This game doesn't have any review. Be the first one to review it!

Add Review


  • anduzerandu Anderson Alves
    2019-06-19 10:36:20 -0300 Thumb picture

    Registro de finalizações: Starlink: Battle for Atlas

    Zerado dia 18/06/19

    Na época que a Ubisoft revelou Starlink: Battle for Atlas (SL), um monte de gente ficou curiosa, principalmente pelo fato de você acoplar uma nave ao controle e trocar suas parte. Eu sou um dos que ficaram "como isso vai funcionar?"

    O fato é que o jogo parecia ser algo muito complexo e personalizável, talvez com um multiplayer baseado em como você monta a sua nave e que meio que funcionaria como amiibo ou sei lá. Eu boiei muito 

    O maior choque acho que foi a inclusão dos personagens e naves do Star Fox na versão do Switch. Uma versão do jogo físico vinha inclusive com uma Airwing e uma miniatura do Fox pra por dentro dela! Interessante! Eu poderia mesmo ter uma navinha de Star Fox no meu quarto. Fiquei curioso, mas deixei pra me preocupar com SL mais pra frente.

    Quando o jogo foi finalmente lançado, vi uma galera internet afora interessada. Amigos compraram edições especiais e o escambau. Engraçado que os jogos da Ubisoft geralmente fazem a galera torcer o nariz, mas só de ter o Fox McCloud no jogo (além do sucesso que foi Mario & Rabbids: Kingdom Battle) o pessoal já saiu comprando sem pensar.

    O tempo foi passando, vi gente adorando o jogo (como adoram qualquer lançamento em sua época) em grupos do Facebook. Mais tarde eu só vi gente dizendo que o jogo é enjoativo de tão repetitivo. Os amigos da edição especial incluíram essa e outras reclamações sobre SL quando conversávamos sobre ele. O fato é que ninguém parecia o odiar, mas aparentemente era só um jogo qualquer.

    Recentemente um cara anunciou esse jogo por apenas R$100 e eu não pensei duas vezes. Estava querendo jogar e mesmo se fosse fraco, poderia passar pra frente por no mínimo o mesmo preço!

    Resolvi começar a aventura logo que comprei pois amigos se interessaram (e quero pegar jogos deles também).

    O jogo abre cheio de instruções sobre ele mesmo e os usos das miniaturas e logo te dá a tela inicial e a possibilidade de escolher entre o esquadrão principal ou do grupo Star Fox, que são os personagens clássicos da série. Eu, que sou um grande adorador de Star Fox 64, fui com o grupo do Fox, até porque são eles que fazem a diferença na versão do Switch.

    Logo depois de umas cinemáticas legais, o jogo começa te ensinando os comandos e mecânicas básicos. Você viaja pelo espaço e por planetas, batalha alienígenas, carrega coisas que acha por aí, voa de um lado pro outro etc. É aí que você começa a perceber que Starlink não é Star Fox, de jeito nenhum, apesar de toda a óbvia influência e mesmo se usar a nave clássica do N64.

    Primeiro que seu veículo não acelera sozinho. Você tem que segurar pra frente no analógico pra ele se manter indo pra frente ou segurar A pra ele ficar usando o boost. Nesse jogo as naves tem a tendência de ficar paradas onde estiverem e o analógico esquerdo meio que as movimentam  enquanto o analógico direito move a mira e a direção que a nave está apontando. Cada gatilho do controle atira com um lado da nave (você pode mudar as armas, sendo que elas se diferem por tipo de ataque, como fogo, gelo etc, padrões de ataque e cadência de tiro).

    Não demorou pra eu achar a jogabilidade bem ruim. Imagine você no meio do espaço com naves te atacando por todos os lados. No Star Fox 64, por exemplo, sua movimentação é mais horizontal e mesmo nas fases de movimentação livre, você sempre tem noção de onde está. Já em SL, você tem 100% de liberdade de movimentação mesmo em seu próprio eixo e é comum você perder o senso de direção. As vezes eu encontrava uma estação espacial e queria coletar algo mas apareciam inimigos. Nos batalhávamos e logo em seguida eu fica rodando a câmera como doido pra ver se a encontrava novamente. As vezes eu tinha até voado pra longe e nem tinha percebido.

    Mas o ruim mesmo é o fato de o boost ser com A e a mira com o analógico direito, pois ou você faz um ou outro e a aceleração básica (analógico esquerdo) dá a impressão de que você está parado no meio da confusão toda.

    O maior foco, entretanto, é a jogatina nos planetas. Nessa parte o jogo me lembra muito Destiny pelo visual e a paleta de cores geralmente usada, com aqueles filtros que deixam a cor preta meio que azulada.

    A jogabilidade nos planetas é mais horizontal e consiste em dois modos: voando baixo e voando alto. Você pode trocá-los segurando R. Voar alto é o que eu esperava do jogo. Você curte a paisagem, tem liberdade, mas não tem muito o que fazer voando alto senão ir mais rápido para alguma missão. Além disso, o combate geralmente é pior porque você está rápido demais.

    Já perto do chão você pode ficar mais parado e mirar melhor, coletar loot que demanda que você puxe com um raio e execute umas manobras evasivas simples. Você vai acabar jogando muito mais assim. É dessa forma que você curte o cenário mais de perto e interage com estruturas, geralmente para aceitar sidequests ou construir bases aliadas.

    São cerca de 10 planetas numa galáxia e você pode ir e vir como quiser, como num mini No Man's Sky (mas até que deu certo) e todos meio que com as mesmas coisas para se fazer.

    Cada mundo tem diversos ícones espalhados pelo mapa. São missões que servem para remover a influência do mal naquele lugar e aumentar a sua própria. As missões são coisas como:

    -Base de vermes. Você as destrói e pode construir algo no lugar, como uma mineradora que fica gerando dinheiro ou achando partes para equipar na sua nave;

    -Chefões, que são batalhas legais (mas sempre a mesma);

    -Extrator. É meio que uma base gigante e cheia de inimigos que requer que você destrua certas coisas na localidade antes de poder atacá-la. Geralmente dá boas recompensas;

    -Nave caída. Você está a escaneando e deve sobreviver dentro de um pequeno espaço até que o "download" termine;

    -Mais alguns outros.

    Em determinados momentos o jogo vai te obrigar a cumprir esse tipo de missão para aumentar sua influência ou conseguir grandes quantidades de certos recursos incomuns. É aí que o jogo parece estar de sacanagem (perto do final). Do anda eu tenho que sai colonizando todo lugar e construindo coisas caras só pra estória poder continuar. Sinto que o jogo deu uma brecada nessas partes e eles quiseram estender o jogo de uma forma forçada. Ainda assim, levei menos de 6 horas de jogo para terminar a aventura (mas pareceu no mínimo o dobro), apesar de terem faltado missões extras para serem feitas e acho que teve até planeta inexplorado (mas as missões são as mesmas de qualquer jeito).

    Resumindo: Starlink: Battle for Atlas é um jogo dividido em três partes: primeiramente você acha o jogo ok, depois começa a achar um saco, mas depois de o entender melhor, acaba sendo um jogo legal. Ele peca em diversos critérios e poderia ter sido algo bem maior (e não duvidaria se houvesse um SL2 no futuro), mas não me arrependi nem da compra nem da jogatina pelos R$100, principalmente sabendo que ele valerá a troca por outro jogo.

    De bom: visualmente incrível. Cutscenes muito legais. A trilha sonora é legal, apesar de parecer coisa dos Avengers no geral. Liberdade de exploração da galáxia muito bacana. É possível trocar de nível de dificuldade a qualquer momento, e isso pode ser útil em partes mega frustrantes.

    De ruim: tudo meio vazio pelo mapa do jogo. Missões repetitivas para poder terminar o jogo (me senti jogando sidequests). Tudo é muito caro, tanto para fazer upgrades e comprar habilidades quanto construir qualquer coisa. Jogabilidade esquisita e grande falta de um sistema de lock-on-target. Um monte de naves e partes que só podem ser abertas comprado pela eshop ou com as navinhas físicas (fica tudo a mostra no seu inventário). O enredo e personagens são super clichês e infantis, quase como naquelas séries 3D como Hot Wheels (mas duvido que uma criança curtiria esse jogo). Esperava maior vantagem em jogar a versão do Switch. Mesmo Fox e seu time não fizeram diferença nenhuma.

    No geral, eu não recomendaria o jogo senão por um preço muito baixo. As miniaturas são bem mais legais do que a experiência em si. Se tiver a oportunidade e curtir jogo de nave, jogue sim, mas lembre-se: não é Star Fox! Definitivamente uma experiência que não fede nem cheira e nada memorável.

    24
    • Micro picture
      roberto_monteiro · 3 months ago · 2 pontos

      Li tudo, mas estava procurando por isso aqui: "No geral, eu não recomendaria o jogo senão por um preço muito baixo. As miniaturas são bem mais legais do que a experiência em si. Se tiver a oportunidade e curtir jogo de nave, jogue sim, mas lembre-se: não é Star Fox! Definitivamente uma experiência que não fede nem cheira e nada memorável."

      Obrigado por uma ótima e direta análise do jogo!

      1 reply
  • marlonfonseca Marlon Fonseca
    2018-12-24 16:20:13 -0200 Thumb picture
    marlonfonseca checked-in:
    Post by marlonfonseca: <p><strong>Jogo finalizado #2079</strong> -&nbsp;<s

    Jogo finalizado #2079Starlink: Battle for Atlas (Nintendo Switch)

    Finalizado em 24.12.2018

    Apesar de eu achar o conceito interessante eu nunca tinha me aventurado em games no estilo de skylanders, etc. Mas com Starlink a coisa ficou irresistível demais para eu não experimentar.

    Principalmente essa versão do switch que vem com a airwing e o fox da saga de Starfox, além de uma campanha secundária exclusiva com os míticos personagens espaciais da Nintendo ( ao lado de Mario + Rabbisds temos mais uma bola dentro da ubisoft no console)

    A nave é muito bem acabada e chega a acender uma luz quando conectada no controle- vai ficar em exposição no meu game room ao lado dos jogos da franquia.

    Ainda assim o jogo possui méritos próprios, principalmente por ser absurdamente simples (no bom sentido) e na jogabilidade muito gostosa de se jogar.

    Ele consegue dentro de sua estrutura trazer elementos de exploração e dentro da sua história a noção de união entre povos para combater um mal em comum. 

    A campanha principal é bem curta mas acaba favorecendo o jogo que não deixa chegar ao ponto de se tornar repetitivo. 

    Só não coleciono as demais naves, armas e pilotos porque o orçamento para 2019 está apertado. Mas dá vontade.

    Se tiver uma continuação eu e fox já estamos preparados.

    17
    • Micro picture
      gus_sander · 9 months ago · 2 pontos

      Que massa a navinha. Parabéns!

    • Micro picture
      filipessoa · 9 months ago · 1 ponto

      Parabéns!

  • marlonfonseca Marlon Fonseca
    2018-12-21 21:00:52 -0200 Thumb picture
    Post by marlonfonseca: <p>Comecei hoje. Resisti aos Skylanders e derivados

    Comecei hoje. Resisti aos Skylanders e derivados mas esse não deu para escapar. E está valendo á pena.

    11
  • supermarcosbros マルコス・アントニオ
    2018-12-15 13:25:32 -0200 Thumb picture
  • 2018-11-28 20:35:28 -0200 Thumb picture
    1977rider checked-in:
    Post by 1977rider: <p>Finalizado!</p>

    Finalizado!

    5
  • s7ephano Stéphano Souza
    2018-11-26 08:10:44 -0200 Thumb picture
    s7ephano checked-in:
    Post by s7ephano: <p>Peguei ele na promoção e curti pra caramba o jog

    Peguei ele na promoção e curti pra caramba o jogo, a história não é algo surpreendente mas a jogabilidade dele te prende muito.

    Finalizado e platinado!

    Quando pegar o Switch (pretendo ainda) irei jogá-lo novamente nele porque a versão de Switch tem o Fox McCloud e a galera do Star Fox

    14
    • Micro picture
      eisfeld_l3al · 10 months ago · 1 ponto

      No Switch tá bem legal, mas é aparente de que as cenas com Fox e equipe foram coladas ao enredo normal para inflar a campanha e adicionar esses personagens.

  • 2018-11-19 13:27:03 -0200 Thumb picture
    Post by 1977rider: <p>Lets rock and roll</p>

    Medium 598839 3309110367

    Lets rock and roll

    8
  • farusantos Farley Santos
    2018-11-01 15:18:41 -0200 Thumb picture

    Análise: Starlink: Battle for Atlas

    Starlink: Battle for Atlas oferece uma interpretação interessante do gênero mundo aberto, por mais que não muito diferente do que estamos acostumados. É bem legal controlar naves por um universo extenso e vibrante, em especial por causa da presença de vários belos planetas espalhados por Atlas. O combate ágil e as mecânicas de customização fazem com que as batalhas sejam frenéticas e variadas — um dos pontos altos da experiência de jogo. Há muito o que fazer, mas, infelizmente a variedade de atividades é bem pequena, o que pode deixar as coisas repetitivas rapidamente. Starlink: Battle for Atlas diverte, porém é inegável que todo o potencial não foi completamente explorado.

    Análise completa

    5
  • 2018-10-30 15:21:18 -0200 Thumb picture

    Review: Starlink - Battle for Atlas

    por Ian Marlon

    Imagine se alguém resolvesse juntar No Man’s Sky com Skylanders ou Disney Infinity? Miniaturas de naves que interagem com o jogo em tempo real, seria incrível não? Essa é uma das ideias de Starlink: Battle for Atlas. Desenvolvido pela Ubisoft Toronto e publicado pela Ubisoft, Starlink: Battle for Atlas é um jogo de ação e aventura onde você assume o controle de um piloto, escolhe sua nave favorita e parte numa jornada para salvar seu capitão que está desaparecido após um ataque.

    São 10 pilotos para escolhermos, sendo um exclusivo de Nintendo Switch, o nosso famoso Fox McLoud de Star Fox. Cada um possui suas habilidades e personalidade bem definida. Também temos 8 naves altamente personalizáveis (mais a do Fox), seja fisicamente no mundo real através das miniaturas ou virtualmente direto dentro do jogo. Você pode escolher entre diversas armas, além de mudar partes da asa, adaptando cada nave ao estilo do jogador.

    Continue lendo no Gamerview

    6
  • rodrigoarkade Rodrigo Pscheidt
    2018-10-29 17:53:57 -0200 Thumb picture
    rodrigoarkade checked-in:
    Post by rodrigoarkade: <p><a href="https://www.arkade.com.br/analise-arkad

    E não é que esse "Starfox da Ubisoft" é mó legal?!?

    Link do review na imagem:

    Recomendadíssimo, especialmente no Switch, pois ali tem Fox. Slippy, Falcon, e toda a galera, nave exclusiva, missões exclusivas, e mais conteúdos maneiros!

    8
    • Micro picture
      s7ephano · 11 months ago · 1 ponto

      Esse jogo parece ser muito bom para se jogar no Switch mesmo... alem dos extras exclusivos. xD

Load more updates

Keep reading &rarr; Collapse &larr;
Loading...