Medium picture

alexporto Álex Porto

21 anos, gamer desde que se conhece como gente.


over 5 years ago 2014-04-01

BioShock Infinite: Burial at Sea - Episode Two

É isso. A franquia Bioshock é finalmente concluída com a expansão Burial at Sea Episode 2, e como era de se esperar, não decepcionou. A história se passa logo depois do Episode 1, mas agora com o jogador controlando Elizabeth. Nem tentarei fazer uma sinopse, por que para quem não sabe, isso é meio complicado, dou como exemplo o Bioshock Infinite original, com seus universos alternativos, narrativa não linear, viagem no tempo, etc. Mas direi isso, é um belíssimo e amargo final para a série, que conecta o primeiro game da franquia com Infinite de maneira incrível. Grandes perguntas são respondidas, com outras deixadas em aberto para sua imaginação, o que eu particulamente acho ótimo.

Na parte da gameplay, se tem mudanças significativas, com a mudança de personagem e um foco maior em stealth. Eu estava meio cético em relação a segunda, mas isso mudou rapidamente quando joguei. Stealth caiu como uma luva para a série. Agora, até gostaria que ela tivesse sido mais implementada nos games anteriores. Com uma nova arma e novos plasmids, foi uma boa diversificação ao se comparar com Infinite. A Crossbow foi muito divertida de se usar, com três tipos de dardos diferentes, todos relacionados a atrair inimigos para determinada área ou para deixa-los inconsientes. Tudo isso deixa o jogador com muito mais vontade de explorar os cenários.

File:MotherGendermzinBaS.jpg

Tecnicamente, o jogo continua uma grande conquista por parte da produtora. A direção de arte é linda de chorar, os gráficos ainda estão impressionantes, e o som continua top de linha. O destaque nesse quesito vai para as dublagens, com praticamente todos personagens importantes da franquia retornando, junto com seus respectivos atores. Mas quem rouba a cena de verdade é Courtnee Draper, como Elizabeth. Ela dá um show. A performance dela aqui pode até mesmo ser superior à de Infinite, que também foi impressionante.

File:DeluxeGuitaristbas.jpg

Bioshock Infinite: Burial at Sea Episode 2 é um excelente jogo, e uma conclusão excepcional para a franquia, trazendo todas as histórias em um circulo completo. A sua duração fica entre 3 à 5 horas, o que achei bom, não houve enrolações ou nada do tipo. Várias pontas soltas são explicadas, enquanto outras são deixadas para a imaginação. Sentiremos falta de você, Irrational Games, e principalmente, de sua maior série. Talvez em algum outro universo a produtora esteja planejando um próximo Bioshock. Mas, para nossa tristeza, não é no nosso.

9.5 9.5 10
Overall
9.0 Gameplay
10 Story
9.5 Music
9.0 Graphics
Um final digno para a franquia. Com vários personagens antigos retornando.
Conecta o primeiro Bioshock com Infinite de maneira impressionante.
Gameplay com foco em stealth dá um novo ar que a franquia precisava.
Momentos "WTF" ainda estão BEM presentes, principalmente nos 15 minutos iniciais
Dublagem incrível.
Problemas com as IAs dos inimigos.
Bugs, mesmo que me pouca quantidade.
Em certos momentos a história fica confusa demais, até mesmo para essa série.
O último Bioshock feito pela falecida Irrational Games. (Esse ponto não altera a nota geral)

6 of users found this review helpful.


Outras críticas do mesmo autor:

Keep reading → Collapse ←
Loading...