This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • reasel Reasel
    2020-03-27 18:07:07 -0300 Thumb picture
    reasel checked-in:
    Post by reasel: <p>Legalzinho, mas não deixa de ser tosco.</p>

    Legalzinho, mas não deixa de ser tosco.

    8
  • quartododu Eduardo Lemos
    2019-12-13 21:39:15 -0200 Thumb picture
    Post by quartododu: <p>Finalizado essa coletânea. Eu estou fazendo rece

    Finalizado essa coletânea. Eu estou fazendo recentemente a Saga Doom na minha página de lives no Face(  para quem quiser seguir -https://www.facebook.com/QuartodoDu ). E ai decidi pegar esse jogo que tenho na minha coleção pessoal de PS3, e fui jogando os games. Vou falar da minha experiencia com os mesmos.

    Doom 1 - 1993

    Eu joguei esse jogo pela primeira vez, quando eu era criança, num computador na firma que meu pai trabalhava, eu ia todo sábado lá e jogava um pouco, mas não cheguei a finalizar ele.  Era um processador Pentium II, em 93 isso era LUXO!!! 

    Os PCs que tinha placa Voodoo então, era coisa FINA!!! Nunca tive =(

    Anos mais tarde joguei Doom no PS1 e terminei, só que eu nem lembrava de final e nem nada. E os primeiros jogos da serie tinha um enredo raso ( Você controle o Marine ou Doom Guy, que é enviado a marte por desobedecer uma ordem, chegando lá tem um fenda que abre um buraco com o inferno e todo mundo vira o cão e você tem que matar, simples, resumido e direto) que era contado por textos entre os capítulos, eu queria é matar geral e não ficar lendo texto em inglês. E nisso é que esta o brilho de Doom, o jogo é rápido, tem tiro,porrada e bomba pra tudo quanto é lado, ele é o grande culpado por hoje existir essa quantidade desenfreada de FPS.  O jogo envelheceu muito, mas ele continua incrível, você fica empolgado com as armas, você fica empolgado com as hordas de demônios que vem te atacar, você fica empolgado com a música (mesmo sendo uma copia descarada de umas músicas do Pantera, Slayer ou Metallica como exemplo, abaixo segue o link com vídeo das comparações).

    O jogo é bom a beça na moral, o jogo é um marco para jogos eletrônicos, é divertido, é visceral, é o único em 1993, que causava esse impacto em jogos para computador, enfim um jogo 10/10, revisitar ele me trouxe boas nostalgias e na live muita gente chegava e falava, joguei muito esse jogo em, instalava com vários disquetes( DISQUETES VEI, DISQUETEEEEEEESSS, quem é das antigas, vai lembrar disso)

    Enfim para mim DOOM 1, é um jogo 10/10.

    Doom II: Hell on Earth - 1994

    Doom II, quando eu era moleque, eu achei igual o primeiro jogo. Teve  apenas pequenas diferenças, teve a Shotgun de cano duplo, essa arma é coisa linda

    Teve também a Mega Esfera, esfera cristalina na cor marrom encapsulando uma face demoníaca similar à do inimigo Mancubus. Uma vez coletada, elevará instantaneamente tanto a saúde quanto a armadura (com capacidade de proteção de 60%) do jogador ao máximo de 200%, tornando-a assim um dos objetos mais raros e eficientes do jogo.

    De inimigos, apareceu esses (TODOS SÃO O CÃO PARA MATAR):

    Heavy weapon dudeHell knightRevenantMancubus ArachnotronPain elemental (MONSTRO FDP!!!)Arch-vile ( MONSTRO FDP!!!)Wolfenstein SSCommander Keen

    Na época ele veio com multiplayer, que era uma novidade.

    O  Deathmatch teve origem na década de 90 no jogo Doom, quando dois dos criadores (John Romero e John Carmack) discutiam para ver quem era o melhor no jogo até que resolveram criar um sistema para que um pudesse enfrentar o outro em computadores diferentes.

    Os caras estavam a frente do seu tempo, mas tinha que rolar no esquema Lan o multi, porque a internet tava chegando naquela época e nem era o que é hoje. Então para jogar com o amiguinho se tinha que levar o ''trambolho'' até a casa dele ou ele na sua. 

    CPU E MONITOR ERA UM PESO, QUE MEU AMIGO!!! Só quem carregou sabe.

    Jogos de PC, vinha numas caixas lindas, eu via no Carrefour(supermercado), mas eu nunca tive, fui ter meu primeiro PC em 1999, e a turma já tava pirateando tudo =(, e o meu PC era ''familiar'', então todos da família usava, com isso sempre fui mais para o lado dos consoles. Meu primeiro PC eu comprei esse ano em 2019, quando decidir que ia fazer lives, ai comprei um PC bacana, mas uso ele para lives, jogar eu prefiro console.

    Voltando sobre o Doom 2, os cenários são maiores, tem 30 fases, o jogo é mais difícil,  porem jogando hoje, eu senti a mesma coisa do passado, é o mesmo jogo, igual o 1, com pequenas diferenças, que nos dias de hoje seria uma DLC do jogo original, não é um jogo ruim, se puder jogar,jogue mas não tem o mesmo impacto para mim, que o 1 causou, por isso minha nota nele é 5.

    Doom III - 2003

    Na E3 de 2002, quando anunciaram Doom 3, a turma pirou. Fazia anos que não saia nada da serie,  fazia fila para se jogar no evento o jogo.

    O trailer do jogo na época

     Só um comentário sobre a edição da E3 2002, ela foi pesada no quesito lançamentos em geral, só para ter uma ideia, Nintendo veio com esse trio. Super Mario Sunshine, The Legend of Zelda: The Wind Waker e Metroid Prime,além de outros que também despertavam e muito a atenção: Star Fox Adventures, Wario World, Metroid Fusion, Mega Man Zero e Golden Sun 2, só para citar alguns.

    Pega esse trio. *_*

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    A Sony apostou em novas IPs com os títulos Ratchet & Clank e Sly Cooper, que ganhariam a atenção do público. Outros jogos também viriam a fazer a festa dos Sonystas de plantão: Contra: Shattered Soldier, Devil May Cry 2, Metal Gear Solid 2 Substance, Red Faction 2, Shinobi, Silent Hill 3, SOCOM: Navy Seals e Suikoden III eram alguns exemplos.

    Nessa época a Konami era um empresa que chegava com os 2 pés no peito, com Contra, Metal Gear 2, Silent Hill 3 e Suikoden III, um arregaço. Hoje ela só foca no PES, #SAUDADESKONAMI

    Playstation 2 tava nas alturas.

    Foto da E3 stand Sony

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Microsoft, não ficava atras não, entre os jogos publicados pela empresa, a lista era grande: Age of Mythology, Asheron's Call 2, B.C., Blinx: The Timesweeper, Brute Force, Combat Flight Simulator 3, Counter-Strike, Crimson Skies, Freelancer, Impossible Creatures, Kung Fu Chaos, Links 2003, MechAssault, Midtown Madness 3, NBA Inside Drive 2003, NFL Fever 2003, Project Ego, Psychonauts, Quantum Redshift, Rise of Nations, Tork, Whacked. Mas a Microsoft também foi bem abastecida pelas Third Parties: Konami e seu Metal Gear Solid 2: Substance e SEGA com Panzer DragooN(O SEGA TRAZ AI PROS IRMÃO ESSE SÉRIE NOVAMENTE).

    Grande parte desses jogos de xbox classic, não são TÃO LEGAIS assim, mas tinha mais exclusivo do que tem hoje.

    E a live, foi anunciada nessa época:

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    E isso porque apenas coloquei informação das empresas dos consoles da época, porque teve mais lançamentos das Third-partiy muito bons. DOOM 3, estava lá no meio. 

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Saudade das revistas que eu lia e contava essas noticias

    #saudadesaçãogames

    #saudadessupergamerpower

    #saudadesnintendoword

    VOLTANDO AO DOOM 3, desculpa amigos me empolguei.

    Ai eu tive a oportunidade de jogar ele apenas no Xbox Classic, eu tive o console e o jogo, porem eu não finalizei, mas lembro que na época tinha umas coisas que me incomodavam, e que continuaram a incomodar nessa coletânea, para ser exato 3: 

    Fluidez – DOOM 3 é simplesmente estranho. Eu consigo enxergar os labirintos que acompanham a série desde o primeiro jogo, mas você se sente muito enclausurado. O jogo não te ajuda a fazer uma estratégia de ataque e a movimentação é sempre “apertada” e estranha. 

    Gore – Esqueça o gore da série. Muitos dos inimigos simplesmente desaparecem após matá-los. Não é igual aos primeiros que eles “soltam sangue e explodem”. Isso sem contar que os inimigos iniciais parecem literalmente zumbis, ou seja, o jogo é bem mais lento.

     Armas – Simplesmente o feeling de atirar em Doom 3 é fraco demais. Parece que está sempre atirando com uma arma de espoleta e a reação dos inimigos é sempre a mesma. Simplesmente é tedioso atirar. E em um jogo de FPS isso é preocupante.

    Tem toda uma trama( continua rasa), e personagens e tudo mais, porem eles não tem carisma algum, os inimigos estão sempre em modo kill, kill e kill, eles não tem uma inteligencia artificial muito boa.

    E eles queriam deixar o jogo numa pegada mais terror, é na boa, não ficou legal, você tem uma lanterna, ai você usa ela, na hora que aparece um inimigo você tinha que trocar para arma, não dava para usar as 2 coisas ao mesmo tempo, isso perde um dinamismo do cão. Felizmente nessa coletânea eles arrumaram isso, a lanterna vem no traje do personagem, ai você liga ela numa boa e da para usar a arma a mesma tempo. Mas tem outra coisa que frusta, não tem coronhada, ok, pode parecer bobagem, mas meu amigo, pega os momentos finais desse jogo, que surge vários demônios querendo cheira seu cangote e a bala acabando e você tem que mudar para o SOCO, para poder atingir eles, porque a bala acabou e você não faz nada com a arma. Na boa Halo 1 é de 2001, ele tinha isso e tinha sistema de jogar granadas sem precisar selecionar a granada( Foi a série que trouxe isso), Doom 3 é de que ano mesmo? ah 2003, só pra saber. 

    O final do jogo é mais ou menos, fica uma ponta aberta e vai continuar acho que aberta, porque não vai ter continuação dessa historia acredito eu.

    Nota pro jogo -  4,5, gráfico não é tudo para mim.  Eu me diverti com o jogo? Sim muito, recomendaria alguém jogar? Sim caso você seja fã da serie, para ver a evolução do jogo, caso você não tenha jogado NADA de Doom, começa com esse então ou se gosta de jogos de tiro com pegada monstros ou algo do tipo, pode ir sem medo. E pra quem curte FPS em geral.

    OLHA ESSE CENÁRIO VEI, OLHA O TAMANHO DESSE DEMONIO VEI, VOCÊ FOGE PARA ONDE AQUI???

    http://media.alvanista.com/uploads/timeline_image/20...(img)

    Eu acredito que eles queriam pegar a vibe de survival horror,Half-life 1 tinha feito sucesso tal, quem sabe né. As vezes não é bom mudar.

    Enfim, no geral é uma coletânea de altos e baixo, recomendada para quem gosta de FPS e para quem quer conhecer o "Pai" de todos os FPS.

    Dentro do disco vem todas as expansões e modo multiplayer no 3 jogo, mas que atualmente ninguém mais joga. OBS: Era ruim

    No geral dou uma nota - 7,5 

    Como eu estou fazendo a saga Doom em lives, agora eu vou pro ultimo que saiu em 2016, o Doom, vou jogar no PS4, vamos ver como vai ser. Depois de terminar ele, venho aqui dar meu veredito sobre.

    Se cuidem amigos, um excelente final de semana.

    =)

    19
    • Micro picture
      lukenakama · 8 months ago · 3 pontos

      Depois que zerar o Doom 1, vou pular o segundo por enquanto pra me aventurar em outros jogos do tipo pra DOS(Wolf 3d, Duke Nukem 3d)
      O Doom 3 pela live me pareceu bem mais genéricão, acho que o que fazia Doom ser Doom era ele não ser 100% e afins, e sim naquele estilo do Wolf 3d, por isso não quero pegar o novo(É tipo MK, as graças dos antigos era os atores digitalizados, no MK 4 eles trocaram pra modelos 3D zoados e o jogo foi bem criticado)

      1 reply
    • Micro picture
      rax · 8 months ago · 3 pontos

      Doom é foda.

      É um daqueles jogos que vai continuar sendo divertido não importa quanto tempo passe.

      2 replies
    • Micro picture
      avmnetto · 8 months ago · 2 pontos

      PCs com placa Vodoo SEMPRE serão sinônimos de requinte e luxo.

      1 reply
  • tyagoextreme Tyago 'ARROW' Souza
    2019-12-01 04:37:06 -0200 Thumb picture
    tyagoextreme checked-in:
    Post by tyagoextreme: <p>Agora sim, BFG Edition totalmente zerado, só fal

    Agora sim, BFG Edition totalmente zerado, só faltava o Lost Mission, agora sim posso partir para o Doom 4.

    6
  • tyagoextreme Tyago 'ARROW' Souza
    2019-11-04 00:04:18 -0200 Thumb picture
    tyagoextreme checked-in:
    Post by tyagoextreme: <p>Bora começar o episódio "Lost Mission", último m

    Bora começar o episódio "Lost Mission", último modo que ainda não zerei.

    3
  • le Leandro Santos
    2019-09-26 14:34:40 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Bom, ao menos nesse zumbi a gente sabe por onde

    Bom, ao menos nesse zumbi a gente sabe por onde o demônio entrou.

    17
    • Micro picture
      tecnologgamer · 11 months ago · 1 ponto

      "U demonhu é coisa ruim... Coisa ruim" - Ricardo Games

  • le Leandro Santos
    2019-08-29 16:56:24 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Vamos seguindo, me esforçando muito pra relevar

    Vamos seguindo, me esforçando muito pra relevar o fato de que todos os inimigos que não são zumbis simplesmente brotam do ar atrás de você ou em algum outro lugar longe do seu campo de visão, já prontos pra te atacar.

    Nenhum nunca já tá ali e você tem a possibilidade de ver o desgraçado antes de ele te ver.

    Os únicos que não surgem do nada sem ser os zumbis são uns poucos imps que tão preparados atrás de portas só esperando você abrir pra pular em cima de você.

    Definitivamente, não gosto do design desse jogo. Ambientes muito pequenos e essa história de quase todos os inimigos brotarem do ar.

    14
  • le Leandro Santos
    2019-08-27 16:51:54 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>É impressão minha, ou os imps falam o início do

    É impressão minha, ou os imps falam o início do Verso do Anel ("Ash nazg...") quando aparecem?

    13
    • Micro picture
      mbomnis · 12 months ago · 1 ponto

      Considerando que eu manjo pouquíssimo de Tolkien e não sei o que diabo é esse verso, eu não acharia isso impossível

      1 reply
  • le Leandro Santos
    2019-08-26 23:21:03 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Eu queria muito gostar mais do que gosto desse j

    Eu queria muito gostar mais do que gosto desse jogo, mas, toda vez que eu começo a jogar, lembro por que não consigo fazer isso.

    O design das fases é escrotaço. Tudo enclausurado demais, com inimigos aparecendo de repente. Em vários momentos, simplesmente abre uma porta secreta atrás de você e o monstro já aparece te atacando de imediato (ao menos no nível Veteran), sem te dar qualquer chance de desviar, atacar ou fugir pra se esconder atrás de alguma coisa (os imps prontos pra dar o bote pulando em você são uma ideia especialmente de jerico).

    Sem falar que os inimigos não acusam seus tiros, o que faz com que não adiante nada você encher um desgraçado de um soldado zumbi de bala, que ele vai continuar atirando em você mesmo que você acerte um tiro de escopeta na cabeça dele. Eles parecem feitos de ferro. Você, por outro lado, quando toma um tiro, a câmera balança feito louca, o que te impede de revidar o ataque.

    18
    • Micro picture
      tassio · 12 months ago · 1 ponto

      Eu lembro que eu baixei esse jogo uma vez, mas não cheguei a jogar nem uma hora dele.

      2 replies
    • Micro picture
      mbomnis · 12 months ago · 1 ponto

      Esses "sustinhos" do jogo são um saco, especialmente porque você não tem como se defender antes de receber o golpe. O exemplo dos imps já prontos pra dar o bote é perfeito.
      Já sobre a câmera balançar, isso é um problema horrível na hora de enfrentar Pinkies.
      Os zumbis básicos (os desarmados), se não me engano, precisam de 5 tiros de pistola na cabeça pra derrubar. Os Z-Sec eu já não lembro mais... mas uma dica que eu tenho é não mirar a escopeta na cabeça deles. A vazão de cada projétil é muito absurda e você vai errar a maioria. É melhor colar à queima-roupa e atirar no peito, assim todas atingem o alvo.

      4 replies
    • Micro picture
      jcelove · 12 months ago · 1 ponto

      Ah, eu adorei ele na época, principalmente pelo fato da engine ser surpreendentemente leve pra aqueles graficos bonitões.

      Os "jumpscares" eram o foco do jogo mas não me incomodavam não. A lanterna tosca e cenarios escuros demais sim, mas dava pra relevar. Achei o jogo no normal bem tranquilo ao menos até a parte do inferno, ai era um pico de dificuldade extremo, mas depois aliviava de novo.hehe

      5 replies
  • somerhad Samuel Santos
    2019-08-02 02:50:04 -0300 Thumb picture
    somerhad checked-in:
    Post by somerhad: <p><strong>Jogo Finalizado #39 Doom 3: The Lost Mis

    Jogo Finalizado #39 Doom 3: The Lost Mission (DLC)

    Finalizado em 02.08.2019

    Como não consegui achar essa DLC aqui no Alva, vou postar no BFG mesmo haha. 

    O último pacote de expansão que vem junto nessa versão, The Lost Mission, é uma dlc mais curta que sua irmã (cerca de duas horas ao invés de quatro) mas que ainda sim diverte, e surpreendentemente revela detalhadamente o motivo do por qual e como tudo está acontecendo, coisa que nem na campanha principal você encontra. 

    A dlc mistura coisas de ambos a campanha principal, e armas da primeira expansão. Dura cerca de duas horas, e é até bem desafiadora, já que na parte do inferno, o protagonista não possui nenhuma arma sobrenatural (como o Soul Cube na campanha principal, ou o Heart na Resurrection of Evil).

    Muito bacana ter jogado todos esses Dooms clássicos, é de fato uma franquia incrível, e merece o apelido de "Pai dos FPS" Junto à Wolfenstein. 

    Agora sim estou pronto para jogar o Doom dessa geração, e que depois venha Doom Eternal!!

    0
  • somerhad Samuel Santos
    2019-08-01 08:33:51 -0300 Thumb picture
    somerhad checked-in:
    Post by somerhad: <p><strong><em>Jogos Finalizados #35, 36 e 37 - Doo

    Jogos Finalizados #35, 36 e 37 - Doom, Doom 2 e Doom 3 (XBOX 360)

    Finalizado em 01.08.2019

    Wooow! Finalmente depois de um mês intercalando outros games com esses três, consegui terminá-los! Foi um prazer imenso ter a oportunidade de jogar Doom, em especial os dois primeiros que nunca havia jogado, o que era uma pena, tendo esses games contribuído tanto para o gênero FPS, sendo junto com Wolfenstein, o "PAIZÃO" desse gênero que tanto amamos hoje. 

    Os dois primeiros Dooms, são muito parecidos, mesma engine, mesmo estilo de jogabilidade "3D falso" usando-se de sprites para simular um 3D, aquele mesmo esquema de mira no qual você não precisa se preocupar com a mira vertical, e sim apenas a horizontal, dificuldade bem acentuada, e o estilo veloz de jogabilidade e tiroteio insano que só DOOM oferece. 

    O terceiro no entanto, é bem diferente nesse quesito, já realmente 3D, um clima muito tenso, e uma jogabilidade ainda rápida, mas muito mais cadenciada, traz um ar de terror muito bem vindo à série. 

    Apenas senti que DOOM 3 poderia ser um pouco menor, já que a mesma jogabilidade por 10 a 11 horas pode acabar soando repetitivo.

    De qualquer foma, um game muito divertido de se jogar, mesmo hoje, e ainda que os gráficos não sejam lá essas coisas, a jogabilidade permanece muito fluída e extremamente divertida. 

    Ainda pretendo em algum momento terminar o Ressurrection of Evil e o Lost Mission, dois pacotes de expansões que também vêm na coletânea.

    3

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...