This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • jcelove José Carlos
    2020-11-19 00:33:39 -0200 Thumb picture

    É possível tirar a política das narrativas dos Gaems?

    Bacana o  Marcel tendo que explicar o conceito de política pra galerinha que acha que dá pra escapar disso com jhogos, só falta desenhar.hehe

    18
    • Micro picture
      kalini · 8 days ago · 5 pontos

      Ninguem é contra politica, mas sim a aquilo que não qurem ouvir e lhe desagrade. São hipocritas esses que choram com um the last of us da vida.

      2 replies
    • Micro picture
      zefie · 8 days ago · 2 pontos

      Política é parte da vida e está inserida em literalmente tudo que a gente faz, consome ou produz. Quem acha que "antigamente não tinha política" na cultura pop em geral simplesmente nunca entendeu merda nenhuma do que consumiu a vida inteira.

      1 reply
  • 2020-11-07 16:14:41 -0200 Thumb picture

    Escolhas

    Medium 745254 3309110367

    "Todos nós fazemos escolhas na vida, mas no final nossas escolhas nos fazem."

    _

    26
  • noblenexus Rafael
    2020-10-19 23:35:06 -0200 Thumb picture
    noblenexus checked-in:
    Post by noblenexus: <p>Sabe aquele carnê das casas bahia que ficou sem

    Sabe aquele carnê das casas bahia que ficou sem pagar perdido no fundo da gaveta, mas ai durante uma limpeza você acha e resolve pagar a divida?, então foi o que rolou comigo e Bioshock, o jogo que eu comecei umas 3 vezes e nunca passei de 1 hora, mesmo sabendo de toda influencia que ele teve em vários outros jogos que eu adoro como borderlands ou dishonored. Efim, divida paga e jogo terminado.

    Primeiramente o design de tudo aqui é sensacional, aquele feeling de 'futuro do passado' dos anos 50 me agrada bastante assim como em fallout. Minha única 'reclamação' é com alguns temas que mais parecem circenses do que dessa pegada 50s, mas não é nada que realmente incomode.

    Sabe o que é legal? Poderes tipo shock e fogo, sabe o que não é legal? como se upa eles aqui, tem que 'farmar' as little sisters e pra isso vencer seus guardiões os 'Paizões' ou pra quem não curte traduções livres de qualidade Big Daddy. O bixo é boladasso, esponja de bala e faz dano pra caramba. nenhum recurso do jogo é abundante então enfrentar eles sempre é um desafio.

    Mas tudo vale a pena quando o jogo te recompensa por salvar as meninas com presentes como munições e mais pontos pra upgrade (ADAM)

    No começo do jogo o enredo foi interessante, mas foi esfriando a cada vez mais até o confronto final com o Andrew Ryan, depois disso o ritmo muda por completo e a história ganha um novo folego, pra mim esse 'ultimo ato' foi bem mais interessante que todo resto.

    Fiquei surpreso em ver que o jogo estava considerando minha escolha de salvar as little sisters, acreditei que seriam apenas diálogos pelo radio e presentes na frente das maquinas de upgrade, mas nope, isso influencia até no final do jogo que a propósito foi bem legal.

    O ultimo chefe pra mim foi um pouco decepcionante, não pela luta em si ou pelos design, mas sim pela dificuldade ou nesse caso a falta dela, explico. O jogo no seus ultimos estágios está bem mais dificil e bem mais puxado, inimigos viram verdadeiras esponjas de dano, se não usar o elemento certo ou um combo descente você acaba gastando muitas balas e kits médicos, vendo isso eu esperava uma legitima experiência soulslike onde eu ia levar uma coça do chefe ou seria uma batalha difícil, mas nope, perto da dificuldade que o jogo coloca no final esse final boss aqui é fraquinho rsrsrs  

    Bom então é isso, mais uma divida tirada do backlog onde estava dês de meados de 2012 quando testei ele no meu XBOX360, bons tempos.

    32
    • Micro picture
      _gustavo · about 1 month ago · 2 pontos

      A Man Chooses, A Slave Obeys ! Congratz pela zerada, recomendo fortemente o 2 e o Infinite se nunca jogou. Pena que o 2 remaster tem uns problemas de crash, deixei de jogar a DLC dele por isso.

      1 reply
    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 1 month ago · 2 pontos

      Que blasfêmia...deixá-lo de lado 🥺

      Parabéns pelo zeramento

      Big Daddy boladão 😂😂😂

      Também me incomodou um pouco a batalha final...achei esquisita.

      1 reply
    • Micro picture
      pauloaa · about 1 month ago · 2 pontos

      Quanto ao chefe final vi em uma gameplay o cara falando que no PC é muito mais fácil derrotar ele por ser mais fácil de se esquivar, quando ele tinha jogado no console ele tinha tomado uma coça.

      O Infinite tem uma jogabilidade melhor mais para mim a história e ambientação dos primeiros são bem melhores. Inclusive o Inifnite tem uma DLC que a gente revisita Rapture um pouco antes da guerra civil, foi incrível revê-la com os gráficos atualizados.

      E por último tem um ótimo livro que conta a história de Rapture desde sua construção até o começo da guerra civil, é um livro muito bem escrito.

      5 replies
  • 2020-10-19 20:48:01 -0200 Thumb picture
    jade_archer checked-in:
    Post by jade_archer: <p style="margin-left: 20px;">Joguei Bioshock Infin

    Joguei Bioshock Infinite no lançamento lá em 2013 (quanto tempo rs)e só esse ano resolvi jogar o 1º jogo da série. Sei lá, eu achava que eu não ia gostar mas estou gostando bastante até. Não digo que mais do que o Infinite, mas estou gostando. Não sei se ainda falta muito pra acabar, mas no momento acabei de pegar o elevador na Mercury Suites para procurar o apartamento do Fontaine.  Até aqui salvei todas as Little Sisters que encontrei (posso ter deixado passar alguma...) e vou continuar salvando porque sou boazinha rs e estou explorando todos os cantos possíveis, porque gosto de aproveitar ao máximo. 

    3
    • Micro picture
      netogermano · about 1 month ago · 1 ponto

      Eu tentei jogar, mas, não consegui curtir tanto. Gosto de mais ação nos meus FPS's. xd

  • le Leandro Santos
    2020-10-03 19:30:04 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Bom, fechei o jogo. O último chefe até que foi b

    Bom, fechei o jogo. O último chefe até que foi bem fácil e rápido. Um monte de granada, um monte de míssil termoguiado e, depois, um monte de gel elétrico.

    Gastei 4 kits de primeiros socorros, nem liguei pros inimigos que ele invoca, e foi bem rápido, na primeira tentativa.

    Pra um jogo com TANTA história no decorrer, o final foi bem decepcionante, uma cutscenezinha de uns 30 segundos (salvando todas as little sisters - não sei se o final é mais interessante se não fizer isso).

    O jogo é muito bom, mas fica longo demais pra um FPS se você quiser explorar bastante e jogar em um nível acima do normal.

    Daria uma nota 8,5, caindo de 9 pela duração um pouco além do "ideal" pra quem não quer ficar muito tempo preso em um único FPS.

    18
    • Micro picture
      tecnologgamer · about 2 months ago · 1 ponto

      Nenhum final é interessante, se levar em conta os eventos que decorreram no jogo.

    • Micro picture
      andre_andricopoulos · about 2 months ago · 1 ponto

      Gosto muito do 2...mais do que o INFINITE...

    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 1 ponto

      Realmente parece que acabou a grana qdo tavam perto do final, uma galera criticou o final boss na época e a cena final é rushadaça...parece BoF 4.hehe

      1 reply
  • le Leandro Santos
    2020-10-03 14:44:38 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Pra encerrar com chave de ouro, missão de escort

    Pra encerrar com chave de ouro, missão de escort, e ainda com a visão reduzida por causa do capacete de Big Daddy. ¬¬

    15
    • Micro picture
      onai_onai · about 2 months ago · 1 ponto

      Eu tô quase começando esse jogo, já até "adquiri" as versões do GOG.

    • Micro picture
      mandaloriano_95 · about 2 months ago · 1 ponto

      Essa é de longe a parte que menos gosto do jogo. Inclusive, quando eu estava jogando pela segunda vez (matando todas as Little Sisters) parei de jogar justamente nessa parte.

      2 replies
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 1 ponto

      Agora ta perto! Essa parte é conceitualmente bem maneira, na pratica é ruim mermo.hehe

      2 replies
  • le Leandro Santos
    2020-10-02 23:00:32 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Deus do céu, esse jogo não acaba nunca?</p><p>En

    Deus do céu, esse jogo não acaba nunca?

    Encontrei a tal da segunda dose do remédio e não tô mais com o plasmid aleatório.

    Por favor, digam que eu tô quase no fim já.

    O jogo é bom, mas é longo demais pra um FPS, mesmo com elementos de RPG e bastante história. Ainda inventei de jogar no hard. Aí parece que demora ainda mais.

    Além de tudo, eu gosto de explorar todos os lugares; sempre fico achando que não aproveitei a experiência completa do jogo sem fazer isso, mas as "experiências" podiam ser um pouquinho mais curtas, né?

    20
    • Micro picture
      jcelove · about 2 months ago · 1 ponto

      Vai estar perto depois do plot twist, mas ainda vai ter a sequencia maneira com o big daddy...é longo mermo.

      5 replies
    • Micro picture
      tiagotrigger · about 2 months ago · 1 ponto

      Eu jogava a maioria dos jogos no difícil, e FPS eu sempre jogava no mais difícil que fosse possível, mas os jogos foram ficando tão longos que eu passei a jogar no normal pra terminar mais rápido. Em muitos a dificuldade é praticamente a mesma, só é mais rápido de matar os inimigos, desprezo muito bullet sponge.

      2 replies
    • Micro picture
      tecnologgamer · about 2 months ago · 1 ponto

      Ele tem o tempo de jogo para um FPS de QI ao nível Half-Life 2. 10 horas de gameplay, mas se for de inventar de jogar os outros dois o 2° é mais curto, mas o 3° é longo e ainda é um lixo.

      4 replies
  • gusgeek Gustavo Francescheto
    2020-09-23 15:10:10 -0300 Thumb picture
    16
  • thecriticgames Matheus Pontes
    2020-09-06 14:57:27 -0300 Thumb picture

    O (meu) processo de escrita de uma crítica.

    Lembro que a alguns meses atrás tocaram no assunto por aqui atrás do raciocínio de cada um por trás da escrita de uma critica e me marcaram e ainda chamaram pra conversar sobre o assunto que é algo que volte e meia paro para pensar também. Se me lembro bem tive esse dialogo com @brunothebigboss e @hyuga que me pediram para marca-los quando eu escreve-se este post então fica aqui (se não foi com vocês foi mal a marcação ignorem este post :v), aqui vou explicar o meu processo e raciocínio por trás da minha forma de raciocinar e escrever uma critica, ao menos as minhas criticas que sem duvida vai gerar muito mais discordâncias do que concordâncias. 

    Tópicos

    * O que me fez e faz escrever críticas

    * Questão de estilo

    * Sobre notas e opiniões

    *Os reviews do Alva e seus méritos avaliados (jogabilidade, história, música e gráficos) PULE PARA ESTE SE DESEJAR IR DIRETO PARA COMO ESCREVO AS CRÍTICAS

    *Questões mais complexas e conclusão

    Demons's Crest dono de uma critica velhaca minha mas com o maior número de aprovações.

    O que me fez e faz escrever críticas.

    Desde que eu me lembre eu me aventuro a ler revistas de games, revistas antigas mesmo tem um charme sem igual para mim como a lendária Super GamePower ou a Game Station com seus detonados, e eu sempre quis escrever sobre os jogos. La atrás eu achei que queria fazer detonados ou guias sobre os jogos em parte porque muitas destas revistas avaliavam o jogo detonado e inclusive tenho um guia la no Gamefaqs do primeiro dos milhares de jogos dos quais eu queria falar. Doneky Kong do NES. basta checar aqui https://gamefaqs.gamespot.com/nes/563403-donkey-ko... pra ver na parte mais baixa de guias em estrangeiro um detonado em portugues por um tal de "Omegatheus" (o guia meu pode ser lido aqui), yep, it's me thecriticgames e quem ler vai se deparar com um texto todo separado por áreas descritivas até mesmo com mapas em ASCI feitos por mim do zero, fruto de um perfeccionismo que só fez eu me cansar no primeiro jogo tal qual um nerd desistindo do sonho de ser mangaka ou cartunista por descobrir da pior forma que desenhar é cansativo, mas...

    A avaliação já estava la, até com notas:

    JOGABILIDADE: 8,0 

    GRAFÍCOS:7,0 

    DIVERSÃO: 8,0 

    SOM: 7,5 

    PONTO FORTE: simples e divertido. 

    PONTO FRACO:retiraram as cenas de histórias e o segundo estágio presente na versão para arcarde, Jumpman é aparentemente alérgico a gravidade.

    NOTA FINAL:7,5 

    Isso foi escrito em Fevereiro de 2011, 9 anos atrás e 2 anos antes de eu conhecer o Alvanista.

     O jogo do macacão também foi um dos primeiros que avaliei.

    Questão de estilo

    Embora eu discorde assiduamente da ideia que as criticas tenham que ser de ordem inteiramente pessoal, eu admito que o brainstorming para escreve-las é sim pessoal. Mais de uma vez aqui no Alva já criticaram minha forma de escrita dizendo que se sentiam lendo um review de revista, o que me fez agradecer de imediato tais pessoas que não entenderam justamente porque elas odiavam reviews de revistas e mal lembro se é o caso delas mas já me disseram que os reviews são de questões muito pessoais e deviam ser menos técnicos. A grande maioria de quem lê reviews na internet pode se entreter com reviews mais pessoais e até com ausência do sistema de notas que eu concordo não ser perfeito, mas eu não sou a maioria eu me entretenho com as informações intercaladas com um pouco sim de toque pessoal, mas eu gosto de ouvir dos elementos técnicos da coisa toda, dos gráficos, da trilha sonora, do gameplay e menos do achismo do escritor. 

    Opiniões podem sim estar nos reviews, mas para mim devem estar mais separadas ou destacadas de modo a não ficar homogêneo opinião com informação (eu sou um chato amante de regras e organização, um cara bem quadrado até na vida pessoal). E claro, não sou uma maquina que consegue com perfeição separar as duas coisas, como não corrijo criticas já achei nas mais antigas varias vezes onde deixei emoção e razão colidirem na avaliação minha de um jogo, acontece. Mas isso são REGRAS MINHAS para os MEUS reviews, a grande maioria dos reviews da rede são diferentes dos meus, não vou citar nomes pra não ficar um post cheio de spans mas ja li criticas de pessoas bem pessoais na questão do jogo (que xingam ou elogiam sem dó ou pudor o jogo avaliado), criticas no qual o escritor conta o jogo inteiro no reviews, criticas com fichas técnicas incluídas deixando estas mais técnicas que as minhas, enfim VÁRIOS ESTILOS. Eu tento escrever como se fosse um trabalho, como se eu ganhasse para fazer isso.

    O tempo voa mas algumas coisas são fixas incluindo minhas regras de avaliação em 500 críticas.

    Sobre notas e opiniões

    Com citei as vezes não da para deixar a opinião pessoal de fora ou deixar isso interferir na nota mas é algo que eu sempre tento fazer, isso gerou uma jornada continua para mim de auto descobrimento por meio das notas, muita gente não gosta de notas e realmente algumas experiencias são tão complexas como pessoas e nem sempre da pra defini-las de forma exata com números (já pensou avaliar pessoas assim tipo, aquele cara não é tão ruim quanto parece, ele é nota 4) mas eu as uso assim mesmo porque não aceitei outra coisa. 

    Primeiramente a nota final do jogo é naturalmente uma média de seus méritos, é uma coisa obvia para mim mas que não é para o pessoal em geral do Alvanista. Já vi jogos com notas 10 com um 6 em algum mérito dele como a história ou então um 0 quando o jogo era uma merda pro avaliador mas tava la com um 9 de musica porque a musica do jogo era ótima. Isso para mim funciona como um mediador do meu lado pessoal me impedindo de dar ao jogo a nota que eu quero, isso me impediu por exemplo de dar um 10 pra jogos que estão entre meus favoritos mas que não são nota 10 como Final Fantasy IX (nota 9.8), Persona 3 FES (nota 9.5) ou Resident Evil 2 Remake (nota 9.5) ao mesmo tempo que me impediu de dar uma nota mais baixa ou ainda um 0 pra jogos que detestei como Resident Evil 3 Remake (7.3) ou Alex Kidd: The Lost Stars (3.0). O que gerou tambem resultados interessantes como ao avaliar games dos Power Rangers onde mesmo com a questão do multiplayer sempre teve algo que me fazia gostar mais do beat'em up do SNES do que o de Mega Drive e ainda sim o de Mega Drive superou o concorrente na minha avaliação ou recebendo notas consideravelmente altas para jogos que odeio como God of War: Ascension (8.6).

    O que me impediu de dar mais que 10 pra Shovel Knight foi a matemática mesmo.

    Os reviews do Alva e seus méritos avaliados

    Enfim a parte importante, o escrever da critica no Alvanista. Meus textos costumam ter um formato padronizado dividido em: introdução, avaliação de cada um dos 4 méritos em forma mais homogênea possível e uma conclusão (no caso do jogo ter DLCs uma sessão extra com as DLCs entra antes da introdução). Eu tento ser profissional e nada pessoal como eu falei nos parágrafos atrás mas claro sou falho as vezes e meu sistema pode não ser perfeito, mas é funcional. Para facilitar as comparações sempre enquanto escrevo abro novas guias onde deixo jogos do mesmo ano pra eu ter em mente os comparativos, se eu já os tiver avaliado deixo as criticas abertas nestas abas principalmente se eu estiver escrevendo sobre uma sequencia para comparar com o antecessor alem de abrir algum agregador de reviews dos veículos de mídias principais onde resume os prós e contras do jogo, isso já me fez notar qualidades até então invisíveis para mim que melhoraram notas de algumas criticas e notar também defeitos que não me incomodaram mas que pegaram no pé da maioria dos jogadores e que tratei de colocar na conta abaixando a nota de um jogo.

    Jogabilidade

    Aqui entra o conteúdo principal do game, controles, level design (uma parte aqui outra nos gráficos devido a como o personagem e o desafio responde ao level design), excesso de bugs por falta de otimização, conteúdo desbloqueável extra e até nível de dificuldade se é fácil demais ou difícil demais. Diversão por mais subjetivo e pessoal que seja é um mérito que também entra na minha conta.

    História

    Questão de personagens, originalidade, narrativa, execução da história (a forma como ela é contada) alem de carisma dos personagens são exemplos de elementos que entram aqui. A história também pode entreter ou emocionar de uma forma que influencie também a jogabilidade, afinal ela pode tornar um jogo mediano em algo mais prazeroso de se jogar.

    Música

    Deveria se chamar trilha sonora e não musica pois engloba até Voice Acting (as dublagens) e efeitos sonoros alem de obviamente a musica em si.  Um caso curioso de minha parte, o  Wizards & Warriors de Game Boy contem algumas das melhores musicas de jogos 8-bits que ja escutei mas recebeu um 9.5 neste aspecto por conta do irritante efeito sonoro das espadadas ao atingir os inimigos.

    Gráficos

    O elemento que mais traço comparações com a concorrência, tanto com os jogos anteriores como com os do mesmo ano. Gráficos não necessariamente encontram seu ápice no realismo, há jogos que buscam este ponto como um God of War ou um Red Dead por exemplo, outros buscam o caminho mais artístico carregado de estilo como Shadow of Colossus ou Okami, sem contar os jogos que prezam por um gráfico desenhado, pixelado ou 3D que meramente busca ser bonito sem ser realista ou diferente como a saga The Legend of Zelda por completo.

    Legend of Zelda em toda sua beleza e glória.

    Questões mais complexas e conclusão 

    A avaliação tem ainda dos seus pormenores que carrego regras especificas, como por exemplo, uma DLC pode mudar a nota de um jogo? Sim pode, mas apenas aumenta-la como ocorreu recentemente com Blasphemous que foi do 8.6 para 9.3. Também entra neste mérito os updates recebidos, o único caso valido que ainda não encontrei é o da DLC afetar a campanha principal mudando algo do jogo em si pra pior (uma DLC cara e/ou sem muitos méritos como a do Alucard no segundo Lords of Shadow não tira nota do jogo, mas uma tonelada de DLCs inúteis pra tirar dinheiro do jogador sim tira nota).

    A dificuldade de um Soulslike tira nota? Depende, no inicio antes de ser um gênero isso era uma novidade e não apenas na dificuldade mas também na história destes jogos é algo digno de desafeto para alguns já que a história de tais jogos é contado por meio de lores em pedaços de história encrustado em inimigos e itens, que assim como a dificuldade é do agrado de muitos mas não de todos, exemplo disso o próprio Demon's Souls, um de meus jogos favoritos que mais amo história e gameplay e tirei nota por tais razões. Com os jogos posteriores a regra não é mais valida porque são elementos implícitos ao estilo do jogo e é algo para se ver antes da compra, julgar a narrativa quebrada e dificuldade de um Dark Souls, Sekiro ou Bloodborne para jogadores despreparados para ambos é o mesmo que comprar um jogo de futebol e dar uma nota baixa por ser um jogo de futebol.

    Um 10 em algo indica que aquele jogo ou aspecto é perfeito? Nem sempre, um jogo pode receber um 10 em algum aspecto ou até na nota e ainda ter seus problemas , se ele tem algum problema em algum destes pontos e ainda recebeu 10 nele as qualidades simplesmente minimizaram os defeitos, da mesma forma ele pode receber um 9 sem ter falhas, ele pode ser ótimo mas não incrível naquilo.

    Avaliar o jogo pelo que é ou pelo que foi? Minha regra é avalia-lo pelo que ele foi em seu lançamento (e isso inclui mesmo se o jogo foi descoberto pela grande midia anos após o lançamento). Por isso mais ainda é importante olhar o que saiu na mesma época através das abas que faço. O jogo pode sim ser comprometido por algo que o deixe datado mas tem que ser algo muito comprometedor como o gameplay dos Megami Tenseis mais clássicos.

    É preciso terminar o jogo?É o ideal e considero uma via de regra pra mim, mas ja abri exceções por volta de umas 10 vezes como o infame Time Soldiers ou o primeiro Double Dragon de NES ambos joguei mais de 80% do jogo. Double Dragon III eu joguei varias vezes sem jamais conseguir sair do inicio da primeira fase e o abandonei por completo mas não escrevi critica.

    Trama conceitual nota 10? Trama conceitual é o termo que uso para o clássico caso da trama que só conta uma história básica pra justificar o com uma cena ou algo no inicio e no fim do jogo, as vezes somente no manual, é beeeem comum em vários jogos do Mario ou do genero beat 'em up, é um caso meio chato e que a maioria não deve concordar comigo mas minha regra pra isso é de que a trama não tem o mesmo peso para todo tipo de jogo, ela costuma ter um peso beeeeem menor (mas ainda contem peso) pra um jogo destes, você não necessita de tramas emocionantes "Final Fantasescas" com vilões a la Kefka em um jogo que resume a velha história de Mario vs Bowser mais reprisada que episódios do Chaves pra sair um 10 ali ou para justificar em excesso a boa e velha briga de rua. Claro uma novidade ou outra como finais alternativos e personagens carismáticos vai sim trazer peso maior a nota como em Dungeons & Dragons de arcade ou em Castle Crashers, assim como a falta de sentido com o restante da saga vai comer nota aqui, Final Fight 2 que o diga.

    Um plot twist bem feito ajuda a melhorar qualquer trama... na maioria das vezes.

    Enfim para concluir o assunto, escrever criticas virou um dos meus hobbies prediletos e é uma atividade da qual me regrei muito MAS que funciona para mim porque adoro regras e limites e talvez até tenha ajudado a igualar minhas notas de jogos com o que eles realmente são ou pelo menos com o que a grande maioria diz já que minhas notas finais em mais de 90% dos jogos avaliados se aproximam ou se igualam as medias dos jogos no Alva, nos meios avaliatórios profissionais ou em ambos os casos (uma exceção foi o primeiro Castlevania Lords of Shadow que recebe notas altas e que eu chutei sem dó pra baixo). 

    E claro, sou bem capaz de erros avaliatórios DO PIOR TIPO como em Metal Gear Solid do PS1 onde eu ia citar na crítica a ausência da habilidade de agarrar inimigos e só fui descobrir que havia isso no VR Missions, sim, eu consegui zerar o primeiro jogo de PS1 2 FUCKING VEZES sem usar essa habilidade porque eu não experimentei em 16 horas de jogo apertar o botão quadrado.

    E pra finalizar, fica aqui uma critica de outro usuário que contraria todas as regras que eu disse. É totalmente pessoal, anti-profissional, não argumentativa e curta, mas uma das melhores da rede em minha opinião e minha critica alheia favorita. http://alvanista.com/games/pc/umbrella-corps/reviews/899520-ruim-demais 

    41
    • Micro picture
      jcelove · 3 months ago · 2 pontos

      Pior que da mesmo pra zerar o Solid 1 sem agarrão nem Mira automática.hehe

      1 reply
    • Micro picture
      hyuga · 3 months ago · 2 pontos

      valeu por me marcar, em questão de crítica o alva é bem misto, há críticas excelentes, mas também há críticas que não me agradaram.
      lembro que ia fazer uma crítica do ratched deadlock e a crítica do @igor_park era justamente o que eu queria dizer ai desisti de avaliar o jogo.

      críticas que contam todo o enredo do jogo ou que cada bota o faz acho longas demais e desnecessárias, em minhas análises tento abordar todos Os pontos do jogo da melhor forma e passar um pouco da minha experiência com ele. mas admito que dar a nota é complicado, não sei avaliar se dou 6 ou 7 em um quesito.

      Meu principal quesito na hora de avaliar é trazer algo novo, se eu for dizer a mesma coisa eu nem falo, compare minha análises do operation raccon city com o restante do site http://alvanista.com/games/ps3/resident-evil-operation-raccoon-city/reviews/967521-goste-ou-odeie Eu tentei trazer algo novo, posso ter falhado? para alguns sim, mas tentei fazer algo diferente

      2 replies
    • Micro picture
      hyuga · 3 months ago · 2 pontos

      crit, me responde uma coisa para avaliar certos jogos é necessário jogar os anteriores e avaliar pelo o que ele representa para a série ou avalia pelo o que ele é como jogo?

      3 replies
  • le Leandro Santos
    2020-08-28 15:42:52 -0300 Thumb picture
    le checked-in:
    Post by le: <p>Uma dúvida: Little Sisters tão sempre acompanhad

    Uma dúvida: Little Sisters tão sempre acompanhadas de um Big Daddy, mas Big Daddies nem sempre tão junto com uma Little Sister, é isso?

    16
    • Micro picture
      jcelove · 3 months ago · 1 ponto

      Que me lembre sim. Se quiser ofinal bom tem que poupar todas.

      5 replies
    • Micro picture
      tecnologgamer · 3 months ago · 1 ponto

      Sim, os grandes papai vão atrás das irmãzinhas, mas nem todo grande papai tem uma irmãzinha, você pode fazer eles disputarem por uma e matar o que sobra. E joga sem o arrow quest e tenha uma outra experiência de jogo.

    • Micro picture
      ramonplayerone · 3 months ago · 1 ponto

      eles são peregrinos numa eterna missão: proteger as irmãzinhas. se falharem, procuram outra, a vida continua.
      "Hurry, Mr. B"

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...