Thumb picture

    Curiosidade #70

    Na versão de NES de Maniac Mansion, apesar da forte censura, os desenvolvedores conseguiram inserir uma cena onde o jogador pode por um hamster em um micro-ondas.

    4
  • djyatta Henry Takimoto Jasa
    2014-05-31 08:28:01 -0300 Thumb picture
    djyatta fez um check-in:
    good - Alvanista

    good

    0
  • kawens ^__^
    2014-05-31 06:31:24 -0300 Thumb picture
    7
    • Micro picture
      djyatta · mais de 4 anos atrás · 0 pontos

      UHAUHAUHAUHAUHAUHAUH... conheço tanto o jogo, quanto este filme, que nada tem a ver com o jogo,e conheço a série de TV que foi meio-baseada no jogo, uhauhauha

Carregar mais postagens

Continuar lendo &rarr; Reduzir &larr;
Carregando...